por que as notícias são como são? - ... captação e...

Click here to load reader

Post on 23-Oct-2020

0 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Fundamentos do Jornalismo – Iº periodo Professor: Andre Stangl

    Por que as notícias são como são?

    ERBOLATO, Mário. Técnicas de Codificação Em Jornalismo – Redação, Captação e Edição no Jornal Diário. São Paulo: Editora Ática, 2006.

  • Manual da redação da Folha de São Paulo. São Paulo: Folha de S. Paulo, 2001.

  • “As notícias são a matéria-prima do jornalismo, pois somente depois de conhecidas ou divulgadas é que os assuntos aos quais se referem podem ser comentados,

    interpretados e pesquisados, servindo também de motivo para gráfcos e charges.” p.49

    “Milhares de acontecimentos são revelados em todo o mundo, a cada instante. Nos poucos segundos que o leitor dedica para ler este parágrafo, estão ocorrendo

    casamentos, mortes, nascimentos, furacões, incêndios, etc (…)” p.50

    “Poderiam todos eles ser publicados? (…) “ p.50

  • Ulysses

    Ulisses adapta a Odisseia de Homero condensando a viagem de Odisseu, em 18 horas da "viagem" por Dublin do agente de publicidade Leopold Bloom no dia 16 de junho de 1904 e

    início da madrugada do dia seguinte.

    É a obra prima de James Joyce. Através da descrição pormenorizada de um dia na vida de um grupo de pessoas, no limitado ambiente da Dublin de 1904 como enquadramento, Joyce

    pretende apresentar um microcosmo de toda a experiência humana.

    O "herói", Leopold Bloom, um judeu irlandês, é na visão de Joyce um Ulisses moderno ou Um Qualquer, fraco e forte, cauteloso e precipitado, herói e covarde, englobando os múltiplos

    aspectos de cada ser humano e de toda a humanidade.

    Wikipedia

  • Fonte: Google imagens

  • “Saber escolher entre os milhares de acontecimentos cotidianos é o primeiro trabalho do jornalista. “ Philippe Gaillard

    Sozinhos não conseguimos nos informar.

  • “No conceito de Frank Luther Mott a notícia é o relato de qualquer coisa nova.” p.52

    Mas como fca a notícia: “Quem matou Otzi?”

    https://youtu.be/Oe_D7XbBOJE

    Ou seja nem toda novidade é nova….

    https://youtu.be/Oe_D7XbBOJE

  • “Não obstante a importância da notícia, no chamado império do jornalismo, ninguém conseguiu defni-la satisfatoriamente.”

    “Os teóricos dizem como ela deve ser, mas não o que realmente é”. p 53

    ver listagem….

    “Se é difícil ou impossível defnir a notícia, maiores são ainda as difculdades para se dizer, em termos jornalísticos, o que seja interesse.” p.54

  • .

    Por que só enxergamos o ponto escuro no papel e ignoramos o entorno? Será que só as notícias ruins nos interessam?

  • A novidade Gilberto Gil e Paralamas

    A novidade veio dar à praia Na qualidade rara de sereia

    Metade, o busto de uma deusa maia Metade, um grande rabo de baleia

    A novidade era o máximo Do paradoxo estendido na areia

    Alguns a desejar seus beijos de deusa Outros a desejar seu rabo pra ceia

    Ó, mundo tão desigual Tudo é tão desigual

    Ó, de um lado este carnaval

    Do outro a fome total

    E a novidade que seria um sonho O milagre risonho da sereia

    Virava um pesadelo tão medonho Ali naquela praia, ali na areia

    A novidade era a guerra Entre o feliz poeta e o esfomeado Estraçalhando uma sereia bonita

    Despedaçando o sonho pra cada lado

    Ó, mundo tão desigual Tudo é tão desigual

    Ó, de um lado este carnaval Do outro a fome total

  • Segundo Gil

    "O tema da desigualdade sempre fez parte do modo de inserção da minha geração na discussão dos problemas da sociedade; do nosso desejo de expressá-los.

    A imagem da sereia é que dá a partida para o tratamento da questão; a novidade é essa.

    Pode-se imediatamente pensar no Brasil, mas é sobre o Terceiro Mundo em geral; sobre todo o 'mundo tão desigual'

  • O que signifca o canto da sereia? Na odisseia, Ulysses se amarra a um mastro para ouvir as sereias sem se perder.

    A novidade nos seduz e pode nos desviar do “caminho”, por isso devemos nos amarrar a algo, ou aos critérios.

    Somente assim, conseguimos nos aproximar de um objetivo comum, o destino fnal da jornada diária de todo jornalista, com precisão e objetividade, reportar a notícia.

    Os critérios de noticiabilidade são como uma rota traçada sobre o mapa dos acontecimentos cotidianos.

  • Critérios para escolha das notícias (Critérios de noticiabilidade)

    Proximidade – noticiário local (rua, bairro, cidade, interior, estado,

    país).

    Marco geográfco – fato importante para uma cidade que

    acontece em outro lugar. Pode ser também a notícia de um

    brasileiro em outro país.

    Impacto – acontecimentos chocantes ou impressionantes.

    Proeminência (celebridade) – notícias sobre pessoas importantes.

    Aventura e confito – Assassinatos, rixas e golpes fantásticos.

    Consequências – fato que possa atingir o Brasil (gripe aviária, por

    exemplo).

    Humor – algo inusitado, engraçado.

    Raridade – fato curioso, diferente (melancias quadradas, por

    exemplo).

    Progresso – melhorias na condição de vida (pontes, rodovias,

    usinas etc.).

    Sexo e idade – mulheres nuas, casamentos em idade avançada e

    outros.

    Interesse pessoal – notícias de utilidade (tratamento de doenças,

    datas).

    Interesse humano – fatos que descrevem histórias e dramas

    pessoais.

    Importância – acontecimentos de maior relevância do dia.

    Rivalidade – noticiário esportivo.

    Utilidade – notícias de utilidade pública e direito do cidadão.

    Política editorial do jornal – de acordo com o posicionamento da

    empresa.

    Oportunidade – notícia pertinente dentro de um contexto

    específco.

    Dinheiro – noticiário econômico, loterias e outros.

    Expectativa ou suspense – sequestros, acidentes, catástrofes.

    Originalidade – algo diferente, inédito ou raro.

    Culto de heróis – atos importantes (de bravura) de pessoas

    famosas ou não.

    Descobertas e invenções – noticiário de ciências, informática e

    outros.

    Repercussão – fato que gerou ou irá gerar outras notícias,

    comentários e desdobramentos.

    Confdências – revelações pessoais sobre algum fato ou alguém.

    + Podemos incluir nessa listagem as Redes digitais, como um novo critério?