© torstensimon energia renovável · pdf fileenergia energia o aproveitamento da...

Click here to load reader

Post on 10-Nov-2018

217 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • t

    ors

    ten

    sim

    on

    unespcincianovembro de 2017 ano 9 nmero 91

    Tuberculose Novos frmacos para o tratameNto

    ArTes VisuAis 100 aNos da foNte de marcel duchamp

    Energia RenovvelFotovoltaicasituao atual e perspectivas

  • Novembro 2017 | uNespciNcia 3

    Editorial

    energias renovveis

    S ustentabilidade e energias renovveis so temas fun-damentais na sociedade contempornea. Iniciativas desenvolvidas na Faculdade de Engenharia da Unesp de Ilha Solteira so destaques desta edio, que traz ainda um relato sobre modelos de produo sustentveis na agri-cultura estudados por doutorando da Unesp na Frana.

    A edio traz ainda artigos sobre os 100 anos da cle-bre obra Fonte, de Marcel Duchamp, um marco da arte contempornea; sobre novos frmacos para o tratamento da tuberculose; sobre a 3. Marcha pela Cincia, realizada em 8 de outubro, sobre projeto que envolve Poesia, Pin-tura e Quadrinhos de docente da Unesp de So Jos do Rio Preto; e sobre avaliaes externas das Universidades.

    No material exclusivo online (www.unespciencia.com.br), temos: textos que enfocam a Dcada Internacional Afrodescendente (2015-2024); a telenovela A fora do querer e a Operao Onerat, contra o crime organizado no Rio de Janeiro; a geografia do conhecimento e o en-sino superior no Brasil; o Prmio Nobel de Literatura 2017, Kazuo Ishiguro; os caminhos do saber cientfico; livro sobre os sabores e aromas do Oriente; e apresenta-o do PIAP Grupo de Percusso do Instituto de Artes da Unesp em homenagem ao Dia do Instituto Confcio.

    Saudaes unespianas e boa leitura!

    Governador Geraldo Alckmin

    Secretaria de Desenvolvimento Econmico, Cincia, Tecnologia e InovaoMrcio Frana

    UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTAReitorSandro Roberto ValentiniVice-reitorSergio Roberto NobrePr-reitor de Planejamento Estratgico e GestoLeonardo Theodoro BllPr-reitora de GraduaoGladis Massini-CagliariPr-reitor de Ps-GraduaoJoo Lima SantAnna NetoPr-reitora de Extenso UniversitriaCleopatra da Silva PlanetaPr-reitor de PesquisaCarlos Frederico de Oliveira GraeffSecretrio-geralArnaldo CortinaChefe de GabineteCarlos Eduardo VerganiAssessor-chefe da Assessoria de Comunicao e ImprensaOscar DAmbrosio

    Presidente do Conselho CuradorMrio Srgio VasconcelosDiretor-presidenteJzio Hernani Bomfim Gutierre Superintendente administrativo e financeiroWilliam de Souza Agostinho

    Diretor de redao Oscar DAmbrosioArte Hank Design (Ricardo Miura)Assistente de arte Andra CardosoColaboradores Alvaro Martim Guedes, Carlos Alberto Canesin, Carlos F. O. Graeff, Guilherme Felipe Fernandes, Luiz Alberto de Genaro, Paula Carolina de Souza, Raphael Fernando Diniz, Srgio Vicente Motta, Vanderlan da Silva Bolzani (texto) Reviso Maria Luiza SimesProjeto grfico Hank Design (Ricardo Miura) Produo Mara Regina MarcatoApoio de internet Marcelo Carneiro da SilvaApoio administrativo Thiago Henrique Lcio Endereo Rua Quirino de Andrade, 215, 4o andar, CEP 01049-010, So Paulo, SP. Tel. (11) 5627-0327. www.unespciencia.com.br [email protected]

    Impresso 46 Indstria e Logstica de ImpressosTiragem 3 500 exemplares autorizada a reproduo total ou parcial de textos e imagens desde que citada a fonte. Os artigos assinados no refletem necessariamente a opinio da Universidade.

  • opinioavaliaes externas de universidades: o que nos revelam?ALVARO MARTIM GUEDES

    Sumrio

    energiAenergia renovvel fotovoltaica no brasil hoje e as expectativas para o futuro prximoCARLOS ALBERTO CANESIN

    ArTes VisuAisa obliquidade tambm pode ser a(s)cendenteLUIz ALBERTO DE GENARO

    cinciA3 marcha pela ciNcia

    mais um passo no aprendizadoVANDERLAN DA SILVA BOLzANI

    preocupao, engajamento e compromissoCARLOS F. O. GRAEFF

    geogrAfiAmodelos de

    produo sustentveis

    RAPHAEL FERNANDO DINIz

    QuADrinHosQuadrinhos de poesia: afinidades eletivasSRGIO VICENTE MOTTA

    cinciAs fArmAcuTicAsNovos frmacos para o tratamento da tuberculosePAULA CAROLINA DE SOUzA E GUILHERME FELIPE FERNANDES

    Sumrio

    4 uNespciNcia | Novembro 2017 5Novembro 2017 | uNespciNcia

    34

    6

    12

    22

    28

    20

    18

  • EnergiaEnergia

    O aproveitamento da energia solar fotovol-taica no Brasil ainda incipiente, con-siderando-se seu enorme potencial disponvel. Entretanto, nos ltimos cinco anos, proporcio-nalmente, foi o recurso energtico para produo de energia eltrica que mais se expandiu no pas, incluindo-se as geraes centralizadas/usinas fotovoltaicas (3,2 GWp contratados at 2016) e as geraes distribudas (GD, 114,7 MWac instalados at 05/2017), principalmente nos segmentos residenciais e comerciais.

    Neste contexto, o LEP Laboratrio de Ele-trnica de Potncia (www.lep.dee.feis.unesp.br/), coordenado pelo Prof. Dr. Carlos Alberto Canesin, integrante do DEE Departamento de Engenharia Eltrica, da FE/IS Faculda-de de Engenharia de Ilha Solteira/Unesp, tem produzido pesquisas e inovaes para diversas

    passivas RLC, entre outros.O LEP atualmente um laboratrio desig-

    nado pelo INMETRO Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, para en-saios para fins de certificao e etiquetagem de inversores aplicados gerao fotovoltaica conectados rede de distribuio em corrente alternada. Neste quesito de aplicaes tec-nolgicas e de metrologia, o LEP ainda o nico laboratrio no pas com capacidade de desenvolvimento, experimentao e ensaios para fins de certificao de inversores mono-fsicos e trifsicos para GD fotovoltaica at 30 kW, conforme viso parcial do Laboratrio Fotovoltaico da Figura 3.

    O LEP mantm contratos e parcerias com diversas empresas dos segmentos industriais eletroeletrnicos, assim como com concessio-

    LABORATRIO DE ELETRNICA DE POTNCIA DA UNESP DE ILHA SOLTEIRA TEM PRODUzIDO PESQUISAS E INOVAES PARA DIVERSAS APLICAES INDUSTRIAIS H MAIS DE 30 ANOS

    energia renovvel fotovoltaica no brasil hoje e as expectativas para o futuro prximo

    Figura 1gerao Fotovoltaica, mdulos planos e mdulos com concentrao.

    carlos Alberto canesin.

    aplicaes industriais, h mais de 30 anos, incluindo o desenvolvimento de inversores para a energia renovvel fotovoltaica.

    Ocupando uma rea fsica de 675 m (280 m: Laboratrios de Eletrnica de Potn-cia e Condicionamento da Energia Eltrica, Anlise de Interferncias Eletromagnticas, Confeco de Circuitos Impressos; 200 m: Laboratrio de Veculos Eltricos; 45 m: La-boratrio Computacional; 150 m: Laboratrio de Sistemas Fotovoltaicos), conforme layout da Figura 2, o LEP equipado com os mais modernos equipamentos e dispositivos para anlises de sinais, fontes programveis e fon-tes bidirecionais em quatro quadrantes, fontes para emulao de Array solar, ferramentas e equipamentos para prototipagem, analisado-res de energia, cargas eletrnicas e cargas

    6

    CARLOS ALBERTO CANESIN

    uNespciNcia | Novembro 2017 7Novembro 2017 | uNespciNcia

  • EnergiaEnergia

    nrias de distribuio de energia (programa de P&D ANEEL), para o desenvolvimento de projetos de pesquisas, desenvolvimento e inovao (P&D&I).

    Dentre os desenvolvimentos industriais re-alizados recentemente no contexto dos inver-sores fotovoltaicos, podemos destacar a imple-mentao completa de Firmware e Hardware para a WEG Equipamentos Eltricos S.A. e de Firmware para a PHB Eletrnica Ltda. (PHB, indstria nacional com praticamente dos inversores de GD instalados no Brasil), conforme exemplos da Figura 4.

    As instalaes do LEP incluem ainda im-portantes plataformas de Gerao Fotovoltaica com Concentrao (colaborao com o IEE/USP) e Microrrede de Gerao Fotovoltaica com acumulao, com capacidade de opera-o ilhada ou conectada, conforme Figuras 1 e 5, constituindo importante infraestrutura do Laboratrio de Sistemas Fotovoltaicos, para o desenvolvimento de pesquisas industriais e acadmicas.

    O LEP tem desenvolvido importantes pes-quisas junto s concessionrias de energia eltrica, destacando-se a instalao e o moni-toramento remoto de plantas de GD fotovol-taicas e elicas para a Elektro Eletricidade e Servios S.A. e o desenvolvimento de aplicativo de gerenciamento e monitoramento remoto de redes de distribuio com gerao distribuda para a Eletrobras Distribuio Alagoas.

    O LEP-FE/IS-UNESP atualmente um dos mais bem equipados laboratrios em infra-estruturas de pesquisas, desenvolvimentos e inovaes na rea de Eletrnica de Potncia e Aplicaes do mundo, tendo destaque mpar e singular no contexto nacional, considerando-se grandes investimentos e apoio de agncias de fomento nacionais (Fapesp, CNPq e Capes), programas de P&D da ANEEL, recursos oriun-dos diretamente da indstria eletroeletrnica e programas de incentivos industriais, permi-tindo, alm do desenvolvimento e inovao tecnolgica, apoio fundamental s pesquisas acadmicas de mestrado e doutorado dentro do programa de ps-graduao em Engenharia

    Eltrica do DEE-FE/IS-UNESP, conforme se observa na Figura 6.

    Deve-se destacar a importncia estratgica de recursos laboratoriais para apoiar toda a cadeia de desenvolvimento da gerao foto-voltaica (FV) no pas, considerando-se dentre outras projees a da BNEF, a qual estima que a energia FV representar 32% da matriz eltrica em 2040, atingindo entre 110 e 126 GWac, podendo superar a fonte hidroeltrica, conforme Figura 7. Alm disso, desta capa-cidade, aproximadamente 75% ser gerao distribuda (GD).

    O LEP possui uma estrutura organizacio-nal profissional, com recursos para custear todos os seus desenvolvimentos laboratoriais acadmicos, possuindo ainda infraestrutura de suporte para o desenvolvimento analtico (laboratrio computacional) e experimental (laboratrios de prototipagem e interferncias eletromagnticas (EMI/EMC), ferramentaria), conforme Figura 8.

    O LEP possui ainda um Laboratrio de Desenvolvimento de Veculos Eltricos Pu-ros, tendo sido iniciado com recursos oriun-dos de P&D-A