revista nº16

Click here to load reader

Post on 23-Feb-2016

253 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Revista Nº16

TRANSCRIPT

  • HO

    RTO

    DO

    CA

    MP

    O G

    RA

    ND

    E M

    AG

    AZI

    NE

    N

    MER

    O 1

    6

    HORTODO CAMPO GRANDE

    MAGAZINEANO XIV | NMERO 16 | 2010 | P.V.P. 7

    JARDiNs DO PAlCiO DE PAlHAvEntrevista com Jos s Fernandes | Certificao do Horto do Campo Grande

    Novo espao Garden Center Quinta da Eira | Teleflora: 40 anos a construir paisagemFlowerbox Wall Concept Decor | Quinta de so sebastio

  • TELEFLORA EXPORTAO, IMPORTAO, NEGCIO DE FLORES, S.A.CAMPO GRANDE, 183, 2, 1700-090 LISBOA TEL.: 351 217 826 700 FAX: 351 217 958 392 E-MAIL: teleflora@teleflora.pt

    CONSTRUO E MANUTENO DE ESPAOS VERDES INTEGRAO PAISA-GSTICA DE VIAS DE COMUNICAO HIDROSSEMENTEIRAS SISTEMAS DE REGA RECUPERAO DE JARDINS HISTRICOS ESTUDOS DE ARQUITECTURA PAISAGISTA TRANSPLANTE DE RVORES DE GRANDE PORTE CONSTRUO DE CAMPOS DE GOLFE INTEGRAO PAISAGSTICA DE PEDREIRAS E ATERROS SANITRIOS RECUPERAO DE SISTEMAS DUNARES RECUPERAO DE ZO-NAS ARDIDAS REFLORESTAO LIMPEZA DE MATAS AEROSSEMENTEIRAS DIAGNSTICOS SOBRE O ESTADO SANITRIO DAS RVORES

    a construir paisagem

    40anos

  • HORTODO CAMPO GRANDE

    MAGAZINEANO XIV | NMERO 16 | 2010 | P.V.P. 7

    4Jos S Fernandes

    10Palcio de Palhav Memrias senhoriais

    22Horto do Campo Grande

    Certificao: Qualidade, Ambiente e Segurana

    24 Novo espao Garden Center Quinta da Eira

    30Espaos com assinatura

    36Flowerbox Wall Concept Decor

    42

    Jardim Teraputico Sensorial

    48Mata da Doca Aberta a novas vivncias

    52Teleflora 40 anos a construir paisagem

    58 Interveno em Vias de Comunicao Segurana em primeiro lugar

    62 Recuperao Dunar na Praia da Aberta Nova, em Grndola

    66 Reforo de parceria na Cidade do Rock

    70 BES Investimento Terrao requalificado

    72 Quinta de So Sebastio

    Tradio e modernidade s portas de Lisboa

    Direco Pedro Pulido Valente coorDenao eDitorial Maria Joo Mendes Pinto reDaco Rita Lus Marketing e ProMoo Aurora Gonalves Paginao Ana Gil, Ins Ferraz, Patrcia Barata e Vanda Nascimento Direco De ProDuo Lus Assuno iMPreSSo e acaBaMento Security Print Rua Paiva Cordeiro, n1, Amadora aDMiniStrao, reDaco e PuBliciDaDe Companhia das Cores Design e Comunicao Empresarial, Lda., Rua Sampaio e Pina, n58 - 2. Dir., 1070-250 Lisboa T.: 21 382 56 10 F.: 21 382 56 19 E-mail: marketing@companhiadascores.com matric. C.R.C. Lisboa n.o 06873, Capital Soc. 20.000, contr. n.o 504083333. Horto do Campo Grande Magazine uma publicao peridica registada com o n. 119 269 propriedade de Companhia das Cores Design e Comunicao Empresarial, Lda., Depsito Legal n.o 97 227/96 Tiragem: 10.000 exemplares outraS PuBlicaeS coMPanhia DaS coreS AMBIENTE Cmaras Verdes Jornal de Ambiente e Energia; MODA Loja das Meias Magazine Distribuda pela Loja das Meias; CABELEIREIROS B&C Distribuda pela APBCIB; Tom sobre Tom; Unique Distribuda pela LOral Professionnel; DECORAO Revista O Banho Distribuda pela Loja do Banho; PERFUMARIA E COSMTICA Balvera Magazine Distribuda pelas Perfumarias Balvera; Perfumes & Co. Distribuda pelas Perfumarias Barreiros Faria, Perfumes e C, Quinta Essncia Perfumaria, Perfumarias Anita e Mars Perfumarias; Shiseido News Distribuda pela Rudolph Ari; SOLIDARIEDADE AMI Notcias.

    4

    10

    30

    48

    62

  • Pub_KB-Liscampo.indd 1 9/11/09 12:06:08 PM

  • HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE 03

    Vivemos tempos difceis, um facto. Mas mesmo perante um cenrio de instabilidade econmica, que no poupa sectores de actividade, mantivemos a nossa determinao em inovar e, ao olhar para 2010, com muita satisfao que encontramos vrios motivos para celebrar.

    Estamos a festejar 30 anos de existncia do Horto do Campo Grande e tambm um novo e importante marco na nossa vida empresarial. Falo da aposta na implementao de um Sistema de Gesto Integrado em Qualidade, Ambiente e Segurana, uma deciso estratgica que veio reforar a nossa competitivi-dade no mercado atravs do compromisso que assumimos dia-riamente com os nossos clientes, colaboradores, fornecedores e comunidade envolvente.

    Encontrar solues, tomar iniciativas, saber dar vida a novos projectos. A nossa poltica comercial sempre foi pautada pela determinao em superar os desafios. Para isso, necessrio saber ler o mercado para assim identificar o melhor caminho a seguir. Este ano, a aquisio e integrao do Garden Cen-ter Quinta da Eira no Grupo Horto do Campo foi, sem dvida, mais uma aposta ganha. Localizado no Linh, perto de Sintra, este centro de jardinagem um espao que rene todas as condies para oferecer um servio diferenciador. Conhea-o melhor no artigo que aqui lhe apresentamos.

    Reflexo de uma procura contnua pelas solues mais inova-doras tambm o conceito Flowerbox Wall Concept Decor, que se tem revelado um sucesso. Estas propostas decorati-vas inspiradas nos jardins verticais surpreenderam pela origina-lidade nas decoraes que realizmos em mais uma edio da Cidade do Rock. Uma parceria que inicimos em 2006 e que, este ano, se viu fortalecida.

    Nesta edio, damos destaque a belssimas reportagens foto-grficas. Convidamo-lo a conhecer os jardins do Palcio de Palhav, uma imponente manso senhorial que hoje a resi-

    dncia oficial do Embaixador de Espanha em Portugal. Imperdvel, tambm um passeio pela Quinta de So Sebastio que, nos seus magnficos jardins, viu nascer um sofisticado condomnio residencial, e pela Mata da Doca, nos Aores, cuja interveno paisagstica fez reviver este agradvel espao verde.

    Em entrevista, o Vereador do Ambiente e Espaos Pblicos da Cmara Muni-cipal de Lisboa, Jos S Fernandes, fala-nos das vrias apostas no mbito da valorizao do espao pblico. Uma agradvel conversa sobre o que tem vindo a ser feito para tornar a capital numa cidade mais verde e ainda mais vivida.

    Porque a poltica de responsabilidade social continua a ser uma das priorida-des para o Grupo Horto do Campo Grande, com muita alegria que lhe apre-sentamos o Jardim Sensorial Teraputico, um novo espao ao ar livre criado especialmente para as crianas que so acompanhadas no Centro de Desen-volvimento Torrado da Silva, do Hospital Garcia de Orta. A Teleflora solida-rizou-se com este projecto, tendo apoiado a sua concretizao atravs da cedncia de mo-de-obra especializada.

    Parabns Teleflora tambm pelo seu 40. aniversrio! Desafimos o admi-nistrador, Arqt. Alexandre Castelo Branco, a levar-nos numa viagem pela his-tria da empresa. Uma entrevista a no perder.

    Boa leitura.

    Pedro Pulido Valenteppv@hortodocampogrande.com

    caro leitor,

  • HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE 04HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE 04FO

    TOS

    : Mig

    uel S

    erra

    das

    Dua

    rte

  • HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE 05

    HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE: Como tem vindo a ser repensado o conceito do espao pblico urbano? jOs s fERNANDEs: Todo o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido nesta rea tem por principal objectivo proporcio-nar populao uma melhor qualidade de vida. E o que define, em grande parte, esta qualidade de vida? Querer sair de casa e poder passear a p por toda a cidade, com segurana. As cidades existem para as pessoas, de qualquer faixa etria ou estrato social, se encontrarem, para conviverem. E os espaos verdes, tendo em conta os seus diversos interesses e valn-cias social, recreativa e cultural funcionam como elemen-tos dinamizadores disso mesmo. So importantes pontos de encontro que aproximam a populao e que queremos se tor-nem cada vez mais agradveis e procurados. Tem havido um investimento enorme na melhoria da quali-dade do espao pblico, visvel tambm, em grande parte, na crescente aposta na criao dos Corredores Verdes pedonais que permitem unir a estrutura ecolgica da cidade. Em Lis-boa, o caminho no s arranjar o jardim. das ligaes que depende uma eficaz vivncia do espao pblico e uma viso conjunta da cidade.

    H.C.G.M.: Que exemplo nos pode dar que traduza na prtica a importncia destas ligaes verdes?j.s.f.: Estamos neste momento a realizar uma grande obra na Duque Dvila que consiste em pedonizar metade da avenida, dot-la de esplanadas e tirar o mximo partido da alameda de rvores existente, que muito bonita. o inverso do que aconte-ceu nas ltimas dcadas em que se retirava passeios para cons-truir estacionamento. S com esta obra de pedonizao vamos criar uma rede contnua de ligaes: ligar Monsanto ao Palcio da Justia, o Palcio da Justia aos jardins da Gulbenkian, os jar-dins da Gulbenkian aos jardins do Arco do Cego, o jardim do Arco do Cego Alameda D. Afonso Henriques, a Alameda D. Afonso Henriques Bela Vista.

    H.C.G.M.: Lisboa est ento no bom caminho enquanto cidade ambientalmente mais atractiva e sustentvel? j.s.f.: Todos os projectos seguem essa orientao. Qualquer jardim ou parque na cidade tem um papel preponderante para a melhoria da qualidade do ar uma vez que as rvores permitem diminuir a temperatura do ar e compensar as emis-ses de dixido de carbono. Por exemplo, no Jardim Constantino, na Estef-nia, chega a registar-se menos cinco graus do que na Almirante Reis, que ali ao lado. A arborizao das cidades , sem dvida, uma aposta decisiva em ter-mos de sustentabilidade.

    H.C.G.M.: Das diversas intervenes no espao pblico, quais as que desta-caria? j.s.f.: So variadssimas as obras que j foram concludas e que agora demons-tram o imenso potencial das intervenes realizadas o Jardim da Paiva Cou-ceiro, o Jardim do Tourel, o Jardim Constantino, o Miradouro So Pedro de Alcntara, o Jardim do Prncipe Real, entre muitos outros. So espaos que se tornaram mais atractivos, no s pela sua nova imagem, mas tambm pelas condies que oferecem em termos de equipamentos de apoio e mobilirio urbano que serve as diferentes faixas etrias. muito importante que, inde-pendentemente da localizao