gestˆo do conhecimento como parte do processo de .gerenciar o conhecimento é um grande desafio

Download GESTˆO DO CONHECIMENTO COMO PARTE DO PROCESSO DE .Gerenciar o conhecimento é um grande desafio

Post on 27-Dec-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

GESTO DO CONHECIMENTOCOMO PARTE DO PROCESSO

DE INOVAO

Wesley Marinho Ferreira (Msc.)*ICONE - Instituto do Conhecimento para Educao

Continuada e Pesquisawesley@institutoicone.com.br

Universidade Estadual de Campinas UNICAMPwesley@feq.unicamp.br

____________________

Wesley Marinho Fereira mestre em engenharia qumica e desenvolve tese dedoutoramento em Gesto do Conhecimento, ambos pela Universidade Estadual deCampinas Unicamp, em gesto do conhecimento. professor do curso de psgraduao em Gerenciamento de Projetos e Engenharia Ambiental da Unicamp.Atua como diretor empresarial, consultor lder e pesquisador do ICONE Instituto doConhecimento para Educao Continuada e Pesquisa.

wesley@institutoicone.com.br; wesley@feq.unicamp.br; www.institutoicone.com.br .

154

Gesto do Conhecimento como Parte do Processo de Inovao

155

Wesley Marinho Ferreira (Msc.)*

SUMRIO

Gerenciar o conhecimento um grande desafio para as organi-zaes. O iceberg a ser desvendado nesta navegao entendercomo criar e fazer esta gesto. Diferentemente de sistemas de ges-to como de qualidade e ambiental, este novo vetor administrativo mais uma cultura que deve ser atingida como SER, do que maisuma aquisio. uma conquista.

Neste trabalho poderemos refletir um pouco sobre os conceitosque envolvem a gesto do conhecimento, quais as relaes com asuniversidades educacionais e corporativas. Questiona-se o perfildos profissionais que esto sendo formados pelas universidades,e o estmulo que deve ser dado para explorar o potencial criativo,desde a formao acadmica e nas empresas com suas Universida-des Corporativas.

Discute-se em seguida sobre a importncia de ter a gesto doconhecimento para estimular a inovao e algumas formas de ini-ciar este novo papel dos departamentos de Recursos Humanos.

Para explorar este iceberg necessrio muito trabalho, coernciae dedicao e saber que a atitude humana o diferencial prtico.

Com uma organizao capaz de gerir o conhecimento ser pos-svel ter o forsight e a sustentabilidade voltada para uma cultura deinovao contnua e de sucesso.

156

Gesto do Conhecimento como Parte do Processo de Inovao

157

Wesley Marinho Ferreira (Msc.)*

1. INTRODUO

crescente a percepo da sociedade sobre a importncia dagesto do conhecimento como parte do processo de inovao. Muitose discute hoje sobre implantao de um sistema de gesto da ino-vao. O que se pretende discutir neste artigo explorar as rela-es de gesto do conhecimento alinhando conceitos bsicos paracompreender o que realmente envolve a gesto de um capital inte-lectual, estrutural e externo e as prticas deste grande desafio paraas corporaes e universidades de todo o mundo.

Percebe-se que as empresas, aps o downsizing e da atualrotatividade dos recursos humanos na busca de mudanas e cres-cimento profissional, esto se esforando para entender esta novaonda rotulada de Gesto do conhecimento. Esforando, pois elas jsabem que o seu capital intelectual se esvair para oportunidadesfora do seu mbito de crescimento organizacional e da sua marca,seja ela qual for. Da vem a pergunta: Qual o payback(se que exis-te, e se for contnuo?) e a taxa de retorno de investimento feito nes-te profissional? Mas independente da quantificao destes indica-dores de retorno avaliar se durante os anos de investimento emtreinamentos as melhorias permanecem nos departamentos e em-presas. Questionamento feito para as melhorias tcitas, intangveise no em processos organizacionais, estruturais.

O maior desafio conseguir saber o valor agregado da gestodo conhecimento e identificar a limtrofe para a inovao. Desafiodevido dificuldade das empresas conseguirem mapear o poten-

Gesto do Conhecimento comoParte do Processo de Inovao

Captulo 8

158

Gesto do Conhecimento como Parte do Processo de Inovao

cial do conhecimento e dos processos, que envolve: a gerao,armazenamento, distribuio e utilizao de todos os tipos de co-nhecimento para a excelncia dos controles e inovaes reais.

H um fato que todas as empresas precisam entender para suasustentabilidade, que relato com uma citao do escritor ThomasA. Stewart, O dinheiro tem poder, mas no pensa; as mquinasoperam, muitas vezes melhor do que qualquer ser humano, masno inventam.

2. CONCEITOS GERAIS

2.1. Gesto do Conhecimento:

Segundo VALENTIM (2003), gesto do conhecimento um con-junto de estratgias para criar, adquirir, compartilhar e utilizarativos de conhecimento, bem como estabelecer fluxos que garan-tam a informao necessria no tempo e formato adequados, a fimde auxiliar na gerao de idias, solues de problemas e tomadade deciso.

2.2. Conhecimento Explcito

O conhecimento explcito o que conseguimos transmitir emlinguagem formal e sistemtica. o conhecimento que pode serdocumentado em livros, manuais ou portais ou transmitido atra-vs de correio eletrnico ou por via impressa. Na verdade, conhe-cimento explcito informao.

2.3. Conhecimento Tcito

O conhecimento tcito, ao contrrio, o que temos, mas do qualno temos conscincia. pessoal, adquirido atravs da prtica, daexperincia, dos erros e dos sucessos, difcil de ser formulado etransmitido de maneira formal.

NONAKA e TAKEUCHI(1997) com uma viso sistmica expli-caram a criao do conhecimento nas empresas, baseado na inova-o e descreveram o conhecimento tcito e a importncia deste.

159

Wesley Marinho Ferreira (Msc.)*

2.4. Conhecimento Local:

CHAI (2000) afirma que ainda existe um conhecimento denomi-nado de local que sofre influncia da localizao e articulado edepende de um contexto.

2.5. Conhecimento Sensvel:

GRANGER(1989) acredita que existe um conhecimento que instransfervel, seno por metforas e comea a discutir umatipologia do conhecimento.

2.6. Capitais do Conhecimento

O modelo de gesto denominado Capitais do Conhecimento fruto de reflexo terica e de observao prtica sobre a questo.Teoricamente, baseado nos conceitos expostos por Sveiby,Edvinsson e Stewart; empiricamente, fundamentado em experin-cias concretas desenvolvidas por alguns projetos de gesto do co-nhecimento levados a cabo, desde incio de 1998, pelo Centro deReferncia em Inteligncia Empresarial da Universidade Federaldo Rio de Janeiro (Crie Coppe/UFRJ).

O Modelo dos Capitais do Conhecimento apresenta quatro capi-tais que devem ser devidamente monitorados e gerenciados parauma efetiva gesto do conhecimento de uma organizao. So eles:o capital ambiental, o capital estrutural, o capital humano e ocapital de relacionamento (Figura 1).

Figura 1 Os capitais do conhecimento

160

Gesto do Conhecimento como Parte do Processo de Inovao

Na realidade no existe, a priori, um capital mais importantedo que o outro. A importncia relativa entre os quatro capitais de-pende de cada organizao, seu grau de desenvolvimento e do tipode negcio em que est envolvida. O crescimento de uma empresadepende da sinergia entre esses capitais.

Os cientistas Sveiby, Stewart e Edvinsson nomeiam as diferen-tes formas do conhecimento segundo:

2.7. Capital Ambiental

O capital ambiental o que define o conjunto de fatores quedescrevem o ambiente onde a organizao est inserida e so ex-pressos pelo conjunto das caractersticas scio-econmicas da re-gio (nvel de escolaridade, distribuio de renda, taxa de natali-dade, etc), pelos aspectos legais, valores ticos e culturais, pelos

Fonte: Canongia, 2002.

161

Wesley Marinho Ferreira (Msc.)*

aspectos governamentais (grau de participao do governo, esta-bilidade poltica), pelos aspectos financeiros, como o nvel de taxade juros e os mecanismos adequados de financiamento e pelos as-pectos tecnolgicos.

2.8. Gesto do Conhecimento Aplicado

Para agregar valor s empresas a gesto do conhecimento apli-cada se apresenta para organizar e sistematizar, em todos os pon-tos de contato, e fazer com que tenha capacidade da empresa decaptar, gerar, criar, analisar, traduzir, transformar, modelar, arma-zenar, disseminar, implantar e gerenciar a informao, tanto inter-na como externa.

Essa informao deve ser transformada efetivamente em conhe-cimento e distribuda tornando-se acessvel aos interessados. A in-formao aplicada, o conhecimento, passa a ser um ativo da em-presa e no mais um suporte tomada de deciso. Veja figura 2:

Figura 2 Ciclo da Gesto do Conhecimento(Inspirado em Metings, Heisig, Vorbeck, 2003)

162

Gesto do Conhecimento como Parte do Processo de Inovao

3. GESTO DO CONHECIMENTO, EDUCAO UNI-VERSITRIA E CORPORATIVA.

Quando se discute sobre inovao, conhecimento e gerencia-mento, nos deparamos com uma trade fundamental: pessoas,processos e tecnologia. Ao analisar essa trade, muitas questes sur-gem sobre a limitao que devemos dar para trabalhar com esteainda intangvel, na sua maioria, valor do conhecimento. Questescomo por exemplo, se a comunicao no deveria formar umattrade juntamente com o trip apresentado para a gesto do co-nhecimento. Pois atravs do gerenciamento da comunicao (compessoas, tecnologia e processos) bem definidos que conseguiremosfechar um ciclo de vida do conhecimento retropropagvel e conti-nuamente alimentado. Como fazer a implementao desta gesto?Formalizar na organizao ou no? Isso pode ser catastrfico, devi-do as ameaas e medos que as pessoas podero ter ao passar seusconhecimentos tcitos de forma declarada, principalmente com acompetitividade atual. Isto cultural. O conhecimento deve ficarna organizao e esta deve criar processos de mapeamento, cresci-mento do capital intelectual coletivo e assim ter mais facilidadepara no apenas otimizar e principalmente inovar.

Preocupa-me muito a educao universitria no Brasil quandose trata da

Recommended

View more >