fazendo 43

Download Fazendo 43

Post on 22-Mar-2016

218 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

boletim do que por ca se faz, agenda cultural faialense

TRANSCRIPT

  • Esta imagem quase realista, s falta um pouco de plstico.

    15 de Julho 2010 | Quinta | Edio # 43 | Quinzenal | Agenda Cultural Faialense | Distribuio Gratuita

    boletim do que por c se faz

  • Opinio Opinio

    02

    ficha tcnica - fazendo - isento de registo na erc ao abrigo da lei de imprensa 2/99 de 13 de janeiro, art. 9, n 2 - direco geral: jcome armas - direco editorial: pedro lucas - coordenao geral: aurora ribeiro - coordenadores

    temticos: catarina azevedo, lus menezes, miguel valente, pedro gaspar, ricardo serro, rosa dart - colaboradores: alexandra simas, maria magalhes, patrcia carreiro, pedro monteiro, sara soares, srgio paixo, teatro de giz,

    toms silva - projecto grfico: paulo neves, elcubu, contact@elcubu.com - capa: jorge fontes - propriedade: associao cultural fazendo - sede: rua rogrio gonalves, n 18, 9900 horta - periodicidade: quinzenal - tiragem: 400

    exemplares - impresso: grfica o telgrapho - contactos: vai.se.fazendo@gmail.com, http://fazendofazendo.blogspot.com - distribuio gratuita

    relacionadas com a escrita e com a

    leitura so sempre bem-vindas na nossa Regio, como em

    qualquer outra parte do pas e at do mundo.

    Foi com essa linha de pensamento que a Associao Ilhas em

    Movimento (AIM) (www.ilhasemmovimento.blogspot.com)

    resolveu criar um concurso literrio.

    A ideia surgiu de uma conversa casual entre os membros da

    associao. Deste momento de palavras soltas nasceu o I

    Concurso Literrio Letras em Movimento. O nome veio do

    Presidente da AIM, Ricardo Pacheco, que, tal como os outros

    membros, entende que esta arte deve ser um movimento

    frequente e desejado por todos os aorianos.

    verdade que j existem concursos dentro desta linha de

    trabalhos, mas quanto mais oportunidades, mais talentos.

    Assim sendo, a AIM criou este projecto para todos os

    aorianos, residentes nos Aores e aorianos que vivam fora

    da Regio. A referida associao acredita que os talentos

    aorianos so uma mais-valia para o Arquiplago, o que a leva

    a despoletar actividades desta ndole.

    Alm disso, importante salientar que o concurso tambm

    est ligado luta da AIM contra o analfabetismo e contra a

    iliteracia. O objectivo da AIM levar as pessoas a escreverem

    mais, a lerem mais, a serem mais criativas.

    A motivao dos concorrentes deve ser, alm do gosto pela

    escrita, a possibilidade de editar o trabalho vencedor ou

    ento receber um prmio monetrio no valor de 500 euros.

    Esta iniciativa tem como parceiro o EscreVIVER (n) os Aores,

    sendo o mentor do projecto, Pedro Chagas Freitas, e a

    coordenadora local do projecto, Patrcia Carreiro, jris do

    referido concurso. O terceiro membro do jri ainda est por

    CrnicaPatrcia Carreiro - Associao Ilhas em Movimento

    confirmar, mas a organizao tenciona que seja um escritor

    aoriano.

    No regulamento do concurso pode se ler que a AIM tem como

    objectivo levar a escrita aoriana mais longe, fomentar e

    consolidar hbitos de escrita e de leitura, promover a

    criatividade e a imaginao e divulgar novos autores

    aorianos.

    A associao estipulou um limite a nvel de idades para os

    concorrentes, como habitualmente acontece nestes casos.

    Assim sendo, podem concorrer interessados com idades

    compreendidas entre os 18 e os 50 anos. O limite da idade foi

    aumentado, uma vez que muitas pessoas com idades fora do

    pedido mostraram interesse em participar no concurso. A AIM

    achou, ento, por bem dar mais hipteses a novos escritores

    que queiram projectar o seu trabalho e os Aores.

    Os aspirantes a escritores podem concorrer, em portugus,

    com trabalhos em prosa ou poesia. necessrio referir que

    cada concorrente pode participar, apenas, com um trabalho,

    contendo, no mximo, 200 pginas A4.

    Todas as informaes adicionais, assim como solicitao de

    consulta do regulamento, podem ser pedidas atravs do email

    de Patrcia Carreiro (patriciacarreiro577@hotmail.com),

    membro da AIM e jri do concurso.

    A morada de recepo dos trabalhos ser na sede da AIM, sita

    Rua Antnio Jos de Almeida, 27 1 Direito, 9500 053,

    Ponta Delgada, em So Miguel.

    A AIM aceita trabalhos at 30 de Outubro de 2010, para que a

    30 de Dezembro do mesmo ano possam ser divulgados os

    resultados do concurso.

    Os mesmos sero noticiados na comunicao social e no

    blogue da AIM (www.ilhasemmovimento.blogspot.com). Outro

    local na internet a albergar as novidades do concurso ser o

    blogue de Patrcia Carreiro, o espao Communicare (www.

    patriciacarreiro.blogspot.com).

    Pelo movimento da escrita

    Apoio: Direco Regional de Cultura

    Para obter os resultados, o jri ter em conta a criatividade e

    inovao, a qualidade literria, a organizao, coerncia e

    coeso do texto nos trabalhos apresentados.

    O vencedor ser informado por carta, de forma a entrar em

    contacto com a AIM para se tratar do prmio a ganhar.

    de realar o facto de que apenas um trabalho sair

    vencedor, sendo certo que se algum outro texto merecer, ser-

    -lhe- entregue uma meno honrosa.

    Nunca demais lembrar que apenas trabalhos inditos e

    nunca antes publicados ou vencedores de algum prmio

    podero concorrer.

    A AIM conta com a maior adeso possvel dos aorianos e

    residentes nos Aores e pensa que o projecto j uma aposta

    ganha s pelo simbolismo da prpria iniciativa.

    O cenrio exigido para a feitura dos trabalhos o arquiplago

    dos Aores, em qualquer ilha, como forma de levar mais longe

    o nosso nome, as nossas tradies e costumes.

    Para a AIM, importante participar num projecto destes, pois

    a escrita e a criatividade aliada mesma algo importante e

    relevante nos dias que correm.

    Note-se que a criatividade nunca demais quando os talentos

    existem. por isso que a AIM tenciona dar continuidade ao

    projecto Concurso Literrio Letras em Movimento, que tem

    agora a sua primeira edio.

    Os aorianos que preparem a caneta e o papel e deixem fluir

    a imaginao e a criatividade que moram nas suas mentes,

    muitas vezes, mesmo sem o saberem.

    Note-se que a Associao Ilhas em Movimento celebra em

    Agosto prximo o seu segundo aniversrio, tendo j realizado

    diversas actividades relacionadas com a sociedade e a

    solidariedade. Recolha de brinquedos no Natal, entrega de

    material escolar, concentraes contra o abuso sexual de

    crianas e pela luta pela paz so apenas algumas iniciativas

    realizadas pela AIM, que tem como mote colocar a sociedade

    em movimento. O

    A Horta dosCabos Submarinos

    uma organizao conjunta do

    Museu da Horta e Associao dos Antigos Alunos do Liceu da

    Horta (Comisso dos Antigos Cabotelegrafistas), com o

    patrocnio da ANACOM (Autoridade Nacional de Comunicaes)

    e Apto (Associao dos Portos do Tringulo), ir realizar-se no

    dia 30 de Julho um Colquio e ser inaugurada uma exposio

    sobre o Tempo dos Cabos Submarinos O Porto da Horta na

    Histria do Atlntico.

    O Colquio decorrer durante o dia 30 de Julho no Auditrio

    da B.P. Arquivo Regional Joo Jos da Graa, sobre a temtica

    Anlise Histrica e Memrias, e a exposio A Horta dos

    Cabos Submarinos, ser inaugurada naquele dia na sala

    Polivalente do mesmo organismo, e estar patente ao pblico

    at 31 de Agosto.

    Da temtica subjacente a esta iniciativa, destaca-se que no

    sculo XIX, aps j ter sido efectuada uma ligao directa

    entre a Europa e a Amrica por cabo submarino, os Aores

    dada sua posio geogrfica no Atlntico foram disputados

    pelas potncias internacionais para o estabelecimento de

    uma ligao intermdia entre os dois continentes.

    A partir de 1855, o Governo Portugus receberia diversas

    propostas e projectos, quer a ttulo individual, quer por parte

    de companhias privadas, mas este tornou-se um processo

    decisrio moroso, dadas as rivalidades internacionais e o

    domnio da diplomacia britnica sobre o Estado Portugus.

    S a 22 de Agosto de 1893, se completava a ligao entre

    Carcavelos - Ponta Delgada - Horta, mediante um contrato

    com a Telegraph Construction and Maintenance Company, a

    partir do qual comeariam a desenvolver-se novos projectos

    de lanamento de uma rede de cabos submarinos ligando o

    arquiplago ao continente portugus, e da a outras partes do

    mundo.

    A ilha do Faial revelar-se-ia o principal ponto intermdio de

    ligao no Atlntico Norte, ficando ligada Alemanha,

    Canad, Estados Unidos da Amrica, Irlanda, Cabo Verde,

    Itlia e Frana. As empresas internacionais de cabo submarino

    mantiveram-se na Horta durante 76 anos, entre 1893 e 1969,

    e esta singularidade da ilha do Faial na confluncia das rotas

    dos cabos que cruzam o Atlntico Norte, alterou o seu modus

    vivendi como a projectou no mbito do domnio global das

    comunicaes. O

    Lus MenezesColquio e Exposio

  • MsicaMsica

    03

    next big thing proclamada aos

    sete ventos pela imprensa musical sempre bom saber que

    ainda existem bandas que vo timidamente construindo o seu

    percurso e que levam o seu tempo a fazer-se notar. Assim so

    os The National.

    High Violet (2010) The NationalPedro Lucas

    H um pas em frica que tem um Jazz que s seu

    Pedro Lucas

    Information uma srie de discos

    de estdio lanada pela inglesa Strut Recordings, selo da

    berlinense !K7 (responsvel entre vrias outras coisas pelas

    aclamadas compi