educaÇÃo fÍsica escolar: desenvolvendo .parâmetros curriculares nacionais de educação física

Download EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: DESENVOLVENDO .Parâmetros Curriculares Nacionais de Educação Física

Post on 08-Nov-2018

216 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • EDUCAO FSICA ESCOLAR:

    DESENVOLVENDO CONHECIMENTO SOBRE O CORPO

    Flaviane da Silva Mendes 1

    Paula Hentschel Lobo da Costa (O) 2

    I. INTRODUO

    Vivendo a realidade de uma professora de Educao Fsica, todo incio de ano

    me confronto com a questo, de quais contedos devem ser inclusos no plano de ensino. Os

    Parmetros Curriculares Nacionais de Educao Fsica 3o e 4o ciclos do ensino fundamental

    sugerem que os contedos devem estar divididos em trs grupos: primeiro: esportes, jogos,

    lutas e ginsticas; segundo: atividades rtmicas e expressivas; e terceiro: conhecimentos sobre

    o corpo. Todos trs articulados entre si, respeitando a diversidade de prticas da cultura

    brasileira, considerando os nveis de crescimento e desenvolvimento e as possibilidades de

    aprendizagem dos alunos nesta etapa da escolaridade. Estes contedos devem ainda explicitar

    as diferenas entre regies, cidades e localidades brasileiras e suas respectivas populaes. Os

    aspectos anatmicos, fisiolgicos, bioqumicos, biomecnicos, sensitivos e emocionais,

    devem despertar o interesse dos alunos, para que consigam gerenciar sua atividade corporal

    de forma autnoma.

    Isto tomando cuidado para no atingir extremos, faz-se necessrio aulas de

    Educao Fsica que sejam prticas e tericas ao mesmo tempo, nas quais a especificidade

    imprescindvel.

    Este estudo objetiva verificar se os professores da rede pblica de Bauru, do

    ensino fundamental, 4o ciclo, incluem em seus planos de ensino o bloco de contedos de

    conhecimentos sobre o corpo, e como estes contedos so abordados. Neste sentido faz-se

    necessrio reflexes sobre este bloco de contedos, bem como ressaltar a importncia de

    procedimentos metodolgicos para conhecimentos sobre o corpo de maneira terico-prtica.

    A metodologia a ser usada para este estudo ser o levantamento bibliogrfico e

    entrevistas semi-estruturadas com os professores da rede pblica, aproximadamente seis

    1 Professora de Educao Fsica da Rede Municipal de Ensino de Bauru/SP e Estadual de So Paulo, Diretoria Regional Norte 2 e aluna da I Turma do Curso de Especializao em Educao Fsica Escolar (lato sensu) do DEFMH/UFSCar. 2 Professora Adjunta do DEFMH/UFSCar e do Curso de Especializao em Educao Fsica Escolar.

  • 2

    escolas de ensino fundamental, aps anlise dos planos de ensino que estes apresentam.

    Selecionou-se escolas da cidade de Bauru.

    Selecionou-se o 4 ciclo do ensino fundamental, pois no final deste ciclo que

    espera-se que o aluno tenha atingido os objetivos do ensino fundamental, nos quais os

    contedos conhecimentos sobre o corpo devem contribuir. Os objetivos so:

    participar de atividades corporais, estabelecendo relaes equilibradas e construtivas com os outros, reconhecendo e respeitando caractersticas fsicas e de desempenho de si prprio e dos outros, sem discriminar por caractersticas pessoais, fsicas, sexuais ou sociais; repudiar qualquer espcie de violncia, adotando atitudes de respeito mtuo, dignidade e solidariedade nas prticas da cultura corporal de movimento; conhecer, valorizar, respeitar e desfrutar da pluralidade de manifestaes de cultura corporal do Brasil e do mundo, percebendo-as como recurso valioso para a integrao entre pessoas e entre diferentes grupos sociais e tnicos; reconhecer-se como elemento integrante do ambiente, adotando hbitos saudveis de higiene, alimentao e atividades corporais, relacionando-os com os efeitos sobre a prpria sade e de melhoria da sade coletiva; solucionar problemas de ordem corporal em diferentes contextos, regulando e dosando o esforo em um nvel compatvel com as possibilidades, considerando que o aperfeioamento e o desenvolvimento das competncias corporais decorrem de perseverana e regularidade e que devem ocorrer de modo saudvel e equilibrado; reconhecer condies de trabalho que comprometam os processos de crescimento e desenvolvimento, no as aceitando para si nem para os outros, reivindicando condies de vida dignas; conhecer a diversidade de padres de sade, beleza e desempenho que existem nos diferentes grupos sociais, compreendendo sua insero dentro da cultura em que so produzidos, analisando criticamente os padres divulgados pela mdia e evitando o consumismo e o preconceito; conhecer, organizar e interferir no espao de forma autnoma, bem como reivindicar locais adequados para promover atividades corporais de lazer, reconhecendo-as como uma necessidade do ser humano e um direito do cidado, em busca de uma melhor qualidade de vida. (BRASIL, 1998a)

    II. REVISO DE LITERATURA

    A fim de avaliar se a resposta questo central deste trabalho foi respondida,

    notadamente a utilizao dos blocos de conhecimentos sobre o corpo sugeridos pelos

    Parmetros Curriculares Nacionais, no s aspectos diversos foram levantados, como breve

  • 3

    histrico da rea, a seleo e organizao de contedos pelos terceiros e quarto ciclos,

    caractersticas do pblico-alvo, elementos do bloco conhecimentos sobre o corpo foram

    enfatizados. 2.1 A EDUCAO FSICA E A EDUCAO FSICA ESCOLAR

    Na histria da Educao Fsica encontramos diversas concepes, at 1930,

    uma Educao Fsica Higienista; entre 1930 e 1945, uma Educao Fsica Militarista; de

    1945 a 1964, uma Educao Fsica Pedagogicista; e no perodo ps-1964, uma Educao

    Fsica Competitivista (GHIRALDELLI JUNIOR, 1992). Em todas estas concepes

    percebemos a Educao Fsica caracterizada pelo simples fazer, a prtica pela prtica, ou

    seja, pela ausncia de conhecimentos que lhe dessem suporte e possibilitassem uma reflexo

    sistematizada.

    Mas afinal, qual a tarefa da Educao Fsica na escola?

    A Educao Fsica enquanto componente curricular da Educao bsica deve assumir ento uma outra tarefa: introduzir e integrar o aluno na cultura corporal de movimento, formando o cidado que vai produz-la e transform-la, instrumentalizando-o para usufruir do jogo, do esporte, das atividades rtmicas e dana, das ginsticas e prticas de aptido fsica, em benefcio da qualidade da vida (BETTI, 2002, p.75).

    Segundo BETTI (1992), a Educao Fsica deve ir alm de executar o gesto

    motor, ou seja, no basta correr ao redor da quadra; preciso saber por que se est correndo,

    como correr, quais os benefcios advindos da corrida, qual intensidade, freqncia e durao

    so recomendveis, entre outros aspectos.

    Corpo e Movimento so conceitos importantes na Educao Fsica Escolar,

    uma vez que trabalhamos com os corpos de nossos alunos, mas no apenas com eles. No

    basta apenas que saibam realizar os movimentos e sim que tenham uma compreenso maior

    de seus corpos. (SANCHES NETO e LORENZETO, 2005).

    Concordando com esses posicionamentos:

  • 4

    O trabalho na rea de Educao Fsica tem seus fundamentos nas concepes socioculturais de corpo e movimento, e na natureza do trabalho desenvolvido nessa rea se relaciona intimamente com a compreenso que se tem desses dois conceitos. Historicamente, suas origens militares e mdicas e seu atrelamento quase servil aos mecanismos de manuteno do status quo vigente na sociedade brasileira contriburam para que tanto a prtica como a reflexo terica no campo da Educao Fsica restringissem os conceitos de corpo e movimento fundamentos de seu trabalho aos aspectos fisiolgicos e tcnicos (BRASIL, 1998b p.28-29).

    Muitos estudos tm sido apresentados para definir o objeto de estudo para a

    Educao Fsica. Os PCNs definem este objeto como sendo O Corpo E O Movimento. Ao

    encontro com esta idia Kolyniak (2000) prope que o objeto de estudo da Educao Fsica

    seja denominado movimento humano consciente, que todo movimento corporal que permite

    ao indivduo formar dele uma representao e sobre o qual possvel interferir

    voluntariamente.

    Considerando o espao geopoltico brasileiro, apontado por Kolyniak (2000),

    encontramos os seguintes reflexos na Educao Fsica: poucos investimentos na educao,

    com professores com baixos salrios e escassez de materiais para um ensino de qualidade;

    importao de modelos de atividades motoras de outros pases, com benefcios duvidosos aos

    praticantes; ausncia de um corpo terico prprio, ou seja, ausncia de uma teoria geral da

    Educao Fsica necessria para definir um objeto de estudo e metodologias para a rea;

    inexistncia de um quadro conceitual da disciplina, que oriente os currculos escolares no

    ensino fundamental e mdio; predomnio da fundamentao da rea de Educao Fsica nas

    cincias fsicas e biolgicas; dicotomia teoria versus prtica; entre outros.

    2.2 PARMETROS CURRICULARES NACIONAIS

    Tivemos nestes ltimos anos profundas transformaes que precisam ser

    absorvidas pelos sistemas educacionais, faz-se necessrio construir uma escola voltada para a

    formao de cidados crticos. Os Parmetros Curriculares Nacionais foram entregues em

    1998 com a inteno de ampliar e aprofundar um debate educacional que envolvia escolas,

    pais, governos e sociedade e desse origem a uma transformao positiva no sistema educativo

    brasileiro. Estes foram elaborados procurando, de um lado, respeitar diversidades regionais,

  • 5

    culturais, polticas existentes no pas e, de outro, considerar a necessidade de construir

    referncias nacionais comuns ao processo educativo em todas as regies brasileiras

    (BRASIL, 1998a), explica Paulo Renato Souza, Ministro da Educao e do Desporto.

    2.2.1 OS PCNS DE EDUCAO FSICA NO 3 e 4 CICLO DO ENSINO FUNDAMENTAL:

    SELEO DOS CONTEDOS

    Um dos objetivos da Educao Fsica no Ensino Fundamental, de acordo com

    os Parmetros Curriculares Nacionais, conhecer o

Recommended

View more >