abs news - fevereiro 2013

of 36/36
Pág. 1 TM ABS News UBERABA • BRASIL • FEVEREIRO • 2013 RWD: REAL WORLD DATA FERTILIDADE DE TOUROS Série especial de Artigos: O mapa da Inseminação Artificial no Brasil Genética Argentina: bateria Corte Europeu recebe cinco novos touros

Post on 31-Mar-2016

226 views

Category:

Documents

6 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

ABS NEWS - Fevereiro 2013

TRANSCRIPT

  • Pg. 1

    TM

    ABS NewsUBERABA BRASIL FEVEREIRO 2013

    RWD: REAL WORLD DATAFERTiLiDADE DE TOuROs

    Srie especial de Artigos: O mapa da Inseminao Artificial no Brasil Gentica Argentina: bateria Corte Europeu recebe cinco novos touros

  • ExpedienteABS News um informativo Institucional da ABS Pecplan

    ABS Pecplan Importao e Exportao Ltda.Rod. BR 050 - Km 196 - Delta MG / CEP 38108-000(34) 3319-5400 - www.abspecplan.com.br

    Jornalista ResponsvelAdriana Dorazi dos Santos MTB [email protected]

    CoordenaoLivia Frana - Gerente de Comunicao

    Projeto Grfico e Diagramaowww.nativapropaganda.com.br

    Prezado Leitor,

    O que esperar de 2013?Passado o carnaval, o Brasil comea a andar. bem verdade que queramos que ele corresse, mas se andar para frente j est de bom tamanho. O ano de 2013 se inicia com homenagens ao produtor rural, no final do campeonato de futebol americano uma belo comercial intitulado E Deus Fez o Fazendeiro. Na Sapuca, a Vila Isabel venceu bonito com uma homenagem ao produtor rural e ao campo. E o que podemos esperar de 2013, alm de reconhecimento ao valente produtor rural? Definitivamente no ser um ano fcil segundo um consenso de previses, mas sem dvida melhor que 2012 e seguramente o diferencial para melhorar ser o aprendizado que recebemos durante o difcil 2012. No corte e no leite entendemos que os produtores esto muito mais atentos aos fatores que podem impactar decisivamente sua lucratividade, basicamente so fatores da porteira para dentroque realmente podem ser modificados segundo nosso desejo e planejamento.Nesta primeira edio de 2013 estamos trazendo at voc informaes que podero contribuir com esta tomada de decises. Gentica, mercado, novidades e tecnologia. Bem informar, uma misso do ABS News. assim que homenageamos nosso cliente todos os meses. Uma boa leitura a todos

    ABS News

    Editorial

    Mrcio NeryDiretor Geral ABS Pecplan

    Pg. 2

  • Pg. 3

    Gentica Argentina: bateria Corte Europeu recebe cinco novos touros

    O mapa da Inseminao Artificial no Brasil

    Corte Europeu

    Srie Especial de Artigos

    15

    ABS Pecplan apresenta quatro novas opes genticas da bateria Nelore

    De pai pra filho: touros gentica Bitelo DS so destaque na bateria Nelore ABS Pecplan

    Futuro Promissor: Equipe Genus ABS analisa o mercado pecurio de corte e leite no Brasil

    ABS Pecplan cria novos cursos de capacitao para atender demandas de mercado

    Corte Zebu

    Corte Zebu

    Mercado

    Novos Cursos

    0704

    1109

    19

    Real World Data - Fertilidade de Touros

    Dificuldade de Parto Servio (CE%) Touros Genmicos

    Catlogo Leite Europeu 2013 da ABS Pecplan rene 120 touros, com 47 novidades

    Cota Leiteira da Unio Europia O que acontecer aps 2015?

    Matria de Capa

    GMS

    Leite Europeu

    Artigo

    24

    33

    23

    27

    NDICE

  • No final de novembro de 2012 a ABS Pecplan perdeu um dos touros de maior destaque na atualidade dentro da bateria Nelore. Bitelo DS, reconhecido como recordista de produo e comercializao de smen, morreu aos 11 anos de idade.Neto de Rambo em matriz Lemgruber, sempre se destacou pela sua caracterizao racial, costelas compridas, musculatura evidente, aprumos corretos e umbigo corrigido. Segundo Marcelo Strang, Bitelo era considerado o reprodutor carro-chefe da Fazenda Tradio.

    De pai pra filho: touros gentica Bitelo DS so destaque na bateria Nelore ABS Pecplan

    CORTE ZEBU Gostaramos de agradecer imensamente ao Lus Amadeu, da Embrapa/Geneplus, uma das primeiras pessoas que reconheceu a qualidade de Bitelo e ajudou na sua divulgao. Agradecemos aos criadores e tcnicos que investiram em nosso reprodutor e colheram, esto colhendo e ainda iro colher excelentes resultados com sua gentica. Tambm a toda equipe da ABS Pecplan que acreditou no potencial do touro e desde 2008 vinha desenvolvendo um trabalho incrvel de propagandas e pelos cuidados com ele na central, declara. A prognie de Bitelo DS tambm j destaque nacional, opo de uso nas principais linhagens existentes atualmente.Exatamente por isso, a ABS Pecplan manteve trs filhos do touro na central, para dar continuidade ao trabalho de melhoramento gentico desenvolvido pela famlia Strang. Como grande raador

    BITELO DS

    Pg. 4

  • que se provou ao longo dos anos, Bitelo DS deixou em nossa bateria timos representantes: Relevo, Reinador e Rausor. Esses touros, ainda jovens, conservam os diferenciais da linhagem Lemgruber, como o caso do Relevo, assim como constituem outras timas opes de acasalamento. Temos certeza que eles comprovaro, em pouco tempo, toda sua capacidade de transmitir as qualidades exigidas pelo Nelore moderno, destaca Gustavo Morales Brito, Gerente de Produto Zebu Corte da ABS Pecplan.

    Conhea os trs grandes filhos de Bitelo DS na bateria ABS Pecplan:

    Relevo e Reinador so produtos de um dos criatrios mais importantes da raa Nelore, que desenvolve um trabalho de melhoramento gentico com muita tradio e qualidade, a Fazenda gua Boa, do selecionador Otoni Ernando Verdi, em Jussara/GO. Em 2012 esses touros foram destaques do Programa Nacional de Avaliao de Touros Jovens da ABCZ (PNAT), ficando classificados entre os onze melhores selecionados pelo programa. Relevo filho de Bitelo DS em matriz Galileu, animal de boaestrutura, ossatura forte e muita musculatura. TOP 0,1% para 5 caractersticas e assim 0,1%no iABCZ. Recentemente teve 50% de sua propriedade comercializada para a

    MFC Agropecuria, de Cumari/GO. Reinador tambm traz o sangue dessas duas linhagens, equilibrado com muita harmonia em seu conjunto, costelas compridas e arqueadas, pelagem firme, tambm TOP 0,1% no iABCZ. A nossa famlia amiga da famlia Strang h muitos anos, reconhecemos o grande trabalho de seleo feito por eles. O Bitelo foi a consagrao maior desse empenho em produzir animais sempre melhores, muitos que, inclusive, contriburam com a qualidade do nosso rebanho, afirma Otoni. Conheci o Bitelo no quarentenrio da ABS e j encomendei as primeiras doses. Os acasalamentos com a linhagem Galileu so excepcionais. Alm do Relevo e Reinador, tambm temos timas vacas e novilhas na fazenda, afirma. Acreditamos que a prognie do Bitelo vai continuar contribuindo muito bem com o Nelore funcional, a pasto, principalmente, completa.

    RELEVO DA GUA BOA

    REINADOR DA GUA BOA

    Pg. 5

  • Rausor do Boitel, de propriedade da Agropecuria So Lucas e Fazenda Santa Nice, Bitelo DS em matriz Visual. Reprodutor jovem com produo de smen de alta qualidade. Impressiona pelo seu volume e comprimento de carcaa, ossatura forte, costelas muito profundas e arqueadas e barbela volumosa. O Rausor muito semelhante fenotipicamente com o Bitelo DS, touro j provado com filhos j nascidos (veja vdeos no site da ABS Pecplan). Relevo e Reinador ns acompanhamos desde muito jovens e os primeiros resultados deles em avaliaes da ABCZ confirmam um futuro promissor. Nesse ano de 2013 tambm tero filhos nascidos, nossa expectativa muito positiva, comenta Plnio Queiroz, Tcnico do Departamento Corte da ABS Pecplan.

    O Bitelo foi um touro provado com timas DEPs e, recentemente, tambm foi muito utilizado para acasalamentos de elite, visando as pistas de julgamento. Sendo assim, acreditamos que ainda teremos boas surpresas com a prognie dele e tambm desses timos filhos j em coleta. Espero que esses novos touros dem tanta alegria aos criadores e seus proprietrios como o Bitelo nos deu!, finaliza Marcelo Strang.

    RAUSOR DO BOITEL

    Pg. 6

  • A seleo de touros das raas zebunas de corte da ABS Pecplan uma das mais completas do Brasil, com timas opes de linhagem e possibilidades de acasalamentos. A bateria Nelore a maior em nmero de animais e acaba de incorporar quatro novos touros j com smen disponvel. Confira:

    Nelore CASS e Ip Ouro - Grande Campeo Nacional Expoinel 2012 e Melhor Macho Adulto do Ranking ACNB 2011/2012. Touro que possui aprumos corretos com cascos fortes, carcaa equilibrada com excelente acabamento de carne e gordura. Linhagem materna Top em fertilidade e leite. Top 4% em IQG no PMGZ/ABCZ 2012

    Fazenda Bonsucesso - Filho de Berloque em matriz Polons, portanto seleo Bonsucesso fechada. Premiado na prova do PNATJ 2012 do PMGZ, sendo o segundo filho do Berloque selecionado para esta prova em dois anos consecutivos. Racial muito definido com comprimento corporal e couro muito solto. Garupa ampla com musculatura comprida e convexa, aprumos perfeitos e estrutura forte.

    ABS Pecplan apresenta quatro novas opes genticas da bateria Nelore

    CORTE ZEBU

    NASIK FIV PERBONI IKATAN DA BONSUCESSO

    Pg. 7

  • Olimpio Riso de Brito/ABS Pecplan - Filho de Bigdo BJ na melhor matriz do renomado criatrio do Sr. Olimpio Riso Britoque vai a LadrilhodaTrindade. Quatro linhagens importantes presentesem seu pedigree:IZ, Baiana, VR e Brumado.Touro que tem como caractersticas seu excelente fentipo com uma tima caracterizao racial com chanfro curto boca larga, pelagem uniforme, somado a uma carcaa moderna com costelas profundas bem arqueadas e muita boa convexidade de musculatura.Estrutura ssea forte, aprumos corretos. tima opo de linhagem e indicadonos acasalamentos de decendentes Ludy.

    Carlos Alberto Mafra Terra e Waldir Figueiredo - Filho de Panagpur em matriz Big Ben SN. Sua me uma das principais matrizes da raa e produtora de grandes animais. Destacou-se nas principais pistas de julgamento de todo pas. Animal que equilibra beleza racial, carcaa moderna e pelagem firme. Sua progniej comea a se destacar.

    BOPE DA KANGAYAN IVEKO 3 TE DA MAFRA

    Pg. 8

  • Pg. 9

    O curso de Inseminao Artificial da ABS Pecplan um dos pioneiros do Brasil, com mais de trs dcadas de tradio. Apenas em 2012, formou 400 novos inseminadores. Tambm no ano passado, a empresa realizou trs edies do curso de IATF (Inseminao Artificial em Tempo Fixo), com mais de 50 certificados emitidos e depoimentos muito positivos dos veterinrios participantes.

    Esse trabalho de capacitao profissional vem sendo conduzido na empresa pelo zootenista Fernando Rosa, que tambm faz o atendimento

    de clientes e visitantes na Central da ABS Pecplan, em Uberaba/MG. Nesse contato com as pessoas, aqui na empresa e em outros eventos, principalmente com nossa rede de vendas, percebemos que havia necessidade de criar outras opes de curso para ajudar os produtores, profissionais e estudantes a ajustar o manejo das propriedades, melhorando os resultados de produo e reproduo, afirma.

    ABS Pecplan cria novos cursos de capacitao para atender demandas de mercado

    NOVOS CURSOS

    Parceria da Fazenda Nossa Senhora de Ftima, municpio de Delta (MG), do Sr. Luiz Gualberto Ribeiro Ferreira,

    proprietrio do touro Galctico para uma etapa das aulas prticas

  • A primeira novidade foi implantada ainda no final de 2012, o primeiro Curso de Capacitao Rural ABS Pecplan. A empresa convidou os veterinrios Leonardo Teixeira e Matheus Guapo para abordar, junto aos participantes, temas como manejo e administrao de medicamentos na fazenda, implantes hormonais e cuidados com bezerros recm-nascidos, sendo a metade de atividades prticas. So conhecimentos bsicos, mas de extrema importncia. Para essas pessoas aprender novas tcnicas ou a maneira correta de lidar com situaes inusitadas faz toda diferena no dia a dia, comenta Fernando. O mais novo lanamento da ABS Pecplan o Curso de Leitura de Provas Zootcnicas que tem como objetivo ensinar acadmicos das reas agrrias e de veterinria, produtores e demais interessados a ler os catlogos de touros para que cada produtor ou profissional responsvel possa fazer, com segurana, a escolha dos melhores reprodutores a serem usados em rebanhos de corte e leite.

    Esse curso ter a primeira turma dia 22 de abril, tambm contemplando aulas tericas e prticas. Teremos a participao de tcnicos e gerentes da empresa explicando detalhes

    de cada catlogo e linha de produto. Tambm visitaremos os touros alojados na central para que a pessoa olhe o catlogo e veja o animal, reconhecendo as caractersticas e diferenciais de gentica e fentipo, detalha o coordenador. Para poder atender bem os participantes de todos os cursos de capacitao, a ABS Pecplan realizou em 2012 uma reforma na rea destinada ao treinamento terico e prtico dos alunos. Neste ano a inteno da empresa formar novas turmas em todos os cursos, com mais novidades. A empresa est disposta a fazer cursos que contribuam efetivamente com os produtores rurais no dia a dia. Assim como promover o aprimoramento do tradicional curso de Inseminao Artificial para possibilitar que mais pessoas tenham acesso a esse treinamento tcnico de fundamental importncia para rebanhos de corte e leite. Nosso interesse disseminar mais conhecimento no mercado para beneficiar toda cadeia produtiva. Em breve apresentaremos essas mudanas e as agendas de cada curso, afirma Laudo Natel Costa, Gerente de Vendas e Cursos ABS Pecplan.

    www.abspecplan.com.br

    Curso de leituras de pROvAs zOOTcnicAs

    22 DE AbRiL 2013

    inscRiEs: (34) 3319-5400Valor da Inscrio: R$ 100,00

    uM Curso Para QueM eNXerGa

    loNGe

    palestrantes: Zootecnistas Cristiano ribeiro e edgar Cunha

    Pg. 10

  • Quem trabalha com gado, seja de corte ou leite em qualquer regio desse imenso Brasil, sabe que a pecuria tem ciclos. Que a economia externa e interna do pas influencia a lucratividade do trabalho no campo. Mas, acima disso, j aprendeu que da terra, do agronegcio, que nasce boa parte das riquezas da nao. Assim como das mos do produtor que saem os alimentos capazes de nutrir o mundo!

    essa experincia de vida que motiva o criador a continuar na lida. Sabedoria que nos mostra o caminho para enfrentar muitas outras peculiaridades, de cada rebanho ou estado, do trabalho desenvolvido em cada propriedade. Compromisso que a ABS Pecplan mantm com seus clientes, para efetivamente contribuir naquelas decises corretas que - tomadas hoje - em um futuro prximo conseguem manter a atividade rentvel, com desenvolvimento e resultados cada vez melhores.

    Futuro Promissor: Equipe Genus ABS analisa o mercado pecurio de corte e leite no Brasil

    MERCADO

    Pg. 11

  • Pg. 12

    A seguir voc poder conhecer a opinio de alguns dos especialistas da ABS sobre o momento atual do mercado brasileiro e perspectivas para este ano. Depoimentos de grandes profissionais, elaborados a partir de conhecimento tcnico e prtico da realidade pecuria nacional. Comentrios que podem ajudar a transformar dificuldades em oportunidades e sementes em grandes conquistas. Acompanhe:

    Apesar da expectativa de continuidade dos preos de milho e soja em patamares elevados, existem boas razes para acreditarmos que o mercado em 2013 ser melhor que 2012. No corte, com exportaes crescentes e mais valorizadas, grande demanda de bezerros, provvel diminuio do abate de fmeas e fortalecimento do consumo interno ir seguramente garantir preos

    fortalecidos. No leite o impacto do custo milho/soja maior, mas os preos continuam estveis e no creio em redues ao longo do ano. Um cmbio ao redor de dois reais evitar o excesso de importaes e a demanda continua crescendo a cada ano. O mais importante entender que a melhoria da lucratividade do setor necessariamente deve passar por um olhar para dentro da fazenda onde os ndices de desempenho necessitam urgentemente serem melhorados (reproduo, produo por rea, por funcionrio, taxas de desfrute, etc). O mercado da IA, depois de um ano muito difcil, ir voltar a crescer em 2013, corte e leite. Apostamos em um crescimento total superior a 18%.

    Mrcio Nery Diretor Geral da ABS Pecplan

    No mercado leite acredito que ser um ano excelente, principalmente falando no Rio Grande do Sul

    onde atuo. Tivemos uma primavera muito boa e vero excelente, permitindo que os produtores tenham condies de baixarem seus custos devido produo de silagem em quantidade e qualidade, alm do aumento do consumo de leite. Tambm temos grande produo de soja e milho prevista e, considerando que muitos produtores de leite produzem gros, veremos aumentar a circulao de dinheiro no mercado, trazendo maiores e melhores investimentos, especialmente em gentica e estrutura. Falando do mercado corte, tambm tenho expectativas de que se confirme um ano bom com o crescimento da IATF. Os produtores esto utilizando os touros que temos com selo para IATF e vendo o retorno do investimento, alavancando uma melhora gentica muito rpida nos rebanhos

    Raul Abreu Gerente de Negcios do Distrito Rio Grande do Sul

    A demanda por protena cada vez maior em todo mundo, seja por aumento populacional, maior poder aquisitivo ou mesmo suprir

    a necessidade de nutrientes para as pessoas. por isso que vemos com satisfao a utilizao crescente de tecnologias pelo produtor nos ltimos anos e a profissionalizao na produo da protena animal. Sabendo disso, as perspectivas so as melhores possveis, estamos preparados para melhor atender aos clientes que desejam o pice na produo pecuria. Diego Alves Costa Gerente de Negcios do Mato Grosso do Sul

    O preo do leite comeou a reagir antes do previsto, o que anima os produtores que esto investindo em novas instalaes e em manejo, tanto nutricional quanto

    gentico, buscando melhorar a eficincia de suas propriedades. Os altos custos dos gros no tiram o nimo dos criadores e a venda de bezerras e novilhas est bem aquecida, trazendo

  • timo retorno financeiro atividade. As expectativas para 2013 so animadoras. No corte a seca prolongada prejudicou grande parte dos produtores. Mesmo assim registramos investimentos nos touros taurinos. O grande abate de fmeas no PR, SP e MS, impulsionado pela tima condio de preo da @ da vaca, dever ser outro desafio, mas estamos prontos para trabalhar juntos com nossos clientes

    Ricardo Koyama Gerente de Negcios da ABS Pepclan no Distrito Sul

    No mercado leite, vemos claramente a verticalizao da produo com a implantao de grandes projetos por todo o Brasil. Para esse pblico, aposto em um mercado mais positivo, mas para os pequenos e mdios produtores, assim como para o produtor de gentica, acredito que o primeiro semestre ser mais difcil. Em relao ao corte,

    enxergo esse mercado com mais otimismo, mesmo acreditando que os confinadores tero problemas. Acredito em um crescimento consistente dentro na minha rea de atuao, que deve acontecer juntamente com o crescimento da IATF, como tem acontecido nos ltimos anos. Odilon de Resende B. Filho Supervisor da ABS Pecplan no Sudeste

    O alto custo de produo na pecuria de leite ainda ser a grande barreira para o desenvolvimento do pequeno e mdio produtor. Acredito que os investimentos em tecnologia, como:

    melhoria das pastagens, integrao lavoura-pecuria, suplementao no perodo de restrio alimentar e gentica, para aumentar a produo por hectare, ser o diferencial para combater a oscilao dos preos ofertados aos produtores no ato da venda. No corte as exportaes esto batendo recordes e a necessidade de consumo alimentar cada vez maior. Com isso teremos que aumentar a produo de carne. Mas em contra partida vemos uma grande falta de bezerros de qualidade e um contnuo abate de fmeas. Para reverter este quadro, ser necessrio reter mais novilhas para reposio, investir em tecnologia e nutrio e seguir em busca de uma pecuria mais intensiva, de ciclo curto e objetivando melhores resultados Antonio Emlio Gonalvez Gerente de Negcios do Distrito Oeste

    Entre os produtores de leite no nordeste o cenrio bastante complicado. As previses climticas no so animadoras, indicando que em 2013 teremos continuidade da estiagem e chuvas

    abaixo das mdias histricas nos meses de ocorrncia pluviomtrica, com agravamento da crise regional, visto que todas as reservas de alimentos foram esgotadas e houve uma reduo de matrizes leiteiras. Para manteras matrizes os produtores tm que recorrer suplementao com concentrado que chegaa preosinviveis em razo dos altos preos de gros eas bacias

    leiteiras estaremlonge das reas produtoras de gros.Em decorrncia da reduo de oferta do leite em 50 % preo/litro continuar sendo pago acima de R$ 0,90. No corte tambm acreditamos queno vai haver crescimento significativo,o atraso na estao de montas de 2012/2013 vai comprometer a prxima estao. Pastagens no foram totalmente recuperadas aps restabelecimento das chuvas, devido intensa praga de lagartas que ocorreu no rebroto da pastagem. Em decorrncia dafalta de pasto, produtores que fazem recria, esto prorrogando a compra de bezerros. Tendncia de estabilidade no preo da @ de bezerro e do boi gordo em 2013

    Romero Cavalcanti Supervisor da ABS Pecplan no Norte e Nordeste

    A palavra de ordem gesto! O pecuarista de corte encontra hoje muitas tecnologias disponveis e toda orientao tcnica para combinar suas habilidades em

    produzir bem, com os recursos e insumos diretos para fazer uma pecuria produtiva. O cenrio de 2013 registra a tendncia para preos estveis na @ do boi, alm das incertezas da demanda externa para carne, que geram efeito direto na desvalorizao do bezerro e reflexos em preos de touros para atividade de cria. A crescente presso para ocupao das pastagens com floresta, cana e a forte demanda para os gros separam os

  • Pg. 14

    produtores extrativistas daqueles que crescem com eficincia e lucro. A tecnologia da IA e suas prticas aplicadas no campo, garantem a projeo de um ano superior a 2012 em negcios para o nosso segmento, melhorando o rebanho geneticamente e contribuindo na reproduo e efetivamente com os lucros do produtor de corte e leite profissional, quem sabe gerenciar bem seus negcios.

    Alexandre Lima Gerente Nacional de Negcios da ABS Pecplan

    Existe uma tendncia de aumento da demanda do consumo de carne em nvel mundial. Ainda mais quando se fala em carne de qualidade, produtos especializados, diferenciados, carne de marca, valorizada.

    A exportao de carnes no Brasil est crescente, porm impacta muito pouco

    no mercado total do pas, assim dependemos do consumo interno, de uma economia forte e estvel, que nos ltimos anos est acontecendo. Quem tem gado de qualidade sabe que tem excelentes preos e alta liquidez. Por outro lado, o produtor descapitalizado somado com as dificuldades climticas, com altos custos de produo, tem que pensar muito bem em seus investimentos. Tenho o sentimento de que muitos decidem em economizar na gentica e reproduo, o que uma pena, pois esta deciso vai refletir somente daqui a 2-3 anos. Estamos acompanhando o crescimento do abate de fmeas preocupante - logo vo faltar terneiros. Como oportunidade, os altos preos da soja e milho convidam o produtor a trocar a pecuria por agricultura. O que tambm tem um lado positivo: com a melhora dos campos e maior produo de comida, a pecuria fica mais eficiente. Os criadores que se mantero na atividade so capitalizados e mais eficientes, que utilizam mais tecnologia, onde a IA est na programao. Aqueles que conseguirem manter seus projetos tero sucesso no futuro.

    Marcelo Selistre Gerente de Produto Corte da ABS Pecplan

    Sem sombra de dvida, temos um ponto em comum nos comentrios de todos at aqui: h um acelerado abate de fmeas e hoje j estamos no segundo ano deste movimento.

    Acrescentaria outro ponto que considero importante: o custo de produo aumentou (inflao, combustvel, gros, salrios... etc). Ficou mais caro produzir boi! A concluso que, com um cenrio descrescente no preo da arroba, a margem do pecuarista menor e, portanto, menor o potencial de fazer investimento no negcio (smen, sanidade, gentica...etc.). um consenso entre os analistas que o abate de fmeas foi mais rpido do que o esperado para a tradicional fase de baixa do ciclo de gado. Este abate foi causado por fatores climticos e posteriormente pela necessidade de caixa devido a menor margem da atividade. A seca acelerou o processo de abate devido a falta de suporte nos pastos e daqui para frente dever ter menor impacto. Entretanto, o ano 2013 continuar com a necessidade de caixa e portanto abates de matrizes devem continuar e provavelmente com menor intensidade. Portanto, este ano dever ser morno para pecuria sem grandes pretenses de preos elevados e euforia. Para que tome este caminho, o ritmo de consumo interno deve continuar slido assim como o bom ritmo das exportaes, que apesar dos recordes, acho que afetariam muito pouco de forma positiva a atual conjuntura que temos. Eu acredito mais no efeito positivo do consumo interno de carne do que nas exportaes, mas para isso temos que torcer para um crescimento econmico do pas como um todo (as projees so modestas). O mercado ir sentir a falta

    destes bezerros que no iro nascer l pelo final de 2014 e 2015. Portanto, temos pela frente 1,5 a 2 anos de um mercado regular sem demasiada euforia que vimos em 2010 e 2011. O lado bom que j temos 2 anos de abate de fmeas, ou seja, j chegamos na metade do ciclo de baixa e acho que tivemos desempenho razovel de vendas. O lado ruim que ainda falta no mnimo 1,5 anos! Outro lado positivo da crise que ela serve naturalmente para filtrar bons pecuaristas e leva embora aqueles que so menos eficientes e muitas vezes menos aptos para o uso de tecnologia (inseminao artificial).

    Vasco Beheregaray Neto Gerente Global de

    Produto Corte da Genus ABS

    Acreditoem ummelhor desempenho principalmente das raas de corte em 2013. Isso porque as dificuldades de seca e margens achatadas de lucratividade fazem com queos

    pecuaristasprocurem novas ferramentas de trabalho, otimizando rea, melhorando aprodutividade. Trabalho queculminaem tecnologia de ponta, que o que oferecemos de melhor para o mercado no mundo todo Gustavo Morales Brito - Gerente deProduto Zebu

    Corte da ABS Pecplan

  • O Gerente de Produto Corte Europeu da ABS Pecplan, Marcelo Selistre, selecionou cinco novas opes genticas vindas da Argentina. Touros de vrias raas chegam ao mercado brasileiro com o melhor do reconhecido trabalho de seleo argentino, confira:

    Teheuelche Red Angus com a consistncia de sangue de Angus Negro

    Touro de excelente padro racial, com pelagem vermelho intenso. Abre linhagem atravs da combinao de Angus Negro e Colorado. Com uma irretocvel conformao, destaca-se por sua precocidade estrutura, comprimento, profundidade de costelas, um legtimo touro carniceiro. Indicado para produo a pasto, principalmente, sua me considerada uma das melhores vacas da seleo de Doble Hache. Descende de linhas muito produtivas como Lder, Definido, Choctaw Chief 6205 y Dynamo 732. Touro TOP 10% para facilidade de parto

    Gentica Argentina: bateria Corte Europeu recebe cinco novos touros

    CORTE EUROPEU

    Pg. 15

  • Puntano Combinao de linhas altamente provadas na CIIADO, Alabama e Feltons 480

    Touro de facilidade de parto, excelente pigmentao, muito harmnico e equilibrado, boa estrutura e um destacado desenvolvimento testicular. tima qualidade seminal, indicado para melhorar pureza racial e precocidade.

    Yunque Brangus argentino: bitipo precoce e carniceiro

    Brangus com excelentes DEPs, TOP 15% para PD e PF, o que permite produzir terneiros pesados e de alta qualidade. Tem um pedigree muito slido, filho do renomado atito em uma me Bi-Grande Campe de Palermo. Touro destacado por sua profundidade de costelas, estrutura correta, boa ossatura, timo padro racial, foi o animal mais valorizado no seu remate. Possui o gene da Calpana 316, muito raro de se encontrar nas raas bovinas de corte, garantindo maciez de carne em sua prognie.

    Pg. 16

  • Cabur O pacote ideal: Pureza Racial, Conformao e Musculatura

    Excelente filho de Ascot Rum, agrega caractersticas raciais com desempenho. Possui uma musculatura destacada, sua AOL em Palermo 2009 foi de 166,6 cm, a melhor medida de todas as exposies da Argentina. TOP 5% para PD, 15% Leite e 35% no PF. Pelagem requeimada, bem oculado, mocho, prepcio corrigido e tamanho moderado, possui todas as caractersticas buscadas pela raa. Transmite muita musculatura e estrutura correta e suas filhas destacam-se por sua feminilidade

    Kachap O touro de maior influncia na histria da raa na Argentina

    Sem dvidas, Kachape o touro n1 da raa Braford na Argentina. Touro para fazer touro! Muita consistncia gentica, com total satisfao de criadores do Mercosul. So mais de 3.000 filhos registrados em mais de 300 cabanhas na Argentina, est entre os TOP 5% para PD, 10% para PF e 5% para CE. Seus filhos so corretos, musculosos, moderados, de excelente estrutura e muito profundos, so completos. Foi Grande Campeo Macho no Congresso Mundial Braford e Reservado de Grande Campeo em Palermo 2002.

    Pg. 17

  • Pg. 18

    TOUROS DO ANO 2012ABS Pecplan

    LEITE EUROPEU (775 votos)

    Aftershock: 41% Shottle: 32% Geneva: 20% Paradise: 6% One Shot: 1%

    LEITE ZEBU (2.153 votos vlidos*)

    Teatro: 53% (1.131 v) Torpedo: 38% (827 v) Diamante: 5% (110 v) Porto Real: 2% (45 v) Tango JMMA: 2% (40 v)

    CORTE EUROPEU (408 votos)

    Big Mac: 38% Curve Bender: 27% 3F Emblazon: 21% Duque: 14%

    * Devido a tentativa de fraude ocorrida do dia 28 para o dia 29/01 na votao dos touros Leite Zebu, encerramos essa votao computando apenas os votos registrados at o dia 28. Foram invalidados 11.298 votos no Touro do Ano 2012 LEITE ZEBU.

  • Captulo 1

    O Crescimento da IA nos ltimos 24 Anos

    Em 1978 o mercado nacional utilizou 1,4 milhes de doses de

    smen e nos primeiros 10 anos o crescimento foi muito modesto.

    O mapa da Inseminao Artificial no Brasil

    SRIE ESPECIAL DE ARTIGOS

    por Mrcio Nery Diretor Geral da ABS Pecplan

    Segundo as enciclopdias a inseminao artificial nasceu de uma bem sucedida experincia do monge italiano Lzaro Spallanzani, que em 1779, colheu smen de um cachorro e inseminou uma cadela no cio, vindo a nascer 3 filhotes.

    Mais de 2 sculos se passaram desde ento, a IA sofreu grandes e profundas transformaes e uma grande evoluo tecnolgica passando a ser uma tecnologia de fcil domnio e de expressiva contribuio no melhoramento gentico de vrias espcies animais.

    No Brasil, os relatos das primeiras inseminaes a nvel de campo so de 1941, mas somente nos anos 70 com a entrada de empresas especializadas neste segmento que a tcnica obteve um grande impulso.

    Mais do que democratizar o acesso de todos os criadores a bons touros, a indstria da IA estimulou os programas de melhoramento gentico e os testes de prognie fazendo com que o nvel de evoluo gentica dos rebanhos e por consequncia os ndices de desempenho dos rebanhos de corte e leite, usurios da IA, evolussem de forma impressionante.

    Mas como evoluiu o uso da IA no Brasil nestes ltimos 25 anos? Estamos crescendo? Qual a situao atual deste mercado e as projees para o futuro? O que precisa ser feito? Para responder estas e outras perguntas estamos iniciando aqui uma srie de artigos tcnicos que chamamos de O MAPA DA IA NO BRASIL. Nesta edio iremos tratar de alguns nmeros e estatsticas atualizadas.

    Nas prximas edies iremos falar sobre Raas de Corte, Raas de Leite, Panorama Mundial, Os problemas da IA no Brasil, as Evolues tecnolgicas, o Futuro da IA e iremos encerrar com uma entrevista com importantes conhecedores do IA e do Brasil Pecurio.

    Pg. 19

  • Em 1978 o mercado nacional utilizou 1,4 milhes de doses de

    smen e nos primeiros 10 anos o crescimento foi muito modesto.

    Apresentou uma taxa de crescimento composto anual (cc) de

    2%, mas na segunda dcada analisada o crescimento anualizado

    foi de 13% e foram utilizadas 5,9 milhes de doses. Grande parte

    deste crescimento deve-se ao fato da entrada de novas empresas

    de IA no Brasil e um grande crescimento portanto da fora de

    vendas.

    Na dcada seguinte repete-se o fraco desempenho e o mesmo

    crescimento composto de 2%. Ao entrarmos na anlise inicial da

    quarta dcada, temos 4 anos de anlise e um crescimento

    anual composto de 16%. A se confirmarem nossas previses

    de crescimento prximo de 2% para 2012, teremos em 5

    anos um crescimento composto de 12% e talvez uma boa

    indicao de que iremos seguir o padro de 10 anos de

    vacas gordas. Seguindo esta tendncia e imaginando um

    crescimento de 10% poderemos chegar a 2018 com mais

    de 18 milhes de doses vendidas no mercado interno, o que

    sem dvida ser uma marca considervel.

    Dados ( ASBIA)

    0

    2

    4

    6

    8

    10

    12

    1978 1988 1998 2008 2011

    DOSES (MILHES)

    2% DE cc

    13% DE cc

    2% DE cc

    16% DE cc

    Pg. 20

  • UF TTL VACAS LEITE % IA 1:1,8 VACAS DE CORTE+NOV 2-3 A %IA 1:1

    AC 108.068 135.580 2% 1.067.893 10%

    AL 55.805 93.312 13% 398.016 9%

    AM 17.111 71.171 4% 662.117 2%

    BA 284.961 1.122.503 6% 5.158.552 3%

    CE 67.074 205.049 17% 968.172 0%

    ES 120.420 214.094 24% 785.187 4%

    GO 1.181.595 2.045.334 12% 6.849.782 9%

    MA 116.591 438.561 2% 2.729.312 4%

    MG 1.680.170 3.180.983 23% 8.979.793 4%

    MS 1.087.160 724.343 5% 7.135.264 14%

    MT 1.161.047 657.806 10% 8.777.744 12%

    PA 640.950 431.335 9% 6.914.272 8%

    PB 10.040 144.876 3% 606.372 0%

    PE 33.183 239.388 5% 937.842 1%

    PI 10.711 137.136 2% 761.314 1%

    PR 1.057.760 1.561.899 24% 2.838.229 13%

    RJ 104.095 296.696 12% 851.526 5%

    RN 13.972 115.247 5% 500.988 1%

    RO 243.145 617.941 7% 3.852.667 4%

    RR 30.116 60.970 18% 337.543 3%

    RS 1.365.449 1.137.100 40% 4.875.118 11%

    SC 575.994 1.080.013 26% 1.663.231 4%

    SE 14.320 147.567 4% 447.370 1%

    SP 707.691 922.007 19% 3.197.617 12%

    TO 215.555 365.897 3% 3.158.154 6%

    Total de doses vendidas e estimativa do uso da IA por estado

    No quadro abaixo podemos ter uma viso de como a

    tcnica est presente em cada unidade da federao

    no Brasil. Os dados so referentes a uma estimativa da

    ASBIA 2012 e o nmero de cabeas so do Anualpec

    2012. Para a finalidade de clculo assumimos no leite

    um ndice de 1,8 doses/vaca/ano e no corte 1,0 dose/

    vaca/ano. Consideramos o total de vacas de leite e no

    corte vacas e novilhas de 2 a 3 anos.

    Como podemos ver as variaes so extremas

    onde temos 40% de IA nas vacas de leite do RS

    at valores inferiores a 1% no corte em vrios

    estados do Brasil. Ao analisarmos o desempenho

    da IA no leite fica claro que nos 3 estados do sul, a

    influncia de sua colonizao e os bons programas

    de estmulo a IA desenvolvidos por governos,

    cooperativas e prefeituras conseguiram gerar os

    maiores ndices de IA no Brasil, com 40% no RS,

    26% em SC e 24% no PR. Coincidncia ou no (

    dar um bom debate) estes 3 estados apresentam

    tambm as melhores mdias de lactaes em

    todo Brasil. Na sequncia segue-se ES tambm

    com 24% e MG com 23%.

    Interessante o bom nmero em alguns estados

    como por exemplo o CE com 17% e uma pecuria

    de leite que vem crescendo em qualidade e j

    apresenta tambm uma mdia de lactao por

    vaca muito superior aos estados vizinhos do NE.

    No corte temos apenas 6 estados acima de 10%

    ( MS, PR, SP, MT, RS e AC), e a grande realidade

    deste setor o uso da monta natural em 92% do

    rebanho. A unio da IA com o TF formando a IATF

    deu um impulso grande desde 2007, mas ainda

    insuficiente para um vigoroso crescimento. Mais

    do que isso vimos o atrasar da estao das chuvas

    e a pssima condio das pastagens no Brasil

    parar todo este processo.

    No total das doses comercializadas, temos 6

    estados que comercializam mais de 1 milho de

    doses ano e representam 70% do total nacional.

    So por ordem de volume MG, RS, GO, MT, MS e PR.

    Na mdia nacional portanto, e utilizando os

    ndices mencionados temos hoje no Brasil um

    ndice de 17% do uso da Inseminao Artificial

    no Leite e 8% nas vacas de corte. um fato

    inegvel que este ndice vem aumentando

    anualmente, mas ainda estamos muito longe

    Pg. 21

  • do que o pas precisa para construir uma

    pecuria eficiente e competitiva no cenrio

    internacional.

    Considerando apenas a demanda por touros

    para monta natural, o aumento do uso da

    tcnica poder contribuir tambm para

    estas fazendas uma vez que os bois de

    boiada daro lugar aos tourinhos filhos

    de IA, com melhor gentica. Esta demanda

    anual hoje dever estar ao redor de 335

    mil tourinhos de leite e 1,7 milhes de

    tourinhos de corte, um verdadeiro exrcito

    a servio ou de-servio do melhoramento.

    Ao analisarmos as regies brasileiras

    observamos que graas a evoluo do corte,

    o Centro Oeste brasileiro j regio de

    maior volume de comercializao de smen

    no Brasil, seguido do Sul e depois pelo

    Sudeste que perdeu a primeira posio.

    Ainda vale notar que as doses de leite

    comercializadas no Centro Oeste j so mais

    que o dobro do Nordeste.

    Definitivamente o cenrio potencial do pas

    imenso, mas com certeza as dificuldades e

    barreiras so tambm considerveis.

    Na prxima edio do ABS News, iremos

    fazer uma reviso sobre as raas de corte e

    leite e sua evoluo at 2012 uma vez que

    at l teremos o relatrio oficial da ASBIA .doses leite doses corte

    % IA leite % IA corte

    204.117 1.050.8287% 7%

    274.846 331.8116% 3%

    610.423 2.663.48110% 12%

    1.758.104 854.27221% 6%

    1.997.287 1.001.91629% 11%

    Pg. 22

  • O novo Catlogo Leite Europeu da ABS Pecplan, edio 2013, j est disponvel para consulta no site da empresa: http://www.abspecplan.com.br/catalogos/le2013. A edio impressa chega ao mercado neste ms de fevereiro trazendo 120 touros ao todo, sendo 47 novidades, 23 opes de gentica com smen convencional e sexado, mais 24 sexados, 15 Judges Choice e seis genmicos.

    Esse catlogo rene touros das raas Holands, Jersey e Girolando, capazes de superar qualquer expectativa. So quatro anos de liderana da ABS na lista do Top 100 TPI da raa Holandesa. Este ano temos vrias novidades de extrema qualidade, sempre com muita confiana para garantir os resultados dos produtores brasileiros, destaca o Gerente de Produto Leite da ABS Pecplan, Klaus Hanser de Freitas.

    Uma grande novidade que, desde dezembro de 2012, a ABS Pecplan mudou a maneira de avaliar a fertilidade dos touros. Comeamos a utilizar o Real World Data, importante e exclusiva ferramenta de informaes de touros Genus ABS, nos diferenciando ainda mais no mercado de Inseminao Artificial. Depois desta informao, muitas outras esto por vir, afirma o gerente.

    Aps o maior sucesso entre os touros com prova genmica, Aftershock apresenta sua prova baseada no desempenho de filhas sendo o N1 para Tipo no Canad e o 15 nos USA, comprovando toda sua qualidade com extrema confiana. A raa Jersey continua em franco crescimento e a bateria de touros da ABS se fortalece com os dois melhores touros desta raa para JPI: Vernon e Vance.

    A bateria de touros Girolando segue melhorando ano aps ano com touros direcionados para altas produes, tima conformao e critrios de sade, pois sabemos que estas caractersticas no podem ser critrios de seleo somente das raas Holandesa e Jersey. Nosso Girolando tambm deve ser selecionado para animais produtivos e mais longevos, detalha Klaus.

    O GMS responsvel pelo uso correto de toda esta gentica e temos muito orgulho do que tem sido feito por todo o Brasil. Este programa de acasalamento que sempre evolui, desde o processamento at a atualizao dos tcnicos que realisam as mais de 200 mil avaliaes por todas as regies brasileiras.

    O ABS Monitor outro destaque para este ano. Uma inovao para o monitoramento de rebanhos leiteiros capaz de colaborar com a evoluo de muitas propriedades do nosso pas, fazendo com que dados sejam avaliados com maior preciso, possibilitando que as decises certas sejam tomadas. Procure um de nossos tcnicos ABS para orientar voc nas melhorias de produo e reproduo em um curto tempo, finaliza.

    Catlogo Leite Europeu 2013 da ABS Pecplan rene 120 touros, com 47 novidades

    LEITE EUROPEU

    Pg. 23

  • Pg. 24

    Neste ano de 2013 a ABS inicia uma nova fase na seleo de touros de raas leiteiras, divulgando pela primeira vez as informaes que vem coletando, analisando e validando h anos, para garantir que a realidade encontrada no campo seja a mesma dos dados divulgados.

    A partir do Sumrio de Dezembro de 2012, o RWD - Real World Data (Dados do Mundo Real) passa a ser o ndice para avaliar fertilidade de touros ABS, substituindo o SCR. Uma grande fonte de informaes para produtores do mundo todo que, em breve, tambm disponibilizar vrios outros dados sempre pensando em

    Real World Data - Fertilidade de Touros

    MATRIA DE CAPA

    por Klaus Hanser de Freitas Gerente de Produto Leite da ABS Pecplan

    melhorar a vida e a lucratividade do produtor rural.

    O Real World Data - Fertilidade de Touros extremamente confivel, com dados precisos e atualizados com mais freqncia, refletindo a realidade encontrada em fazendas comerciais. Ainda indica uma estratgia de utilizao dos touros de acordo com a sua fertilidade, atitude esta nica no mercado.

    CONFIVEL

    Informaes de rebanhos comerciais com uma

    grande variedade de tamanhos e sistemas de produo avaliadas de uma maneira cientfica.

    Em 2012 foram mais de 12 milhes de inseminaes de 10.000 touros inseridos na base de dados

    Dados provenientes de sistemas de acompanhamento de rebanhos utilizados no dia a dia do produtor

    Considera somente vacas confirmadas como prenhes

    RWDTM

  • Pg. 25

    Considera idade, nmero de inseminaes, estgio da lactao, efeito da estao do ano, manejo e ambiente. Somente so avaliadas vacas para a anlise de smen convencional Smen sexado: so utilizadas informaes apenas de novilhas.

    Mnimo de 250 inseminaes em quatro rebanhos para a informao ser divulgada ATUALIZADO COM FREQUNCIA

    O Real World Data Fertilidade de Touros atualizado mensalmente, com dados disponibilizados em um espao especfico no site da ABS Pecplan: www.abspecplan.com.br/rwd

    Como utilizar o Real World Data?

    Os touros so ranqueados com estrelas:

    Tambm foi modificada a maneira de lidar com estes dados, pois o mercado somente informa um valor sem indicar ao produtor como utiliz-lo. Agora possvel criar uma estratgia conjunta de fertilidade e qualidade gentica de cada reprodutor. A ABS instituiu os Reis de Fertilidade como os touros de 4 ou 5 estrelas que possuam mais de 1.000 inseminaes, ou seja, estes touros podem ser utilizados em

    qualquer situao de manejo quando o critrio for fertilidade de smen. Lembrando que todos os touros disponibilizados possuem os critrios mnimos de avaliao laboratorial exigidos para comercializao e o RWD Fertilidade de Touros expressa o potencial gentico para fertilidade.

  • situao Reprodutiva das Fmeas

    Exemplos

    Recomendaes de uso

    Pregnancy Kings

    5estrelas

    4estrelas

    3estrelas

    2estrelas

    1estrela

    Fmeas com fertilidade timo ou ideal.

    Primeiro ou segundo servio Cio Natural x x x x x x

    Novilhas com fertilidade tima ou mdia.

    Primeiro e segundo servio em novilhas x x x x x x

    Vacas em estado reprodutivo inter-medirio

    Segundo servio ou mais Vacas com cio sincronizado x x x x

    Vacas com baixa Fertilidade

    Vero: Calor e Humidade Inseminao Artificial em Tempo Fixo (iatF) Vacas em final de Lactao Vacas mais velhas

    x x x

    Situaes Especiais de Manejo

    Grande nmero de vacas vazias no rebanho. Estao de monta definida Inseminador com pouca experincia

    x x x

    nOTA: estas so CoNsideraes Mais GeNeraliZadas, oNde Casos esPeCFiCos deVeM ser aNalisados iNdiVidualMeNte.

    1. Confivel so dados de rebanhos comerciais de tamanhos diversos e vrios sistemas de manejo. 12 milhes de inseminaes (2012) 10.000 touros na base de dados (2012) Somente so consideradas vacas diagnosticadas prenhes considera: - Idade da Vaca - Nmero de Lactaes - Estgio de lactao - Nmero de Inseminaes - Sistema de manejo e ambiente - Perodo e Estao do ano.

    2. Atualizado So dados atualizados mensalmente

    3. smen convencional Somente inseminaes em vacas em lactao Mnimo 250 inseminaesem quatro rebanhos

    4. smen sexado Somente Novilhas Virgens Mnimo 200 inseminaes em quatro rebanhos

    REAL WORLD DATA RWDTM

    Informaes PRECISAS coletadas em um processo seguro e abrangente.

    Dados RELEVANTES e CONFIVEIS de produtores para produtores de leite.

    Relatrios ATUALIZADOS mensalmente dando acesso aos mais atuais rankings de touros ABS.

    Tome decises sobre a fertilidade de sua produo baseado em dados de anos de pesquisa em rebanhos reais, como o seu.

    ABS RWD Fertilidade de Touros uma fonte de melhoramento gentico e solues em reproduo, que vem de dentro de rebanhos de produo de leite comercial.

    Entre em contato com um representante Abs pecplan ou acesse www.abspecplan.com.br/rwd e saiba mais.

    *ABS Dados do Mundo Real

    NOVA MANEIRA DE AVALIAR FERTILIDADE DE TOUROS.

    Desde dezembro de 2012 a ABS est utilizando o Real World Data (Dados

    do Mundo Real) Fertilidade de Touros em substituio ao SCR para avaliar

    a fertilidade de touros ABS.

    10% 2-3% Acima da mdia em fertilidade 20%40% Mdia Fertilidade 20%10% 2-3% Abaixo da mdia em fertilidade

    Ranqueamento por estrelas:

    Recebem o cone de ABS Pregnancy Kings os touros de 4 e 5 estrelas e acima de 1.000 inseminaes.

    FERTiLiDADE DE TOuROs

  • Histrico

    - As cotas de leite foram primeiramente introduzidas em 1984, mas vo ser abolidas em 2015 aps as cotas anuais de 2014/15;

    - A fim de facilitar uma aterrissagem agradvel, a cota leiteira est crescendo em 1% a cada ano de 2009 a 2014, resultando em um total de 5% de aumento do volume de cota;

    - Esses aumentos resultam em um crescimento da cota de 2% em 2008;

    - A expanso do volume de cota pretende fazer com que a cota leiteira seja menos significativa como um limite para a produo de leite, e reduzir seu valor;

    - A Itlia tem historicamente produzido alm do seu volume de cota, assim, portanto, foi permitido que tomasse todo o seu aumento de 5% da cota at 2009, sem mais aumentos para 2015;

    - A produo de leite da Unio Europeia (EU) no obteve

    crescimento em linha com a expanso de cota;

    - Desde 2008, a produo total da Unio Europeia manteve-se abaixo da cota, com poucos Estados-membros ultrapassando a cota. Tal como, o valor das cotas de leite est agora muito baixa ou at mesmo zero em muitos Estados-membros.

    COTA ANUAL 2010/2011

    - O total das distribuies de leite da EU 27 foi de 138 milhes de toneladas, das quais a EU 15 produziu 120 milhes de toneladas;

    - A EU diminuiu 8 milhes de toneladas, abaixo da cota para distribuio de leite; (veja grfico na prxima pgina)

    Cota Leiteira da Unio Europia O que acontecer aps 2015?

    ARTIGO

    por Andrew Thompson, Gerente Geral ABS Europa. Traduo por Cssia Parreira

    Termos e Abreviaes

    AT ustria FR Frana RO Romnia

    BE Blgica HU Hungria SE Sucia

    BG Bulgria IE Irlanda SI Eslovnia

    CY Chipre IT Itlia SK Eslovquia

    CZ Repblica Tcheca LT Litunia UK Reino Unido

    DK Dinamarca LU Luxemburgo NMS10 NMS10 Novos Estados-membros que aderiram em 2004 PL, HU, CZ, SK, SI, EE, LI, LT, CY, MT

    DE Alemanha LV Ltvia

    EE Estnia MT Malta EU15 Antigos Estados-membros

    EL Grcia NL Holanda EU27 EU27 EU15 e NMS10, mais Bulgria e Romnia que aderiram em 2007.

    ES Espanha PL Polnia

    FI Finlndia PT Portugal

    - Salvo indicaes contrrias, os dados presentes so relacionados ao leite distribudo aos laticnios - aps ajuste para teor de gordura - e a cota de leite correspondente para distribuies.

    Termos e Abreviaes

    Pg. 27

  • 5 Estados-membros ultrapassaram as cotas leiteiras determinadas Chipre, Luxemburgo, Holanda, ustria e Dinamarca;

    - Aqueles com o maior dficit na produo em relao cota disponvel, em termos percentuais, so os novos Estados-membros por exemplo A Bulgria produziu abaixo de 50% da sua cota disponvel para distribuies.(grfico abaixo) -

    Entretanto, em termos de volume, os dficits significativos de produo com relao cota esto em UK (aproximadamente 1,5 milhes de toneladas abaixo da cota) e na Frana (aproximadamente 1,3 milhes de toneladas abaixo da cota);

    - A Holanda registrou a ultrapassagem mais significativa, com 140,000 toneladas.

    - Para inserir isso no contexto da produo total (toneladas de leite distribudas para os laticnios), a Alemanha e a Frana so, de longe, os mais significativos produtores na Unio Europeia, representando juntamente 38% das distribuies totais da Unio Europeia em 2010/11;

    - O Reino Unido, com o maior dficit em termos de volume, representou 10% das distribuies da Unio Europeia;

    - Com exceo da Polnia, os novos Estados-membros fizeram uma pequena contribuio para as distribuies da EU. (veja grfico na prxima pgina)

    Abaixo / Acima da Cota

    Distribuies

    Cota Anual 2010/2011

    Pg. 28

  • 9

    Distribuies Abaixo / Acima da Cota

    TRAJETRIA

    - A Unio Europeia falhou em cumprir sua cota de distribuies anuais nos ltimos 3 anos consecutivos;

    - Em termos percentuais, a utilizao de cotas est em declnio, particularmente nos novos Estados-membros;

    - Cota no mais considerada um fator limitante na produo;

    - O grfico abaixo mostra o total de distribuies de leite ao longo dos ltimos 6 anos, ampliando para o grfico direita com o EU 15 e EU 27 / 25;

    - A produo tem sido relativamente estvel apesar da expanso de cota a partir 2008;

    - De fato, 2009/10 registrou-se um ajuste na produo apesar do aumento no volume de cotas.

    Pg. 29

  • Por que a produo de leite no aumentou?

    - A produo leiteira, sem dvidas, tem sido afetada pela crise financeira global:

    * Demanda deprimida em 2008, no incio da reduo de preos nos produtos de leite pela GFC, levando a uma baixa nos preos dos produtores em 2009;

    * Alm disso, o crescente custo de produo apertou as margens dos produtores;

    * Isto conduziu reduo da produo na Unio Europeia em 2009 e no incio de 2010, e a uma crescente diferena entre a cota disponvel e a real distribuio de leite.

    - Uma recuperao nos preos dos produtores em 2010 aumentou a produo, mas em uma extenso relativamente modesta;

    - A tendncia desde 2008 sugere que a produo de leite na Europa est cada vez mais respondendo aos sinais do mercado, em oposio disponibilidade de cotas;

    - Os preos do leite na Europa esto cada vez mais ligados ao preo mundial (veja no grfico a seguir), rendendo preocupaes precoces de produo excessiva seguida de preos baixos do produtor na ausncia das cotas de leite aparentemente infundada.

    Estados-membros individuais

    - A tendncia do total de distribuio de leite com relao cota prevista abaixo para os seis mais importantes produtores da Unio Europeia. Note que a Itlia pegou uma expanso de cota de 5% em 2009 ao invs de 5 x 1% de crescimento com relao 2009-2014, trazendo o seu nvel de produo dentro dos limites da cota disponvel;

    - A Holanda constantemente produz acima da cota a cota ainda carrega um valor alto aqui e pode ser considerado um freio na produo;

    - A Alemanha continua perto do seu limite de cota, mas no excedeu a cota nos ltimos 3 anos;

    - Reino Unido, Frana e Polnia ficaram abaixo da cota de forma significativa, o que agora tem pouco valor nesses pases;

    Source: EU Commission Preo equivalente do leite no mundo (baseado nas mdias de cotaes da Butter e SMP)

    Preo base equivalente do leite na Unio Europeia (baseado na interveno de preos da SMP e Butter)

    Preo do leite na Unio Europeia

    Pg. 30

  • - O total de distribuies para os top 6 produtores da Unio Europeia so mostrados abaixo e direita;

    - A Holanda e Alemanha, tm apresentado consistente crescimento em produo;

    - O Reino Unido e Itlia tm apresentado declnios;

    - Frana e Polnia tm mostrado pouca mudana em geral.

    O que ir influenciar na futura produo da Unio Europeia?

    - Como a cota leiteira continua a expandir at 2015, a comisso europeia espera que a aterrissagem agradvel atravs da abordagem de diminuir valor e importncia da cota tenha bastante xito;

    - A futura produo leiteira ser determinada atravs da seguinte combinao:

    * A reforma da Poltica Agrcola Comum (CAP) e a forma que assumir aps 2013 (pagamentos diretos, gesto de mercado, ecologia, desenvolvimento rural);

    * Obrigaes ambientais e restries legislativas potenciais para produo e expanso;

    * Desenvolvimento contnuo no mercado de leite interno e internacional impactando nos preos e margens dos produtores;

    - Enquanto os dois primeiros sero determinados pela Unio Europeia e as polticas nacionais, este ltimo ser impulsionado pelas amplas condies do mercado:

    *Emergncias da crise econmica global (e europeia) impulsionando a demanda e os preos do leite;

    * A habilidade do setor de produo leiteiro

    em atender os mercados internacionais competitivamente (a contnua expanso produtiva da Holanda sendo um caso a ser pontuado);

    * Crescimento da confiana dos agricultores impactados pelo preo do leite e custo de produo;

    *A disposio das instituies financeiras em apoiar o investimento na produo leiteira.

    O que se espera que acontea?

    - As previses mais recentes da comisso europeia (Dezembro 2010) sugerem crescimentos modestos na sada, provavelmente no nvel da EU 27;

    Perodo de Projeo

    Evoluo da cota leiteira

    Distribuio de leite aos laticnios

    Pg. 31

  • - As previses mais recentes da comisso europeia (Dezembro 2010) sugerem crescimentos modestos na sada, provavelmente no nvel da EU 27;

    - Modelagem realizada em nome da DG AGRI (Fevereiro 2009) sugere um crescimento de 4.4% de produo leiteira na EU 27 at 2020, juntamente com um declnio nos preos do leite cru de at 10%, comparado a um cenrio sem a abolio da cota. O modelo das projees apresentado abaixo. Os produtores top 6 esto destacados em amarelo, enquanto ganhadores e perdedores significativos em termos de mudana em produo so destacados em verde e vermelho.

    Evoluo das distribuies de leite da Unio Europeia e Vendas diretas x cota

    Total de distribuies na Unio Europeia (sem indicao de correo de gordura)

    Correo de gordura

    Total de vendas diretas na Unio Europeia

    Total da cota (Distribuies + Vendas diretas)

    17

    AT +13.5 CY -1.4

    BE/LU +12.2 CZ +2.6

    DK -0.1 EE -0.7

    FI -3.0 HU +6.2

    FR +0.2 LT -0.7

    DE +7.0 LI +0.8

    EL +0.4 MT +0.1

    IE +11.6 PL +4.7

    IT +2.2 SK -1.8

    NL +20.5 SI -0.3

    PT -1.4 NMS10 +3.3

    ES +12.2 BL +2.0

    SE -4.6 RO +3.6

    UK -5.7 BL/RO +3.3

    EU15 +4.7 EU27 +4.4

    Pg. 32

  • O GMS - Sistema de Manejo Gentico possui um mecanismo de Proteo a Novilhas na primeira pario muito eficiente, podendo garantir a elas no apenas uma boa recomendao para melhoramento mas tambm as melhores chances de ter um incio

    de lactao sem comprometimentos por um parto difcil. No programa GMS, Novilhas informadas V como Virgens e Vacas com Cdigo de Manejo 5 - Dificuldade de Pario Frequente , tero um filtro especial que impedir que sejam acasaladas a touros com ndice de Dificuldade de Parto Servio acima do fixado no Master Plan do cliente ( recomendado 8%) e com um mnimo de Confiabilidade aceitvel neste ndice.

    Recentemente algumas questes foram levantadas sobre o uso dos touros Hosltein Genmicos em Novilhas pelo GMS, pois h touros novos em nosso Catlogo Leite 2013, na seo Genmicos e Judges Choice, que apesar do baixo ndice em DPS (CE%) , devido terem Zero ou nmero muito baixo em Observaes de Parto, no GMS eles no sero recomendados para Novilhas Virgens e Vacas com Codigo de Manejo 5. Tais touros seriam : CASUAL, BALDWIN, CANNON, SOPRANO, SHIMONE, FREEZE, HEZTRY

    Abaixo seguem perguntas e repostas sobre o uso destes touros no GMS , fornecidas pelo Gerente de Programas de Manejo Gentico Dan Bauer :

    Como a informao sobre Dificuldade de Parto Servio (CE%) calculada em touros Genmicos ?

    DB - Similar a outras caractersticas quando ainda no h dados de performance (Observaes) , este clculo baseado na informao de Pedigree PA, Parent Average, Mdia dos Pais

    e tambm por marcadores SNPs (pelo DNA) que esto associados com baixa Dificuldade de Parto Servio na populao e se ou no o touro tem esses tais SNPs. Conforme dados de performance (observaes) so acrescentados, esta informao fenotpica gradualmente substituipores da contribuio da Mdia dos Pais e efeitos do SNP at que eventualmente o valor se torne inteiramente baseado nos dados de performance observados no campo.

    Como o GMS est lidando com essa questo, uma vez que estes touros no tem a Confiabilidade mnima exigida pelo GMS para Novilhas ?

    DB Especificamente para Novilhas Virgens e Vacas cdigo 5, o programa GMS NO acasalar touros Genmicos sem Observaes de Parto e com Confiabilidade na Dificuldade de Parto Servio abaixo de 73%. Uma das bases slidas do GMS trabalhar com Confiabilidade e restringir riscos, a no ser que o criador esteja consciente e assuma a deciso de usar os touros solicitando considerar as Novilhas como prenhes. Assim que os touros acrescentem mais

    Dificuldade de Parto Servio (CE%) Touros Genmicos

    GMS

    por Ktya Castro Coordenadora de Processamento e Capacitao do GMS

    Pg. 33

  • Pg. 34

    observaes de parto aumentando sua Confiabilidade acima de 73 % podemos utiliz-lo em Novilhas no GMS antes mesmo de sua primeira prova.

    Lembrando que mesmo em touros com Dificuldade de Parto em Servio de 8% e abaixo com alto nmero de Observaes de Parto, podero ocorrer efeitos ambientais indesejados por um Manejo Pr-Parto mal conduzido ao coincidir com a fase onde o bezerro dever ganhar mais peso, influenciando assim o resultado. A interpretao do Valor 8% significa dizer que em 100 partos 8 podero necessitar de alguma assistncia.

    A bateria de Touros Genmicos & Judges Choice tem ndices genticos de grande destaque, so uma amostra do que h

    de melhor disponvel no mercado atual de touros Genmicos.

    Atravs das slidas recomendaes do GMS estes touros podero ter seus resultados potencializados dando grande impulso ao nvel gentico do rebanho e ainda protegendo-o deste e de outros riscos tais como : Consanguinidade, + de 20 Genes Recessivos Prejudiciais, incluindo os mais recm descobertos Brachyspina e Halotypes que podem prejudicar a Longevidade , Performance, Sade e Reproduo do rebanho.

    Por favor nos comunique em caso de dvidas ou outras solicitaes,

    Ktya CastroCoordenadora de Processamento & Capacitao do GMS

    ([email protected] (novo e-mail !) Skype: katyaabs

    A FERRAmEnTA mAisEFicAz nO cOnTROLE DA

    cOnsAnguiniDADE

    DuAs vAcAs pODEm pAREcER iguAis, mAs cOm O gms D pRA vER A DiFEREnA

    DETEnhA O LADRO siLEnciOsO, minimizE pERDAs!

    mEnOs u$153 Em LucROs! Multiplique a diferena pelo rebanho:

  • Grupo de alunos do curso de inseminao artificial

    Entrevista do diretor Mrcio Nery ao Canal Rural Gravao para o Canal Rural

    Grupo de criadores Espanhis da Raa Retinta

    MURAL

    Pg. 35

  • Turma Curso IA na semana do dia 7 a 11 de janerio

    Grupo de indianos em visita Central ABS Pecplan: Lorena e Bruno do Consrcio Brazilian Cattle, Fernando Vilela e

    Fernando Rosa da ABS Pecplan, Dr Ajay Vishnoi, Dr Shiv Nandan e Dr Rakesh Kumar

    Segunda turma do Curso de IA ABS Pecplan em janeiro 2013. Parabns aos novos inseminadores

    MURAL

    Pg. 36