a contribuiÇÃo da educaÇÃo integral atravÉs do .cristian pavanate soares2 resumo a educação

Download A CONTRIBUIÇÃO DA EDUCAÇÃO INTEGRAL ATRAVÉS DO .Cristian Pavanate Soares2 Resumo A educação

Post on 05-Nov-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • A CONTRIBUIO DA EDUCAO INTEGRAL ATRAVS DO PROGRAMA MAIS

    EDUCAO (PME) NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM NA

    ESCOLA DE EDUCAO BSICA ANA GONDIN NO MUNICPIO DE

    LAGUNA/SC1.

    Cristian Pavanate Soares2

    Resumo A educao integral visa desenvolver o aluno em sua totalidade e para que tal propsito ocorra se faz necessria a reorganizao dos espaos fsicos e a readequao e flexibilizao do currculo expandindo o tempo de permanncia do aluno, na escola. O PME vem ao encontro a este conceito, institudo pela Portaria n 17/2007 e pelo Decreto n 7.083, de 27-01-2010, e integra aes do PDE, como uma estratgia do Governo Federal para ampliao da jornada escolar e a organizao curricular, na perspectiva da Educao Integral. O teor deste artigo tem como objetivo estabelecer parmetros para buscar compreender se a Educao integral, atravs do PME, esta sendo eficaz no aprimoramento do processo de ensino aprendizagem de uma escola da rede estadual de ensino. O estudo ser feito a partir de pesquisa bibliogrfica das leis vigentes do ensino como a LDB 9394/96, Plano Nacional de Educao II e educao integral, e de pesquisa exploratria com levantamento de dados por meio de entrevista semi estruturada aplicada junto aos profissionais envolvidos com o PME, pais e alunos do universo de estudo. Nessa perspectiva, pretende-se explorar este tema, pois o PME recente e suscita que se aprofundem os estudos para identificar as proposies e resultados na aplicabilidade, funcionalidade e contribuies de forma significativa na aprendizagem dos alunos. Palavras-chave: Educao Integral. Programa Mais Educao. Aprendizagem. Abstract The integral education aims to develop the student as a whole and for this purpose occurs it is necessary reorganization of physical spaces and the readjustment and flexibility of the curriculum expanding the time students remaining in school. The More Education Program (PME) meets this concept, established by Ordinance n. 17/2007 and Decree n 7,083, of 27/01/2010, and it integrates actions of PDE as a strategy of the Federal Government to expanding school days and curriculum

    1Artigo apresentado como trabalho de concluso do curso de Ps-graduao em Educao e Direitos

    Humanos da Universidade do Sul de Santa Catarina, como requisito parcial para obteno do ttulo de ps-graduado, sob a orientao da Professora Doutora Maria da Graa Bollmann do Curso de Ps Graduao em Educao e Direitos Humanos da Universidade do Sul de Santa Catarina. Endereo eletrnico: graca.bollmann@unisul.br; 2Acadmico do Curso de Ps Graduao em Educao e Direitos Humanos da Universidade do Sul

    de Santa Catarina. Endereo eletrnico: cristianpavanate@hotmail.com

    mailto:ivana.marcomim@unisul.brmailto:cristianpavanate@hotmail.com
  • organization, from the perspective of Integral Education. The content of this article aims to establish parameters to seek understand the integral Education, through PME, this being effective in improving the teaching - learning process of a school network state schools. The study will be made from literature research of existing laws of teaching as the LDB 9394/96, National Education Plan II and integral education, and exploratory research with data collection through semi-structured interview applied with professionals involved with the PME, parents and students of the study universe. From this perspective, we intend to explore this issue because the PME is new and raises that more detailed studies to identify the propositions and results in applicability, functionality and contributions significantly on student learning. Keywords: Integral Education. More Education Program. Learning. 1 INTRODUO

    O artigo proposto constitui-se em um estudo bibliogrfico a respeito da

    educao integral atravs do Programa Mais Educao (PME). A anlise ser

    voltada a investigar se o PME est contribuindo com os alunos em seu processo de

    ensino aprendizagem do ensino Fundamental inicial e final.

    O PME vem de encontro necessidade da escola para que esteja em

    consonncia com os pais ou responsveis, na identificao, na comunidade dos

    valores culturas, artsticos ou esportivos, que os alunos apreciam e tenham vontade

    de pratic-las no seu contra turno escolar, possibilitando melhoria no seu rendimento

    na escola, reforando seu aprendizado.

    O PME na sua prtica oferece oficinas ministradas por oficineiros

    podendo ser um professor formado ou no, mas que tenha experincia ou habilidade

    comprovada, para ele aprender da melhor maneira possvel e sirva como fator

    estimulador para o aprendizado e melhoraria da vida escolar de uma forma geral.

    As oficinas so oferecidas para melhorar o aprendizado dos alunos, onde

    o governo Federal destina recurso atravs do Programa Dinheiro Direto na Escola

    (PDDE), para custe-las. Exemplos deste tipo de iniciativa so oficinas de msica,

    oficina do Macro Campo Cultura, Artes e Educao Patrimonial, esta oficina coloca o

    aluno em contato coma stima arte, to viva em nosso meio. Este programa propicia

    aos alunos uma vivncia mais rica em termos de cultura musical, procurando

    mostrar vrios ritmos diferentes, mas no excluindo os ritmos preferidos dos alunos.

    Alm deste Macro Campo existem outros que visam incluso de vrios outros

  • assuntos de temas variados onde em conjunto com a escola vai colaborar com aluno

    na sua vida escolar tendo sempre como foco o aprimoramento da aprendizagem.

    Esta aprendizagem nas escolas feita de forma sistemtica, intencional e

    de estmulos atravs de vrias atividades pelas quais o aluno deve aprender novos

    saberes e viveres, para que ele se adapte ou transforme seu meio. A depender do

    modo como empregada, para alguns professores, seria a forma que a sociedade

    tem para moldar o indivduo como lhe convm. (CAVALCANTE, 2014)

    Outra possibilidade do programa se refere garantia de nutrio e

    alimentao saudvel, pois so oferecidas trs refeies dirias aos alunos.

    Conforme levantamento realizado, para compor as turmas um dos critrios a baixa

    renda familiar. A maioria dos alunos da escola, fruto deste trabalho, est inserida

    num bairro economicamente carente, sendo os mesmos provenientes deste bairro e

    de outros do entorno escolar. A concluso que parte destas famlias no tem

    condies de oferecer, com qualidade nutricional, as trs refeies dirias

    necessrias ao desenvolvimento pleno da criana e do adolescente. Isto torna um

    grande alento para as famlias, sendo que os pais podero ir trabalhar descansados

    porque seus filhos recebero o alimento devido.

    O municpio de Laguna faz parte da AMUREL e considerado um dos

    que apresenta o menor indicador social e econmico da regio, ou seja, a regio

    que apresenta menor renda per capita, no h parque industrial e as famlias

    sobrevivem da pesca, turismo e trabalho na construo civil. Com este contexto

    social e econmico desfavorvel, a experincia em questo a ser analisada buscar

    investigar se a educao integral atravs do Programa Mais Educao, est

    cumprindo seu papel social e educacional, o que poder indicar novas perspectivas

    e atuais desafios ao pleno desenvolvimento da funo da educao integral no

    formato proposto pelo Ministrio da Educao.

    A incipincia de estudos mostrando os resultados entre a teoria que

    fundamenta esta proposta de poltica educacional e a sua implementao justificam

    este estudo que toma por base a experincia do municpio de Laguna, constituindo-

    se em um estudo que no pode ser generalizado, mas deve colocar luz sobre os

    desafios da educao integral eficiente, eficaz e efetiva.

    Esta no pode ser relegada como uma questo menor, pois nas

    discusses sobre processo de ensino aprendizagem sabido que crianas e

  • adolescentes que no se alimentam corretamente no aprendem de forma correta

    ou s vezes nem aprendem. (FERNANDES, 2014)

    Resta saber se o programa est cumprindo seu papel social e

    educacional, o que poder indicar novas perspectivas ao pleno desenvolvimento da

    funo da educao integral no formato proposto pelo Ministrio da Educao.

    Por meio deste estudo, acredita-se que contribuies possam surgir para

    melhor refletir a forma de abordagem das pessoas que trabalham nos moldes destes

    programas tanto na rea pedaggica, na gesto, coordenao, quanto na

    administrao e fiscalizao de recursos financeiros, para que realmente os

    resultados da aprendizagem dos alunos apaream de forma concreta e ascendente.

    2 EDUCAO INTEGRAL

    A educao integral definida, da seguinte forma: A escola tem que

    atender ao aluno em sua totalidade de forma a garantir o desenvolvimento do sujeito

    ao longo de uma jornada escolar ampliada num espao favorvel, onde o aluno o

    foco e seu aprendizado se dar durante sua vida escolar, atravs de um ensino de

    qualidade onde ele realmente aprenda aquilo que lhe passado. O que se pretende

    com a educao integral desenvolver os alunos de forma completa, em sua

    totalidade (ZEBINI, 2014).

    De acordo com a Constituio Federal (1988):

    Art. 205. A educao, direito de todos e dever do Estado e da famlia, ser promovida e incentivada com a colaborao da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exerccio da cidadania e sua qualificao para o trabalho. Art. 206. O ensino ser ministrado com base nos seguintes princpios: I - Igualdade de condies para o acesso e permanncia na escola; II - Liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar o pensamento, a

    arte e o saber; III - Pluralismo de ideias e de concepes pedaggicas, e coexistnci

Recommended

View more >