documento protegido pela lei de direito .liderança é a capacidade de gerenciar um grupo de...

Download DOCUMENTO PROTEGIDO PELA LEI DE DIREITO .Liderança é a capacidade de gerenciar um grupo de pessoas,

Post on 09-Feb-2019

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES

PS-GRADUAO EM GESTO EMPRESARIAL

AVM FACULDADE INTEGRADA

ESTILOS DE LIDERNA E SUA EFETIVIDADE NAS EMPRESAS

Por: Rosany Gomes Andr

Orientador

Prof. Mario Luiz

Rio de Janeiro

2014

DOCU

MENT

O PR

OTEG

IDO

PELA

LEI D

E DI

REITO

AUT

ORAL

2

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES

PS-GRADUAO EM GESTO EMPRESARIAL

AVM FACULDADE INTEGRADA

ESTILOS DE LIDERANA E SUA EFETIVIDADE NAS

EMPRESAS

Apresentao de monografia AVM Faculdade

Integrada como requisito parcial para obteno do

grau de especialista em Gesto Empresarial.

Por: Rosany Gomes Andr.

3

AGRADECIMENTOS

Agradeo de maneira especial todo o

suporte prestado pelos professores da

AVM, sobretudo a orientao dedicada

pelo orientador Mario Luiz, que durante

todo o processo de desenvolvimento

deste trabalho esteve presente,

motivando e orientando ativamente at

a concluso.

4

DEDICATRIA

Dedico aos meus pais, irmos, prima e

cunhada, pelo apoio e incentivo que

me foi dado em toda trajetria do curso

de Ps Graduao em Gesto

Empresarial.

5

RESUMO

O presente trabalho buscou ampliar o conhecimento sobre a relao

entre chefias e subordinados. Partiu-se de questo se esta relao pode ser

um dos determinantes da motivao ente trabalhadores. No referencial terico,

aponta-se que a motivao algo interno a cada trabalhador, contudo

compete ao lder estar atento s condies para que a mesma se estabelea.

Cabe, portanto, aos gerentes ou chefias formais, assumirem este lugar, que

extrapola o cargo legitimado pela hierarquia na organizao.

A anlise dos resultados apontou que a relao entre os superiores e

subordinados das empresas motivadora, graas ao estilo de liderana

adotado pelos superiores, o democrata, que amplamente aprovado pelos

subordinados, com o qual, conforme o estudo foi visto como produzir e se

relacionar.

Alm disto, confirma-se a hiptese de que de suma importncia adotar

o estilo certo de liderana para o bom desempenho da equipe de trabalho. Os

chefes devem estar preparados e atentos a esta questo se quiser lograr os

melhores resultados.

6

METODOLOGIA

A metodologia utilizada foi atravs de pesquisas bibliogrfica com

contedo didtico, apresentando uma abordagem terica, baseada em

argumentos publicados por especialistas e acessveis ao pblico em geral,

como livros, revistas, apostila e artigos dos autores pesquisados.

7

SUMRIO

INTRODUO 08

CAPTULO I - Estilos de liderana 11

CAPTULO II - Motivao 21

CAPTULO III Liderana: O Poder e a Autoridade, o Gerente e o Lder 30

CONCLUSO 39

BIBLIOGRAFIA CONSULTADA 41

NDICE 45

FOLHA DE AVALIAO 47

8

INTRODUO

Estilo de liderana e sua efetividade nas empresas. Pensar em

estilo de administrao, particularmente na relao que se estabelece entre

chefias e subordinados, suscita algumas questes, como: o relacionamento

entre chefes e subordinados importante para o bom desempenho do trabalho

em suas empresas? Por qu? Ser que gerentes autocrticos realmente

conseguem extrair mais de seus subordinados? Ou ainda, ser que os

gerentes democrticos extraem tudo os que seus funcionrios poderiam

entregar? Veremos todos os estilos e sues conceitos no decorrer do trabalho.

A liderana no campo da psicologia social e do comportamento

organizacional tem sido temas de diversas pesquisas, desde a dcada de 30.

Embora houvesse muitos livros e artigos ilustrados e a boa liderana antes

deste perodo.

At meado de 1940, permaneceu a teoria de liderana baseada na

ideia de que o lder era possuidor de certas caractersticas que tornavam mais

apto para conduzir os demais para execuo de tarefas, ao passo que os

demais cabiam o papel de seguidores. (ALBUQUERQUE, 2003.p.55).

Com o passar do tempo, a pesquisa e a literatura sobre liderana

organizacional evoluram, de teorias que descreviam traos e caractersticas

pessoais dos lideres eficazes passando por uma abordagem funcional bsica

que esboava o que os lderes deveriam fazer, chegando a uma abordagem

situacional ou contingencial, que prope um estilo mais flexvel, adaptativo

para a liderana.

At a dcada de 60, para o chefe, bastava sentar na cadeira e exercer

controle mecnicos, saber planejar, organizar, agir, controlar e corrigir. O bom

chefe era aquele que tinha o pessoal na palma da mo, ou seja, total controle

dos seus funcionrios dentro da empresa. Contudo, as empresas, a partir da

dcada de 70, passaram a necessitar mais de contribuies intelectuais de

9

seus funcionrios. Principalmente nos fins dos anos 80, com a evoluo da

concorrncia, criou-se a necessidade de ter nas empresas funcionrios mais

dedicados. O novo bom chefe, agora chamado de lder, aquele que

consegue estimular os funcionrios, vender os objetivos equipe, e

favorecer um bom clima no ambiente de trabalho.

Conforme artigo de Meleiro e Siqueira (2005), o bem estar dos

empregados de interesse tanto da sociedade quanto das organizaes, pois

o trabalho representa parte significativa na vida dos indivduos e a satisfao

no trabalho se generaliza como satisfao na vida. No mesmo artigo, as

autoras citam Rhoades e Eisenberger que afirmam que a concepo de

percepo de suporte do supervisor, derivada da nao de suporte

organizacional, consiste na percepo dos empregados sobre como seus

supervisores valorizam suas contribuies e se preocupam com o bem estar

de seus subordinados (MELEIRO e SIQUEIRA, 2002 p. 698). Complementam

mencionando que responsabilidade dos supervisores a direo e a avaliao

dos desempenhos dos empregados e que estes podem ter uma viso favorvel

ou desfavorvel das chefias que os orientam diretamente. Assim, cabe ao lder

conhecer as atitudes e emoes dos liderados para melhor orient-los e terem

melhor aproveitamento, na busca de soluo de problemas e no alcance dos

resultados.

De acordo com Nanus (2000), liderana a habilidade de inspirar

pessoas, traduzindo a viso da organizao, obtendo o compromisso dos

seguidores de forma voluntria. Assim, a liderana um processo de influncia

intencional direta ou indireta e explcita de uma pessoa sobre outras, com a

finalidade de guiar, estrutura e facilitar atividades e relacionamentos em grupo

ou organizaes (YUKL, 1989)

Um dos grandes desafios dos lderes manter sua equipe motivada.

Chiavenato (1993) afirma que a motivao est contida nos indivduos mas

que podem ser influenciada por fatores externos.J BERGAMINI (2003), afirma

que a verdadeira motivao nasce das necessidades interiores e no de

10

fatores externos, a autora defende ainda, a idia de que a eficcia do lder

depende da sua competncia em liberar a motivao que os liderados j

trazem dentro de si.

O trabalho gerencial deve ser um destes ativadores, levando em conta

os aspectos internos, compreendendo-se e utilizando-os como ponto de apoio

para alavancar e potencializar a satisfao das pessoas. A motivao,

conforme o referido autor, no pode ser deixada ao acaso.

As relaes de trabalho, sobretudo no que diz respeito motivao,

so de fundamental importncia para as organizaes, pois fato que o

funcionrio motivado mais produtivo, est mais comprometido com a

organizao e aceita mais facilmente novos desafios.

Nas empresas comum ouvir os funcionrios mencionarem que se

sentem mais ou menos motivados de acordo com que seu gerente. Tais

comentrios acontecem principalmente quando ocorrem mudanas de setores.

Cabe ento perguntar de que forma a relao entre chefe e

subordinado pode ser percebida como fator de motivao no trabalho em uma

empresa. Desta forma o presente trabalho tem como objetivo principal analisar

o processo de liderana no que diz respeito motivao nas equipes de

trabalho.

Com relao aos objetivos especficos, buscar-se- identificar quais os

estilos de liderana adotados pelas empresas/organizaes, bem como

ampliar o conhecimento sobre as relaes motivacionais estabelecidas entre

chefias e subordinados.

Para alcanar tal objetivo, baseado no referencial terico, abordando

o tema central do estudo, ou seja, a questo da liderana e sua relao com a

motivao dos subordinados.

11

CAPTULO I

Estilos de Lideranas

Para se entender o sucesso de uma organizao, importante

conhecer os estilos de liderana. A discusso sobre liderana e os tipos de

lderes da atualidade surgiu da necessidade de compreender estes modelos e

suas importncias nas organizaes.

Liderana a capacidade de gerenciar um grupo de pessoas, fazendo

com que esse grupo gere resultados e se transforme em uma equipe. Fazendo

com que essa equipe alcance os objetivos propostos em prol da organizao.

A l