jornal tribuna popular - edição 1577

Click here to load reader

Post on 01-Mar-2016

220 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Jornal Tribuna Popular

TRANSCRIPT

  • Jos Arthur participa de mobilizao da CNM em Braslia

    Moka defende agricultores transformados em vilos

    Pgina B1

    d e 2 7 d e n o v e m b r o a 0 2 d e d e z e m b r o d e 2 0 1 1 ano 28 / n 1577 / 16 PGInaSjardIm e SUdoeSTe de mS

    Prefeito de Jardim Carlinhos Grubert e Bento Afonso recebem o Gerente do Desenvolvimento da Conab

    Fernando Zeferino ficou satisfeito em conhecer toda a cadeia de distribuio do projeto, desde a produo at a distribuio dos alimentos. Bento Afonso acredita que para este ano de 2011 os nmeros iram refletir em uma porcentagem maior, rica em melhorias e mudanas. A8

    Pgina A4

    Pgina B2

    Suspeitos de ataque a acampamento indgena so presos, diz polcia

    Humberto Saravy solicita melhor sinalizao na construo de ponte em G. Lopes

    Murilo Zauith e Andr Puccinelli acendem luzes de Natal Praa Antonio Joo palco da abertura da programao Natal Celebrao da Luz A7

    Alcides Bernal destinou recursos para Bela Vista a pedido de Afonsinho Pinheiro

    Audincia pblica define emenda popular no municpio de Porto Murtinho

    cA

    rA

    co

    lAc

    Pgina B1

    Pgina A6 Pgina B6

  • Sede: rua Garibalde ernesto Grubert, 297 - jardim/mSSucursal: av. ernesto Geisel, 6345 - Campo Grande/mSRedao : av. duque de Caxias, 1983 - jardim/mS E-mail: tribunapopularnews@gmail.comSite: www.tribunapopularnews.com.brTelefone/Fax: (67) 3251-2000 - (67) 3045-1707

    Diretor: lvaro PereiraEditora-chefe: maria Sandra j. r. PereiraRedao: Toninho ruiz, Toninho Souza, juliana brum, raquel rodriguesDiagramao: Fernanda Yafusso (drT/mS 848) Impresso: Grfica Qualidade (05.042.060/0001-90)

    jornal semanal com tiragem de 3.000 exemplares. Circulao: jardim, antnio joo, aquidauana, anastcio, bonito, Cam-po Grande, Guia Lopes da Laguna, Porto murtinho, bela vista, Caracol, nioaque, maracaju, Sidrolndia, Grande dourados

    a2 Edio 1577 | dE 27 dE novEmBro A 02 dE dEZEmBro dE 2011 opinio

    ALONSO DA SILVA SIQUEIRA - ME / CnPj 09.313.720/0001-81

    Fundado em 26 de abril de 1982

    CartrioDurante pesquisas para reportagem em Cartrio de

    Campo Grande, reprter foi surpreendido pela pessoa pes-quisada que, alertada pelo cartorrio, quis tirar satisfaes... Mas, dar satisfaes, nem pensar!

    MinrioO setor de minerao no Brasil vive momento relevante

    e, segundo se diz, h reflexos em terras sul-mato-grossenses que envolvem os lobistas de todos...

    Com diplomaMais uma etapa na briga pela regulamentao da pro-

    fisso de jornalista. Agora, o Senado aprovou por 65 votos a sete uma proposta de emenda constitucional que volta a exigir o diploma para exerccio da carreira.

    Sem carterNo entanto, enquanto se briga pelo diploma obrigatrio

    ou no, debate ainda mais relevante para o maior interessado no jornalismo de qualidade, que o pblico, est adorme-cido. Como regulamentar critrios de carter?

    PageviewEsqueminha primrio utilizado para inflar dados estats-

    ticos de cupinchanews que nada de braada foi devidamente informado ao chefe, que no gostou nada de ver o subalterno querendo dar uma de espertinho.

    EstacionamentoA regulamentao de atividade que est atraindo gran-

    des nomes em Campo Grande, demolindo prdios antigos em velocidade assustadora para abrir vagas, gerou muita curiosidade por parte de quem mora no centro.

    H vagasEm tempo, vale lembrar que o novo paisagismo da ave-

    nida Afonso Pena ceifou centenas de vagas justamente no quadriltero central da capital sul-mato-grossense.

    EnfermagemCategoria que teria cedido em negociaes anteriores

    na promessa das 30 horas regulamentadas estaria no limite para encostar o diretor de hospital na parede. Cupincha por excelncia, o homem teria enrolado a galera...

    ChequePaciente que precisou comprar parafusos para cirurgia

    de emergncia teve de deixar um cheque como garantia e agora aguarda a tradicional enrolada do poder pblico para arcar com o custo... Para isso, a grana da sade difcil de sair!

    Sem maca O problema antigo em todo o Brasil e volta a incomo-

    dar em MS. A falta de ordem na regulao de vagas, e a simples falta de macas nos hospitais, atrasa o atendimento de urgncia...

    No TSE O custo, poltico, dos julgamentos no TSE deve ser

    imensurvel para alguns dos julgados. Segundo se diz, nacionalmente a negociao est sendo brutal...

    Malabarismo Os malabarismos feitos em algumas faixas que delimi-

    tam as pistas de rolagem em ruas novas de Campo Grande surpreendem motoristas e causam confuso em alguns pontos...

    Badboy I A condenao do homem que atirou em uma briga de

    trnsito e matou uma criana foi exemplar. Porm, muitos continuam com a impresso de que a justia plena seria feita com responsabilizao tambm do tio, que parou para brigar com a criana no carro...

    Fonte: www.midiamax.com.br

    Bastidores Em Pauta Por Fernando dos AnjosSADE Emendas po-

    pulares foram aprovadas em audincia pblica convocada para aplicao de recurso proveniente da Emenda Po-pular do Governo Federal na estruturao da Rede de servios de Ateno Bsica Sade. O encontro aconte-ceu nessa semana na Cmara Municipal de Aquidauana e de l saiu a emenda no valor de R$ 600 mil, ser aplicada na construo de Praas da Sade com Academias ao ar livre e outra parte ser des-tinada reestruturao da piscina olmpica do Ginsio Poliesportivo.

    D U O D C I M O A reduo do duodcimo do legislativo aquidauanense feita pelo prefeito Fauzi, foi a pedido dos vereadores de sua base aliada, fixando em 4% para o ano que vem. Creio eu, ser um pedido indito, onde os prprios parlamentares deram um tiro no p, onde

    muitas casas legislativas do pas buscam suas autonomias, a daqui prefere ainda aquela do pires na mo. Segundo alguns desses vereadores, dis-seram que tomaram tal atitu-de em razo de serem alijados dos planos da atual gesto da Cmara, essa por sua, d outra verso. Na verdade, uma atitude que afeta direta-mente no funcionamento da Casa, principalmente os seus servidores efetivos que tero no prximo, caso mantenha a deciso, seus direitos legais comprometidos.

    NMEROS IRREAIS Para convencerem o Prefeito Fauzi a chegar a essa deciso, dois edis, o levaram nmeros, que segundo o entender deles, com os 4% daria com folga para tocar a Cmara Muni-cipal. Infelizmente, levaram at o nosso alcaide nmeros irreais, contas que no batem, querendo com isso, prevalecer a paixo poltica do que a ra-

    zo. Esqueceram de colocar entre seus nmeros a exor-bitante divida deixada pelos ex-presidentes da Casa, eles tambm ESQUECERAM de recolher os encargos do INSS e Aquidauanaprev, que so deduzidos na fonte, no ms de novembro, chegou a 40 mil reais. Parece-me que tem gente querendo brincar com as coisas srias e j pas-sou da hora de algum botar a boca no trombone...

    BELLA IDADE O municpio de Aquidauana vai ser palco no ano de 2012, do Encontro Estadual da Bella Idade. Programado para acontecer de 31 de agosto a 02 de setembro, o evento promovido pela Associao Bella Idade MS em parceria com o Grupo Bella Idade Arara Azul pretende reunir mais de 250 pessoas de di-versos municpios de Mato Grosso do Sul. A diretoria do Grupo Bella Idade Arara

    Azul, levaram a boa notcia ao prefeito da cidade nesta semana.

    RECEITA MUNICIPAL A publicao nesta semana sobre o valor do duodci-mo destinado ao legislativo aquidauanense pelo executivo municipal, dizendo ser maior que da gesto passada, faz sentido, como ocorrera no prximo ano. Ao fazer esse comparativo, esqueceram de fazer a evoluo que essa receita produz a cada ano, que implica no crescimento populacional, aumento de im-postos, inclusive promoes no IPTU incentivando o seu pagamento. claro, que a cada ano essa receita sempre ser maior do ano anterior, a tendncia lgica, vejam bem, os percentuais sempre so os mesmos, mas a receita no. Ento, penalizar ex-adminis-tradores um ato desleal, pois l na frente, poder acontecer o mesmo!

    Reunio com MPF discute impacto social da demarcao de terras quilombolas

    Indisder 2

    As associaes comuni-trias de Aguaps, Osrio e Maquin reuniram-se com o Ministrio Pblico Federal (MPF) para tratar de questes fundamentais no andamento do processo de desapropria-o de terras pelo INCRA na regio. O encontro tambm contou com a presena de lideranas afrodescendentes, naturais do local h geraes, e aconteceu dia 22 de novem-bro na sede da entidade em Porto Alegre, atravs de seu representante, o procurador da Repblica, Juliano Karam.

    Ao apresentar um deta-lhamento aprofundado do impacto socioeconmico nos municpios do litoral norte gacho, as lideranas comu-nitrias buscaram enfatizar ao Dr. Karam a gravidade da situao atravs de farta documentao. Foi destacado, por exemplo, que o nmero de famlias a serem atingidas de fato bem superior ao mencio-nado no relatrio do INCRA, teoricamente o orgo do gover-no federal, encarregado por lei, para analisar o assunto.

    A metodologia do INCRA relaciona uma famlia com cada propriedade atingida em seu levantamento. Desta forma, alm de um grande nmero de proprietrios no ter seu nome mencionado no documento, existe o dado extremamente

    relevante - de que um grande nmero de propriedades tem mltiplas famlias vivendo no mesmo terreno. Existem pro-priedades com duas, quatro, oito ou at mesmo 20 famlias juntas, reunindo avs, filhos e netos totalizando cerca de 950 famlias de no quilombolas que vivem dentro do permetro pretendido pelo INCRA.

    As associaes compro-varam atravs de fotografias e documentos ao procurador federal a existncia de alto grau de integrao entre brancos e negros nas comunidades. Afinal, a convivncia acontecia naturalmente na regio sem os interesses que o Decreto Presidencial N4.887/2003 incitou. Cabe destacar que a flexibilizao da Constituio permite a qualquer pessoa se declarar negra e se autoatri-buir um pedao de terra para tomar posse