revista bemviver 10 edi§£o

Download Revista BemViver 10 Edi§£o

Post on 13-Mar-2016

230 views

Category:

Documents

3 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Revista de Atibaia, Mairiporã e região. BemViver, o melhor perto de você

TRANSCRIPT

  • Expediente:

    Culinria......................................40Coluna Social...........................12-13 Animais e Cia................................32

    Reflexo.....................................39Esporte e Lazer..............................11 Sade e Bem-estar..................27-31

    Galeria........................................8-10 Marketing....................................38Festas e Eventos.....................22-26

    Diversos.................................34-37Cultura e Educao......................4-7 Casa e Conforto.......................17-21

    Passatempo................................41Moda e Beleza..........................14-16 Comportamento............................33

    Editorial de moda Festa1. Direo e editorial de Moda: Lilian Chamma2. Colaborao: Espao Velho Serra da Cantareira3. Produtora e make up: Cleide Corjambo4. Fotgrafo: Pep Soares5. Espao de beleza Camarim Mairipor - Profissional: Paulo e equipe6. Modelos: Lorena Valena / Rebeca S / Alvaro Augustus / Cleire Corjambo

    Diretoras / Editoras Olga Noeli Bagattini Assaf e Priscila Mra. Conselho Editorial Telma L. Bagattini Cruz, Rosa Virginia Bagat-tini de Souza e Daniela Bagattini de Souza. Jornalista Selma Bueno Miranda Gonalves, MTB 25.080. Colunista Lilian Chamma. Con-tato Comercial Alessandra Pontes - Atibaia, (0xx11) 7569.3559, Ana Eliza Alonso - Atibaia, (0xx11) 7822.1168, Lilian Chamma - Mairi-por, (0xx11) 7832.3981. Diagramao Luis Carlos Teodoro - luis.teodoro@gmail.com Hospedagem hij.com.br. Tiragem 7 mil exem-plares. Contato contato@revistabemviver.art.br ou www.revistabemviver.art.br. Revista BemViver uma publicao da Tel-viMark Editora. A reproduo total ou parcial desta obra proibida sem a prvia autorizao do editor.A Revista BemViver no se responsabiliza pelo contedo e pelos conceitos nos artigos assinados, que no representam necessaria-mente a opinio da revista.

    *Distribuio Gratuita nas principais empresas e condomnios de Atibaia e Mairipor.

    sees

    3

  • 4Orissa, onde nasce a dana Odissi

    Ardhanarishvara metade Shiva, meta-de Parvati - princpio de equilbrio entre o masculino e feminino.

    Guru Manoranjan Pradhan e sua esposa Minati Pradhan, em apresentao na cidade de Cuttack, Orissa, em novembro, 2011. Perfeio e entrega na realizao da dana clssica Odissi.

    foto

    s: D

    rid

    a Fa

    ggi

    Ardhanarishvara um composto andrgino do deus Shiva e sua consorte Parvati. Representa a sntese das energias masculina e feminina do universo e ilustra que Shakti, o princpio feminino de Deus, inseparvel de Shiva, o princpio masculino. A unio destes dois polos exaltada como a raiz de toda a criao. Ardhanarishvara simboliza que os princpios masculino e feminino so inseparveis. A forma de composio transmite a unidade dos opostos no universo. No repertrio tradicional da dana clssica indiana Odissi, uma das coreografias mais elaboradas representa esta forma de Shiva e Parvati. Atravs de mudras, os gestos das mos, o bailarino interpreta diversos smbolos relacionados a Shiva, como o rio Ganges (Ganga) descen-do dos cabelos da divindade, para amenizar a fora do rio descendo sobre a terra; o tridente (trishula); a meia lua (ardhachandra) que um de seus ornamentos; entre tantos outros cones. A perfeio desta coreografia Ardhanarishvara foi interpretada pelo casal de bailarinos de Odissi Guru Manoranjan Pradhan e sua esposa Minati Pradhan, recentemente em Orissa, ndia, com tamanha exatido, que a sensa-o de divindade foi aclamada por toda a platia. Era impossvel no ver o casal divino atravs destes dois exmios bailarinos. O casal que

    4

    Por Andrea Albergaria

    Cultura e Educao

  • 5Professora Andrea Alber-garia com seus mestres

    em Bhubaneswar, Orissa: Soubhagya N. Chhotaray (Tuku), percussionista e professor de pakhawaj,

    Guru Manoranjan Pradhan, mestre de Odissi, e Minati Pradhan, bailarina e pro-

    fessora da dana clssica indiana Odissi.

    Guru Manoranjan Pradhan e Minati Pra-dhan, dueto perfeito no palco e na vida.

    divide no palco a harmonia, talento, e domnio completo desta arte, vive a vida em famlia da mesma forma. Um completando o outro, criam os dois filhos dentro da arte e do amor, de forma natural e louvvel, na sua casa em Bhubaneswar, capital do estado de Orissa, terra de templos, muita arte, esculturas, msica e bero da dana indiana Odissi.

    Guru Manoranjan Pra-dhan que esteve no Brasil em 2010, como professor convidado da Unicamp, recebeu este ano a bailarina Andrea Albergaria e seu grupo em seu estdio na ndia para treinamento intensivo. Alm das au-las de dana Odissi, a professora Andrea Albergaria aproveitou para estudar o instrumento de percus-so de Orissa, chamado pakha-waj, que a base percussiva para a dana Odissi, com o professor Soubhagya N. Chhotaray (Tuku) que explica os princpios masculino e feminino contidos tambm neste instrumento: um som complemen-ta o outro, notas que se encontram

    no meio do instrumento, trazendo o equilbrio e fora para a msica Odissi. Depois de treinamento inten-sivo e mergulho total na arte Odis-si, Andrea Albergaria j prepara um novo espetculo de dana clssica indiana para 2012, para dividir com todo o pblico um pouco da magia desta terra especial que Orissa,

    Andrea Albergaria Professora de dana Odissi e pesquisadoras das artes tradicionais da ndia.

    terra que cultua o Senhor Jagan-natha como uma das formas do Criador. Jaya Jagannatha!

    5

    Cultura e Educao

  • Caixas de Correio so retratadas em selos postais

    Os Correios lanaram no dia 9 de outubro, Dia Mundial dos Correios, na cidade de Braslia (DF), uma quadra de selos (de emisso es-pecial), de tiragem limitada com 600 mil exemplares, divulgando Caixas de Correio. Com valor facial de R$ 2,00 cada, os selos brasileiros fazem parte da Srie Amrica, da UPAEP Unio Postal das Amricas, Espanha e Portu-gal, e podem ser adquiridos nas agncias e na loja virtual dos Correios (www.correios.com.br/correiosonline). De autoria da desig-ner Ceclia Langer, a quadra contempla em cada selo uma Caixa de Correio, correspon-dendo poca em que foi uti-lizada. Ao fundo, abrangendo toda a quadra, v-se uma es-trada, saindo do barro para o paraleleppedo at chegar ao asfalto, simbolizando a linha do tempo em que se utili-zava cada uma dessas caixas: Imprio, Repblica, DCT, e, por fim, os dias atuais. Na reproduo das caixas, em primeiro plano, foi utilizada a calcografia digital (tcnica de gravao), na cor marrom escuro para a caixa do Imprio e verde esmeralda nas caixas da Repblica e do DCT, preservando suas cores originais. A caixa atual se destaca das demais, num plano diferente, por meio do embossing (relevo seco) e verniz localizado, suge-rindo a ideia de modernidade. Ao lado das caixas h a mensagem ENVIE CARTAS A QUEM VOC AMA em tinta luminescente invisvel, identificada apenas com a incidncia de luz UV (ultravioleta).

    Histrico A emisso Srie Amrica teve incio no ano de 1989, aps deciso dos pases-membros da ento

    UPAE Unio Postal das Amricas e Espanha, em 1985, atualmente UPAEP, em vista da adeso, tambm, de Portugal como membro daquela Unio, aps 1991. A Srie foi criada com o objetivo de divulgar, difundir e integrar a variada realidade, histria e cultura

    daqueles pases, por meio da emisso de selos com um tema comum, neste ano, Caixas de Correio. Considera-se como fato inicial de servio de cor-reios a carta de Pero Vaz de Ca-minha, escrita em 1500 ao rei D.Manuel I, em Portugal, sobre a descoberta da Terra de Vera Cruz. Simbolicamente, esta carta representa a certido de nascimento do Brasil, o primeiro documento escrito de sua his-tria e o incio do servio postal brasileiro. A necessidade crescente de co-

    municao faz com que os servios de correios evoluam constantemente, e, consequentemente, tem-se o aper-feioamento do servio postal. No entanto, mesmo nos dias atuais, em que o correio eletrnico e a internet aten-dem mundialmente ao fluxo dinmico e intermitente das notcias e acontecimentos, cones criados para atender as necessidades postais continuam atuantes e indispen-sveis, como o caso dos selos postais, das cartas, e, principalmente, das caixas de coleta, por meio das quais os Correios recolhem e transportam as correspondncias que ali so depositadas pelas comunidades. Empenhada no objetivo de associar as Caixas de Correio a importantes fases da histria do Brasil, a Empresa Brasileira de Correios e Telgrafos selecionou para esta quadra de selos as caixas representativas do Imprio, da Repblica, do DCT Departamento de Cor-reios e Telgrafos e dos dias atuais.

    Por Carlos Roberto Favaro (Abrajof 305)carlosfavarao@ig.com.br

    6

    Cultura e Educao

  • Sugesto de leitura

    Noah foge de casa(Lanamento 2011)

    Em seu primeiro livro infanto-juvenil desde o enorme sucesso de O menino do pijama listrado, John Boyne deixa a fbula histrica e o ambiente dos campos de concentrao

    da Segunda Guerra Mundial e mergulha em um mundo em que cachorros e burros falam, portas andam e laranjas se espremem sozinhas. Noah tem oito anos e acha que a maneira mais fcil de lidar com seus problemas e no pensar neles. Quando se v cara a cara com uma situao muito maior do que ele prprio, o menino simplesmente foge de casa, aventurando-se sozinho pela floresta desconhecida. Logo, Noah chega a uma loja mgica de brinquedos, com um dono bastante peculiar. Ele tem uma histria para contar, uma histria cheia de aventuras que termina com uma promessa quebrada, uma histria que vai levar o fabricante de brinquedos a pensar sobre o seu passado e Noah a pensar sobre aquilo que deixou para trs.

    John Boyne Editora Companhia das letras

    Sugestes de leitura Nacional - EstrangeiraSugestes de leitura Nacional - Estrangeira

    As Esganadas(Lanamento 2011)

    Rio, 1938. Um perigoso assassino est solta nas ruas. Seu alvo so mu