01 013 03 PLANO DE ENSINO - fdsm.edu.br ?· 5.2 Acento indicativo da crase 5.3 Emprego dos pronomes…

Download 01 013 03 PLANO DE ENSINO - fdsm.edu.br ?· 5.2 Acento indicativo da crase 5.3 Emprego dos pronomes…

Post on 03-Oct-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<ul><li><p>Pgina 1 de 6 11/04/2018 03 </p><p>01 </p><p>PLANO DE ENSINO </p><p>013 03 </p><p>PLANO DE ENSINO - CURSO SEMESTRAL </p><p>Disciplina ESTUDOS DE LINGUAGEM II </p><p>Cdigo 138 </p><p>Curso Graduao </p><p>Perodo 2 Perodo </p><p>Turmas A, B e D </p><p>Carga horria 32 horas-relgio 39 horas/aula </p><p>Eixo de Formao Eixo de Formao Fundamental </p><p>Ano 2 Semestre de 2018 </p><p>Docentes: Prof. Ma. Ana Carolina de Faria Silvestre Prof. Ma. Denise Aparecida Gomes dos Santos </p><p>Pginas Pgina 1 de 6 </p><p>A EMENTA Sintaxe de regncia. Textualidade: coeso e coerncia. Emprego do verbo. Expresso oral. Gneros textuais jurdicos. Ortografia. </p><p> B COMPETNCIAS </p><p>I. Compreender a lngua como fenmeno cultural, histrico, social, varivel, heterogneo e sensvel aos contextos de uso. </p><p>II. Mostrar-se consciente do conjunto de conhecimentos pragmticos, discursivos, semnticos e formais envolvidos na produo e compreenso dos textos tcnico-jurdicos. </p><p>III. Compreender a necessidade da existncia de convenes na lngua escrita. </p><p>IV. Compreender a escrita como um bem cultural de transformao da sociedade. </p><p>V. Compreender e produzir textos tcnico-jurdicos simples, orais ou escritos. </p><p>VI. Fazer uso de suportes textuais, produtiva e autonomamente. </p><p>VII. Analisar e elaborar textos com fundamentao adequada, demonstrando domnio lingustico e boa utilizao de vocabulrio. </p><p>C HABILIDADES </p><p>Compreender e produzir textos tcnico-jurdicos simples, considerando o contexto de produo, circulao e recepo. </p><p>Identificar e corrigir problemas de organizao temtica em textos apresentados. </p><p>Produzir textos tcnico-jurdicos simples com organizao temtica adequada ao contexto de produo, aos objetivos do produtor e ao tema. </p><p>Usar, produtiva e autonomamente, a seleo lexical como estratgia de produo de sentido e focalizao temtica. </p></li><li><p>Pgina 2 de 6 11/04/2018 03 </p><p>01 </p><p>PLANO DE ENSINO </p><p>013 03 </p><p>Compreender e usar, produtiva e autonomamente, mecanismos de modalizao e argumentatividade em textos tcnico-jurdicos simples. </p><p>Compreender e produzir textos, considerando os efeitos de sentido de relaes intertextuais com outros textos, discursos, produtos culturais e linguagens. </p><p>Reconhecer semelhanas e diferenas entre a fala e a escrita quanto a condies de produo, usos, funes sociais e estratgias de textualizao. </p><p>Reconhecer funes da fala e da escrita na produo de textos tcnico-jurdicos. </p><p>Usar, produtiva e autonomamente, as convenes da lngua escrita. </p><p>Reconhecer as convenes de uso da lngua portuguesa e as regras ortogrficas e gramaticais da norma-padro. </p><p>Reconhecer e usar, produtiva e autonomamente, a frase-padro em contextos de uso da norma-padro. </p><p>Reconhecer e usar sinais de pontuao como recurso de segmentao e articulao de sintagmas e oraes. </p><p>Interpretar e produzir, produtiva e autonomamente, textos tcnico-jurdicos simples. </p><p>Posicionar-se criticamente frente importncia atribuda pelo autor do texto a determinadas questes e/ou problemas. </p><p>Avaliar criticamente o grau de objetividade e credibilidade de um texto tcnico-jurdico simples. </p><p> D OBJETIVOS E IMPORTNCIA DA DISCIPLINA NA FORMAO DO EGRESSO Exemplo: A disciplina de Estudos de Linguagem II serve de base/fundamentao para a compreenso e produo de textos nas diversas reas do Direito, uma vez que procura levar o graduando a conhecer melhor a lngua/linguagem e suas potencialidades no estudo dos textos jurdicos. E CONTEDO PROGRAMTICO: </p><p>1 Questes gerais relativas ao texto 1.1 O pargrafo </p><p>1.1.1 Encadeamento dos pargrafos. 1.1.2 Elaborao do pargrafo formal: requisitos e qualidades redacionais. </p><p>1.2 Pargrafo narrativo 1.2.1 O pargrafo narrativo na linguagem jurdica. </p><p>1.3 Pargrafo descritivo 1.3.1 O pargrafo descritivo na linguagem jurdica. </p><p>1.4 Pargrafo dissertativo. 1.4.1 O pargrafo dissertativo na linguagem jurdica. </p><p>1.5 Tpico frasal - ideia-ncleo de cada pargrafo. 1.5.1 Tipos de tpicos frasais </p></li><li><p>Pgina 3 de 6 11/04/2018 03 </p><p>01 </p><p>PLANO DE ENSINO </p><p>013 03 </p><p>2 Gneros textuais acadmicos 3 Gneros textuais jurdicos 4. Emprego de verbos Observaes sobre a conjugao 5 Aspectos Normativos da Linguagem - Sintaxe </p><p>5.1 Regncias 5.2 Acento indicativo da crase 5.3 Emprego dos pronomes relativos 5.4 Colocao pronominal </p><p>6 Coeso e Coerncia </p><p>F ESTRATGIAS DE ENSINO E APRENDIZAGEM O centro das aulas de Estudos de Linguagem II ser o texto, visto como ponto de partida e ponto de chegada: da leitura intensiva e extensiva de textos, proporemos a produo de textos, bem como critrios de avaliao. Neste sentido as aulas tero um carter terico-prtico em que as produes dos alunos ficaro em evidncia. As questes das normas cultas sero abordadas a partir dos problemas enfrentados nas produes textuais dos alunos. G- ATIVIDADES PRTICAS SUPERVISIONAS </p><p>I. NATUREZA PRIMEIRO BIMESTRE 1.Produo de texto acadmico A partir da obra selecionada, os alunos, em grupos de at 6 (seis) integrantes, elaboraro textos contextualizados a um dos temas jurdicos que permeiam o texto. </p><p> A produo textual deve ser entregue digitada. Alm disso, sero includas, nas provas parciais, questes referentes obra. </p><p> Os textos devero seguir as regras da gramtica normativa e algumas da metodologia bsica prevista no Manual de trabalhos acadmicos da FDSM. </p><p> 2. Datas da entrega e/ou apresentao . Primeiro bimestre do segundo semestre: A entrega do trabalho e apresentao ocorrero na 4. semana de setembro. . Segundo bimestre do segundo semestre: A entrega do trabalho ocorrer na 3. semana de novembro. . Trabalhos apresentados fora do prazo sero aceitos com decrscimo progressivo da nota. </p><p>II. OBJETIVOS O objetivo destas atividades levar os alunos a apreenderem as ideias principais do livro-base e das atividades interdisciplinares correlacionadas por meio de uma exposio lgica e reflexiva com alto nvel de interpretao e anlise. Alm disso, visa tambm, propiciar, ao longo do semestre, experincias de produo textuais distintas. </p></li><li><p>Pgina 4 de 6 11/04/2018 03 </p><p>01 </p><p>PLANO DE ENSINO </p><p>013 03 </p><p>III. AVALIAO: Sero atribudos 3,0 (trs) pontos para a realizao dessas atividades, a fim de compor a mdia da 1. e 2 notas parciais dos bimestres. </p><p>Trabalhos referentes a temas jurdicos e/ou sociais para reflexo do aluno, podem valer, excepcionalmente, como pontuao extra (1 ponto) a ser utilizado pelo acadmico. Devido a esse benefcio, podem compor a nota bimestral (at 4 pontos), nota esta que no ser utilizada pelo acadmico em caso de prova Substitutiva ou Final. </p><p> H DISTRIBUIO DA CARGA HORRIA </p><p>CARGA HORRIA TURMA DIURNA </p><p>AULAS TERICAS ATIVIDADES PRTICAS SUPERVISIONADAS </p><p>TOTAL </p><p>39 horas-aula 30 horas-aula 9 horas-aula 39 horas-aula </p><p>CARGA HORRIA TURMA NOTURNA </p><p>AULAS TERICAS ATIVIDADES PRTICAS SUPERVISIONADAS </p><p>TOTAL </p><p>39 horas-aula 38 horas-aula 1 hora-aula 39 horas-aula </p><p> I SISTEMA DE AVALIAO O sistema de avaliao segue as diretrizes regimentais. </p><p> As provas parciais so individuais e escritas, contendo questes objetivas e/ou discursivas. </p><p> Trabalhos orais e/ou escritos podero ser executados individualmente ou em grupo, dependendo das orientaes do professor, sem aviso prvio. </p><p>SISTEMA DE AVALIAO PONTOS </p><p>Prova escrita (1 prova parcial) 7,00 </p><p>Trabalho bimestral Resenha crtica 3,00 </p><p>1 NOTA PARCIAL (soma dos itens anteriores) 10,00 </p><p>Prova escrita (2 prova parcial) 7,00 </p><p>Atividade Prtica Supervisionada (APS) 3,00 </p><p>2 NOTA PARCIAL (soma dos itens anteriores) 10,00 </p></li><li><p>Pgina 5 de 6 11/04/2018 03 </p><p>01 </p><p>PLANO DE ENSINO </p><p>013 03 </p><p>Observaes: 1. Na hiptese de impossibilidade de realizao da prova na data marcada, ser permitido ao aluno </p><p>realiz-la no final do semestre, desde que exista justificativa plausvel e tenha sido feita a solicitao desta na Coordenao, sendo importante ressaltar, porm, que a prova substitutiva abranger todo o contedo programtico do semestre e, a esta, no podero ser somadas as notas de trabalhos realizados. </p><p>2. A quantidade e a distribuio das notas para composio da mdia 1 e mdia 2 podero ser alteradas conforme necessidade das professoras regentes. </p><p> J BIBLIOGRAFIA BSICA CUNHA, Celso; CINTRA, Lindley. Nova gramtica do portugus contemporneo. 6. ed. Rio de Janeiro: Lexikon, 2013. HENRIQUES, Antnio; DAMIO, Regina Toledo. Curso de portugus jurdico. 11. ed. So Paulo: Atual, 2010. MEDEIROS, Joo Bosco; TOMASI, Carolina. Portugus forense. 7. ed. So Paulo: Atlas, 2015. K BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR BECHARA, Evanildo. Moderna gramtica portuguesa. 37. ed. Revista, ampliada e atualizada. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2009. GARCIA, Othon Moacir. Comunicao em prosa moderna. 27. ed. Rio de Janeiro: Fundao Vargas, 2010. NASCIMENTO, Edmundo Dantes. Linguagem forense. 11. ed. So Paulo: Saraiva, 2007. TRINDADE, Karan Andr et al. Direito e literatura: ensaios crticos. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2008. BITTAR, Eduardo Carlos Bianca. Linguagem jurdica. So Paulo: Saraiva, 2001. SFOCLES. Antgona. traduo Sueli Maria Regino. So Paulo: Martn Claret, 2014. Obs.: Alm das indicaes acima, a Biblioteca da FDSM possui exemplares fsicos e virtuais, bem como disponibiliza acesso a peridicos especializados que suplementam o contedo administrado na disciplina. </p><p>Assinatura do Professor </p><p>Data de elaborao </p></li><li><p>Pgina 6 de 6 11/04/2018 03 </p><p>01 </p><p>PLANO DE ENSINO </p><p>013 03 </p><p>Aprovao do Coordenador </p><p>Data de aprovao </p></li></ul>