clube da revista vi saúde da família iv 2011 bernardo francio bruno fonseca camila...

Click here to load reader

Download CLUBE DA REVISTA VI SAÚDE DA FAMÍLIA IV 2011 BERNARDO FRANCIO BRUNO FONSECA CAMILA MENDES CAMILA PUCCI CAMILA OSIOWY Orientadora: Profª. Dra. ELIANE CESÁRIO

Post on 07-Apr-2016

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • CLUBE DA REVISTA VISADE DA FAMLIA IV 2011BERNARDO FRANCIOBRUNO FONSECACAMILA MENDESCAMILA PUCCICAMILA OSIOWY

    Orientadora: Prof. Dra. ELIANE CESRIO MALUF

    UNIVERSIDADE POSITIVO

  • CONHECIMENTO, ATITUDE E PRTICA DO EXAME DE PAPANICOLAOU EM MULHERES COM CNCER DE COLO UTERINO

    Sylvia Michelina Fernandes Brenna Ellen Hardy Luiz Carlos Zeferino Iara Namura

  • INTRODUO

    CA de colo uterino: problema de sade pblicaMulheres em fase produtivaAssociado a nvel social e econmico baixo - 2 causa de mortalidade entre neoplasias malignas na populao feminina no Brasil; *1 causa na regio norte e em pases subdesenvolvidos **6 causa em pases desenvolvidos INCA, 1999; Martins et. al., 2005

    Papanicolaou & Traut (1943) deteco precoce mediante esfregaoMtodo acurado, com excelente relao custo-benefcio; Diagnstico na fase intra-epitelial (no invasiva) em mulheres assintomticas, quando o tratamento de baixo custo e tem elevado percentual de cura

  • INTRODUO

    Rastreamento populacional:

    Apesar de reduzida dependncia tecnolgica para a realizao do exame, a reduo das taxas de mortalidade foi insignificante nos ltimos anos.

    Cobertura populacional insuficiente no Brasil

  • OBJETIVOEstudo teve como objetivo analisar conhecimento, atitude e prtica e identificar fatores associados baixa adeso de mulheres ao exame de Papanicolaou.

    Conhecimento Significa recordar fatos especficos (dentro do sistema educacional do qual o indivduo faz parte) ou a habilidade para aplicar fatos especficos para a resoluo de problemas ou, ainda, emitir conceitos com a compreenso adquirida sobre determinado evento.Atitude , essencialmente, ter opinies. , tambm, ter sentimentos, predisposies e crenas, relativamente constantes, dirigidos a um objetivo, pessoa ou situao. Relaciona-se ao domnio afetivo dimenso emocional.Prtica a tomada de deciso para executar a ao. Relaciona-se aos domnios psicomotor, afetivo e cognitivo dimenso social. Marinho et. al., 2003

  • SUJEITOS E MTODOSEstudo transversalInqurito CAP (Conhecimento, Atitude e Prtica)Mulheres atendidas no Servio de Oncologia Ginecolgica do Hospital-Maternidade Leonor Mendes de Barros (So Paulo, SP) servio 3 -atendimento populao usuria do sistema pblico de sade com exame de Papanicolaou anormal ou com manifestaes clnicas de cncer do colo uterino.n = 138 mulheres atendidas consecutivamente (uma nica entrevista durante consulta mdica)*excludas as mulheres < 20 anos e > 6090 NIC de alto grau; 48 ca invasivoAmostra foi calculada com erro-a 5% (IC 95%) e erro-b 20% (poder 80%).Aplicao de Termo de Consentimento Informado (TCLE).

  • SUJEITOS E MTODOSQuestionrio estruturado:

    Os dados foram submetidos ao programa Statistical Analysis System (SAS Institute, 1990)Resultados foram avaliados segundo a razo de chances Odds Ratio (OR) ajustado por idade com IC 95%. Para um melhor modelamento das variveis, utilizou-se tambm a anlise mltipla de regresso logstica.

    ADEQUADOINADEQUADOCONHECIMENTOmulher j tinha ouvido falar do exame e sabia que era para detectar cncer de colo uterinonunca tinha ouvido falar do exame ou j tinha ouvido, mas no sabia que era para detectar cncerATITUDEmulher achou que fazer o exame era necessrioachou que era pouco necessrio, desnecessrio ou no tinha opinio sobre a sua necessidadePRTICArealizou seu ltimo exame no mximo h trs anosltimo exame h mais de trs anos ou nunca o havia feito

  • RESULTADOSTodos os dados descritos foram tabelados.

  • RESULTADOS

  • RESULTADOS

  • RESULTADOS

  • DISCUSSONecessidade de modificar o cenrio......de educao continuada dos profissionais de sade....de educao em sade para a populao.

    Necessidade de......construo de um modelo de valorizao de aes bsicas em sade....promoo da interao competente com as caractersticas sociais e econmicas da populao.

  • DISCUSSOConhecimento.Menor em mulheres acima de 55 anos.Maior em mulheres de maior escolaridade.Atitude.Desfavorvel majoritariamente em mulheres acima de 55 anos.Desfavorvel principalmente em mulheres com cncer invasivo.

    Desconhecimento do exame por parte das mulheres entrevistadas semelhante ao das minorias de pases desenvolvidos.Maiores dificuldades realizao do exame: pessoais (desmotivao e vergonha) e do servio de sade (tempo de espera, atendimento sofrvel).Necessidade de convocar as mulheres para fazer periodicamente o exame de Papanicolaou.

  • REFERNCIAS DO ARTIGO

  • AVALIAO CRTICA DO ARTIGO TTULO adequado, conciso, reflete o tema abordado. O vocabulrio utilizado adequado. Cumpre sua funo: determina o enfoque do trabalho. Poderia ser mais claro: deixar explcito que o contedo se refere percepo das mulheres entrevistadas e no dos profissionais mdicos: Conhecimento, atitude e prtica de mulheres com cncer de colo uterino em relao ao exame preventivo de Papanicolaou.

  • AVALIAO CRTICA DO ARTIGO RESUMO No separa por tpicos.Apresenta: a introduo, objetivo, metodologia, resultados e discusso.Claro e conciso.

  • AVALIAO CRTICA DO ARTIGO DESCRITOES E PALAVRAS CHAVES So adequados pesquisa.Fazem correspondncia quando pesquisados individualmente.Porm, no abrangem todas as possibilidades de pesquisa.Exame preventivo; Papanicolaou.

  • AVALIAO CRTICA DO ARTIGO IMPACTO DA REVISTA E QUALIS Fator de impacto:2011: 0,43882010: 0,8596 QUALIS: A2 em Sade Coletiva.

  • AVALIAO CRTICA DO ARTIGO CURRCULO DOS PESQUISADORES Ellen Elizabeth Hardy Possui graduao em Sociologia - Universidad Catlica de Chile (1970), Master of Arts - Goddard College, EUA, (1981) e doutorado em Sade Pblica pela Universidade de So Paulo (1988). Atualmente professora associada (aposentada), Departamento de Tocoginecologia , FCM/Unicamp e pesquisadora snior, voluntria, do Centro de Pesquisas em Sade Reprodutiva de Campinas (Cemicamp). Foi responsvel pela disciplina Metodologia de Pesquisa em Reproduo Humana I, ligada aos cursos de mestrado e doutorado em Tocoginecologia, na rea de Cincias Biomdicas, do Departamento de Tocoginecologia, Faculdade de Cincias Mdicas, Unicamp desde 1991 at 2008. Presidiu a Asociacin Latinoamericana de Investigadores en Reproduccin Humana (ALIRH) de 1997 a 2001. Foi a primeira presidenta mulher e no mdico da ALIRH. Foi membro da Comisso de Pesquisa do DTG/CAISM de 1955 a 1998 e presidenta de 1988 a 1995. Foi designada presidenta novamente em 2006 at 2008. Foi membro do Comit de tica em Pesquisa da FCM/Unicamp de 1997 a 2001. Tem feito consultorias para diversas instituies internacionais. Desenvolve pesquisas pricipalmente na rea de sade da mulher e tica em pesquisas com seres humanos.

  • AVALIAO CRTICA DO ARTIGO CURRCULO DOS PESQUISADORES Luiz Carlos Zeferino Bolsista de Produtividade em Pesquisa 2.Luiz Carlos Zeferino concluiu o doutorado em Tocoginecologia pela Universidade Estadual de Campinas em 1994. Livre Docncia em Ginecologia em 2003. Atualmente Professor Titular de Ginecologia do Departamento de Tocoginecologia da Faculdade de Cincias Mdicas, Unicamp. Publicou 126 artigos em peridicos especializados e 216 trabalhos em anais de eventos. Possui 23 captulos de livros e 2 livros publicados. Orientou 22 dissertaes de mestrado, 12 teses de doutorado, alm de ter orientado 12 trabalhos de iniciao cientfica na rea de Medicina. Recebeu 26 prmios e/ou homenagens. Entre 1998 e 2011 participou de 36 projetos de pesquisa. Atua na rea de Medicina, com nfase em Ginecologia e Obstetrcia.

  • AVALIAO CRTICA DO ARTIGO CURRCULO DOS PESQUISADORES Sylvia Michelina Fernandes Brenna Possui graduao em Medicina pela Faculdade de Medicina da Fundao ABC, mestrado e doutorado pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e ps-doutorado pela Universidade Federal de So Paulo (Unifesp). Atua como mdica no servio pblico estadual, no Hospital-Maternidade Leonor Mendes de Barros e docente na Faculdade de Medicina da Universidade Cidade de So Paulo (Unicid). Tem experincia na rea de Oncologia Ginecolgica, atuando principalmente nos seguintes temas: Carcinoma de colo de tero, Patologia do trato genital inferior, Papilomavrus humano (HPV) e Doenas sexualmente transmissveis.

  • AVALIAO CRTICA DO ARTIGO CURRCULO DOS PESQUISADORES Iara NamuraNo possui currculo Lattes.

  • AVALIAO CRTICA DO ARTIGO INTRODUOQual a necessidade da realizao desta pesquisa?

    CA colo uterino: alta morbi-mortalidade no Brasil, apesar dos programas para rastreamento. Esse estudo aborda o tema de uma maneira diferenciada. Aponta conhecimento, prtica e atitude das mulheres em relao ao tema. Busca elucidar o porqu da no adeso das mulheres a este exame. Perfil das mulheres que no fazem este exame.Algumas das deficincias dos servios de sade.

  • AVALIAO CRTICA DO ARTIGO INTRODUO Qual a relevncia do tema? um problema de sade pblica.Custo ao Estado:ocupam leitos hospitalares,requerem tratamento, comprometem seus papis no mercado de trabalho,priva do convvio familiar, Razes para embasar a existncia de trabalhos preventivos: resultados mais positivos em longo prazomenores custos que a remediao.

  • AVALIAO CRTICA DO ARTIGO INTRODUO Qual a relevncia do tema?Necessrio delimitar fatores desencadeantes de problemas futuros e a interveno possvel em tais fatores.Grande parte dos estudos realizados nessa reaabordam a preveno do cncer do colo uterinoponto de vista tcnicoquestes sociais, culturais e as caractersticas dos servios de sade no so consideradas, ou so, porm de forma muita simplista. no reproduzem as caractersticas gerais da populao e dos servios de sade dos pases em desenvolvimento.

  • AVALIAO CRTICA DO

View more