treinamento para licita§µes - urbana 2014

Download Treinamento para Licita§µes - Urbana 2014

Post on 28-Dec-2015

26 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Treinamento realizado com funcionários da Urbana para exemplificar o funcionamento de uma licitação pública e medidas de segurança necessárias a suas execução.

TRANSCRIPT

Licitao 001/2013Companhia de Servios Urbanos de Natal - URBANA

Ou voc tem uma estratgia ou parte da estratgia de algum(Alvin Toffler)A informao, conhecimento e transparncia

2COMO SURGIRAM AS LICITAES?CONSTITUIO DA REPBLICA FEDERATIVA DO BRASIL. ...Art. 37. A administrao pblica direta e indireta de qualquer dos Poderes da Unio, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municpios obedecer aos princpios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficincia e, tambm, ao seguinte: (Redao dada pela Emenda Constitucional n 19, de 1998

LEI N 8.666, DE 21 DE JUNHO DE 1993Regulamenta o art. 37, inciso XXI, da Constituio Federal, institui normas para licitaes e contratos da Administrao Pblica e d outras providncias.

May require more than one slide3QUAIS OS PRINCPIOS QUE REGEM AS LICITAES?LegalidadeImpessoalidadeIgualdadeMoralidadePublicidadeVinculao do Instrumento LicitatrioJulgamento Objetivo

"No h governos populares. Governar descontentar.Montesquieu

May require more than one slide4Todos somos responsveis de tudo, perante todos."(Dostoievski )A PARTICIPAO E A TRANSPARNCIA COMO ALICERCE PARA O PROCESSO LICITATRIO DA URBANA

5A Construo do Edital 001/2013Companhia de Servios Urbanos de NatalFASES DO PROCESSO LICITATRIO1 FASE Construo de projeto tcnico2 FASE Elaborao de Edital e Oramentao3 FASE Audincias Pblicas4 FASE Lanamento da Licitao

5 FASE Reviso de projeto junto a rgos fiscalizadores6 FASE Relanamento da licitao

May require more than one slide7SNTESE DO PROJETO BSICOLICITAO4 LOTESURBANA1 LOTE3 LOTEFISCALIZAOOPERAO

May require more than one slide8A verdadeira esperana uma qualidade, uma determinao herica da alma. E a mais elevada forma de esperana o desespero superado."(Bernanos)A PARTICIPAO E A TRANSPARNCIA COMO ALICERCE PARA O PROCESSO LICITATRIO DA URBANA

9A Licitao 001/2013Companhia de Servios Urbanos de NatalFASES DA LICITAO1 FASE - HABILITAORECEBIMENTO DOS ENVELOPESHabilitao Preliminar (envelope 1-A)Metodologia (envelope 1-B)Proposta de Preos (envelope 2)1 FASE HABILITAO2 FASE ABERTURA DE PROPOSTAS DE PREO

May require more than one slide11

1 FASE - HABILITAOHABILITAO JURDICARegistro da empresa (individual, sociedades, etc)REGULARIDADE FISCAL E TRABALHISTAInscrio CNPJ, provas de regularidade (fazenda, INSS, FGTS, etc)

QUALIFICAO ECONMICO FINANCEIRACertides negativas, balano patrimonial e garantiasQUALIFICAO TCNICAPlano de trabalho, atestados de capacidade

May require more than one slide122 FASE PROPOSTA DE PREOSQUEM PARTICIPA?QUANDO HAVER ABERTURA?O QU DEVE SER OBSERVADO?Modelo deve ser o da Urbana;Deve incluir todos os servios e quantitativosDeve atendes as especificaes do edital

May require more than one slide13Uma probabilidade razovel a nica certeza.(Hower)LICITAES NA PRTICA

14O contexto da licitao 001/2013Companhia de Servios Urbanos de NatalO QUE DEVEMOS ESPERAR TEORIA DO JOGOSAmbiente, Regras e JogadoresEdital e concorrentes geram incertezasPROBABILIDADE10 empresas 4 lotes = 10.000 resultados diferentes (0,001%)9 empresas 4 lotes = 6.512 resultados diferentes (0,015%)

May require more than one slide16O QUE DEVEMOS ENCONTRAR NA SEO DE ABERTURATentativas de FraudesDocumentos com CNPJ ou Razo Social diferentes, vencidos, adulterados ou falsos;Ausncia de documentos e planos de trabalho incompletos;Brigas e discurses

May require more than one slide17COMO DEVEMOS AGIRNA SEO DE ABERTURASerenidade, foco e responsabilidade;Segurana, seriedade e tica;EM RELAO A DOCUMENTAORegistro de qualquer dvida;Validao de certides;Relatrios precisos e objetivosAtas, filmagens, fotografia.SEGURANA FSICA E ORGNICA

PAPEIS E PERSONAGENSMembros da CPLEncarregados de reaParticipantes do curso

May require more than one slide18O RESULTADOURBANASe prepara para retomar seu lugar na limpeza de Natal; Possui autonomia sobre as empresas vencedoras;Reforar sua papel no municpio

May require more than one slide19Caso no ponha fim guerra, esta no ser uma vitria.(Montaigne )TODOS OS FUNCIONRIOS DA URBANA POSSUEM O DEVER TICO E MORAL DE PROTEGER SUA CASA

20URBANA ONTEM, HOJE E SEMPRECompanhia de Servios Urbanos de Natal