conselho estadual do idoso/cei-go este planejamento estrat£©gico situacional (pes), feito...

Download Conselho Estadual do Idoso/CEI-GO Este Planejamento Estrat£©gico Situacional (PES), feito de maneira

Post on 25-Sep-2020

0 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Conselho Estadual do Idoso/CEI-GO

    Planejamento Estratégico Situacional

    uma construção coletiva

    Gestão junho/2012 – junho/2014

    Idosos, responsabilidade de todos!

  • Elaboração

    Diretoria Executiva

    Presidente: Lazara Ribeiro Ferreira Lima Vice-Presidente: Luciana Amorim de Santana Mota

    Conselheiras/os

    1. Eline Alcoforado Maranhão de Sá 2. Mafalda Estêves Paz F. Fonsceca 3. Marli Fernandes de Assis 4. Maria Eleusa Pereira da Silva 5. Maria Luiza Pinto Teixeira 6. Maria Nair Marques 7. Marcia Regina de Moura 8. Marta Rosângela Marinho da Costa 9. Mercino Moreira 10. Nilda Resende Dias 11. Venuzia Alencar Chaves 12. Viviane Lemos Silva Fernandes 13. Weber de Carvalho

    Técnicos-Administrativos 1. Ana Célia Lopes 2. Leny Maria de Assis

  • Composição (DECRETO Nº 4.543, DE 27 DE SETEMBRO DE 1995).

    Quadro Demonstrativo 1. Órgãos e Entidades que compõem o CEI-GO Poder Público Entidades Não Governamentais

    1. Conselho Estadual de Desporto e Lazer 1. Associação dos Idosos do Brasil

    2. Universidade Federal de Goiás 2. Pastoral da 3ª Idade

    3. Prefeitura Municipal de Goiânia 3. Federação das Associações dos Aposentados e Pensionistas do Estado de Goiás

    4. Secretaria de Estado da Saúde 4. Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia-Secção de Goiás

    5. Secretaria de Estado da Educação 5. Federação Espírita do Estado de Goiás

    6. Secretaria de Estado de Cidadania e Trabalho 6. Sociedade São Vicente de Paulo

    7. Polícia Militar do Estado de Goiás 7. Pontifícia Universidade Católica de Goiás

    8. Escola Superior de Educação Física e Fisioterapia de Goiás 8. Associação dos Clubes da Melhor Idade

    9. Ministério Público do Estado de Goiás 9. Organização das Voluntárias de Goiás

  • Sumário _______________________________________________________________________________________________________________

    Apresentação 5

    Introdução 6

    1. Marco Situacional 7

    1.1. Um pouco de Goiás 7

    1.2. A Pessoa Idosa em Goiás: uma breve caracterização 8

    1.3. A Política Estadual do Idoso 10

    1.4. Controle Social 13

    2. Procedimento Metodológico 20

    3. Diagnóstico Estratégico 21

    4. Plano Operativo 22

    4.1. Foco Estratégico - Revisão do Arcabouço jurídico 23

    4.2. Foco Estratégico – Comunicação 23

    4.3. Foco Estratégico – Capacitação 24

    4.4. Foco Estratégico - Controle Social 24

    4.5. Foco Estratégico - Processamento de Denúncias 25

    4.6. Foco Estratégico – Equipagem 25

    4.7. Foco Estratégico – Eventos comemorativos 25

    5. Considerações Finais 26

    Referências Bibliográficas 27

  • Apresentação

    “Todos erram: alguns usam os erros para se destruir; outros, para se construir. Estes são os sábios”. Augusto Cury

    Este Planejamento Estratégico Situacional (PES), feito de maneira simplificada, representa o esforço de cada conselheira e

    conselheiro do CEI-GO - dotados de sua capacidade cognitiva e de suas habilidades profissionais - em construir ferramentas de

    trabalho para nortear e qualificar a gestão junho/2012- junho/2014.

    Para sua elaboração, foi adotada a concepção de planejamento como um ato que precede e preside a ação, como uma

    ferramenta para se pensar e criar o futuro (Matus, C. 1993). Por outro lado entendemos, também, o planejamento como a expressão

    de um desejo ou sonho. Não há idade para sonhar. Os sonhos movem o ser humano, estimulam a busca de suas realizações.

    Construímos este documento - errando e aprendendo - com a emoção dos que sonham, com a decisão dos que fazem e com

    a confiança dos que acreditam na relevância da nossa missão por uma sociedade mais justa e mais equitativa para as pessoas idosas.

    Lazara Ribeiro Ferreira Lima Presidente

    Luciana Amorim de Santana Mota

    Vice Presidente

  • Introdução

    A elaboração deste Planejamento Estratégico Situacional–PES, embora de forma simplificada, constitui ricos momentos de

    idas e vindas, de construção, desconstrução e reconstrução de saberes e práticas diversos para que numa relação sistêmica,

    pudéssemos organizar a gestão e dar consistência às demandas do serviço para exercício do controle social sobre a Política Estadual

    do Idoso. Sistematiza o conjunto de proposições ou propostas de ação e atividades a serem executadas na gestão 2012-2104

    tomando por referência situações-problema. O processo de elaboração, ou seja, o procedimento metodológico foi organizado de

    forma participativa nos grupos de trabalhos ou mesmo em reuniões ordinárias onde foi consensuado e validado pela plenária do

    Conselho.

    Nesse contexto foram construídos a Missão, a Visão e os Valores do CEI-GO bem como o conjunto de matrizes que expressam

    os focos ou objetivos estratégicos conformados no plano operativo. Transformar as estratégias em ações realizadas será uma tarefa

    árdua e desafiadora, merecendo de cada Conselheira (o) a prioridade, o compromisso, conhecimento e a incorporação de seu papel

    nesse processo.

  • 1. Marco Situacional

    1.1. Um pouco de Goiás

    O nome do Estado “Goiás” origina-se da denominação da tribo indígena “guaiás”, que por corruptela se tornou Goiás. Vem do termo

    tupi gwa ya que quer dizer indivíduo igual, gente semelhante, da mesma raça. O Estado situa-se na região Centro-Oeste do País, é

    composto por 246 municípios (IBGE, 2010). Possui uma área de 340.111,783km², sendo o 7º Estado em extensão territorial,

    representando 4,0% do território nacional. Limita-se ao norte com o Estado do Tocantins, ao sul com Minas Gerais e Mato Grosso do Sul, a

    leste com a Bahia e Minas Gerais e a oeste com Mato Grosso. O clima predominante é o tropical. Sua capital, Goiânia, dista 243 km de

    Brasília, capital do Brasil. É o 12º Estado mais populoso do Brasil e o 1º estado mais populoso da região Centro-Oeste. Apesar de sediar

    grandes indústrias e de ser um Estado agropecuarista, é o setor de serviços o pilar de sua economia

    A população residente do Estado é de 6.003.788 habitantes com densidade demográfica de 17,65 habitantes/km². Apresenta

    crescimento populacional com taxa de 1,84% (2000/2010). A população feminina é predominante em Goiás, são 3,206 milhões de

    mulheres e 3,012 milhões homens, o que resulta numa proporção de 94 homens para cada 100 mulheres. No Brasil, a proporção também

    é de 94 homens para cada 100 mulheres. O percentual de residências em área urbana é superior ao da área rural, 87,1% e 12,9%

    respectivamente (2009). O número de mulheres residentes no campo é menor (46,6%) do que de homens (53,4%).

    Na saúde, é um centro de excelência em medicina, principalmente em oncologia, oftalmologia e queimaduras. Goiás possui vários

    hospitais especializados como o Hospital de Doenças Tropicais (doenças infecto contagiosas), Centro de Medicina Alternativa (medicina

    natural), Hospital Araújo Jorge (oncologia) e o Hospital Materno Infantil (referência no atendimento à maternidade). A taxa de

  • fecundidade (nº médio de nascidos vivos por mulher) caiu de 2,02 em 2004, para 1,84 em 2009, ficando abaixo da média nacional (1,94) e

    da Região Centro-Oeste (1,93). A taxa bruta de natalidade (nº de nascidos vivos por 1.000 habitantes) vem diminuindo, em 2004 era 18,64,

    em 2009 reduziu para 15,24. A taxa bruta de mortalidade (nº de óbitos por 1.000 habitantes) reduziu de 5,73 óbitos/1.000 hab em 2003

    para 5,56 óbitos/1.000 hab. e de mortalidade infantil (nº de óbitos infantis por 1.000 nascidos vivos) de 21,30 óbitos infantis/1.000 hab.

    em 2004 para 18,30 óbitos infantis/1.000 hab, em 2009. A esperança de vida ao nascer em Goiás em 2009 foi de 73,9 anos, estando acima

    da média nacional, de 73,1 anos, colocando o Estado em 9º lugar na classificação nacional.

    O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) representado pelas dimensões saúde/longevidade, educação e renda o é igual a 0,82

    colocando Goiás na 9ª posição no Ranking segundo as unidades da Federação (Segplan/GO, 211). O índice de analfabetismo caiu de 10,8%

    em 2000 para 7,3% em 2010. Ainda assim, são aproximadamente 362.829 goianos na faixa etária de 15 anos ou mais que não sabem ler

    nem escrever. Nas faixas etárias mais velhas, há 166.477 (29,6%) pessoas analfabetas com 60 anos ou mais. Goiânia, capital do Estado

    (3,3%), e a cidade de Anhanguera, localizada no Sul do Estado (3,7%), são as cidades goianas com os menores índices de pessoas que não

    sabem ler nem escrever. A cidade de Cavalcante, no Norte do Estado (26,9%) e Castelândia, no Sudoeste (25,3%), têm as maiores taxas de

    analfabetismo (IBGE, 2010).

    1.2. A Pessoa Idosa em Goiás: uma breve caracterização

    Na década de 80 a porcentagem de idosos no Estado de Goiás era de 4,5%. Atualmente, como expressa a Tabela 1, abaixo, a

    população idosa, em Goiás, alcança um percentual de 9.38