CAGED - MARÇO 2018 - ?· CAGED - MARÇO 2018 Foi divulgado no dia 20/04/2018 pelo Ministério do Trabalho…

Download CAGED - MARÇO 2018 - ?· CAGED - MARÇO 2018 Foi divulgado no dia 20/04/2018 pelo Ministério do Trabalho…

Post on 08-Sep-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • CAGED - MARO 2018

    Foi divulgado no dia 20/04/2018 pelo

    Ministrio do Trabalho os dados do Cadastro Geral

    de Empregados e Desempregados CAGED do

    ms de maro.

    Em maro de 2018, foram admitidos 27.833

    empregados formais no Estado do Esprito Santo e

    desligados 26.053 funcionrios, resultando em um

    saldo positivo de 1.780 postos formais de trabalho.

    Para o Brasil, na mesma base de comparao, este

    saldo foi positivo em 56,2 mil postos formais de

    trabalho.

    O resultado positivo de maro de 2018 foi o

    primeiro aps quatro anos consecutivos de queda

    neste ms, sinalizando um incio de recuperao

    do mercado de trabalho, embora, cabe destacar,

    que esta recuperao ainda no se encontre no

    mesmo patamar do observado no perodo pr-

    crise.

    Com a criao de 1.780 empregos formais em

    maro, o estoque de empregos celetistas do

    Estado encerra o ms com 709.269 trabalhadores

    formais. Deste total, 45% est alocado no setor de

    servios (316,9 mil), 25% no comrcio (179,0 mil) e

    23% na indstria* (166,2 mil empregos).

    Abr/2018

    Publicao do IDEIES Instituto de Desenvolvimento Educacional e Industrial | Entidade do Sistema Findes | Observatrio da Indstria

    PerodoEsprito Santo Brasil

    Admisses Desligamentos Saldos Admisses Desligamentos Saldos

    Maro de 2018* 27.833 26.053 1.780 1.340.153 1.284.002 56.151

    Acumulado no ano (jan-mar/2018)** 81.695 75.585 6.110 3.953.869 3.749.805 204.064

    Acumulado em 12 meses (abr/17 mar/18)** 302.076 296.130 5.946 14.774.179 14.550.812 223.367

    *Sem ajuste.

    **Sries ajustadas pelo Ministrio do Trabalho com as declaraes entregues fora do prazo.

    Fonte: CAGED/MTE

    Grfico 1 Saldo Lquido de Postos Formais

    nos meses de maro* Esprito Santo

    Tabela 1 - Evoluo do Emprego Esprito Santo e Brasil Maro 2018

    4.907 4.651

    489

    4.054

    -204

    4.120

    2.180

    -255

    -1.484

    -3.668

    -794

    1.780

    mar/

    07

    mar/

    08

    mar/

    09

    mar/

    10

    mar/

    11

    mar/

    12

    mar/

    13

    mar/

    14

    mar/

    15

    mar/

    16

    mar/

    17

    mar/

    18

    *Sem ajuste.

    Fonte: CAGED/MTE

    Grfico 2 Estoque de empregos celetistas por

    Setor no Esprito Santo

    (em 31 de maro de 2018 com ajuste**)

    1%

    23%

    25%

    45%

    1%

    5%SIUP

    Indstria*

    Comrcio

    Servicos

    Adm. Pblica

    Agropecuria

    *Considerando Indstria como a soma dos estoques da indstria

    extrativa, indstria de transformao e construo civil.

    **Sries ajustadas pelo Ministrio do Trabalho com as declaraes

    entregues fora do prazo.

    Fonte: CAGED/MTE

  • CAGED - MARO 2018

    Abr/2018

    Publicao do IDEIES Instituto de Desenvolvimento Educacional e Industrial | Entidade do Sistema Findes | Observatrio da Indstria

    *Sem ajuste

    Fonte: CAGED/MTE

    A distribuio do saldo de empregos capixaba no

    ms de maro por escolaridade, revela uma

    concentrao de postos formais no nvel mdio (+1.174

    postos formais) e superior completo (+541 postos

    formais), enquanto os maiores desligamentos

    concentraram-se no nvel fundamental completo (-244

    empregos). Verifica-se, portanto, neste perodo,

    um aumento na contratao de mo de obra

    qualificada acompanhado por um aumento da

    destruio de postos formais ocupados por mo de

    obra de menor qualificao.

    Para o acumulado no ano (janeiro-maro 2018),

    na srie ajustada pelo ministrio do trabalho, que

    incorpora as declaraes entregues fora do prazo, o

    saldo de empregos do Estado foi de 6.110 postos

    formais, resultado da admisso de 81.695

    trabalhadores e da demisso de 75.585 funcionrios.

    O 1 trimestre de 2018 tambm registrou o primeiro

    resultado positivo aps trs anos de destruio de

    postos formais, com quedas de -5.271, -10.890 e

    -1.703, respectivamente, para os anos de 2015,2016 e

    2017.

    1.174

    541

    355

    100

    -8

    -138

    -244

    Mdio Completo

    Superior Completo

    Mdio Incompleto

    Superior Incompleto

    Analfabeto

    Fundamental Incompleto

    Fundamental Completo

    Grfico 3 Saldo Lquido de Postos Formais por Escolaridade em maro/2018* Esprito Santo

    8.188 8.395

    2.6144.230

    -5.271

    -10.890

    -1.703

    6.110

    2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018

    *Sries ajustadas pelo Ministrio do Trabalho com as declaraes entregues fora do prazo

    Fonte: CAGED/MTE

    Grfico 4 Saldo Lquido de Postos Formais Esprito Santo

    Acumulado janeiro-maro (2011-2018) com ajuste*

  • CAGED - MARO 2018

    Abr/2018

    Publicao do IDEIES Instituto de Desenvolvimento Educacional e Industrial | Entidade do Sistema Findes | Observatrio da Indstria

    Grfico 5 Saldo Lquido de Postos Formais por Unidade da Federao

    Acumulado janeiro-maro de 2018 com ajuste*

    Para o Brasil, neste primeiro trimestre, foram

    gerados 204,1 mil novos postos de trabalhos formais,

    com 17 Unidades Federativas registrando variao

    positiva no saldo de empregos e 10, variao negativa.

    O Esprito Santo foi o 9 Estado que mais gerou

    empregos, com So Paulo liderando o ranking ao criar

    +83,2 mil postos de trabalho, seguido por Rio Grande

    do Sul (+43,8 mil). Em contrapartida, os estados que

    mais destruram empregos foram Alagoas (-22,4 mil),

    Pernambuco (-21,7mil) e Rio de Janeiro (-12,3 mil).

    Ainda olhando para o acumulado de janeiro a

    maro de 2018, os muncipios que mais geraram

    empregos formais no Esprito Santo, foram: Aracruz

    (+2.136 postos formais), Serra (+1.606) e Vitria (+627),

    por outro lado, os municpios que registraram os

    maiores saldos negativos foram: Guarapari (-563

    postos formais), Cachoeiro de Itapemirim (-192) e

    Maratazes (-119).

    83.250

    43.771

    36.179

    31.523

    26.017

    17.220

    12.445

    11.121

    6.110

    5.250

    4.537

    1.992

    422

    421

    385

    284

    105

    -99

    -626

    -993

    -3.980

    -4.053

    -4.635

    -6.210

    -12.335

    -21.667

    -22.370

    So Paulo

    Rio Grande do Sul

    Santa Catarina

    Minas gerais

    Paran

    Gois

    Mato Grosso

    Bahia

    Esprito Santo

    Distrito Federal

    Mato Grosso do Sul

    Cear

    Rondnia

    Maranho

    Tocantins

    Amap

    Piau

    Roraima

    Amazonas

    Acre

    Par

    Sergipe

    Rio Grande do Norte

    Paraba

    Rio de Janeiro

    Pernambuco

    Alagoas

    *Sries ajustadas pelo Ministrio do Trabalho com as declaraes entregues fora do prazo.

    Fonte: CAGED/MTE

    Grfico 6 Saldo Lquido de Postos Formais (com ajuste) por Municpio*

    Acumulado janeiro-maro de 2018 com ajuste**2.136

    1.606

    627 467290 257 231 149 128 101 74 57 49 24 15 11 4

    -39 -119 -192-563

    Ara

    cruz

    Serr

    a

    Vito

    ria

    Sao

    Mate

    us

    Linhare

    s

    Co

    latina

    Sao

    Gab

    riel d

    a P

    alh

    a

    Cariaci

    ca

    Itap

    em

    irim

    Santa

    Maria d

    e J

    etib

    a

    Vila

    Velh

    a

    Barr

    a d

    e S

    ao

    Fra

    nci

    sco

    Cast

    elo

    Afo

    nso

    Cla

    ud

    io

    Via

    na

    No

    va V

    eneci

    a

    Ale

    gre

    Do

    min

    go

    s M

    art

    ins

    Mara

    taiz

    es

    Cach

    oeiro

    de Ita

    pem

    irim

    Guara

    pari

    *Municpios com mais de 30.000 habitantes.

    **Sries ajustadas pelo Ministrio do Trabalho com as declaraes entregues fora do prazo.

    Fonte: CAGED/MTE

  • CAGED - MARO 2018

    Abr/2018

    Publicao do IDEIES Instituto de Desenvolvimento Educacional e Industrial | Entidade do Sistema Findes | Observatrio da Indstria

    Setores mar/18* Jan-mar/2018**Acumulado 12

    meses**

    Indstria total* 1.411 4.416 2.656

    Extrativa mineral -13 -14 -689

    Indstria de transformao 679 2.680 2.213Metalrgica 228 1.024 1.444

    Material de Transporte 221 301 741

    Indstria mecnica 196 733 -114

    Txtil do vesturio e artef. de tecidos 105 190 -88

    Madeira e do mobilirio 92 227 191

    Produtos minerais no metlicos 82 189 -783

    Qumica de prod. farmac, veter., perfum. 11 153 542

    Calados 11 6 -65

    Papel, papelo, editorial e grfica 7 13 -117

    Material eltrico e de comunicaes -16 1 23

    Borracha, fumo, couros, peles -53 -125 -189

    Alimentos, bebidas e lcool -205 -32 628

    Construo civil 745 1.750 1.132

    SIUP -103 -118 71

    Comrcio -103 -2.682 123

    Servios 840 4.104 2.428

    Administrao pblica -99 100 -129

    Agropecuria -166 290 797

    Total 1780 6.110 5.946

    Tabela 2 Saldo Lquido de Postos Formais por setor de Atividade Econmica

    *Sem ajuste.

    **Sries ajustadas pelo Ministrio do Trabalho com as declaraes entregues fora do prazo.

    Fonte: CAGED/MTE

    RESULTADOS SETORIAIS

    Um olhar setorial revela que, em maro de 2018,

    o setor industrial, considerando indstria extrativa, de

    transformao e construo civil, apresentou um saldo

    lquido de +1.411 postos formais, sendo que os

    destaques foram o setor da construo civil (+745

    postos formais), o subsetor de metalurgia (+228

    postos formais) e de fabricao de material de

    transporte (+221 postos formais), por outro lado, os

    menores saldos dos subsetores industriais ficou por

    conta da fabricao de borracha, fumo, couros, peles

    (-53 postos formais) e de alimentos, bebidas e lcool

    (-205 postos formais). A agropecuria, por sua vez,

    teve o pior resultado setorial, destruindo -166

    empregos formais no ms.

    Na anlise setorial, no acumulado do 1 trimestre

    do ano, o setor industrial foi o que mais gerou

    empregos (+ 4.416 postos formais) impulsionado pela

    indstria de transformao (+2.680), com destaque

    para os subsetores: metalurgia (+1.024 postos

    formais), indstria mecnica (+733) e de fabricao de

    material de transporte (+301). Vale destacar, tambm,

    o bom desempenho do mercado de trabalho do setor

    de construo civil ao gerar +1.750 postos formais

    neste primeiro trimestre, apresentando indcios de uma

    recuperao do setor, uma vez que o setor vinha

    sofrendo perdas significativas no s pela recesso

    econmica, como tambm, pela reduo de obras de

    infraestrutura, em virtude do contingenciamento de

    investimentos pblicos durante o ajuste fiscal e da

    diminuio do crdito para financiamento de grandes

    obras.

    Outro setor capixaba de destaque neste 1

    trimestre o de servios com a gerao de +4.104

    empregos formais, impulsionado pelos servios de

    alojamento, alimentao, reparao, manuteno e

    redao (+1.919 postos formais) e o setor de ensino

    (+1.074), caracterstico deste perodo do ano.

    Por outro lado, o setor de comrcio encerrou o 1

    trimestre com a destruio de -2.682 empregos

    celetistas, provavelmente em decorrncia da

    caracterstica sazonal observada neste perodo, que

    ratificado pela diminuio do ritmo de destruio de

    empregos no setor neste perodo, pois em

    janeiro/2018 foram destrudos -1.205 postos formais,

    em fevereiro/2018 foram desligados -1.374

    funcionrios e em maro a perda foi de apenas -103

    postos.

  • CAGED - MARO 2018

    A evoluo mensal da mdia mvel 12 meses

    dos saldos de emprego capixaba revela o incio de

    uma recuperao do mercado de trabalho formal

    capixaba em maro de 2018, quando foi registrado o

    segundo resultado positivo (+438 postos formais)

    desde maro de 2015, em fevereiro este resultado foi

    de (+257).

    Ao se analisar o comportamento dos setores,

    olhando mais uma vez para a mdia mvel em 12

    meses, nota-se que o setor da indstria de

    transformao comeou a registrar saldo positivo em

    janeiro (+13 postos formais) deste ano, atingindo

    +183 empregos formais em maro/2018. O setor da

    construo civil e o setor de servios registraram

    saldos positivos em fevereiro e em maro, +81 e

    +185 postos formais, respectivamente. J o setor de

    comrcio deixou de registrar saldos negativos

    apenas em mao/2018, embora ainda esteja

    praticamente com gerao nula (+9 postos formais)

    nesta mtrica.

    Abr/2018

    Publicao do IDEIES Instituto de Desenvolvimento Educacional e Industrial | Entidade do Sistema Findes | Observatrio da Indstria

    Grfico 7 Evoluo mensal do Saldo Lquido de Postos Formais por Setor

    (Saldo mensal com ajuste* e mdia mvel 12 meses)

    438

    -15.000

    -10.000

    -5.000

    0

    5.000

    10.000

    15.000

    mar/10 mar/11 mar/12 mar/13 mar/14 mar/15 mar/16 mar/17 mar/18

    Saldo mensal MM12M

    Devido volatilidade caracterstica dos dados mensais de saldo lquido de postos formais, resultado da diferena entre admitidos e

    desligado, utiliza-se a mdia mvel 12 meses para se verificar a tendncia da srie ao longo do tempo.

    9

    -3.000

    -2.000

    -1.000

    0

    1.000

    2.000

    3.000

    4.000

    mar/

    10

    no

    v/10

    jul/

    11

    mar/

    12

    no

    v/12

    jul/

    13

    mar/

    14

    no

    v/14

    jul/

    15

    mar/

    16

    no

    v/16

    jul/

    17

    mar/

    18

    Saldo mensal MM12M

    183

    -4.000

    -3.000

    -2.000

    -1.000

    0

    1.000

    2.000

    3.000

    mar/

    10

    no

    v/10

    jul/

    11

    mar/

    12

    no

    v/12

    jul/

    13

    mar/

    14

    no

    v/14

    jul/

    15

    mar/

    16

    no

    v/16

    jul/

    17

    mar/

    18

    Saldo mensal MM12M

    81

    -4.000

    -3.000

    -2.000

    -1.000

    0

    1.000

    2.000

    mar/

    10

    no

    v/10

    jul/

    11

    mar/

    12

    no

    v/12

    jul/

    13

    mar/

    14

    no

    v/14

    jul/

    15

    mar/

    16

    no

    v/16

    jul/

    17

    mar/

    18

    Saldo mensal MM12M

    185

    -5.000

    -4.000

    -3.000

    -2.000

    -1.000

    0

    1.000

    2.000

    3.000

    4.000

    mar/

    10

    no

    v/10

    jul/

    11

    mar/

    12

    no

    v/12

    jul/

    13

    mar/

    14

    no

    v/14

    jul/

    15

    mar/

    16

    no

    v/16

    jul/

    17

    mar/

    18

    Saldo mensal MM12M

    Construo CivilIndstria de Transformao

    Comrcio Servios

    *Sries ajustadas pelo Ministrio do Trabalho com as declaraes entregues fora do prazo.

    Fonte: CAGED/MTE

  • CAGED - MARO 2018

    Abr/2018

    Publicao do IDEIES Instituto de Desenvolvimento Educacional e Industrial | Entidade do Sistema Findes | Observatrio da Indstria

    Grfico 8 Salrio Mdio por Setor Esprito Santo

    Acumulado Janeiro-maro de 2018 - sem ajuste do MTE

    REMUNERAO

    O salrio mdio do mercado de trabalho formal

    do Estado no 1 trimestre do ano ficou em R$ 1.440,00,

    sendo que o setor com a maior mdia salarial foi o da

    Indstria Extrativa (R$2.029,00), setor tradicionalmente

    conhecido como intensivo em capital. O menor nvel

    salarial mdio foi observado no setor de comrcio (R$

    1.263,00), tradicionalmente intensivo em trabalho.

    O salrio mdio dos admitidos no Estado do

    Esprito Santo, em maro, foi de R$ 1.414,09, que em

    termos reais (mediante deflacionamento pelo IPCA

    mar/2018=100) ampliou em 3,7% frente a fevereiro de

    2018, j na comparao com o mesmo ms do ano

    ficou praticamente estvel ao expandir em apenas

    0,9%.

    Os salrios nominais capixabas seguem, ainda

    que com alguma defasagem devido rigidez do

    mercado de trabalho, a tendncia de queda do nvel

    inflacionrio observado em 2017. Com isso, no se

    deve esperar aumentos significativos do salrio

    nominal no setor formal capixaba. Este cenrio,

    acrescido no apenas da forte desacelerao da

    inflao em 2017, como tambm do baixo reajuste do

    salrio mnimo para 2018 (+1,8%), fomenta

    expectativas de manuteno dos salrios nominais

    abrindo, assim, espao para condies mais favorveis

    a contrataes ao longo de 2018.

    1.263

    1.443

    1.651

    1.639

    2.029

    1.440

    Comrcio

    Servios

    Construo civil

    Indstria de transformao

    Extrativa mineral

    Total

    Fonte: CAGED/MTE

    -2

    3

    8

    13

    18

    jan/1

    5

    mar/

    15

    mai/

    15

    jul/

    15

    set/

    15

    no

    v/15

    jan/1

    6

    mar/

    16

    mai/

    16

    jul/

    16

    set/

    16

    no

    v/16

    jan/1

    7

    mar/

    17

    mai/

    17

    jul/

    17

    set/

    17

    no

    v/17

    jan/1

    8

    mar/

    18

    Salrio nominal mdio - admitidos - MM3M IPCA - acum. 12 meses Sal. Mnimo var (%) anual

    Fonte: CAGED/MTE e IBGE

    Grfico 9 - Salrio Nominal de Admisso (variao % interanual da mdia mvel em 3 meses) vs IPCA da

    Grande Vitria (acumulado em 12 meses)

  • CAGED - MARO 2018

    Abr/2018

    Publicao do IDEIES Instituto de Desenvolvimento Educacional e Industrial | Entidade do Sistema Findes | Observatrio da Indstria

    Tabela 3 Informaes referente a modernizao trabalhista

    *Sem ajuste.

    **Sries ajustadas pelo Ministrio do Trabalho com as declaraes entregues fora do prazo.

    Fonte: CAGED/MTE

    MODERNIZAO TRABALHISTA

    Ainda que de forma incipiente, as principais

    categorias de movimentao criadas pela Lei n

    13.467/17 (Reforma Trabalhista), com vigncia a partir

    de 11/11/2017, foram captadas pelo CAGED.

    Em maro, ocorreram 224 desligamentos no

    estado por acordo entre empregador e empregados,

    o saldo de postos formais de trabalho intermitente foi

    de +316, sendo a 4 UF com maior saldo nesta

    categoria, posicionando atrs apenas de So Paulo,

    (+767, Minas Gerais (+446) e Rio de janeiro (+361), o

    que se explica pelo tamanho do mercado de trabalhos

    nestes estados.

    O saldo do trabalho em perodo parcial foi

    positivo...

Recommended

View more >