folha extra ed 1117

of 6 /6
LEIA NA PÁGINA A2 Múltiplas verdades 10 anos acesse folhaextra.net 27 DE MARÇO DE 2014 QUINTA-FEIRA 1117 ANO 10 DIRETOR ALCEU OLIVEIRA DE ALMEIDA R$ 2,50 PESCADOR EM ALTO MAR - JOSÉ SAVOGIM - SAIBA MAIS NA PÁGINA A6 O JORNAL DO NORTE PIONEIRO Preso homem acusado de ser um dos grandes traficantes da região PÁGINA A6 Paraná, sendo um dos maiores fornecedores de drogas para as duas regiões. O traficante era alvo de investigação por parte da polícia há um bom tempo e na última sexta-feira (21) a justiça emitiu um mandato de prisão preventiva, cumprido dias depois pelos policiais. PÁGINA A3 O governador Beto Richa (PSDB) mais uma vez marcará presença no Norte Pioneiro, e mais uma vez estará presente durante a posse de um novo presidente da Amunorpi (Asso- ciação dos Municípios do Norte Pioneiro). Richa estará em San- to Antônio da Platina na próxi- ma sexta-feira (28), onde acon- tecerá a posse de Edimar de Freitas Alboneti, o Edão (PP), como presidente da associação. Começa no dia 22 de abril a Campanha de Vacinação con- tra a gripe em todo o Paraná. Neste ano, o grupo das crian- ças foi ampliado e abrange também as que têm entre 2 e 5 anos incompletos. Antes, apenas as crianças de seis me- ses a menores de dois anos recebiam a vacina. Outros grupos contemplados nesta campanha são gestantes, mu- lheres em pós-parto até 45 dias(puérperas), indígenas, idosos, doentes crônicos, tra- balhadores da área da saúde e população privada de liber- dade. PÁGINA A3 Beto Richa visita Norte Pioneiro nesta sexta Vacina contra a gripe imunizará 2,9 milhões de paranaenses PÁGINA A4 ARTIGO DA FOLHA Uma operação conjunta entre Polícia Militar e Polícia Civil da região acabou com a prisão de Joaquim Avelino da Silva, realizada na madrugada desta terça- feira (25), em Itaí (SP). De acordo com a PM, Joaquim é acusado de movi- mentar grande quantidade de entorpecentes no Sul de São Paulo e Norte do Unopar de Wenceslau Braz forma mais dezenas de profissionais O pólo de Wenceslau Braz da Unopar fez a forma- tura recentemente de mais dezenas de universitá- rios que se formaram nos cursos de História e Pro- cessamento de Dados e que agora passam a fazer parte do quadro profissional de toda a região. Em uma cerimônia luxuosa, que contou com a pre- sença de autoridades regionais, os alunos chega- ram à tão sonhada colação de grau. PÁGINA A6 LUIZ CARLOS FERREIRA - FOLHA EXTRA Sim, existe manutenção na linha férrea do Ramal do Paranapanema. Não, infelizmente a curto e médio prazo não have- rá tráfego de composições entre Ourinhos (SP) a Jaguariaíva. Embora exista uma manutenção dos trilhos neste trecho, a América Latina Logística, empresa que tem a concessão do “Ramal da Fome”, não tem planos de reativar o ramal, desmentindo assim uma série de boatos que surgiram nas últimas semanas. PÁGINA A6 - Por Lucas Aleixo O reitor em exercício da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), Rinaldo Bernardelli Junior, assinou Memorando de Entendi- mento para Intercâmbio e Cooperação Acadêmica com a Universidade Nacional Hanbat, da Coreia do Sul. A iniciativa prevê criação de pro- gramas de intercâmbio e colaboração em áreas de educação e pesquisa acadêmica entre as duas Instituições. DIVULGAÇÃO UENP assina memorando de intercâmbio acadêmico com universidade coreana Acabam-se as esperanças DIVULGAÇÃO Arns recebe homenagem da Patrulha Escolar O vice-governador e secretário de Estado da Educa- ção, Flávio Arns (PSDB), foi homenageado nesta quar- ta-feira (26) com as medalhas de mérito do Batalhão da Patrulha Escolar Comunitária e do Programa Edu- cacional de Resistência às Drogas e à Violência. PÁGINA A3 VOLTA DO TREM

Author: folha-extra

Post on 12-Mar-2016

221 views

Category:

Documents


2 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

FOLHA EXTRA ED 1117

TRANSCRIPT

  • A 1Q U I N T A - F E I R A , 2 7 D E M A R O D E 2 0 1 4 - E D. 1 1 1 7

    LEIA NA PGINA A2

    Mltiplas verdades

    10 anos acesse folhaextra.net

    27 DE MARO DE 2014 QUINTA-FEIRA N 1117 ANO 10DIRETOR ALCEU OLIVEIRA DE ALMEIDA R$ 2,50

    PESCADOR EM ALTO MAR - JOS SAVOGIM - SAIBA MAIS NA PGINA A6

    O JORNAL DO NORTE PIONEIRO

    Preso homem acusado de ser um dos grandes traficantes da regio

    PGINA A6

    Paran, sendo um dos maiores fornecedores de drogas para as duas regies. O traficante era alvo de investigao por parte da polcia h um bom tempo e na ltima sexta-feira (21) a justia emitiu um mandato de priso preventiva, cumprido dias depois pelos policiais.

    PGINA A3

    O governador Beto Richa (PSDB) mais uma vez marcar presena no Norte Pioneiro, e mais uma vez estar presente durante a posse de um novo presidente da Amunorpi (Asso-ciao dos Municpios do Norte Pioneiro). Richa estar em San-to Antnio da Platina na prxi-ma sexta-feira (28), onde acon-tecer a posse de Edimar de Freitas Alboneti, o Edo (PP), como presidente da associao.

    Comea no dia 22 de abril a Campanha de Vacinao con-tra a gripe em todo o Paran. Neste ano, o grupo das crian-as foi ampliado e abrange tambm as que tm entre 2 e 5 anos incompletos. Antes, apenas as crianas de seis me-ses a menores de dois anos recebiam a vacina. Outros grupos contemplados nesta campanha so gestantes, mu-lheres em ps-parto at 45 dias(purperas), indgenas, idosos, doentes crnicos, tra-balhadores da rea da sade e populao privada de liber-dade.

    PGINA A3

    Beto Richa visita Norte Pioneiro nesta sexta

    Vacina contra a gripe imunizar 2,9 milhes de paranaenses

    PGINA A4

    ARTIGO DA FOLHA

    Uma operao conjunta entre Polcia Militar e Polcia Civil da regio acabou com a priso de Joaquim Avelino da Silva, realizada na madrugada desta tera-feira (25), em Ita (SP). De acordo com a PM, Joaquim acusado de movi-mentar grande quantidade de entorpecentes no Sul de So Paulo e Norte do

    Unopar de Wenceslau Braz forma mais dezenas de profissionaisO plo de Wenceslau Braz da Unopar fez a forma-tura recentemente de mais dezenas de universit-rios que se formaram nos cursos de Histria e Pro-cessamento de Dados e que agora passam a fazer parte do quadro profissional de toda a regio. Em uma cerimnia luxuosa, que contou com a pre-sena de autoridades regionais, os alunos chega-ram to sonhada colao de grau.

    PGINA A6

    LUIZ CARLOS FERREIRA - FOLHA EXTRA

    Sim, existe manuteno na linha frrea do Ramal do Paranapanema. No, infelizmente a curto e mdio prazo no have-r trfego de composies entre Ourinhos (SP) a Jaguariava. Embora exista uma manuteno dos trilhos neste trecho, a Amrica Latina Logstica, empresa que tem a concesso do Ramal da Fome, no tem planos de reativar o ramal, desmentindo assim uma srie de boatos que surgiram nas ltimas semanas. PGINA A6 - Por Lucas Aleixo

    O reitor em exerccio da Universidade Estadual do Norte do Paran (UENP), Rinaldo Bernardelli Junior, assinou Memorando de Entendi-mento para Intercmbio e Cooperao Acadmica com a Universidade Nacional Hanbat, da Coreia do Sul. A iniciativa prev criao de pro-gramas de intercmbio e colaborao em reas de educao e pesquisa acadmica entre as duas Instituies.

    DIVULGAO

    UENP assina memorando de intercmbioacadmico com universidade coreana

    Acabam-se as esperanas

    DIVULGAO

    Arns recebe homenagem da Patrulha EscolarO vice-governador e secretrio de Estado da Educa-o, Flvio Arns (PSDB), foi homenageado nesta quar-ta-feira (26) com as medalhas de mrito do Batalho da Patrulha Escolar Comunitria e do Programa Edu-cacional de Resistncia s Drogas e Violncia.

    PGINA A3

    VOLTA DO TREM

  • A 2Q U I N T A - F E I R A , 2 7 D E M A R O D E 2 0 1 4 - E D. 1 1 1 7

    Comente o artigohttp://issuu.com/folhaextra

    dado pelo gnio Woody Allen e, por pensar exatamente da mesma maneira que o cineasta, fao questo de compartilhar um pedao de tal devaneio: s um acidente estarmos na Terra, aproveitando nossos mo-mentinhos bobos, nos distrain-do sempre que podemos, assim no temos que encarar o fato de que, somos pessoas tempor-rias com um tempo curtssimo de vida num universo que um dia no existir mais. E tudo o que voc acha importante, seja Shakespeare, Beethoven, Da Vinci, ou qualquer outro, vai acabar. A Terra vai acabar. O Sol vai acabar. Tudo vai acabar. O melhor que voc pode fazer na vida se distrair. O amor fun-ciona como uma distrao. E o trabalho funciona como uma distrao. Voc pode se distrair de bilhes de maneiras diferen-tes. Mas a chave se distrair.Depois de ler as palavras de Woody, tambm compartilha-das na edio de setembro da Revista VIP, minhas pupilas, magicamente, dilataram. Con-fesso que foi bem melhor do que dar um tapa na pantera, pois minha percepo tambm dilatou consideravelmente e, graas lembrana da brevida-de da vida, ganhou ainda mais cor e muito mais nitidez.O caf, que j estava em minhas mos quando abri a revista, an-tes apenas mais um cafezinho expresso bebido quase que como um compromisso, ga-nhou notas saborosas que nem o melhor barista poderia sentir, pois, naquele momento, passei a beber muito mais do que o suco negro extrado de gros modos e torrados: comecei a

    mais recente edio da revista americana Esquire publicou um belo depoimento

    A chave se distrair, mesmo que precise parcelar

    beber, mais uma vez, a vida que andava entrando goela abaixo. Vida que, movida por desejos questionveis inventados pela mquina corporativa, por rotei-ros hollywoodianos e at por publicitrios, como eu, estava sendo tomada, como quem sor-ve um remdio amargo. Vida que, motivada pelo desejo de

    acumular bens que no valem nada alm de dinheiro, estava sendo vivida demasiadamen-te sria e pior: sem distraes entre o trabalho e a casa, entre a sexta e a segunda-feira, entre a meia noite e sete da manh. Vida na qual a inrcia criada pela rotina hermtica impedia qualquer movimento em bus-ca das distraes e todo passo em prol daquilo que, de acor-do com a tica capitalista, era perda de tempo e de dinheiro.Em tempos de funk ostenta-o, seres adoados por Ca-maros amarelos, rappers com dentes de ouro e mulheres ricas empobrecendo o horrio nobre da TV, confesso: a cada dia que passa, pra mim, o di-nheiro desvaloriza bem mais do que a prpria e implacvel inflao.No estou aqui pagando de monge ou dizendo que, de agora em diante, abdicarei de todos os luxos do mundo hu-mano. Na verdade, ainda quero ser rico o suficiente para nunca mais precisar olhar os preos estampados nos cardpios da vida e para, quando quiser, sempre que sentir vontade, po-

    der pegar um avio para algum canto escondido do globo. Quero o dinheiro para comprar experincias capazes de me distrair, de me encher de boas histrias e de cicatrizes teis na arte de lembrar por onde no devo andar.Espero que os economistas no me ouam, pois meu conselho

    e, provavelmente, tambm o do Woody : distraia-se j, mesmo que para isso tenha que parce-lar a to sonhada viagem em 36 vezes. J parou para pensar que logo, digo logo mais, tudo poder acabar? No? Estava dis-trado demais se esquecendo de distrair-se de verdade? Esta-va ocupado demais com coisas sem importncia? No estou dizendo para matar o trabalho ou para, de uma hora para ou-tra, viver s de distraes, pois bem sabemos que nem toda distrao capaz de pagar as contas. Mas, meu caro, preste muita ateno: ficar doze horas dirias no escritrio pode no ser o real segredo do sucesso. Esquea os exemplos de super pessoas que voc v na Re-vista Voc S/A, gente que com 12 anos de idade completou mestrado em Harvard e liderou dezoito pesquisas nonsense promovidas pela Universidade de Massachusetts. Talvez, viven-do assim, voc enriquea, mas, provavelmente, quando quiser gastar seus dlares acumula-dos, no ter mais tempo e nem sade suficiente para usu-fruir de tudo isso. Pense bem,

    meu caro.Antes que eu seja morto por algum planejador financeiro, saiba que poupar, em muitos casos, pode ser um ato pru-dente e capaz de garantir certo conforto no futuro, mas cui-dado ao investir todas as suas fichas no futuro, pois ele so-mente uma hiptese. Uma su-

    posio, muitas vezes, ingrata pra caralho. E, quando morrer, ser bem mais frustrante do que voltar de uma festa juni-na e encontrar um bocado de fichas no bolso, pois no ter mais junhos em sua vida e ne-nhuma outra chance de tomar quento.No estou dizendo para sacar toda sua poupana e gastar no bar mais prximo, apesar de considerar o bar uma tima distrao e um investimento de risco somente para o fgado e para o casamento. S quero que pense bem e me diga: voc est se distraindo com coisas que realmente do valor vida ou est distrado, dormindo no ponto, a ponto de no perce-ber que est gastando todo o seu tempo para juntar algo que nem sabe se um dia poder gastar?

    Costumam dizer que contra fatos no h argumentos, acho que em partes sim, mas e quando a verdade algo maior que uma s informa-es? Em nossa vida no difcil viver situaes consi-deradas de saia justa.Atualmente, vivemos em di-vergncia de opinies dia-riamente, com a difuso da informao, fcil encontrar pessoas com as mais variadas formas de pensar, agir, dife-rentes religies e crenas. Assim a vida nos condiciona a conviver com realidades di-ferentes da sua.Quando entramos em atri-to, normalmente mudamos a realidade, ou os fatos que temos a nossa volta, em be-neficio prprio. Todos pos-suem motivos para fazer isso, e alguns mal percebem que o fazem. Mas um fato, sempre ten-dnciamos aquilo que con-siderado verdade, para estar-mos sempre certos. tpico do ser humano achar que est sempre certo, at quan-do est errado. Muitas vezes distorcemos totalmente uma situao s pra no ter de pedir desculpas ou admitir um erro, outro fato estranho sobre a sociedade atual, no aceitamos erros. Vivemos sobre preceitos de que tudo

    precisa sair o mais perfeito possvel, praticamente deixa-mos de lado nossa parte hu-mana tudo isso para ter um padro considerado nor-mal. E assim muitas vezes agimos pensando s na nossa rea-lidade e assim ofendemos, magoamos e, em situaes mais extremas, at afastamos pessoas prximas do nosso convvio, tudo porque no conseguimos pensar de uma forma mais ampla e ver um pouco mais que simplesmen-te o prprio nariz. Num momento de raiva, fica difcil controlar o que se diz, no pensamos como deveramos antes de dizer algo e o resul-tado quase sempre catastr-fico.Quando aceitarmos mais a re-alidade dos outros, e vermos que todos so movidos por um beneficio seja prprio ou de outras pessoas, talvez possamos viver num mundo mais humano, e mesmo com tantas divergncias, mais har-monioso.

    Mltiplas verdades

    Em tempos de funk ostentao, seres adoados por Camaros amarelos, rappers com dentes de ouro e mulheres ricas empobrecendo o horrio nobre da TV, confesso: a cada dia que passa, pra mim, o dinheiro desvaloriza bem mais do que a prpria e implacvel inflao.No estou aqui pagando de monge ou dizendo que, de agora em diante, abdicarei de todos os luxos do mundo humano.

    CHARGE DA EXTRA

    pego o caminho a ao invs do caminho b, no teramos nos atrasado para o trabalho ou poderamos ter sofrido um aci-dente. Eu sempre penso nisso. No dia que bati de carro, ser que teria batido se tivesse sado de casa dois minutos antes ou depois? Se no tivesse voltado em casa para buscar um livro? Se eu tivesse comprado outro carro em vez do que eu com-prei?E se eu no tivesse feito aquele curso onde nos conhecemos? E se, depois de seis meses de curso sem ao menos saber o seu nome, eu no tivesse fica-do batendo papo com vocs

    ossas vidas so nada mais que uma enorme sucesso de encruzilha-das onde, se tivssemos

    N

    Driblando o efeito borboleta, ou, destino

    naquela mesa de bar? Teramos nos conhecido? E se eu tivesse faltado aula no dia em que vo-cs foram para o bar, no qual comeamos a nos falar? Tera-mos tido outra oportunidade?E se eu no tivesse largado a faculdade de direito e, ao invs de roteirista, hoje eu fosse um juiz ou advogado? Teramos nos conhecido em outra oportuni-dade se no em um curso de roteiro? E se algum dos meus sete ou algum dos seus dois namoros anteriores tivessem dado certo? O que teria aconte-cido? E se eu no tivesse perce-bido a sua amiga fazendo sinal para te avisar que eu fiquei te olhando enquanto voc ia em direo ao banheiro? Eu teria tomado a iniciativa?E se eu tivesse operado meus

    seis graus de miopa aos de-zoito anos e no ter sido um nerd, e ter seguido uma carrei-ra de atleta ao invs de escritor? Onde teramos nos encontra-do? E se eu tivesse decidido curtir a minha recm solteirice e no tivesse levado voc a s-rio? E se voc no tivesse entra-do no Facebook quase uma da manh quando eu decidi te chamar para sair? Quem sabe o que poderia ter acontecidoQualquer um desses se po-deria ter mudado tudo. Cada um desses e muitos outros mais. E se eu tivesse ido estu-dar fora? E se eu tivesse sado cedo da aula naquele dia? E se eu tivesse um emprego melhor e no precisasse tanto estudar e correr atrs e tivesse desisti-do de fazer aquele curso? E se

    tivesse faltado luz naquele dia e no tivssemos nos falado no Facebook? Existem milhares de se no caminho, e cada um deles, por menores que sejam, podiam ter feito tudo diferen-te. Por isso que eu no me ar-rependo de nenhuma escolha que fiz durante a minha vida. Nenhuma delas. Porque, no fim das contas, cada mnima esco-lha que fiz durante esses trinta e trs anos de vida, me levaram at voc. At ter ido a um show dos Los Hermanos quando eu tinha vinte e trs anos acabou sendo uma escolha certa. Pra voc ver

    Comente o artigohttp://issuu.com/folhaextra

    A

    Escritor e roteirista

    Por LEONARDO LUZ

    Comente o artigohttp://issuu.com/folhaextra

    ARTIGO DA FOLHA

    Entenda os Homens

    OPINIO

    Por VINICIUS AZEVEDO

    Por RICARDO COIRO

  • A 3Q U I N T A - F E I R A , 2 7 D E M A R O D E 2 0 1 4 - E D. 1 1 1 7 VIDA PBLICA

    Deputados se dedicaram, na manh de quarta-feira (26), a votar nova srie de convi-tes a autoridades do gover-no. As recentes denncias envolvendo a Petrobras e o repasse de recursos do Ban-co Nacional de Desenvolvi-mento Econmico e Social (BNDES) e da Caixa Econ-mica Federal (CEF) para o Congresso Nacional do Mo-vimento dos Sem Terra do-minaram os requerimentos que estavam concentrados, principalmente, na pauta da Comisso de Fiscalizao Fi-nanceira e Controle (CFFC).Depois de aprovar convites ao ministro Guido Mantega (Fazenda) e ao ex-diretor da rea internacional da Pe-trobras, Nestor Cerver, o colegiado decidiu retirar o requerimento para ouvir o ministro de Minas e Energia, Edison Lobo. Ainda assim, os parlamentares decidiram que vo pedir ao ministrio informaes sobre os scios belgas da estatal que partici-param da aquisio da refi-naria de Pasadena, no Texas.Partindo para a apurao de informaes de outras reas, a comisso tambm aprovou convite ao presi-dente do BNDES, Luciano Coutinho. A ideia ques-tionar Coutinho sobre ne-gcios do banco, como o

    repasse de dinheiro para o MST e o emprstimo con-cedido construtora Ode-brecht para obras do Porto Mariel, em Cuba.A ministra do Planejamento, Oramento e Gesto, Mi-riam Belchior, tambm foi includa no rol dos que vo falar sobre obras do Progra-ma de Acelerao do Cresci-mento (PAC).Mantega e Cerver tambm estavam na lista de outras comisses. A de Relaes Ex-teriores decidiu suspender a sesso em que o ex-diretor iria comparecer, enquanto a Comisso de Agricultura re-tirou o requerimento para o ministro explicar o dinheiro repassado para o evento do MST em Braslia.Na Comisso de Minas e Energia, os deputados no conseguiram votar o item que previa um convite ao ex-diretor da Petrobras e retiraram o requerimento para solicitar audincia so-bre as operaes, negocia-es e contratos assinados entre a Petrobras e a empre-sa SBM Offshore.Os parlamentares que cui-dam da rea energtica limitaram-se a formular con-vites para que o presidente da Eletrobrs, Jos da Costa Carvalho Neto, e represen-tantes da estatal e de outras empresas do setor compa-recessem para explicar o cancelamento de convnios relacionados ao Programa Luz Para Todos.

    Deputados pedem novas explicaes sobre Petrobras

    DAS AGNCIASBraslia

    Beto Richa visita Norte Pioneiro amanh

    O governador Beto Richa (PSDB) mais uma vez marcar presena no Norte Pioneiro, e mais uma vez estar presente durante a posse de um novo presidente da Amunorpi (Asso-ciao dos Municpios do Norte Pioneiro). Richa estar em San-to Antnio da Platina na prxi-ma sexta-feira (28), onde acon-tecer a posse de Edimar de Freitas Alboneti, o Edo (PP), como presidente da associao. Edo, que prefeito reeleito de Barra do Jacar, assume a cadeira deixada por Guilherme Cury Saliba Costa (PSD), pre-feito de Tomazina. Vale lembrar que na posse de Guilherme frente Amunorpi, no comeo de 2013, o governador tambm esteve presente, em evento rea-lizado em Tomazina. Aps a reunio da Amunorpi, que ser no Parque de Expo-

    DA REDAO

    sies Alcio Dias dos Reis, lo-cal onde acontece nestes dias a Efapi, o governador dever ainda visitar a feira agropecu-ria. Como de praxe, espera-se que Richa ainda faa anncio de melhorias para o Norte Pio-

    neiro, como tem feito durante suas ltimas vindas regio.

    NOVO PRESIDENTEComo novo presidente da Amunorpi, Edo ter alguns desafios pela frente, sendo o

    Arns recebe homenagem da Patrulha Escolar

    O vice-governador e secretrio de Estado da Educao, Flvio Arns (PSDB), foi homenageado nesta quarta-feira (26) com as medalhas de mrito do Batalho da Patrulha Escolar Comunitria e do Programa Educacional de Resistncia s Drogas e Violn-cia. A entrega aconteceu durante a solenidade de comemorao dos seis anos do Batalho reali-zada no Colgio Estadual do Pa-ran, em Curitiba. Arns ressaltou a importncia da parceria entre a Secretaria da Educao e a Patrulha Escolar para a sociedade. O Batalho da Patrulha Escolar atende todos os alunos do Paran num trabalho de orientao, de dilogo e de preveno que ajuda a escola e o seu entorno. Um trabalho muito integrado para que a comunida-de escolar tenha mais seguran-a. Tudo isso um trabalho em equipe, em conjunto, disse. O Batalho da Patrulha Escolar Comunitria atua nas escolas para promover a cultura de segu-rana pblica. Ns vemos que nesses seis anos j consolidamos o papel da Patrulha Escolar. Hoje temos acesso s escolas e s co-munidades escolares e podemos desfrutar de uma convivncia harmnica para desenvolvermos o nosso trabalho, que essen-cialmente preventivo, disse o major Ronaldo de Abreu, coman-dante do Batalho de Patrulha

    Escolar Comunitria. A cada ano, a Patrulha Escolar de-senvolve um tema que serve de discusso nas palestras preven-tivas. Em 2014 a ideia debater sobre os valores familiares e cvi-cos. Para mim a importncia do Batalho na comunidade escolar preservar, prevenir, orientar os alunos sobre os problemas que podem ser evitados. A Patrulha mostra que muito importante os alunos terem respeito, tica e uma convivncia harmoniosa, afirmou o aluno do 2 ano do ensino mdio do Colgio Esta-dual Tiradentes, Marcos Brito da

    DA ASSESSORIACuritiba

    Silva, 16 anos.

    PROERD Outra importante ao vinculada ao Batalho o Programa Educa-cional de Resistncia s Drogas e Violncia, iniciado no Paran em 2000. A proposta realiza ao preventiva primria nas escolas de 1 a 5 anos de escolas p-blicas e particulares por policiais militares preparados para desen-volver o ldico, e atravs de me-todologia especialmente voltada para crianas. O policial passa a mensagem de valorizao vida e importncia de manter-se lon-

    ge das drogas. Eles (os policiais) ensinam a gente a no se envol-ver com coisa que prejudicam a nossa sade. Gosto dos conte-dos que eles passam para a gente fazer, contou a aluna do 2 ano do ensino fundamental da Esco-la Municipal Cristvo Colombo, em Colombo, Larissa da Silva Padoin, 10 anos. Os alunos, aps quatro meses de curso, recebem certificado do programa. Cerca de 1,2 milho de estudantes j foram formados pelo programa. Somente em 2013, mais de mil escolas receberam as atividades do Proerd.

    principal deles a batalha trava-da pela regio em prol da vinda da extenso da UFPR (Universi-dade Federal do Paran) com o curso de Medicina. Nesta questo em especifico, Edo ter ajuda de Guilherme,

    que embora no mais presiden-te da associao, ser respon-svel por uma comisso que tratar dos assuntos referentes a este tema. Outros desafios do novo pre-sidente sero a duplicao da

    PR-092, entre Santo Antnio da Jaguariava, uma antiga rei-vindicao de toda a regio, em especial dos municpios que margeiam a rodovia, e o fortalecimento da UENP (Uni-versidade Estadual do Norte do Paran), que continua com questes polticas pendentes e desde sua formao no apre-sentou o crescimento que era esperado.

    POSSETomam posse ao lado de Edo, Atahyde Ferreira dos Santos J-nior, o Taidinho (PSD), prefeito de Wenceslau Braz que ocupar o cargo de 1 vice-presidente, Pedro Srgio Kronis (PSDB), prefeito de So Jos da Boa Vista, como 2 vice-presidente, e para o Conselho Fiscal assu-mem: Guilherme Cury Saliba Costa, Sergio Emigdio Eduardo de Farias, o Dr. Srgio (DEM), prefeito de Jacarezinho, Fabia-no Lopes Bueno, o Bi (PSB), prefeito de Siqueira Campos, Roberto Regazzo, o Beto (PSB), prefeito de Ibaiti, Valdir Garcia (PP), prefeito de Figuei-ra, e Claudinei Benetti (PSD), prefeito de Pinhalo.

    DIVULGAO

    Vice-governador e secretrio da Educao, Flvio Arns

    Governador novamente estar na regio, desta vez visitando Santo Antnio da Platina

    DIVULGAO

  • A 4Q U I N T A - F E I R A , 2 7 D E M A R O D E 2 0 1 4 - E D. 1 1 1 7 CIDADES

    COLUNA DA PGINA

    SUSTENTABILIDADE

    Planejando a sustentabilidade da pequena propriedade rural Um dos primeiros passos a ser modificado profundamente o do CONSUMO, que in-duz a produo, precisa-se buscar adequar o consumo da famlia para que ela esteja tambm direcionada para um consumo consciente e guiada pela lgica da susten-tabilidade. Ser que voc hoje vive de acor-do com suas necessidades reais ou com as necessidades criadas pelo mercado? O que fazer para descobrir verdadeiramente quais so as necessidades reais? Como fazer para diminuir o consumo de forma que se te-nham as necessidades reais atendidas?Imagine que para manter nossa subsistncia, ou melhor, para manter nosso corpo funcio-nando como se fossemos uma mquina trmi-ca, consumiramos energia equivalente a uma lmpada de 150 watts diariamente (energia para existir como ser humano). Isto apenas para manter o funcionamento interno, agora para manter nossas necessidades EXTRA-SO-MTICAS, ou seja, em tudo aquilo que chama-mos de metabolismo cultural (necessidades modernas, de mdia), isso nos leva a um con-sumo, da ordem de 8.000 watts, aproximada-mente em pases desenvolvidos. Nos Estados Unidos, este consumo equivalente a 25.000 watts. Diante desta lgica posso me pergun-tar: Se preciso de 150 watts para suprir mi-nhas necessidades bsicas, como e quando eu consumo o restante, tomando como refern-cia os 8.000 watts? Verdadeiramente preciso de toda esta energia? Para tornar uma famlia mais sustentvel precisa-se urgentemente mu-dar o estilo de vida. Em todas as reas da pro-priedade, tem-se que repensar as atitudes de consumo e de produo. E vale lembrar que muitos dos bens de consumo que adquirimos para manter o consumo de 8.000 watts, em menos de 06 meses a maioria destes bens iro parar no lixo, por estar fora de moda ou por j ter se danificado, necessitando comprar outro de um novo modelo e da moda (obsolescn-cia programada).

    UENP assina memorando de intercmbioacadmico com universidade coreanaAcordo possibilitar projetos de pesquisa colaborativa e intercmbio de professores e alunos

    O reitor em exerccio da Universi-dade Estadual do Norte do Paran (UENP), Rinaldo Bernardelli Junior, assinou Memorando de Entendi-mento para Intercmbio e Coopera-o Acadmica com a Universidade Nacional Hanbat, da Coreia do Sul. A iniciativa prev criao de progra-mas de intercmbio e colaborao em reas de educao e pesquisa acadmica entre as duas Institui-es. A comitiva, composta pelo rei-tor Won Mook Lee, quem tambm assinou o memorando, por direto-res e professores da Universidade coreana, visitou, durante a tarde e incio da noite de segunda-feira (24), os trs campi da UENP.No Campus Cornlio Procpio (CCP), o grupo conheceu o Labo-ratrio de Gentica e Conservao (Gecon), o Laboratrio de Lnguas, a Brinquedoteca e os trabalhos de-senvolvidos pelo programa Bom Negcio Paran, em reunio rea-lizada com a diretora do Campus, Ftima da Cruz Padoan, e diretores de centros de estudos, professores e estagirios da Instituio.O grupo, acompanhado pela pro-fessora Eliane Segati Rios Registro, visitou, no Campus Luiz Meneghel (CLM), o Centro Mesorregional de Excelncia em Tecnologia do Leite. No Campus, a comitiva, recepcio-nada pelo diretor Eder Paulo Fagan,

    acompanhou os trabalhos desenvol-vidos com o objetivo de potenciali-zar a extenso tecnolgica focada na cadeia produtiva do leite, pela difu-so de conhecimentos e tecnologias geradas pelas instituies envolvidas no projeto.Em Jacarezinho, os coreanos visita-ram a Clnica de Fisioterapia e os La-boratrios de pesquisa do Centro de Cincias da Sade (CCS). No local, puderam acompanhar, juntamente com o diretor do campus Jacarezi-nho, Fbio Antonio Neia, e professo-res, o atendimento a pacientes assis-tidos pela Instituio, e testes fsicos realizados como demonstrao dos aparelhos utilizados em pesquisas e avaliaes fsicas de atletas e da co-munidade.No Paran, alm da UENP, a comitiva visitou as universidades estaduais de Londrina (UEL) e do Centro-Oeste (UNICENTRO). A comitiva ter agen-

    DA ASSESSORIAJacarezinho

    da tambm com o secretrio da Ci-ncia, Tecnologia e Ensino Superior (SETI), Joo Carlos Gomes.

    ACORDOO Memorando, assinado na presen-a da comitiva da Universidade core-ana e das professoras Eliane Segati e Carmen Sylvia Giovannetti Alves Purguer da UENP, estabelece a pos-sibilidade de se promover e imple-mentar intercmbios de professores e alunos, como tambm de informa-es e materiais relacionados a pro-gramas de pesquisa da instituio. O acordo possibilitar ainda a condu-o de projetos de pesquisa colabo-rativa, a organizao de simpsios, conferncias e encontros, alm de promover o desenvolvimento lin-gustico.A parceria fechada entre as duas Instituies foi negociada pela pro-fessora Eliane Segati, coordenadora

    geral do programa Cincia Sem Fronteira na UENP, que, em 2013, participou de visita oficial a univer-sidades e institutos de pesquisa, tecnologia e inovao da Coria do Sul.A Hanbat National University fica na cidade Daejeon, situada no cen-tro da Coreia do Sul. A Instituio possui dez mil alunos, 70% deles da rea de Engenharia.

    ELEIESO Conselho Universitrio (Consu-ni) da Universidade Estadual do Norte do Paran (UENP) realizou, na ltima segunda-feira (24), reu-nio que definiu data da eleio para o cargo de reitor e vice da UENP. A consulta comunidade universitria acontecer em 5 de junho. O novo reitor ser esco-lhido para um perodo de quatro anos.

    Coreanos conhecem estrutura da UENP

    DIVULGAO

    Comea no dia 22 de abril a Campanha de Vacinao con-tra a gripe em todo o Paran. Neste ano, o grupo das crian-as foi ampliado e abrange tambm as que tm entre 2 e 5 anos incompletos. Antes, apenas as crianas de seis me-ses a menores de dois anos recebiam a vacina. Outros grupos contemplados nesta campanha so gestan-tes, mulheres em ps-parto at 45 dias(purperas), ind-genas, idosos, doentes crni-cos, trabalhadores da rea da sade e populao privada de liberdade. A expectativa

    que 2.9 milhes de paranaen-ses sejam vacinados durante a campanha que termina no dia 9 de maio. As doses da vacina estaro dis-ponveis em mais de 2,5 mil postos e unidades bsicas de sade do Paran. So 300 mil doses a mais neste ano para imunizar esta faixa etria entre 2 e 5 anos incompletos, que mais suscetvel a contrair a doena, explica o superinten-dente de Vigilncia em Sade, Sezifredo Paz. Ele informa que a vacinao deste novo grupo deve redu-zir o nmero de internamen-tos e, consequentemente, de mortes pela doena. Em 2013, esta faixa-etria foi includa ao trmino da campanha quando o Paran recebeu doses extras

    AEN por recomendao do Comi-t de Infectologia do Paran. O dia D de vacinao acon-tecer no dia 26 de abril. Vamos fazer uma grande mobilizao neste dia com os municpios e queremos que a populao participe, destaca. A vacina, que estar dispon-vel na rede pblica, protege contra os vrus mais circu-lantes no pas (Influenzas A H1N1 e H3N2 e Influenza B), por isso todas as pessoas que se vacinaram no ano passado devem receber a dose nova-mente. A vacina segura e s contraindicada para pesso-as que j apresentaram rea-es adversas em campanhas anteriores ou que tenham alergia a ovo.

    Vacina contra a gripe imunizar 2,9 milhes de paranaenses

    Sarmento Concursos Ltda

    COMUNICADO N. 02

    Comunicamos a todos os candidatos que a devoluo do valor da inscrio do

    Concurso Pblico da Prefeitura Municipal de Jaguariava decorrer da seguinte

    forma:

    1. O candidato dever enviar e-mail para o endereo eletrnico

    [email protected], informando o nome completo,

    telefone, nmero de inscrio, valor da inscrio e dados bancrios completo

    (nome do banco, nmero da agncia, nmero da conta e demais dados

    necessrios para realizao de depsito), no prazo de 10 (dez) dias (at

    30.03.2014), conforme estipulado no Decreto 075/2014.

    1.1. No caso do candidato no possuir conta bancria, dever enviar

    autorizao, com firma reconhecida em cartrio, para a realizao do

    depsito em conta de terceiros.

    1.2. Caso houver dados bancrios incorretos, o candidato ser comunicado, via

    e-mail, de tal fato dentro do prazo de reembolso.

    2. Aps o trmino do prazo para envio dos dados bancrios, a empresa efetuar os

    depsitos em at 15 dias teis.

    CRONOGRAMA

    EVENTO PERODO

    Envio dos dados bancrios 20/03/2014 at 30/03/2014

    Depsitos 31/03/2014 at 22/04/2014

    Campo Grande/MS, 20 de maro de 2014.

    MSCONCURSOS.

  • A 5Q U I N T A - F E I R A , 2 7 D E M A R O D E 2 0 1 4 - E D. 1 1 1 7

    ESPORTES

    O brasileiro Evaeverson Lemos da Silva, mais co-nhecido como Brando, poder jogar a Copa do Mundo em seu pas. Contudo, o atacante, revela-do pelo ADAP/Galo Maring, no vestir a camisa amarela, mas sim a azul da Frana um dos maio-res algozes do Brasil, responsvel pelas derrotas na Copa de 1986, 1998 e 2006.Nascido em Brusque, Santa Catarina, Brando deu seus primeiros passos no futebol atuando por equipes do Paran. Alm da Adap/Galo, onde atuou entre 1998 e 2000, jogou pelo Unio Ban-deirante (2000 e 2001) e pelo Iraty (2001 e 2002). Desde 2009 atua na Frana, onde defendeu o Olympique de Marselha e o Saint-tienne, dois dos maiores clubes do pas.

    COLUNA DA PGINAOCORRNCIAS

    Mais um solto da cadeia de Santo Antnio sofre tentativa de homicdio

    Dois marginais numa moto tentaram matar Marcos de Almeida, de 36 anos,por volta das 21h15m desta tera-feira (25) no Jardim Bela Manh,em Santo Antnio da Platina.Lampio,como conhecido,recebeu ape-nas um tiro de raspo na nuca ,apesar dos bandidos dispararem seis vezes.Ele foi encaminhado ao pronto socorro mu-nicipal, mas liberado uma hora depois.Ele tem passagens por trfico de drogas e foi sus-peito de um assassinato ocorrido em abril no ano passado,no bairro Santa Terezinha.Almeida foi solto da carceragem no ltimo domingo depois da rebelio. o segundo detento liberado que sofre tentativa de ho-micdio em menos de 48 horas.

    Uma operao conjunta entre Po-lcia Militar e Polcia Civil da re-gio acabou com a priso de Jo-aquim Avelino da Silva, realizada na madrugada desta tera-feira (25), em Ita (SP). De acordo com a PM, Joaquim acusado de movimentar grande quantidade de entorpecentes

    DA REDAO

    Preso homem acusado de ser um dos grandes traficantes da regio

    no Sul de So Paulo e Norte do Paran, sendo um dos maiores fornecedores de drogas para as duas regies. O traficante era alvo de inves-tigao por parte da polcia h um bom tempo e na ltima sexta-feira (21) a justia emitiu um mandato de priso preven-tiva, cumprido dias depois pelos policiais. Ainda segundo a Polcia Militar, Joaquim foi preso quando saa

    de casa onde morava em Ita e no resistiu priso. Ele estaria com o porta malas de seu carro cheio de roupas, o que levou os policiais a crerem em uma pos-svel fuga. Aps a priso, o traficante foi apresentado s autoridades de Ita e posteriormente escoltado para a Delegacia de Polcia Civil de Siqueira Campos, onde deve permanecer preso pelos prxi-mos dias.

    Joaquim Avelino da Silva apontado como um dos maiores fornecedores de drogas da regio

    DROGAS

    COTIDIANO

    DIVULGAO

    Polcia Ambiental de Jacarezinho prende mais trs pescadoresA Polcia Ambiental de Jacarezinho com apoio do Instituto Ambiental de Cornlio Procpio prendeu nesta tera-feira (25) mais trs pescadores por pesca predatria com tarrafas, na Comporta da Usina Hidreltrica de Canoas, no municpio Itambarac.Foram apreendidos um barco com 3,5 me-tros de comprimento e mais seis quilos de peixes. Os pescadores foram encaminhados para a delegacia de polcia.

    COLUNA DA PGINARAPIDINHAS

    HISTRICOJoaquim j cumpriu pena de mais de 20 anos de priso no estado de So Paulo, e esta-va solto h quatro anos. De acordo com a polcia ele teria ligaes com a faco crimi-nosa PCC (Primeiro Coman-do da Capital). Um caminho apreendido em Siqueira Campos no fim do ano passado com mais de 1 tonelada de maconha seria de posse de Joaquim e o des-tino da droga seria estas duas regies atendidas pelo tra-ficante.

    O tcnico da Seleo Brasileira de Taekwondo, Fernando Madureira, que comandou a equipe nacional nas olimpadas de 2008 em Pequin na China e 2012 em Londres na Inglaterra, estar em Jacarezinho juntamente com atletas da seleo nacional. O encontro acontecer neste sbado (29), a partir das 9h no Centro de Cincias da Sade (CCS/UENP), antiga Faculdade de Educao Fsica de Jacarezinho.Madureira participar de um even-to oficial pertencente ao calend-rio anual da Federao Paranaense de Taekwondo, organizado pela academia AGT Taekwondo, volta-do para os pais. Ele far palestra sobre os benefcios do esporte para as crianas e jovens. Ser um seminrio com tcnicas de compe-tio e funcionamento dos coletes eletrnicos.Fernando Madureira faixa preta 6 Dan, atualmente presidente da Federao Paranaense de Ta-ekwondo, conselheiro do CREF

    Paran, alm de tcnico da seleo nacional da modalidade. Madureira comanda a seleo nacional desde 2005. Ele foi o tcnico responsvel pela primeira medalha da modalida-de olmpica da historia do Brasil com a atleta Natalia Falavigna.O mestre Fernando desmarcou v-rios compromissos para estar em Jacarezinho. No todo dia que te-mos uma celebridade do esporte em nossa cidade. Isso mostra que nossa regio esta sendo bem vista aos olhos de gente que entende do assunto. Por isso temos que prestigiar esta visita que ser histrica para Jacarezi-nho e toda a nossa regio, destacou o professor da AGT e atleta da sele-o paranaense, Gilberto Oliveira.A iniciativa para trazer o tcnico par-tiu do professor e atleta da modali-dade Gilberto Oliveira, que desde 2007 vem popularizando o esporte na regio. O Taekwondo do Paran o melhor do Brasil. Nosso estado j conquistou medalhas panamerica-nas e olmpica. Mas em nossa regio muitas pessoas ainda no conhecem o esporte. Trazendo um cone como o Mestre Fernando, com certeza ira popularizar ainda mais este esporte que cresce e ganha praticantes e ad-miradores no mundo todo, afirmou Oliveira.

    DAS AGNCIAS

    Tcnico da Seleo Brasileira de Taekwondo estar no Norte Pioneiro

    Fernando Madureira estar em Jacarezinho no prximo sbado

    Revelado no Paran, atacante pode jogar a Copa pela Frana

    O piloto brasileiro Felipe Massa est confiante em seu carro da Williams para o GP da Malsia, do-mingo, principalmente se o calor permanecer na regio do circuito de Sepang. "O carro se comportou bem at agora e pode se comportar at melhor em condies difceis, de muito calor", afirmou Felipe Massa hoje no Pr-mio Laureus, que foi entregue em Kuala Lumpur, capital da Malsia, e teve o piloto Sebastian Vettel como grande vencedor entre os homens. Entre as mulheres, a vencedora foi a nadadora americana Missy Franklin. " um fim de semana difcil para os carros, porque muito quente. Mas para ns, pilotos, tambm. O pior a umidade alta, a gente perde muito lqui-do, muito peso."

    Massa aposta em bom desempenho da Williams

    DIVULGAO

  • A 6Q U I N T A - F E I R A , 2 7 D E M A R O D E 2 0 1 4 - E D. 1 1 1 7

    Unopar de Wenceslau Braz forma mais dezenas de profissionais

    DESTAQUES

    Trem no voltar ao Norte Pioneiro

    Trilhos, maltratados, esto recebendo manuteno por parte da ALL

    LUCAS ALEIXO -FOLHA EXTRA

    Boatos que correram a regio esta semana no devem se concretizar nos prximos anos; movimento em alguns pontos acontece em virtude da reforma realizada pela ALL no ramal

    Arte na Folha Extra

    ESPECIAL

    Sim, existe manuteno na linha frrea do Ramal do Paranapanema. No, infeliz-mente a curto e mdio prazo no haver trfego de com-posies entre Ourinhos (SP) a Jaguariava. Embora exista uma manuteno dos trilhos neste trecho, a Amrica La-tina Logstica, empresa que tem a concesso do Ramal da Fome, no tem planos de reativar o ramal, desmentindo assim uma srie de boatos que surgiram nas ltimas semanas. As informaes passadas de boca em boca nos ltimos dias dariam conta que o ramal vol-taria ativa, com funcionrios da rede sendo recontratados e um relativo movimento em alguns pontos do ramal dois

    LUCAS ALEIXO Wenceslau Braz

    fatores que so verdicos. No entanto, o que de fato acon-tece que a ALL comeou re-centemente a fazer as obras de manuteno da linha, o que previsto no contrato de con-cesso.A empresa, porm, deixa claro sua posio de no reativar o ramal por entender que se tra-ta de um local de baixa densi-dade, no havendo demanda suficiente para a reativao. Ainda de acordo com a ALL, a manuteno est prevista no

    acordo e as obras de recupe-rao do trecho devem ser concludas at 2015. Mesmo aps o fim destas obras no h previso de qualquer mudana do pano-rama de ostracismo que o Ra-mal do Paranapanema vive h mais de uma dcada.

    ESTAES

    Recentemente a ALL restau-rou algumas das estaes fer-rovirias deste ramal, porm

    sem a inteno de as utilizar novamente para o fim que fo-ram construdas. As estaes de Marques dos Reis, distrito de Jacarezinho, Jacarezinho, Platina, distrito de Santo An-tnio da Platina, j tiveram as obras concludas e foram en-tregues s prefeituras, que de-vem usar os espaos para fins culturais.

    HISTRIA

    O Ramal do Paranapanema,

    Na continuao da veiculao das obras do artista Jos Savogin nas pginas da Folha Extra, hoje a tela retratada Pescador em Alto Mar, pintada em acrlico sobre tela no ano de 1987 e posteriormente vendida para um morador do municpio.

    tambm conhecido como Ramal da Fome, comeou a operar em sua totalidade no ano de 1937. Porm, com o declnio da linha frrea em todo pas o ramal foi perden-do importncia gradativamen-te nas dcadas seguintes. Em 1979 circulou o ltimo trem de passageiros, enquanto em 2001 (aps a privatizao da ferrovia, ocorrida em 1997) o j pequeno trfego de carguei-ros foi definitivamente suspen-so pela ALL.

    O plo de Wenceslau Braz da Unopar fez a formatura recen-temente de mais dezenas de universitrios que se forma-ram nos cursos de Histria e Processamento de Dados e que agora passam a fazer par-te do quadro profissional de toda a regio. Em uma cerimnia luxuosa, que contou com a presena de autoridades regionais, os alunos chegaram to sonha-da colao de grau. Hoje estamos aqui para en-cerrar um ciclo, um ciclo de exatos trs anos e meio, um ciclo de incertezas e duvidas, muitos pensaram em desistir, mas vocs esto aqui. Anos de grandes realizaes aquisio de conhecimento e ampliao dos laos de amizade. Muitas

    DA REDAOdificuldades foram superadas para que a conquista do su-cesso to almejado fosse poss-vel. Enfrentar o desconhecido no fcil, requer pacincia, dedicao e principalmente saudades. Estou feliz e orgu-lhosa por cada um de vocs, afirmou a professora Mnica Cristine, paraninfa do curso de Histria.Com muita alegria eu agra-deo a nossa solenidade e ce-rimnia no tem mais o que ser dito, entre tantas palavras bonitas e homenagens de cari-nho e amor, e peo a Deus que Ele continue nos abenoando, e que esse seja s o primeiro passo. E em meu nome e toda a equipe presente agradeo a colaborao na colao de grau, sejam felizes em suas profisses e contem conosco sempre, saudou a diretora da Unopar de Wenceslau Braz, Maria Aparecida Dias Santuci.

    FOTOS: ANDR LUIZ FARIA - FOLHA EXTRA

    Sejam felizes em suas profisses e contem conosco sempre, declarou a proprietria do Polo de W. Braz, Cida Santuci

    ALL CONFIRMA

    As proprietrias do polo brazense, Cida Santuci e Tlita Santuci com parte da equipe pedaggica e ainda a representante do NRE de W. Braz, Lourdes Aparecida Menegon

    SONHOS REALIZADOS

    No total foram 19 mil formandos de 12 cursos de graduao reunidos em polos por todo o Brasil