aula 5 - biomecanica ocupacional

Download Aula 5 - BIOMECANICA OCUPACIONAL

Post on 20-Jul-2015

316 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

2/23/2012

BiomecnicaBIOMECNICA OCUPACIONALDualidade: ENGENHARIA X MEDICINA. Leis da fsica e conceitos de engenharia para descrever movimentos realizados por vrios segmentos corpreos e foras que agem sobre estas partes do corpo durante atividades normais de vida diria.

Claudio Marcos B. de MagalhesMestre Cincias da Reabilitao UFMG Fisioterapeuta Especialista em Ortopedia

BIOMECNICA OCUPACIONALImportncia da Biomecnica Ocupacional:Preveno de distrbios msculo-esquelticos na indstria. Melhoria das condies de trabalho manual. Aumento da performance do trabalhador.

Cincia que se preocupa com o comportamento mecnico do sistema msculo-esqultico e seus componentes teciduais, quando um trabalho fsico realizado. Entendimento da fsica humanas manuais. nas atividades

CHAFFIN, D.; 1999

BIOMECNICA OCUPACIONALInterao fsica do trabalhador com suas ferramentas: aumento de performance e diminuio dos riscos de distrbios.

MECNICAEstudo dos movimentos e efeito das foras sobre um objeto. Fornece as ferramentas para analisar a fora das estruturas e os modos de prever e medir o movimento de uma mquina. Biologia estudo dos organismos vivos.

1

2/23/2012

MECNICAEVENTO FORMA DE TRAUMA RESULTADOS ORGNICOS TPICOS

MECANISMOS BIOMECNICOS

Fora sbita

Trauma por impacto

Contuses, laceraes, fraturas, amputaes.

Atividade voluntria

Trauma por esforo excessivo

Tendinites, tenossinovites, compresses nervosas, traumas cumulativos

VDEO MICROTRAUMA

Duas formas de mecanismos biomecnicos de leso no trabalho (CHAFFIN, 1987).

MECANISMOS BIOMECNICOS

ANTROPOMETRIARELEVNCIAMtodos quantitativos foram desenvolvidos para mensurar as vrias dimenses fsicas e outras propriedades de populaes especficas. O corpo humano considerado um sistema mecnico de segmentos. Identificar as medidas corpreas..

ANTROPOMETRIAFatores que afetam a amplitude do movimentoGnero: mulheres geralmente apresentam maior mobilidade articular. Dimenses antropomtricas: gordura. Encurtamento dos msculos biarticulares. Ex: flexo de cotovelo.

Trabalho Esttico e Dinmico

FORA X RESISTNCIA MUSCULAR (FADIGA)

2

2/23/2012

ESTTICO X DINMICOMsculo contrado a 60% cessa a circulao sangnea. Entre 15% a 20%, no compromete a circulao. Sem irrigao, ocorre fadiga em 1 a 2 minutos. Se o funcionamento for alternado, o prprio msculo auxilia na circulao.

POSTURAOrganizao dos diferentes segmentos corporais no espao

POSTURA

POSTURA

Postura deitada Postura sentada Postura de p

Possvel correo da postura

3

2/23/2012

Diagrama de Dor

Transmisso de forasFora para puxar e empurrar: 200 a 300N.

Transmisso de forasAlcance vertical - (tempo mximo)

Transmisso de forasAlcance horizontal - (tempo mximo)

Recomendaes ErgonmicasLevantamento e transporte de carga

Recomendaes ErgonmicasLevantamento e transporte de carga

4

2/23/2012

Transporte manual de cargasManter a carga na vertical - Isso significa que o centro de gravidade da carga deve passar, o mais prximo possvel, pelo eixo longitudinal (vertical) do corpo.

Transporte manual de cargas Flexionar os joelhos

Manter a carga prxima do corpo -

Tronco ereto Carga prxima ao corpo, com boa pega Evitar rotaes e inclinaes do tronco (simtrico) Nunca carregar a carga sobre a cabea (degenerao discal, cervicobraquialgia)

Transporte manual de cargasUsar cargas simtricas - Sempre que possvel, deve ser mantida uma simetria de cargas, com os dois braos carregando aproximadamente o mesmo peso.

Transporte manual de cargasUsar meios auxiliares - cordas ou correias que passam pelo dorso, para serem carregadas.Trabalhar em equipe - O trabalho em equipe deve ser usado quando a carga for excessiva para uma s pessoa.

Preveno de leses

Transporte manual de cargas

Transporte manual de cargas

5

2/23/2012

Transporte manual de cargas

Recomendaes

Transporte manual de cargasLevante com as pernas, no com as costas.

A posio da cabea deve ser um prolongamento das costas.

Transporte manual de cargasBoa pega

As caixas devem ter pegas em forma de alas ou furos laterais

6

2/23/2012

EstatsticasPrevidncia social reconhece que as leses dos sistema musculoesqueltico so responsveis por 70% dos afastamentos do trabalho (Carneiro, 1997). 20% dos afastamentos e 50% das solicitaes de aposentadorias precoces tm como origem leses nos discos intervertebrais (Kramer, 1998).

Equipamentos para substituir o transporte manual de cargas

50 70 cm

Monitor muito baixo

Monitor muito alto

Torcer o pescoo

Inclinao da cabea

Projetos inadequadosposturaem p

riscos de dores

ps e pernas (varizes) msculos extensores do sentado sem encosto dorso parte inferior das assento muito alto pernas, joelhos e ps assento muito baixo dorso e pescoso braos esticados ombros e braos pegas inadequadas em antebraos ferramentas

7

2/23/2012

Regio lombar apoiada no encosto da cadeira ou em um suporte para as costas

Quanto mais inclinado para trs estiver o dorso, menor ser a presso nos discos lombares. A melhor postura para os discos e para os msculos quando o tronco e coxas esto formando um ngulo de 100 110 . A presso nos discos aumenta tanto mais quanto mais inclinado para a frente estiver o indivduo

Evite inclinao ou rotao do pescoo

8

2/23/2012

GRATO !

claudiombm@yahoo.com.br

9