gestÃo de pessoas maria luiza klein 2013. gerenciar recompensas e salários administraÇÃo de...

Download GESTÃO DE PESSOAS Maria Luiza Klein 2013. Gerenciar recompensas e salários ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS Práticas e políticas necessárias p/ conduzir

Post on 17-Apr-2015

103 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Slide 1
  • GESTO DE PESSOAS Maria Luiza Klein 2013
  • Slide 2
  • Gerenciar recompensas e salrios ADMINISTRAO DE RECURSOS HUMANOS Prticas e polticas necessrias p/ conduzir os aspectos relacionados s pessoas no trabalho, envolvendo contratao, treinamento, avaliao e remunerao e oferta de ambiente adequado e seguro de trabalho. Conduzir Anlise de Cargo Orientar e treinar funcionrios Prever necessidades de trabalho e recrutar candidatos Oferecer incentivos e benefcios Selecionar candidatos Avaliar desempenho ATIVIDADES DE RECURSOS HUMANOS Fonte: Baseado nos conceitos de Dessler, 2003. GESTO DE PESSOAS
  • Slide 3
  • RECRUTAMENTO PESSOAS Escolhem as empresas nas quais querem trabalhar PESSOAS Escolhem as empresas nas quais querem trabalhar ORGANIZAES Recrutam e selecionam pessoas para ocuparem seus postos ORGANIZAES Recrutam e selecionam pessoas para ocuparem seus postos DIVULGAO das oportunidades de trabalho PAPEL DO RECRUTAMENTO GRANDE INFLUNCIA SOBRE A QUALIDADE DA GESTO DE PESSOAS
  • Slide 4
  • MERCADO DE TRABALHO O Mercado de Trabalho composto pelas oportunidades de trabalho oferecidas pelas organizaes dinmico e exerce grande influncia sobre as prticas e polticas de Recursos Humanos
  • Slide 5
  • MERCADO DE TRABALHO OFERTAPROCURA Excesso de vagas e de oportunidades de emprego no mercado de trabalho Escassez de vagas e de oportunidades de emprego no mercado de trabalho Candidatos escolhem e selecionam as organizaes que ofeream melhores oportunidades, salrios e benefcios Os candidatos concorrem entre si para conseguir as poucas vagas que surgem, apresentando propostas salariais mais baixas ou candidatando-se a cargos inferiores s suas qualificaes As pessoas esto dispostas a deixar seus empregos atuais para tentar outros melhores, em outras organizaes, aumentando a rotatividade As pessoas procuram fixar-se nos atuais empregos, com medo de engrossar as filas de candidatos desempregados Os funcionrios sentem-se donos da situao e fazem reivindicaes de melhores salrios, benefcios e tornam-se mais indisciplinados, faltam e atrasam mais, aumentando o absentesmo Os funcionrios evitam criar atritos em seus empregos, nem propiciar possveis desligamentos; tornam-se mais disciplinados, procuram no faltar e nem atrasar ao servio
  • Slide 6
  • MERCADO DE TRABALHO OFERTAPROCURA Investimentos maiores em recrutamento Investimentos mais baixos em recrutamento Critrios de seleo mais flexveis, menos rigorosos Critrios de seleo mais rgidos para aproveitar a abundncia de candidatos Investimentos em treinamento, para compensar a inadequao dos candidatos Poucos investimentos em treinamento, aproveitar candidatos j treinados Oferta salarial estimulante Oferta salarial mais baixa para aproveitar a competio entre candidatos Investimentos em benefcios sociais (atrair e reter) Poucos investimentos em benefcios sociais (no h necessidade de mecanismos de fixao) nfase no recrutamento interno, como meio de fixar os funcionrios atuais nfase no recrutamento externo como meio de melhorar potencial humano, substituindo func. por outros de melhor qualificao
  • Slide 7
  • CONDICIONANTES DO MERCADO DE TRABALHO Crescimento econmico Recesso os empregos caem Avano da tecnologia Substitui certos tipos de trabalho e cria outros Abertura da economia Aumenta a competio, exige nvel de qualificao maior
  • Slide 8
  • MERCADO DE TRABALHO As coisas mudaram... Diploma de nvel superior Transio das reas rurais, para as fbricas e agora para os servios Algumas profisses sero revistas Bibliotecrios e Google Aquela velha histria de entrar, crescer e se aposentar na empresa parece coisa do passado Avano de formas mais flexveis de trabalho Home office Terceirizao
  • Slide 9
  • TRABALHO E EDUCAO Sem dvida alguma a educao aumenta a EMPREGABILIDADE Termo foi criado por Jos Augusto Minarelli, no fim dos anos 90 e que remete capacidade de um profissional estar empregado, mas muito mais do que isso, capacidade do profissional de ter a sua carreira protegida dos riscos inerentes ao mercado de trabalho.Jos Augusto Minarelli Capacidade de adequao do profissional s novas necessidades e dinmica dos novos mercados de trabalho. Pilares da empregabilidade Competncia habilidades tcnicas, de utilizao de recursos tecnolgicos, de comunicao oral e escrita (inclusive em outras lnguas) Idoneidade tica, respeito, conduta Sade fsica e mental Rede de relacionamentos
  • Slide 10
  • CONCEITOS DE RECRUTAMENTO Processo pelo qual a organizao atrai candidatos no RH para abastecer seu processo seletivo Processo de comunicao por meio do qual a organizao divulga e oferece oportunidades de trabalhos no RH Conjunto de tcnicas e procedimentos que visa a atrair candidatos potencialmente qualificados e capazes de ocupar cargos dentro da organizao. basicamente um sistema de informao, por meio do qual a organizao divulga e oferece ao mercado de recursos humanos as oportunidades de emprego que pretende preencher
  • Slide 11
  • CONCEITOS DE RECRUTAMENTO Recrutamento Interno Os cargos vagos so preenchidos por funcionrios, que so recrutados dentro da organizao, selecionados e promovidos Recrutamento Externo Os cargos vagos so preenchidos por candidatos que so recrutados externamente, no mercado, so selecionados e ingressam na organizao
  • Slide 12
  • RECRUTAMENTO INTERNO VANTAGENSDESVANTAGENS Aproveita melhor o potencial humano da organizao Pode bloquear a entrada de novas idias, experincias e expectativas Motiva e encoraja o desenvolvimento profissional dos empregados Favorece a manuteno do status quo, a rotina atual Incentiva a permanncia e a fidelidade Mantm quase inalterado o patrimnio humano da organizao No requer socializao dos novos membros Funciona como um sistema fechado Probabilidade de melhor seleo, pois os candidatos j so conhecidos Custos menores
  • Slide 13
  • RECRUTAMENTO EXTERNO VANTAGENSDESVANTAGENS Introduz sangue novo, novos talentos, habilidades, expectativas Afeta negativamente a motivao dos atuais funcionrios da organizao Enriquece o patrimnio humano, pelo aporte de novos talentos Reduz a fidelidade dos funcionrios ao oferecer oportunidades a estranhos Aumenta o capital intelectual ao incluir novos conhecimentos e destrezas Requer o emprego de tcnicas de recrutamento e seleo, que oneram a empresa Renova a cultura organizacional Exige esquemas de socializao e integrao de novos funcionrios mais arriscado, pois no se conhece os candidatos
  • Slide 14
  • TCNICAS DE RECRUTAMENTO EXTERNO Anncios em jornais e revistas especializadas Cargos menos especficos jornais mais abrangentes Cargos muito especficos revistas especializadas Importante! AIDA ATENO: Atrair ateno, tamanho, clareza, disposio grfica INTERESSE: Despertar interesse, mencionar a natureza desafiadora da atividade DESEJO: Criar desejo, mencionar aspectos positivos, desenvolvimento na carreira, satisfao no trabalho e outras vantagens AO: Motivar a ao, provocar a ao de mandar o currculo
  • Slide 15
  • TCNICAS DE RECRUTAMENTO EXTERNO Agncias de Recrutamento Intermedirios entre o candidato e o empregador Trs tipos de agncias Operadas pelo Governo atravs de secretarias ou entidades relacionadas a emprego (Ex.: SINE) Organizaes sem finalidades lucrativas (Ex.: CIEE) Agncias particulares mais comuns, em geral no cobram taxas dos candidatos
  • Slide 16
  • TCNICAS DE RECRUTAMENTO EXTERNO
  • Slide 17
  • Slide 18
  • Agncias Particulares de Recrutamento So eficazes em algumas situaes A organizao no possui RH ou no est preparada para recrutar ou selecionar pessoas a partir de determinado nvel Recrutamento visa pessoas empregadas que no se sentem bem em lidar diretamente com concorrentes O preenchimento do cargo confidencial Para isso necessrio A agncia precisa compreender exatamente o cargo que ir preencher e a organizao para a qual est recrutando Fornecer feedback que candidatos foram rejeitados e qual a razo Desenvolver relacionamento de longo prazo com uma ou duas agncias
  • Slide 19
  • TCNICAS DE RECRUTAMENTO EXTERNO Contatos com escolas e universidades Divulgao sistemtica, por meio de palestras e conferncias usando recursos audio-visuais, propaganda para criar atitude favorvel entre os candidatos Muito comum em empresas que tem programas de trainess
  • Slide 20
  • TCNICAS DE RECRUTAMENTO EXTERNO
  • Slide 21
  • Cartazes Baixo custo, indicado para cargos mais simples (ex.: operrios), colocados nas proximidades da empresa, em locais de grande circulao de pessoas Indicao de funcionrios Baixo custo Motiva o funcionrio, que se sente parte do processo Cuidado! Favoritismos e lobbies
  • Slide 22
  • TCNICAS DE RECRUTAMENTO EXTERNO Consultas a arquivos de CVs ou BD da empresa Candidatos que se apresentaram espontaneamente ou no foram selecionados em processos anteriores Baixo custo Necessidade de organizao e atualizao
  • Slide 23
  • Sites de anncios de empregos & Empresa de outplacement
  • Slide 24
  • Slide 25
  • Curiosidade: UM ALERTA! curriculum
  • Slide 26
  • Curiosidades... Caractersticas do golpe do emprego A consultoria liga para a vtima fora do horrio comercial e marca entrevista para a manh seguinte. Essa atitude dificulta checagens e obriga o candidato ir pessoalmente a empresa O tipo de emprego ofertado pela consultoria por telefone irrecusvel O salrio bem acima do oferecido pelo mercado, e os benefcios n