migraÇÕes - .movimentos internos da população brasileira as migrações internas no brasil...

Download MIGRAÇÕES - .Movimentos Internos da população brasileira As migrações internas no Brasil caracterizam-se

Post on 07-Nov-2018

215 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • MIGRAES ( A D A P T A D O )

  • MOVIMENTOS POPULACIONAIS

    Os movimentos populacionais (migraes) remontam a tempo pr-histricos. Os seres humanos esto sempre procura de lugares que ofeream melhores condies de vida.

  • Fatores diversos provocam a sada ou a chegada de determinada pessoa a uma determinada rea. No entanto, vale ressaltar que a rea que atrai pessoas denominada de ECMENA, enquanto aquela rea que expulsa pessoas denominada ANECMENA.

  • FATORES QUE CONTRIBUEM PARA A MIGRAO

    Polticos;

    Conflitos religiosos;

    Conflitos tnicos-raciais;

    Naturais;

    Econmicos.

    Os FATORES ECONMICOS SO, SEM DVIDA, OS FATORES PREDOMINANTES

  • Tipos de movimentos migratrios:

    a) Migraes definitivas o migrante permanece para sempre no local de destino. realizam-se durante um prolongado perodo de tempo (superior a 1 ano) e implicam mudana de residncia.

    b) Migraes temporrias perodo indefinido, mas com retorno ao local de origem.

  • Subdiviso das migraes temporrias:

    a) Dirias (pendular ou commuting);

    b) Lazer (turismo);

    c) Sazonais (transumncia);

    d) Nomadismo;

    c) Tempo indeterminado.

  • Regio de Chimborazo, Equador, 1998.

  • Classificao das migraes

    a) Migraes Internas (dentro do pas):

    xodo Rural (campo-cidade)

    Pendular (diria)

    Transumncia (sazonal)

    Migrao rural-rural

    Migrao urbana-urbana

    Migrao urbana-rural

    Migrao inter-regional

    Migrao intra-regional

  • Campo de refugiados, Tanznia, 1994.

  • b) Migraes Externas (internacionais):

    Espontneas (vontade do migrante);

    Foradas (contra a vontade do migrante).

    Observao:

    sada do pas (emigrao)

    entrada no pas (imigrao)

  • Causas das migraes:

    Poltica (desterritorializao);

    Religiosa (peregrinao);

    Conflitos tnico-raciais;

    Naturais (fenmenos naturais);

    Econmicos (fatores estruturais ou conjunturais)

  • Consequncias das migraes:

    Contribui com o processo de ocupao;

    Contribui com o processo de miscigenao e difuso cultural;

    Contribui com o desenvolvimento, quando for de mo-de-obra qualificada (fuga de crebro);

    Concorrncia com a mo-de-obra local, gera o xenofobismo;

    Soluo para problemas estruturais para o pas de emigrao.

  • Essas migraes afetam as estruturas econmicas nacionais , determinam os padres de distribuio e densidade populacional, alteram os tradicionais componentes tnicos, lingusticos e religiosos, inflamam tenses internacionais e debates nacionais a respeito de temas, como multiculturalismo, nacionalismo, desemprego, barreiras culturais, xenofobia, tolerncia, preconceito, etc.

    No mundo atual, as migraes tm sido facilitadas pelos avanos

    no campo dos transportes e na sua disseminao, tornando-o cada vez mais acessvel a uma parcela cada vez maior da populao.

    Hoje, 192 milhes de pessoas vivem fora do seu local de

    nascimento, ou seja, 3% da populao mundial.

  • Tipos de migrao

    Tipo de migrao Exemplos

    Permanente Externa

    (internacional)

    1- voluntria

    2- forada

    Interna

    1- xodo rural

    2- xodo urbano

    3- Regional

    1- voluntria: indianos, irlandeses

    e poloneses para o Reino Unido;

    turcos para Alemanha; argelinos e

    marroquinos para a Frana;

    portugueses para a Sua ;

    mexicanos para os EUA; chineses

    para a costa oeste do Canad

    2- Forada: escravos africanos

    para as Amricas; ruandeses para

    os pases vizinhos; afegos para o

    Paquisto; palestinos para a

    Jordnia.

    Semipermanente Por vrios anos Latino-americanos para os EUA;

    brasileiros para o Japo;

    africanos e asiticos em busca de

    trabalho na Europa, nos EUA e na

    Austrlia.

  • Sazonal Por vrios meses ou semanas

    Camponeses mexicanos para Califrnia, durante perodo de colheitas, estudantes universitrios de vrias regies do mundo para os EUA e a Europa Ocidental; turistas.

    Pendular ou diria

    Diria

    Mais comum nas grandes aglomeraes urbanas, como Londres, So Paulo, Nova Iorque, Cidade do Mxico, etc., embora possa acontecer entre cidades menores e entre zona rural e zona urbana.

  • As migraes podem, ainda, ser classificadas quanto

    aos fatores que as originam.

    As migraes voluntrias ocorrem quando h a escolha do migrante e quando sua vida e segurana no esto em risco iminente. Um dos principais motivos de ordem econmica.

  • As migraes foradas:

    Ocorrem quando o migrante se v obrigado a sair do local onde mora por razes que fogem seu controle e que coloquem sua vida ou de sua famlia em risco. Exemplo:

  • Exemplos de migraes foradas e espontneas

    Migraes foradas Migraes voluntrias

    Perseguies religiosas: judeus da Espanha fugindo da perseguio crist (sculo XV); protestantes e catlicos, do Reino Unido para os EUA (sc. XVII).

    Empregos: mexicanos para os EUA; turcos para Alemanha; argelinos para Frana; paquistaneses para o Reino Unido; brasileiros para o Japo; portugueses para a Sua; populaes de cidades pequenas e reas rurais para grandes cidades.

    Guerras: europeus para as Amricas durante as duas guerras mundiais; vietnamitas durante a guerra com os EUA (dcada de 60); albaneses do Kosovo para Macednia e Albnia (dcada de 90); ruandeses fugindo do genocdio de 1994.

    Salrios mais altos: mdicos britnicos para os EUA, pesquisadores indianos do ramo da informtica para os EUA; populaes de cidades pequenas e reas rurais para grandes cidades.

    Perseguio poltica: chineses e russos fugindo do regime comunista (meados do sc. XX); exilados argentinos e brasileiros fugindo da Ditadura Militar (dcada de 60).

    Impostos mais baixos: artistas do cinema e da msica, do Reino Unido para os EUA.

  • Escravido ou trabalho forado: africanos para Amrica (sculo XV ao XIX).

    Expanso territorial: imprios romano, otomano, britnico e russo.

    Fome: etopes para Sudo; moambicanos para frica do Sul (entre 1960 1990).

    Colonizao e expanso comercial: espanhis para Amrica Latina; chineses para o Tibete; estadunidenses da Nova Inglaterra para a costa do Pacfico.

    Desastres naturais: indonsios e tailandeses aps o tsunami de dezembro de 2004; habitantes da ilha de Montserrat e das Filipinas, aps a erupo vulcnica; turcos aps o terremoto de Izmit em 1999.

    Criao e desenvolvimento de novos polos econmicos: brasileiros para a construo e ocupao de Braslia; israelenses para os Kibutz do Deserto de Negev ; estadunidenses para o Vale do Silcio; indianos para Bangalore.

    Desastres ambientais: ucranianos aps desastre nuclear de Chernobyl, em 1984; indianos aps desastre qumico de Bhopal.

    Aposentados para regies de climas mais quentes: estadunidenses para a Flrida; franceses para Mnaco e costa do Mediterrneo; britnicos para a Austrlia

  • Reassentamentos: algumas tribos nos EUA e Brasil transferidas para reservas indgenas (sculo XX).

    Melhor qualidade de vida em relao educao, sade, lazer e consumo: latino-americanos para os EUA e a Europa; asiticos para a Austrlia; populaes de cidades pequenas e reas rurais para grandes cidades.

    Redesenvolvimento: demolio das hutongs (bairros antigos) de Pequim, para modernizao da cidade, a partir da dcada de 90.

    Presso populacional: chineses para o sudeste asitico, (sculos XIX e XX); italianos para o Brasil (sculo XIX)

  • xodo rural

    Deslocao da populao do campo(meio rural) em direo a cidade (meio urbano).

  • xodo urbano

    Deslocao da populao da cidade(meio urbano) em direo ao campo (meio rural).

  • Migraes externas

    Migraes que se realizam entre pases.

  • Migraes intracontinentais

    Realizam-se no mesmo continente.

  • Migraes intercontinentais

    Realizam-se entre continentes.

  • Migraes quanto ao tempo:

  • migraes pendulares (dirias): realizam-se

    diariamente entre local de residncia e local de

    trabalho.

    migraes semanais: realizam-se no inicio da

    semana com regresso ao fim de semana.

    migraes sazonais: realizam-se sempre na

    mesma poca do ano.

  • Movimentos Internos da populao brasileira

    As migraes internas no Brasil caracterizam-se por

    dois tipos principais:

    Inter-regional

    Inter-regional

  • Migrao intra-regional

    Migrao de pessoas dentro de uma mesma regio. Um tipo muito comum de migrao intra-regional

    a transumncia, ou seja, o deslocamento peridico ou temporrio da populao motivado por mudanas climticas (sazonal) ou econmicas.

    Um exemplo desse tipo de migrao ocorre entre os trabalhadores sem qualificao profissional que residem entre o Agreste e o Serto nordestino (os corumbs) e se deslocam para a Zona da Mata (faixa litornea) para realizar o corte da cana. Aps a safra, geralmente depois de alguns meses, retornam ao seu local de origem.

  • Migrao inter-regional

    Migrao entre as regies brasileiras.

    Segundo o IBGE, no sculo XXI, o Nordeste continuar perdendo populao para o Sudeste.

    At 2030, 127 617 nordestinos deixaro a regio em busca de uma vida melhor. A projeo do IBGE mostra que, neste mesmo perodo, o Sudeste receber 61 363 migrantes.

  • A Bahia o estado de onde sairo mais pessoas e So Paulo ser o que mais re

Recommended

View more >