postal 1018

Click here to load reader

Post on 18-Mar-2016

242 views

Category:

Documents

3 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Porto de Pesca de Tavira sai do papel » Cavaco foi o vencedor no Algarve, arrebatando todas as freguesias e concelhos » Luís Gomes quer Cuba em Vila Real » Francisco Amaral anuncia projectos de renováveis contra a desertificação e deverá recandidatar-se » Apoio a idosos investe 2,5 milhões em São Brás » Obra que promete resolver problema das cheias em Albufeira quase concluída » Governo quer organizar transportes regionais » O Azeite no Museu de Portimão a não perder!

TRANSCRIPT

  • MUSEU DE PORTIMO MOSTRA AZEITE ENTRE SABORES DA EUROPA > 9

    Director Henrique Dias Freire Ano XXIII Edio n 1018 Semanrio quinta-feira 27 de Janeiro de 2011 Preo 1

    FARO 8 PORTIMO 9 VILA REAL DE SANTO ANTNIO, CASTRO MARIM, ALCOUTIM 10 TAVIRA 11 OLHO 12 LOUL, SO BRS DE ALPORTEL 13

    ALBUFEIRA 14 LAGOA, SILVES, MONCHIQUE 15 LAGOS, VILA DO BISPO, ALJEZUR 16 REGIO 17 LAZER 19 CLASSIFICADOS 20 OPINIO 22

    Francisco Amaral anuncia projectos de renovveiscontra a desertificao p. 10

    ALCOUTIM

    Apoio a idosos investe2,5 milhes

    SO BRS

    > A Misericrdia de So Brs e a Cmara preparam lar e centro de dia com o apoio do Plano Operacional Potencial Humano. Primeira pedra est lanada e a abertura prevista para daqui a dois anos p. 13

    Porto de Pesca de Tavirasai do papel> Um milho de euros quanto vale a obra lanada

    pelo Instituto dos Portos e dos Transportes Martimos

    > Obra sai da fase do papelem ano de conteno oramentale cumpre promessa da dcadade oitenta > 11

    Tradio algarvia atravessa srias dificuldades

    p. 17

    SUPER DEPSITO CRESCENTE E SDC+Veja anncio pg. 2

    S SEXTAS EM CONJUNTO COM O PBLICO POR 1,60

    D.R.

    . EDIO DE NATAL . EDIO DE NATAL . EDIO DE NATAL . EDIO DE NATAL . EDIO DE NATAL .

    Lus Gomesquer Cubaem Vila Real

    SADE

    > Lus Gomes demonstrou em Vila Real a fora das con-vices e dos factos. Juntou os doentes tratados em Cuba e anuncia novidades p. 10

    O bastonrio da Ordem dos Advogados no en-tende a demora na instalao do Tribunal da Relao em Faro, prometido na lei h anos > 8

    FARO MARINHO PINTO NO COMPREENDE ATRASO NO TRIBUNAL DA RELAO

    J a terceira vez que o Governo cria este tipo de estrutura para organizar os transportes regionais. Macrio quer resultados at Dezembro > 18

    MOBILIDADE GOVERNO CRIA GRUPOPARA ORGANIZAR TRANSPORTES DO ALGARVE

    Depois de anos e cheias, a Cmara liderada por Desidrio Silva prepara para Abril a inaugurao da obra que promete resolver o problema > 14

    ALBUFEIRA RECTA FINAL PARA AS OBRASDE REGULARIZAO DA RIBEIRA

    VITRIA DA ABSTENO Cavaco foi o vencedor no Algarve, arrebatando todas as freguesias e concelhos, Alegre assumiu a derrota, mas o maior resultado atingido no rescaldo eleitoral coube absteno com 56.09% > 3 a 7Cavaco

    dominaresultadosno Algarve

    OLARIA

    DR

    Cavaco dominano Algarve

  • PUB

    PUB

    N.06

    C

    M

    Y

    CM

    MY

    CY

    CMY

    K

    AF Imprensa_210x285 CS2.pdf 1 10/07/23 17:23

    PUB

  • CAVACO SILVA foi eleito primeira volta Presidente da Repblica, nas eleies que decorreram no passado do-mingo, donde Alegre saiu derrotado.Conquistando 52,91% dos votos a nvel nacional, Cava-co conseguiu mais 2,32% do que na eleio de 2006 (ver quadro), num escrutnio que contou com mais 587.598 ins-critos do que na ltima eleio presidencial.

    O reeleito Presidente, apoia-do pelo PSD, CDS-PP e MEP, no conseguiu no entanto es-capar a perder mais de meio milho de votos nas urnas face ao resultado obtido em 2006.

    Mas a grande vitria da jor-nada eleitoral nacional coube absteno. Com uns imponentes 52,46% de eleitores a faltarem chamada, foram perto de cin-co milhes os portugueses que se abstiveram, contra os pouco mais de 3 milhes e 300 mil que faltaram s urnas em 2006 (ver notcia na pgina 7).

    Se este foi o registo prin-cipal das eleies a nvel nacional o Algarve no foi muito diferente.

    A VITRIA DE CAVACO Cavaco Silva venceu o distrito e em todos os 16 concelhos e nas 84 freguesias da regio, fazendo o pleno na escolha maioritria dos algarvios.

    O recm-eleito Presidente conquistou 52,27% dos vo-tos nas urnas algarvias, mais 3,55% do que o que atingiu na eleio para o primeiro mandato, em 2006, onde se fi cou pelos 48,72%. No Algarve como no total nacional, Cava-co tambm perdeu votos face a 2006, exactamente 16.125 eleitores, fazendo cair o seu resultado de 93.021 votos em 2006 para 76.896, na votao de domingo.

    Cavaco soma a sua vitria percentual mais expressiva em resultados concelhios na sua terra natal, Loul, quer em per-centagem, quer em votos, com 62.88% e 13.832 votos.

    MANUEL ALEGRE A derrota nas eleies recaiu sobre Manuel

    Alegre. No Algarve, o candi-dato apoiado pelo PS e pelo Bloco de Esquerda perdeu em toda a linha, com a percenta-gem alcanada a cair 4,66% - de 23,18%, em 2006, para 18.52 e o nmero de votos a descer

    em mais de 17 mil eleitores, de 44.268 votos (2006) para 27.248, uma perda superior registada por Cavaco em ter-mos absolutos.

    Alegre, na comparao entre 2006 e 2011, desce o seu resul-

    tado percentual em todos os concelhos, excepo de Al-coutim, e perde votos em todos os concelhos com excepo fei-ta a Alcoutim e Aljezur.

    O candidato poeta, apesar de ser o segundo mais votado

    em termos de totais regionais, no alcana o pleno da posi-o como Cavaco e perde o segundo lugar para Fernando Nobre nos concelhos de Lagoa e Olho e em 16 freguesias.

    Vistos os resultados de Ale-

    gre, a vitria mais expressiva do candidato, quanto a con-celhos, tem lugar, em termos percentuais, em Monchique (23,86%) e no que respeita a votos em Faro, com 4.420.

    Manuel Alegre teve, na re-

    gio, menos 33,75% de votao do que Cavaco nestas eleies.

    FERNANDO NOBRE O candidato Fernando Nobre foi conside-rada uma das surpresas da noi-te eleitoral, por alcanar uma

    votao bem acima do que as sondagens lhe atribuam.

    No Algarve, o candidato ar-rebatou 15,96% dos votos e a terceira posio, a mesma que conquistou a nvel nacional, mas neste caso com 14,12%, um resultado mais baixo.

    Nobre somou 23.474 votos na regio, conquistando os seus melhores resultados con-celhios em Lagos, no que res-peita a percentual de votao (21.13%), e Faro, no que toca a votos, alcanando 3.981 votos.

    Fernando Nobre ficou a 4.4% da votao registada por Manuel Alegre.

    CANDIDATURA CONTRA O SISTE-MA A maior surpresa da noite eleitoral foi Jos Manuel Co-elho, o candidato madeirense que arrebatou o quinto lugar no pas. Com um resultado nacio-nal que lhe garantiu visibilidade no rescaldo eleitoral, o candida-to no Algarve no foi alm dos 4.36%, um pouco abaixo do que atingiu no total do pas.

    O madeirense arrecadou nas urnas algarvias 6.408 votos e ficou assim no quinto lugar da regio, frente de Defen-sor Moura.

    Jos Manuel Coelho teve os seus melhores resultados em

    Aljezur, com 7,7%, e em Faro, onde no que respeita a votos somou 930 boletins.

    Uma votao que quer a nvel nacional, quer regional, pode ser entendida como um voto contra o sistema, numa fi -

    gura politicamente marginal.

    FRANCISCO LOPES O candidato apoiado pelo PCP e Os Verdes, Francisco Lopes, somou 7,4% dos votos no Algarve, com uma ligeirssima descida face aos 7,61% de Jernimo de Sousa em 2006, mas a registar uma

    perda de mais de 3.600 votos.Lopes, que conquistou a

    quarta posio na eleio a nvel nacional e regional, obte-ve os melhores resultados nas urnas do Algarve, em termos concelhios, em Vila Real de Santo Antnio com 14,24%, e em Faro com 1.678 votos.

    O MENOS VOTADO Defensor Moura foi o candidato menos votado no Algarve, tal como no pas. O ex-autarca de Viana do Castelo alcanou a votao mais elevada, por concelho, em Aljezur, com 2,43%, mas no que

    respeita ao total da regio atin-giu somente 1,49%.

    J no que respeita a votos por concelho o candidato somou 2.186 votos no Algarve, e teve a sua melhor prestao em Faro, com 329 votos apenas.

    DESTAQUE

    27 de Janeiro de 2011 | 3

    Alegre perde em toda a linhaOs algarvios deram a vitria ao conterrneo Cavaco Silva no distrito e em todos os concelhos e freguesias

    Alegre assumiu em Lisboa uma derrota pessoal, que no Algarve foi maior do que no pas

    LUSA

    Os resultados no pas e na regio

    DOSSIE

    R

    PR E S I D E N C

    I A

    I S. 2

    011

    DOSOSOSIER

    PR E S I D E N C

    I A

    I S. 2

    011

    PRESIDENCIAIS 2011Textos: Ricardo Claro - Grafi smo: POSTAL

    em 2006, mas a registar uma

    Tudo sobre a vitriada absteno

    nas eleies na pgina 7

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %52.27

    7.4

    15.96

    4.36

    18.52

    56.09

    1.49

    Votos76.896

    10.889

    23.474

    6.408

    27.248

    201.499

    2.186

    Algarve - 2011

    Absteno

    Cavaco Silva

    Garcia Pereira

    Francisco Lou

    Jernimo de Sousa

    Mrio Soares

    Manuel Alegre

    Candidatos %48.72

    7.61

    13.06

    6.86

    23.18

    40.08

    0.56

    Votos93.021

    14.540

    24.946

    13.107

    44.268

    130.724

    1.064

    Algarve - 2006

    Nulos

    Brancos

    1.95

    4.8

    3.079

    7.569

    Nulos

    Brancos

    0.92

    1.36

    1.807

    2.657

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %52.91

    7.15

    14.12

    4.5

    19.76

    52.46

    1.57

    Votos2.223.448

    300.258

    593.196

    189.912

    830.205

    4.948.113

    65.963

    Nacional - 2011

    Absteno

    Cavaco Silva

    Garcia Pereira

    Francisco Lou

    Jernimo de Sousa

    Mrio Soares

    Manuel Alegre

    Candidatos %50.59

    8.59

    14.34

    5.31

    20.72

    37.4

    0.44

    Votos2.746.689

    446.507

    778.781

    288.261

    1.125.077

    3.303.972

    23.622

    Nacional - 2006

    Nulos

    Brancos

    1.93

    4.27

    86.508

    191.085

    Nulos

    Brancos

    0.79

    1.06

    43.427

    58.901

  • Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %53.6

    5.98

    10.49

    5.02

    23.2

    56.9

    1.71

    Votos1.282

    143

    251

    120

    555

    3.356

    41

    CASTRO MARIM

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %50.08

    7.07

    18.21

    3.64

    19.55

    55.96

    1.45

    Votos5.477

    773

    1.992

    398

    2.138

    14.954

    159

    FARO - S

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Manuel Alegre

    Fernando Nobre

    Candidatos %50.23

    7.59

    17.75

    4.4

    18.31

    52.36

    1.73

    Votos3.985

    602

    1.408

    349

    1.453

    9.233

    137

    LAGOA

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %57.64

    5.26

    14.26

    4.92

    16.64

    54.1

    1.27

    Votos679

    62

    168

    58

    196

    1.470

    15

    ALBUFEIRA - Paderne

    Absteno

    Cavaco Silva

    Jos Coelho

    Defensor Moura

    Fernando Nobre

    Francisco Lopes

    Manuel Alegre

    Candidatos %68.81

    4.04

    5.14

    1.65

    19.45

    47.75

    0.92

    Votos375

    22

    28

    9

    106

    341

    5

    ALCOUTIM - Martim Longo

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %50.41

    7.34

    17.41

    4.07

    19.33

    55.08

    1.44

    Votos11.524

    1.678

    3.981

    930

    4.420

    30.206

    329

    FARO

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Francisco Lopes

    Jos Lopes

    Manuel Alegre

    Fernando Nobre

    Candidatos %61.94

    4.93

    10.79

    4.62

    16.8

    56.71

    0.92

    Votos402

    32

    70

    30

    109

    887

    6

    LAGOA - Porches

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Manuel Alegre

    Fernando Nobre

    Candidatos %59.77

    5.73

    14.5

    4.05

    14.66

    52.14

    1.3

    Votos783

    75

    190

    53

    192

    1.513

    17

    ALBUFEIRA - Olhos de gua

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Francisco Lopes

    Jos Coelho

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %59.23

    3.43

    9.01

    2.58

    24.89

    58.39

    0.86

    Votos138

    8

    21

    6

    58

    341

    2

    ALCOUTIM - Vaqueiros

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %31.21

    14.29

    15.38

    7.03

    28.79

    46.08

    3.3

    Votos142

    65

    70

    32

    131

    417

    15

    ALJEZUR - Rogil

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Manuel Alegre

    Fernando Nobre

    Candidatos %51.48

    5.31

    16.39

    5.12

    20.37

    51.04

    1.33

    Votos1.357

    140

    432

    135

    537

    2.989

    35

    FARO - Montenegro

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %42.32

    9.12

    20.27

    4.68

    21.67

    53.09

    1.95

    Votos543

    117

    260

    60

    278

    1.548

    25

    LAGOA - Parchal

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Manuel Alegre

    Fernado Nobre

    Candidatos %63.17

    4.39

    12.15

    4.31

    14.42

    52.58

    1.57

    Votos806

    56

    155

    55

    184

    1.500

    20

    ALBUFEIRA - Guia

    Absteno

    Cavaco Silva

    Jos Coelho

    Defensor Moura

    Fernando Nobre

    Francisco Lopes

    Manuel Alegre

    Candidatos %55.65

    4.84

    12.1

    1.61

    24.19

    50.38

    1.61

    Votos69

    6

    15

    2

    30

    131

    2

    ALCOUTIM - Gies

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Fernando Nobre

    Francisco Lopes

    Manuel Alegre

    Candidatos %31.43

    16.36

    19.74

    8.83

    21.04

    47.9

    2.6

    Votos121

    63

    76

    34

    81

    382

    10

    ALJEZUR - Odeceixe

    Absteno

    Cavaco Silva

    Manuel Coelho

    Defensor Moura

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %57.67

    3.99

    6.75

    3.99

    26.07

    58.4

    1.53

    Votos188

    13

    22

    13

    85

    476

    5

    CASTRO MARIM - Odeleite

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Fernando Nobre

    Francisco Lopes

    Manuel Alegre

    Candidatos %51.61

    11.28

    14.04

    4.18

    17.7

    52.87

    1.19

    Votos691

    151

    188

    56

    237

    1.605

    16

    FARO - Sta. Brbara de Nexe

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Manuel Alegre

    Fernando Nobre

    Candidatos %56.18

    6.18

    14.22

    4.9

    16.59

    52.69

    1.93

    Votos1.399

    154

    354

    122

    413

    2.977

    48

    LAGOA - Lagoa

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %56.91

    5.58

    13.93

    4.88

    17.45

    52.11

    1.26

    Votos1.132

    111

    277

    97

    347

    2.321

    25

    ALBUFEIRA - Ferreiras

    Absteno

    Cavaco Silva

    Jos Coelho

    Defensor Moura

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %55.17

    6.03

    6.9

    3.45

    26.72

    50.2

    1.72

    Votos64

    7

    8

    4

    31

    125

    2

    ALCOUTIM - Pereiro

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %42.97

    10.16

    11.72

    3.91

    28.91

    60.93

    2.34

    Votos55

    13

    15

    5

    37

    209

    3

    ALJEZUR - Bordeira

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %70.72

    2.66

    5.32

    1.52

    19.39

    46.3

    0.38

    Votos186

    7

    14

    4

    51

    298

    1

    CASTRO MARIM - Azinhal

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %48.81

    7.23

    17.7

    3.97

    20.63

    55.99

    1.67

    Votos2.546

    377

    923

    207

    1.076

    7.166

    87

    FARO - So Pedro

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Manuel Alegre

    Fernando Nobre

    Candidatos %40.27

    8.34

    22.85

    3.26

    23.34

    50.12

    1.93

    Votos323

    69

    189

    27

    193

    867

    16

    LAGOA - Ferragudo

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %27.26

    6.5

    15.53

    3.81

    15.66

    60.59

    1.22

    Votos3.513

    399

    953

    234

    961

    10.119

    75

    ALBUFEIRA - Albufeira

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %53.97

    6.35

    8.16

    3.17

    26.98

    45.73

    1.36

    Votos238

    28

    36

    14

    119

    396

    6

    ALCOUTIM - Alcoutim

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %43

    11.1

    16.38

    6.79

    20.8

    54.95

    1.94

    Votos399

    103

    152

    63

    193

    1.193

    18

    ALJEZUR - Aljezur

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %51.03

    5.47

    15.18

    5.06

    20.93

    55.39

    2.33

    Votos373

    40

    111

    37

    153

    982

    17

    CASTRO MARIM - Altura

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %55.8

    7.02

    11

    3.98

    21.19

    55.05

    1.01

    Votos827

    104

    163

    59

    314

    1.939

    15

    FARO - Conceio

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %46.69

    10.39

    17.28

    4.08

    19.77

    47.99

    1.8

    Votos881

    196

    326

    77

    373

    1.822

    34

    LAGOA - Estmbar

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %58.15

    5.91

    14.92

    4.18

    15.55

    57.12

    1.28

    Votos6.913

    703

    1.774

    497

    1.849

    16.923

    152

    ALBUFEIRA

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %60.59

    5.76

    6.37

    2.12

    23.58

    49.65

    1.58

    Votos884

    84

    93

    31

    344

    1.502

    23

    ALCOUTIM

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %37.82

    13.55

    15.82

    7.07

    23.31

    52.22

    2.43

    Votos717

    257

    300

    134

    442

    2.201

    46

    ALJEZUR

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %49.91

    7.74

    9.7

    6.16

    24.81

    59.37

    1.32

    Votos535

    83

    104

    66

    266

    1.660

    15

    CASTRO MARIM - C. Marim

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %50

    7.67

    17.17

    5.99

    17.81

    53.48

    1.36

    Votos626

    96

    215

    75

    223

    1.553

    17

    FARO - Estoi

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Manuel Alegre

    Fernando Nobre

    Candidatos %53.51

    4.51

    18.05

    3.88

    19.05

    57.23

    1

    Votos427

    36

    144

    31

    152

    1.132

    8

    LAGOA - Carvoeiro

    Cavaco Silva 58.15%

    4 | 27 de Janeiro de 2011

    Resultados de: Albufeira, Alcoutim, Aljezur, Castro Marim, Faro e Lagoa

    Cavaco Silva 60.59%

    Cavaco Silva 37.82%

    Cavaco Silva 53.6%

    Cavaco Silva 50.41%

    Cavaco Silva 50.23%

    Os resultados nas urnas algarviasComo os algarvios votaram em cada uma das 84 freguesias da regio>

    DOSSIE

    R

    PR E S I D E N C

    I A

    I S. 2

    011

    DOOSOSOSIER

    PR EEEE SS II DDENN CC

    II AA

    I S. 2

    011

    Cavaco Silva ganhou todas as freguesiase concelhos do Algarve,

    mas perdeu para a absteno.

    O Presidente eleito perdeu 16.125 votosface a 2011

  • 27 de Janeiro de 2011 | 5

    Resultados de: Lagos, Loul, Monchique, Olho, Portimo, So Brs de Alportel e Silves

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Manuel Alegre

    Fernando Nobre

    Candidatos %46.62

    5.96

    18.95

    3.57

    23.56

    51.74

    1.35

    Votos1.213

    155

    493

    93

    613

    3.010

    35

    LAGOS - Sta. M. de Lagos

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Manuel Alegre

    Fernando Nobre

    Candidatos %40.7

    9.43

    20.88

    4.7

    22.09

    54.6

    2.2

    Votos1.852

    429

    950

    214

    1.005

    5.887--

    100

    LAGOS - S. Sebastio de Lagos

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Francisco Lopes

    Jos Coelho

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %42.65

    5.85

    20.19

    5.62

    23.18

    56.61

    2.51

    Votos357

    49

    169

    47

    194

    1.160

    21

    LAGOS - Luz

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %74.4

    3.77

    8.87

    2.6

    9.56

    47.42

    0.8

    Votos1.401

    71

    167

    49

    180

    1.814

    15

    LOUL - Boliqueime

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %43.92

    10.21

    16.65

    5.11

    21.25

    51.43

    2.86

    Votos430

    100

    163

    50

    208

    1.117

    28

    LAGOS - Odixere

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Francisco Lopes

    Jos Coelho

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %69.88

    3.61

    5.22

    4.81

    16.47

    53.16

    2.01

    Votos174

    9

    13

    7

    41

    286

    5

    LOUL - Ameixial

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %56.34

    5.01

    14.97

    4.18

    18.2

    56.31

    1.3

    Votos3.071

    273

    816

    228

    992

    7.664

    71

    LOUL - S. Clemente

    Absteno

    Cavaco Silva

    Manuel Coelho

    Defensor Moura

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %41

    11.11

    14.75

    4.6

    27.01

    50.84

    1.53

    Votos214

    58

    77

    24

    141

    577

    8

    LAGOS - Bensafrim

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %56.92

    6.62

    10.59

    4.33

    19.37

    52.24

    2.17

    Votos473

    55

    88

    36

    161

    958

    18

    LOUL - Alte

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %42.91

    10.45

    13.06

    7.09

    23.51

    43.9

    2.99

    Votos115

    28

    35

    19

    63

    223

    8

    LAGOS - Baro de S. Joo

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %63.3

    4.77

    10.92

    3.98

    16.1

    59.84

    0.94

    Votos1.687

    127

    291

    106

    429

    4.198

    25

    LOUL - Almancil

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Manuel Alegre

    Fernando Nobre

    Candidatos %42.85

    8.37

    21

    4.6

    21.13

    53.31

    2.05

    Votos4.181

    817

    2.049

    449

    2.062

    11.974

    200

    LAGOS

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %62.88

    4.91

    12.28

    3.69

    15.08

    56.96

    1.16

    Votos13.832

    1.080

    2.701

    811

    3.317

    31.126

    256

    LOUL

    Cavaco Silva 42.85%

    Cavaco Silva 62.88%

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %65.63

    4.66

    11.74

    3.63

    13.11

    53.79

    1.22

    Votos1.717

    122

    307

    95

    343

    3.231

    32

    LOUL - S. Sebastio

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %64.92

    4.42

    7.18

    4.14

    16.57

    53.52

    2.76

    Votos235

    16

    26

    15

    60

    426

    10

    LOUL - Tr

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %49.23

    7.42

    11.95

    5.6

    23.86

    42.37

    1.96

    Votos1.434

    216

    348

    163

    695

    2.306

    57

    MONCHIQUE

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %61.17

    7.8

    9.57

    3.9

    16.67

    55.59

    6.89

    Votos690

    88

    108

    44

    188

    1.507

    10

    LOUL - Salir

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %62.37

    4.84

    11.02

    4.3

    16.4

    40.81

    1.08

    Votos232

    18

    41

    16

    61

    271

    4

    LOUL - Querena

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Manuel Alegre

    Fernando Nobre

    Candidatos %64.26

    4.61

    13.11

    3.37

    13.63

    61.86

    1.02

    Votos3.829

    275

    781

    201

    812

    10.305

    61

    LOUL - Quarteira

    Absteno

    Cavaco Silva

    Francisco Lopes

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %49.5

    6.93

    8.42

    3.47

    30.2

    42.19

    1.49

    Votos100

    14

    17

    7

    61

    162

    3

    MONCHIQUE - Alferce

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Manuel Alegre

    Fernando Nobre

    Candidatos %49.49

    7.81

    17.8

    4.21

    19.18

    65.26

    1.52

    Votos2.116

    334

    761

    180

    820

    8.618

    65

    OLHO - Olho

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Manuel Alegre

    Fernando Nobre

    Candidatos %51.13

    7.94

    16.67

    4.57

    18.04

    63.42

    1.65

    Votos6.309

    980

    2.057

    564

    2.226

    23.030

    203

    OLHO

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Manuel Alegre

    Fernando Nobre

    Candidatos %53.56

    7.62

    16.95

    1.97

    19.16

    81.51

    0.74

    Votos218

    31

    69

    8

    78

    1.962

    3

    OLHO - Fuseta

    Absteno

    Cavaco Silva

    Manuel Coelho

    Defensor Moura

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %46.45

    8.42

    12.94

    5.29

    24.88

    41.24

    2.02

    Votos1.081

    196

    301

    123

    579

    1.761

    47

    MONCHIQUE - Monchique

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Francisco Lopes

    Jos Coelho

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %65.89

    6.77

    7.81

    4.43

    14.32

    48.54

    0.78

    Votos253

    26

    30

    17

    55

    383

    3

    MONCHIQUE - Marmelete

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Manuel Alegre

    Fernando Nobre

    Candidatos %58.2

    5.9

    14.59

    5.04

    14.81

    55.84

    1.46

    Votos1.352

    137

    339

    117

    344

    3.148

    34

    OLHO - Moncarapacho

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %41.98

    8.1

    20.48

    5.42

    23.32

    53.85

    0.7

    Votos783

    151

    382

    101

    435

    2.314

    13

    PORTIMO - Alvor

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %47.88

    7.13

    19.4

    4.34

    19.8

    54.34

    1.46

    Votos8.913

    1.327

    3.611

    807

    3.685

    23.859

    272

    PORTIMO

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %37.83

    7.92

    20.68

    6.15

    25.79

    45.48

    1.64

    Votos578

    121

    316

    94

    394

    1.383

    25

    PORTIMO - Mexilhoeira Grande

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %47.79

    10.75

    16.12

    6.05

    17.75

    54.92

    1.54

    Votos498

    112

    168

    63

    185

    1.385

    16

    OLHO - Pecho

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Manuel Alegre

    Fernando Nobre

    Candidatos %49.52

    8.53

    16.38

    4.57

    19.02

    63.11

    1.98

    Votos2.125

    366

    703

    196

    816

    7.917

    85

    OLHO - Quelfes

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Manuel Alegre

    Fernando Nobre

    Candidatos %49.61

    6.93

    18.76

    4.02

    19.14

    55.14

    1.54

    Votos7.552

    1.055

    2.856

    612

    2.913

    19.162

    234

    PORTIMO - Portimo

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Francisco Lopes

    Jos Coelho

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %57.03

    5.72

    13.66

    4.92

    16.92

    48.41

    1.75

    Votos718

    72

    172

    62

    213

    1.265

    22

    SILVES - Algoz

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Francisco Lopes

    Jos Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %52.56

    5.01

    15.73

    4.55

    20.28

    52.66

    1.86

    Votos451

    43

    135

    39

    174

    1.020

    16

    SILVES - Alcantarilha

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %50.78

    10.17

    14.12

    4.78

    18.52

    53.83

    1.63

    Votos6.479

    1.298

    1.801

    610

    2.363

    15.973

    208

    SILVES

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %54.74

    6.56

    14.55

    5.73

    17.02

    55.75

    1.39

    Votos1.968

    236

    523

    206

    612

    4.874

    50

    SO BRS DE ALPORTEL

    Cavaco Silva 54.74%

    Cavaco Silva 49.23%

    Cavaco Silva 51.13%

    Cavaco Silva 47.88%

    So Brs tem uma nica freguesia

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %67.15

    5.82

    6.65

    2.49

    16.84

    47.36

    1.04

    Votos323

    28

    32

    12

    81

    466

    5

    LOUL - Benafi m

    Cavaco Silva 50.78%

    DOSSIER

    PRESI D

    E N C I A I S . 2

    0 11

    DOSOSO SIEERR

    PRESI D

    E NN CC II AA II SS . 222

    00 11

    A absteno venceu

    no Algarve com 56,09%

    Jos Manuel Coelho, o candidato madeirense, teve em Aljezur o seu maiorresultado nacional com 7, 07%

    O candidato anti-sistema gastou menos de seis mil euros na campanha

    Cavaco Silva teve o mel-

    hor resultadoem Loul

    com 62,88%

  • Fusetafalha boicoteMais de 80% dos eleitores abstiveram-se mas o no s urnas no foi total

    Ricardo Claro/[email protected]

    OS PESCADORES da Fuseta, em Olho, falharam na ini-ciativa de boicote s eleies presidenciais. Os homens do mar da localidade piscatria tinham apelado a toda a po-pulao da terra para se lhes juntarem no protesto, mas a populao no se uniu.

    O resultado da iniciativa saldou-se por atingirem a maior absteno da regio, 81,51%, tendo votado apenas 407 eleitores.

    O boicote foi a forma pen-sada pelos pescadores para darem maior notoriedade reivindicao de uma barra com molhes fi xos em pedra para o porto de pesca local, depois de a barra aberta pela Sociedade Polis Ria Formosa ter fechado dias depois de aberta, tal como os pescado-res haviam previsto.

    A inteno, se toda a gen-te cumprir, a populao no ir votar at que o Go-verno se comprometa a pr

    uma barra fixa na Fuseta, declarou Lusa Gaspar Lus, habitante local, dias antes do escrutnio.

    PLACARDS APELARAM AO BOI-COTE Pela aldeia piscatria foram colocados placards onde se podia ler: Barra da Fuseta. Estamos fartos. Chega de incompetncia. Tambm temos direito ao nosso ga-nha-po! Fusetenses ajudem-nos, apoiem a nossa luta ao juntarem-se a ns, pescado-res, no boicote eleitoral.

    A no adeso ao boicote pela totalidade da popula-o levou os pescadores a manifestarem-se no passado domingo em frente nica seco de voto da fregue-sia, empunhando cartazes a reivindicar uma barra fi xa e dirigindo palavras de desa-grado aos votantes.

    Em declaraes Lusa, o presidente da Junta de Fre-guesia, Jos Bernardino, disse que no se regista-ram perturbaes no acto eleitoral.

    6 | 27 de Janeiro de 2011

    DOSSIE

    R

    PR E S I D E N C

    I A

    I S. 2

    011

    DDOOSOSOSIER

    PPRR E SS II DDEENN C

    I A

    II SS. 2

    011

    LUSA

    Pescadores exibiram cartazes a reivindicar uma barra fixa

    Fernando Nobre teve melhor votaono Algarve do que no pas,

    na regio arrebatou 15,96%

    Defensor Mourafoi a pior prestaona regio, fi cou-se

    pelos 1,49%

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %53.42

    5.54

    13.68

    4.23

    21.99

    58.74

    1.14

    Votos328

    34

    84

    26

    135

    914

    7

    VILA DO BISPO - Sagres

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %48.55

    3.47

    9.83

    2.31

    35.26

    45.68

    0.58

    Votos84

    6

    17

    4

    61

    148

    1

    VILA DO BISPO - Raposeira

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %51.88

    7.14

    13.91

    5.26

    21.62

    55.48

    0.19

    Votos276

    38

    74

    28

    115

    724

    1

    TAVIRA - Santa Luzia

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %48.84

    7.44

    12.33

    5.81

    24.88

    52.88

    0.7

    Votos210

    32

    53

    25

    107

    524

    3

    TAVIRA - Santo Estevo

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %47.31

    5.1

    17.85

    4.25

    24.36

    59.45

    1.13

    Votos167

    18

    63

    15

    86

    563

    4

    TAVIRA - Cabanas de Tavira

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %55.76

    5.63

    14.2

    4.37

    18.76

    55.77

    1.28

    Votos5.043

    509

    1.284

    395

    1.697

    12.348

    116

    TAVIRA

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %60.98

    4.71

    14.12

    4.44

    14.51

    59.22

    1.24

    Votos933

    72

    216

    68

    222

    2.360

    19

    SILVES - Armao de Pra

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %54.29

    8.06

    14.8

    4.1

    16.51

    54.87

    2.25

    Votos411

    61

    112

    31

    125

    980

    17

    SILVES - Pra

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Fernando Nobre

    Francisco Lopes

    Manuel Alegre

    Candidatos %44.41

    13.03

    14.24

    4.4

    22.71

    62.47

    1.21

    Votos2.607

    765

    836

    258

    1.333

    10.352

    71

    VILA REAL STO. ANTNIO

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Manuel Alegre

    Fernando Nobre

    Candidatos %37.88

    7.13

    23.63

    5.5

    23.83

    53.35

    2.04

    Votos186

    35

    116

    27

    117

    598

    10

    VILA DO BISPO - Budens

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %49.19

    8.87

    15.32

    5.11

    20.43

    53.82

    1.08

    Votos183

    33

    57

    19

    76

    458

    4

    VILA DO BISPO - Vila do Bispo

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Fernando Nobre

    Francisco Lopes

    Manuel Alegre

    Candidatos %43.2

    13.94

    14.55

    4.44

    22.71

    62.49

    1.17

    Votos1.556

    502

    524

    160

    818

    6.365

    42

    VRSA - Vila Real Sto. Antnio

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Fernando Nobre

    Francisco Lopes

    Manuel Alegre

    Candidatos %43.31

    11.06

    19.39

    3.06

    22.66

    68.8

    0.53

    Votos411

    105

    184

    29

    215

    2.192

    5

    VRSA - Monte Gordo

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %48.52

    9.7

    11.98

    5.23

    22.74

    56.09

    1.82

    Votos640

    128

    158

    69

    300

    1.795

    24

    VRSA - Vila Nova de Cacela

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %55.79

    5.83

    15.87

    3.67

    17.49

    58.6

    1.35

    Votos1.445

    151

    411

    95

    453

    3.995

    35

    TAVIRA - Santa Maria

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %46.35

    6.91

    16.91

    4.72

    23.71

    54.4

    1.4

    Votos825

    123

    301

    84

    422

    2.236

    25

    VILA DO BISPO

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %33.85

    11.54

    20

    6.15

    26.15

    45.74

    2.31

    Votos44

    15

    26

    8

    34

    118

    3

    VILA DO BISPO - Baro S. Miguel

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %68.06

    1.94

    8.06

    1.94

    18.39

    61.45

    1.61

    Votos211

    6

    25

    6

    57

    510

    5

    TAVIRA - Cachopo

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %50.97

    11.07

    12.72

    4.62

    19.24

    53.7

    1.39

    Votos1.579

    343

    394

    143

    596

    3.818

    43

    SILVES - S. B. de Messines

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Francisco Lopes

    Jos Coelho

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %48.49

    6.47

    12.72

    5.6

    25.43

    61.74

    1.29

    Votos225

    30

    59

    26

    118

    786

    6

    TAVIRA - Conceio

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Fernado Nobre

    Francisco Lopes

    Manuel Alegre

    Candidatos %51.74

    6.58

    12.43

    5.12

    22.49

    53.56

    1.65

    Votos283

    36

    68

    28

    123

    677

    9

    SILVES - S. Marcos da Serra

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %55.85

    7.13

    14.41

    4.26

    16.81

    52.2

    1.55

    Votos721

    92

    186

    55

    217

    1.541

    20

    TAVIRA - Luz

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %42.63

    15.09

    16.29

    4.5

    19.77

    53.43

    1.71

    Votos1.667

    590

    637

    176

    773

    4.896

    67

    SILVES - Silves

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %55.4

    5.4

    14.88

    3.74

    19.36

    54.51

    1.22

    Votos1.273

    124

    342

    86

    445

    2.983

    28

    TAVIRA - Santiago

    Absteno

    Cavaco Silva

    Manuel Coelho

    Defensor Moura

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %54.63

    7.88

    12.38

    6.13

    17.13

    52.67

    1.88

    Votos437

    63

    99

    49

    137

    957

    15

    SILVES - Tunes

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Francisco Lopes

    Jos Coelho

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %66.37

    6.7

    9.15

    3.22

    12.76

    46.46

    1.8

    Votos515

    52

    71

    25

    99

    722

    14

    TAVIRA - Sta. Catarina Fte. Bispo

    Cavaco Silva 46.35%

    Cavaco Silva 44.41%

    Cavaco Silva 55.76%

    Resultados de: Silves, Tavira, Vila do Bispo e Vila Real de Santo Antnio

    Cavaco Silva 65.37%

    Absteno

    Cavaco Silva

    Defensor Moura

    Jos Coelho

    Francisco Lopes

    Fernando Nobre

    Manuel Alegre

    Candidatos %65.37

    5.59

    6.73

    1.28

    19.85

    94.06

    1.19

    Votos7.280

    622

    749

    143

    2.210

    199.097

    132

    eStrANgeiroS

    Faltam apurar 11 consulados

  • Ricardo [email protected]

    NINGUM SE ATREVE a avanar um nmero para os danos que os problemas verifi cados com os eleitores portadores do Carto do Cidado (CC) cau-saram no exerccio do direito de voto. A absteno no acto eleitoral seria sempre elevada, luz dos nmeros atingidos, mas resta saber, dos cerca de cinco milhes de portugueses que j possuem CC quantos deixaram de votar depois de se depararem com as difi cul-dades na identifi cao do seu local de voto.

    O Carto do Cidado, que substitui entre outros docu-mentos, o carto de eleitor, no deu provas de eficincia nas eleies do passado do-mingo. Muito pelo contrrio, os problemas sucederam-se um pouco por todo o pas,

    agravados nas zonas urbanas devido ao elevado nmero de eleitores, e com o decorrer do dia por fora do crescente n-mero de acessos aos meios de informao disponibilizados pela Direco Geral da Admi-nistrao Interna.

    A DGAI diz que no enviou uma carta a todos os portu-gueses portadores do CC para que estes consultassem o seu nmero de eleitor e o respec-tivo local de voto no stio do Portal do Eleitor ou atravs de uma mensagem de telem-vel ou, ainda, junto das res-pectivas Juntas de Freguesia, porque os custos associados ascenderiam a cerca de 1,5 milhes de euros.

    Parca desculpa para quem poderia ter recorrido a meios bem mais efi cientes de divul-gao aos eleitores da neces-sidade de se informarem pre-viamente dos seus dados para

    votar face ao facto, pouco acei-tvel, de o CC no ter visvel o nmero de eleitor.

    GOVERNO MENORIZA INICIAL-MENTE A QUESTO Se um pou-co por todo o pas, desde cedo, se foi verifi cando que os por-tadores do CC chegavam aos seus locais habituais de voto e

    no conseguiam saber qual a mesa onde deviam dirigir-se, ou mesmo se aquele era ainda o seu local de voto, hora do almoo o ministro da tutela, Rui Pereira, ainda dava pou-ca importncia ao problema, pelo menos frente s cameras de televiso.

    O avanar do dia trouxe o

    agudizar da situao. No Al-garve, o POSTAL constatou dificuldades em diversas as-sembleias de voto, quer em cidades como Faro, quer em zonas menos densamente habitadas como Cabanas de Tavira.

    Macrio Correia, presiden-te da Cmara de Faro, culpa a Administrao Interna por no ter sido capaz de acau-telar o problema, agravado pelo facto de o sistema dispo-nibilizado pelo Governo para facilitar o processo tambm ter falhado.

    SOLUES SEM EFICCIA Pe-rante a perplexidade dos elei-tores desorientados, as solues eram: o recurso a computado-res, muitas vezes improvisados, para aceder ao Portal do Cida-do, que - verifi cou o POSTAL - levou grande parte do dia sem funcionar, tal o nmero de

    acessos; uma viagem at Jun-ta de Freguesia onde perante o acesso congestionado ao mes-mo stio da internet a identifi -cao se fazia mo nos cader-nos eleitorais; ou o recurso mensagem de telemvel para um servio centralizado que no teve qualquer capacidade de resposta.

    Perante a inegvel gravidade da situao e a inabilidade dos responsveis dos servios do Es-tado em explicar o inaceitvel, o ministro acabou por ordenar a instaurao de um inqurito para apurar responsabilidades e prepara-se para ser ouvido no Parlamento sobre o tema, um CC pouco eficaz quanto aos actos eleitorais, mas com chip e tudo.

    A questo acabou por se re-sumir a um dilema para os elei-tores com CC, resistir e esperar para saber onde votar, ou desis-tir e engrossar os nmeros da absteno.

    Eleies tropeam no Carto do CidadoMilhares de portugueses esperaram por resposta de um sistema insufi ciente e mal equacionado

    Ricardo [email protected]

    A VITRIA do desinteresse so-bre o dever cvico de votar foi a marca da noite eleitoral. A absteno no pas atingiu o va-lor mais alto desde 1976, com 52,46%, e a ultrapassar os 53%, se considerados os votos con-sulares ainda no escrutinados por completo.

    Em Portugal 4.943.603 elei-tores preferiram faltar cha-mada, fazendo a absteno subir pela segunda vez a fas-quia dos 50%, caso que s se verificou na eleio de Sam-paio para o segundo mandato, onde se situou nos 50,29%. A mais baixa absteno de sem-pre nas eleies presidenciais desde o 25 de Abril teve lugar em 1980, com 15,61%, na elei-o de Ramalho Eanes para o segundo mandato.

    Cavaco superou por pouco a absteno verifi cada em territ-rio nacional com os seus 52.91% e perdeu quando somados os abstencionistas portugueses espalhados pelo mundo.

    No Algarve a situao foi ainda menos positiva. Na re-gio 56,09% dos eleitores ins-critos resolveram no ir s as-sembleias de voto, contra os

    40,08% de 2006.

    CAVACO DESTRONADO PELA ABSTENO Um cenrio que deixa a votao de Cavaco na regio a quase 4% do total da absteno e a que se soma o crescimento dos brancos e nulos.

    Entendidos primeiramente como votos de protesto, os vo-tos brancos, e mesmo os nulos, cresceram no Algarve de 2006 para 2011, respectivamente, 3,44% e 1,03%, um crescimento que no primeiro caso foi supe-rior ao nacional, que se cifrou em 3,2% e no segundo ligeira-mente inferior, com os nulos no pas a somarem 1,14%.

    As diferenas parecem insig-nifi cantes, mas comeam a ga-nhar relevo quando se percebe que a nvel regional na eleio de domingo os votos em bran-co foram mais do que os ob-tidos pelos candidatos Defen-sor Moura ou Manuel Coelho e que somados os nulos esto no limiar da votao obtida por Francisco Lopes.

    J no panorama nacional, a coisa tem ainda maior relevo, com os votos em branco a se-rem mais dos que os deposi-tados nas urnas para os dois candidatos menos votados.

    ABSTENO CRESCE 16,01% Mais 16,01% de absteno, um crescimento muito acentuado e mais elevado do que aquele que se registou a nvel nacio-nal. No Algarve faltaram ao

    dever de votar quase 201.500 eleitores, razo para o lder regional do Partido Socialista, Miguel Freitas, considerar ser necessrio perceber as razes da fraca participao dos por-

    tugueses em geral e dos algar-vios em particular.

    As razes que levam portu-gueses e algarvios a no irem s urnas devem ser pensadas e afastadas as sempre convenien-

    tes dilaes polticas sobre a pou-ca convenincia de uma data, a praia no Vero ou o frio e chuva no Inverno, como justificativas de uma tendncia de crescimen-to sustentado da absteno.

    Absteno supera votos de CavacoAbstencionistas, votos brancos e nulos perto do resultado do quarto candidato mais votado

    Os resultados de Cavaco Silva no Algarve ficaram a cerca de 4% do total da absteno

    27 de Janeiro de 2011 | 7

    DOSSIER

    PRESI D

    E N C I A I S . 2

    0 11

    DOSOSO SIER

    PPRESI D

    E NN CC I A I S . 22

    00 11

    DR

    LUSA

    Eleitores tiveram dificuldades em saber qual o seu local de voto

  • | 27deJaneirode2011

    O TeaTrO das Figuras, em Faro, recebe no prximo do-mingo o primeiro concerto de mais uma edio do Ci-clo de Concertos Promenade, uma iniciativa da Orquestra do Algarve, com o patrocnio

    da Caixa Geral de Depsitos e o apoio do Teatro Municipal de Faro.

    O Ciclo de Concertos Pro-menade 2011 traz o imagi-nrio da fantasia atravs de Contos Musicados. Neste pri-

    meiro concerto apresenta-do O Violino Cigano, obra de Pedro Faria Gomes que narra um conto tradicional cigano.

    Nos prximos concertos se-ro apresentadas as obras Fo-

    gueira de Inverno, de Proko-fiev, Romance do Grande Gato, de Srgio Azevedo, A Menina do Mar, de Fernan-do Lopes-Graa, e ainda Um Pequeno Musical, de Eurico Carrapatoso.

    Msica

    concertos Promenade regressam a Faro d.r.

    O basTOnriO da Ordem dos Advogados disse na pas-sada quinta-feira no com-preender por que o Tribunal da Relao de Faro ainda no foi instalado e garantiu que apoiar todas as iniciativas para funcionar o mais rapida-mente possvel.

    A posio de Marinho Pin-to foi manifestada no Algarve, na tomada de posse do novo Conselho Distrital de Faro da Ordem dos Advogados (OA), que ser presidido nos prxi-mos trs anos por Jos Leiria, eleito no final do ano passado para suceder no cargo a Ant-nio Cabrita.

    O agora ex-presidente do Conselho Distrital cumpriu trs mandatos no cargo e no se recandidatou, tendo sido eleito para o Conselho Supe-rior da OA nas ltimas eleies que reconduziram Marinho Pinto.

    No me compete justifi-car as omisses dos outros, nomeadamente de quem ti-nha a responsabilidade de ter instalado j o Tribunal da Relao de Faro. O que quere-mos que ele seja instalado

    rapidamente, porque uma forma de aperfeioar e melho-rar a administrao da Justia nesta regio do pas, afirmou Lusa Marinho Pinto, no fi-nal da cerimnia.

    Tribunal absoluTamenTe necessrio O bastonrio da OA considerou que o tribunal absolutamente necessrio, por isso que foi criado, e no se compreende como que se demora tanto tempo a criar um tribunal que j foi legalmente criado.

    O decreto-lei que prev a criao do Tribunal da Rela-o de Faro foi aprovado em 1999, mas a sua criao ain-da no passou do papel, ao contrrio do Tribunal da Re-lao de Guimares, previsto ao mesmo tempo e, lembrou Marinho Pinto, j funciona h vrios anos.

    A OA apoia e exige a rpida instalao do Tribunal da Rela-o de Faro, afirmou Marinho Pinto no discurso proferido na cerimnia de tomada de pos-se, garantindo que apoiar todas as iniciativas para essa instalao. MHc

    MarinHo Pinto diz no coMPreender a deMora

    ordem de advogados exige a rpida instalao do tribunal da relao

    Bastonrio considera que o tribunal absolutamente necessrio

    a Cmara de Faro (PSD) quer lanar um novo modelo de negcio para a construo do loteamento municipal de Bra-ciais, para onde est prevista h sete anos a construo de fogos para habitao, disse Lusa o presidente.

    A ideia lanar uma opera-o que implique compensar o futuro empreiteiro respons-vel pela obra no terreno j ad-quirido em Braciais com outro numa zona prxima, em Estoi, explicou Macrio Correia.

    O processo remonta a 2003, quando a autarquia assinou um acordo com o Instituto Na-cional de Habitao com vista construo de duas centenas de fogos destinados a realojar famlias carenciadas em regi-me de renda apoiada.

    Mais tarde, em 2006, a au-tarquia, na altura liderada pelo socialista Jos Apolin-rio, adquiriu um terreno com dez hectares na zona de Bra-ciais com vista a concretizar o Programa de Realojamento Social estipulado no acordo.

    Terreno sem infra-esTruTu-ras de gua, esgoTos e rede elcTrica A operao de lote-amento, aprovada em 2009, previa construir 198 fogos para realojar famlias caren-ciadas e 157 para habitao a custos controlados, mas a hasta pblica para a alienao de 41 lotes (157 fogos) ficou deserta.

    Os fogos no foram ainda construdos porque o terreno tem algumas dificuldades em termos de realizao de inves-timento por no haver infra-estruturas de gua, esgotos e rede elctrica, justificou Ma-crio Correia.

    Segundo o presidente da autarquia, a situao levanta dificuldades, impedindo que a operao seja rentvel j que os fogos a custos contro-lados tm um preo tabelado em funo do metro quadra-do de pavimento.

    Como para construir as ha-bitaes preciso fazer mui-tos investimentos iniciais, o terreno de Braciais s por si no consegue ser apetec-vel para uma operao ren-tvel, argumenta o lder da autarquia.

    Para tal, a autarquia quer levar a cabo um novo mode-lo de negcio, que consiste em tentar que o terreno de Braciais seja conjugado com outro em Estoi, tentando vend-lo ao empreiteiro que fizer a obra de forma a com-

    pens-lo, explicou.Assim, o municpio prev

    vender ao empreiteiro que execute todas as infra-estru-turas e obras de urbanizao no Loteamento de Braciais um terreno situado junto ao Cemitrio de Estoi, ambos na periferia de Faro.

    A operao conjunta per-mitir, segundo Macrio Cor-reia, garantir que a operao possa ter maior rentabilidade j que a construo de infra-estruturas de raiz tem um custo elevado. Marta duarte

    d.r.

    Macrio correia vai tentar que o terreno de Braciais seja conjugado com outro em estoi

    Macrio prope novo modelo de negcio no loteamento de BraciaisCmara quer compensar empreiteiro com terreno em Estoi

    faro

    d.r.

    Lus Gomes quer sade Cubana em Vila Real pg. 10

  • 27 de Janeiro de 2011 | 9

    PUB PUB

    ANDEBOL

    Benfica arrecada Supertaa

    Encarnados festejam a vitria no Portimo Arena

    FILIPE DA PALMA

    O MUSEU DE PORTIMO apre-senta, at ao prximo dia 31 Julho, as exposies Sabores da Europa e Azeite - Saberes com Sabor, que resultam de um projecto europeu do qual fazem parte este equipamento cultural e outros oito museus do Velho Continente.

    Sabores da Europa (A tas-te of Europe) debrua-se sobre a questo porque comemos o que comemos, fazendo uma refl exo em diversos nveis como a ecologia, a tradio ou a inds-tria, entre outros, tendo o Museu de Portimo contribudo com o tema Azeite - Saberes com sa-bor, que foca um produto ca-racterstico de Portugal, no s a nvel gastronmico, consideran-do a sua utilizao na indstria das conservas e como produto integrante da dieta mediterr-nica, mas tambm nas implica-es que sempre teve em termos sociais e na sade.

    VIAGEM CULINRIA PELA EURO-PA O projecto A taste of Euro-pe envolve museus da Sucia, Repblica Checa, Dinamarca, Estnia, Finlndia, Hungria, Portugal, Esccia e Eslovnia, desenvolvendo uma exposio e actividades educativas sobre a

    produo e consumo alimentar na Europa e contando para o efeito com o apoio do Programa Culture 2007 - 2013, da Unio Europeia.

    Construda a partir dos nove produtos alimentares, escolhi-dos por cada museu, a exposio transita do Arbetets Museum

    (Museu do Trabalho) da cidade sueca de Norrkping, reala dife-renas e semelhanas na alimen-tao de cada pas e visa estimu-lar o conhecimento e a refl exo sobre a alimentao, o patrim-nio, o ambiente, a produo e o consumo dirio, especialmente entre os jovens europeus.

    Devido ao grande interesse suscitado junto do pblico, a mostra Portimo nos Alvores do Sculo XX prolonga pela se-gunda vez o seu perodo exposi-tivo e poder ser vista at 30 de Abril prximo na sala de expo-sies temporrias do Museu de Portimo, com entrada livre.

    D.R.

    A mostra foca a importncia do azeite

    Museu abre apetitepara Sabores da EuropaExposio d a conhecer hbitos alimentares dos europeus

    PORTIMO

    APS UMA FINAL muito dis-putada que o resultado fi nal no espelha, o Benfica con-quistou no passado sbado a Supertaa de Andebol Porti-mo 2011, ao vencer o guas Santas por 28-20 na decisiva partida, que galvanizou o muito pblico que acorreu ao Portimo Arena.

    Para atribuio dos terceiro e quarto lugares, o Madeira SAD bateu o FC Porto por 29 - 25, enquanto o Sporting se imps ao ABC de Braga por 26 15 na discusso dos dois lti-mos postos da classifi cao.

    Para alm da conquista do trofu, a turma benfiquista garantiu a presena na Chal-lenge Cup na prxima tem-porada se, entretanto, no as-

    segurar, via Taa de Portugal ou Andebol 1, a presena nou-tra prova europeia de maior importncia.

    Como vem sendo uma tradi-o associada Supertaa, os alunos de algumas das esco-las do municpio de Portimo tiveram a oportunidade de contactar com os jogadores, estimulando-se assim o gosto dos mais jovens pela prtica do andebol.

    No que toca solidariedade social, outro aspecto de registo que caracteriza esta prova, os atletas visitaram instituies como o Centro Hospitalar do Barlavento Algarvio, o Lar da Criana de Portimo, a CRA-CEP, a Catraia e o Lar Bom Sa-maritano.

    Porto de Pesca de Tavira sai do papel pg. 11

  • 10 | 27deJaneirode2011

    Ricardo [email protected]

    Quem tem a fora das con-vices, os factos e a popula-o do seu lado pouco ou nada tem a temer, esta em suma a mensagem que passa do jan-tar organizado pela Cmara de Vila Real de Santa Antnio que juntou, na sexta-feira da passa-da semana, vrios dos doentes que foram a Cuba ser tratados a problemas de sade com o apoio do municpio.

    No h coincidncias e o jan-tar surge na sequncia das no-tcias sobre um relatrio preli-minar do Tribunal de Contas em que o rgo presidido por Guilherme dOliveira Mar-tins, dava conta da probabili-dade dos contratos celebrados com Cuba para o tratamento dos doentes terem sido reali-zados sem consulta ao merca-do, por ajuste directo.

    Ao relatrio preliminar, a Cmara j respondeu, diz o presidente da Cmara de Vila Real, refutando a ilegalidade alegada e Lus Gomes cla-ro, cumprimos as regras nos mesmos moldes em que o Es-tado contratou a vinda para Portugal de mdicos cubanos e uruguaios, cumprindo as exi-

    gncias de contratao entre duas entidades pblicas.

    trezentos j foram a Cuba Recorde-se que a Cmara j levou a cuba cerca de 300 doentes para tratamentos m-dicos, dos quais 220 a proble-mas oftalmolgicos, tendo os restantes sido tratados a do-enas do foro da dermatolo-gia, ortopedia e medicina de reabilitao.

    Os curados no faltaram chamada e testemunharam os

    seus casos de viva voz, junto do seu nosso presidente, como lhe chamaram, todos agradeci-dos e muitos emocionados.

    Razo no lhes falta. Dizem-se curados ou muito melhores, Lus Gomes deu a muitos a es-perana perdida e uma nova qualidade de vida na sade no tem preo.

    O facto inegvel, contra muitos o autarca de Vila Real deu, como o prprio diz, uma pedrada no charco, exps a ineficincia dos cuidados de

    sade oftalmolgicos no Al-garve e no pas, rompeu com o status quo existente em re-as da sade e deu solues a quem delas precisa.

    A valentia deu-lhe reconhe-cimento, outros seguiram-lhe as pisadas, mas garantiu-lhe decerto inimizades e descon-forto por parte de quem nada tinha feito de igual ou com o mesmo arrojo.

    Presidente no reCua Lus Gomes no recua, mantm e

    mostra a fora de quem tem a razo do seu lado ainda que, e essa hiptese existe, o TC venha a considerar que o processo de contratao no cumpriu as regras. Ainda que o atropelo se venha a verifi-car, o presidente de Vila Real deu a resposta a quem pre-cisa e isso j ningum pode tirar-lhe.

    O autarca vai ainda mais longe e avana que a autar-quia quer a sade de Cuba em Vila Real, esclarecendo que o processo est a desenvolver-se com contactos entre as en-tidades oficiais, de ambos os lados do Atlntico, dentro do quadro legal.

    No querendo avanar mais pormenores aos jornalistas, ao POSTAL o autarca disse que o quadro de intervenientes na vinda para a cidade da par-ceria luso-cubana no est definido, pelo que no fecha a hiptese participao de privados.

    O autarca est de pedra e cal na defesa das necessidades dos seus muncipes: podem fazer processos de inteno, caluniarem este executivo e a oposio mandar mensagens ao jornal A, B ou C, mas no recuaremos um passo.

    ricardo claro

    Ana Paula Santos d o testemunho relativo ao seu filho tratado em Cuba

    Lus Gomes quer sade cubana em Vila RealPresidente da Cmara mostra fora das convices em jantar com doentes

    a Cmara de alCoutim tem trs projectos na rea das energias renovveis em fase de licenciamento, que repre-sentam um investimento de largas dezenas de milhes de euros e que podem gerar re-ceitas interessantes para a au-tarquia, revelou o presidente.

    Numa entrevista Lusa, Francisco Amaral disse que ainda cedo para falar sobre estes projectos, mas precisou que dois so de energia solar e um de energia elica.

    Estamos a falar de investi-

    mentos de largas dezenas de milhes de euros, qualquer deles rondar os 60 milhes, e para Alcoutim muito im-portante porque estamos a falar da criao de postos de trabalho e de receitas para a autarquia. Dois e meio por cento dessa energia produzi-da reverter para o munic-pio, afirmou.

    autarquia Pode enCaixar 500 mil euros anuais O autarca acrescentou que, se os projec-tos forem avante, a autarquia

    poder encaixar uma verba de 500 mil euros anuais.

    A energia solar d muito mais emprego do que a elica. Mas nos de energia solar esta-mos a falar da possibilidade de haver 50 postos de trabalho, precisou.

    O autarca revelou que um dos projectos de energia solar comear j a ser montado e instalado em Fevereiro numa rea de 90 hectares, enquanto o segundo est previsto iniciar-se em meados do ano.

    O de elica posso dizer que

    so 17 hlices e que em Va-queiros, a freguesia mais pobre do concelho, para dar um boca-do de auto-estima quela gen-te, adiantou ainda o autarca.

    Francisco Amaral conside-rou que estes projectos so privados, positivos e geradores de emprego e de riqueza para os alcoutenejos e para a autar-quia, que ter assim direito a receitas interessantes, num ano em que sofreu com a que-bra de receitas e reduo das transferncias do Estado.

    MHC

    PReSidente dA CMARA eSPeRA ARRAnque AindA eSte Ano CoM efeitoS benfiCoS PARA o ConCeLHo

    Alcoutim na mira dos projectos de energias renovveisd.r.

    Projectos vo gerar riqueza

    vila real castro marim alcoutim

    ALtA MoRA

    Passeio pedestre Amendoeirasem flor

    a assoCiao reCreati-va, Cultural e Desportiva dos Amigos da Alta Mora realiza, no domingo do prximo dia 6 de Fevereiro, a VI edio do Passeio Pedestre Amendoei-ras em Flor.O tradicional passeio pedestre, que conta com o apoio da C-mara, tem incio s 9 horas da manh, na sede social da AR-CDAA, na antiga Escola Prim-ria de Alta Mora. A iniciativa vai possibilitar aos amantes dos passeios a p e da natureza a oportunidade de ob-servarem de perto as amendoei-ras em flor na Cumeada de Alta Mora e locais volta, enquanto praticam actividade fsica.Para mais informaes, os in-teressados devem contactar a ARCDAA atravs do telefone 965 284 657 ou do endereo electrnico [email protected], sem esquecer o stio de internet www.arcdaa.com.

    ALCoutiM

    Amaral admite ser segundo nas prximas eleieso presidente da Cmara de Alcoutim admite concorrer s prximas eleies autrquicas como nmero dois da lista do PSD como forma de contornar a lei de limitao de mandatos, que o impede de se apresentar como cabea-de-lista.

    Em entrevista Lusa, Fran-cisco Amaral (PSD) disse no concordar com a lei que impe-de os autarcas de fazerem um quarto mandato consecutivo e, por isso, a alternativa pode, na sua opinio, ser candidatar-se na segunda posio para con-tinuar a dirigir na retaguarda aquela autarquia algarvia.

    Tenho sido aliciado de duas maneiras. Uma delas concor-rer a dois concelhos vizinhos - Castro Marim e Mrtola - e a outra concorrer s prximas autrquicas em segundo lugar na lista Cmara de Alcoutim, porque h essa possibilidade legal, afirmou. MHC/CCM

    Cmara pe sade e cuidados animais on-line pg. 12

  • 27 de Janeiro de 2011 | 11

    Elsa CordEiro, presidente do PSD/Tavira, acusa o Governo de ter cortado mais nas verbas a atribuir s freguesias do con-celho geridas pelo PSD.

    Estamos convictos das difi-

    culdades que o pas atravessa e que o momento de conten-o, mas defendemos que os cortes efectuados pelo Muni-cpio tm de ser equitativos, e no compreendemos quando

    umas freguesias so mais pre-judicadas do que outras. Tra-ta-se de uma situao incom-portvel, afirma, em nota de imprensa, a dirigente social-democrata.

    A sua solidariedade direc-ciona-se, especialmente, para as freguesias de Cachopo e Ca-banas, que foram altamente penalizadas com estes cortes, sendo necessrio uma diminui-

    o nos oramentos das mes-mas em 37,5% e 22,5%, respec-tivamente.

    incompreensvel que o executivo camarrio no tenha ouvido previamente os seus

    presidentes de juntas e mes-mo os vereadores da oposio e tomado esta iniciativa com um dado adquirido, beneficiando mais uns do que outros, acres-centa a lder partidria.

    Financiamentos autrquicos

    PsD/tavira acusa Governo de cortes mais fortes nas freguesias laranja

    onzE alunos do Programa Integrado de Educao e Formao da Escola Bsica Integrada de Salir, estudan-tes dos segundo e terceiro ciclos, visitaram Tavira, numa iniciativa escolar que visa uma proximidade com o mundo profissional real e o contacto com re-alidades fora das paredes do estabelecimento de en-sino.

    Com idades compreen-didas entre os 14 e os 18 anos, a primeira paragem dos estudantes foi a re-daco do POSTAL, onde p u d e r a m c o n h e c e r u m pouco melhor e mesmo experimentar a realidade da produo de um jornal semanrio.

    A visita, realizada na sex-ta-feira da passada semana, contou com o acompanha-mento dos professores e tcnicos, Marta Dias, Elsa Eli, Ana Ribeiro, Gore-

    ti Soares e Srgio Silva, e com o apoio da Associa-o Cultural de Salir e do Grupo Musical de Santa Maria.

    Depois de uma viso do mundo do jornalismo, os alunos tiveram encontro com a cincia. No Centro de Cincia Viva de Tavira expe-rimentaram a criao de um filtro de gua e conheceram as tcnicas utilizadas numa Estao de Tratamento de guas.

    Oportunidade ainda para os jovens Fbio Vieira , Marco Vicente, Pedro San-tos, Cladio Costa, Micael Martins, Davide Fernan-des , Lucas Graa , Fbio Guerreiro, Francisco Fer-nandes, Tatiana Garro e Salom Lus conhecerem o Quartel de Infantaria N 1, naquele que foi um dia di-ferente passado na cidade do Gilo.

    rc

    alunos De salir visitam reDaco Do Postal

    estudantes vivem dia diferente em tavira

    alunos ficaram a saber como se faz um jornal semanrio

    d.r.

    ricardo [email protected]

    o annCio data de quarta-fei-ra, dia 26, e representa a con-cretizao de uma das maiores aspiraes dos tavirenses em geral e da comunidade pisca-tria em particular.

    Mesmo em ano de crise e depois de duas dcadas desde o incio do processo e vrios Governos entre PS e PSD, fi-nalmente o Porto de Pesca de Tavira sai do projecto e entra na fase final do processo em papel.

    A aspirao, que teve incio com a compra dos terrenos pela Cmara de Tavira na dcada de oitenta e a sua en-trega ao Estado para a cons-truo do porto de pesca, atingiu agora a fase de con-curso pblico, com o Institu-to Porturio e dos Transpor-tes Martimos a publicar no Dirio da Repblica o respec-tivo procedimento.

    De uma assentada, a Admi-nistrao Central, pelas mos de um governo socialista e a Cmara de Tavira, a que

    preside o tambm socialis-ta Jorge Botelho, cumprem promessas feitas aos eleito-res por sucessivos executivos centrais e locais.

    ConCurso vale um milho de euros A empreitada lanada pelo valor base de um milho de euros e d cumprimento previso plasmada no Plano de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Ad-ministrao Central (PIDDAC)

    que, como o POSTAL noticiou, manteve intacta a verba para o porto de pesca da cidade do Gilo em 2011, apesar dos cortes oramentais que afec-taram tambm as despesas de investimento.

    O concurso agora lanado tem um prazo contratual de 30 meses

    Dispem de 60 dias para apresentar as propostas a contar da passada quarta-fei-ra, sendo as mesmas vlidas

    pelo perodo de 120 dias a contar do termo do prazo de candidatura.

    Botelho prometeu desBlo-quear proCesso A obra, que Jorge Botelho considera es-sencial para a cidade e para a actividade econmica ligada pesca no concelho, foi desde a tomada de posse uma aposta pessoal do presidente da au-tarquia, que desde logo fez do desbloqueio do processo e da sua efectivao uma ban-deira de campanha. Prome-teu e fez, deu cumprimento fase final da fase de projecto e o concurso est assim no mercado.

    A obra regularizar a acos-tagem dos barcos de pesca na embocadura do Rio Gilo, o que facilitar o desenvolvi-mento das actividades ligadas ao cluster do mar na cidade e nas zonas de ria limtrofes, mas acima de tudo uma obra fun-damental para os pescadores, uma comunidade que nem sempre colhe o apoio mereci-do para um sector fundamen-tal da economia.

    d.r.

    Porto de Pesca uma aposta pessoal do presidente Jorge Botelho

    instituto Porturio arranca com Porto de PescaInstituto Porturio lana concurso para a obra

    a Equipa do Sonmbulos FC, da Luz de Tavira, garan-tiu a continuao na corrida conquista da Taa Distrital de Futsal ao bater em casa, no passado sbado, a equipa do Carvoeirense por 4-3. A equi-pa, a militar na 3 Diviso Na-cional da modalidade, bateu

    nos oitavos de final a equipa do concelho de Lagoa que mi-lita na 1 Diviso Distrital.

    A equipa visitante, aprovei-tando uma oportunidade quase no final, teve o golo do empate vista, o que obrigaria a pro-longamento. Contudo, a sorte ajudou os homens da casa e o

    resultado no se alterou.No final do jogo, Nuno Xa-

    bregas, treinador dos Sonm-bulos, disse ao POSTAL que jogos deste tipo so complica-dos. Avisei os meus jogadores para as dificuldades e na pri-meira parte estiveram bem. Na segunda parte no estiveram

    to bem. Sofremos um golo, podamos mesmo ter sofrido o golo do empate. Os jogos da taa so assim.

    No que respeita ao campe-onato, o treinador mostra-se confiante, j estamos acima da linha de gua, portanto, j sentimos menos presso. GJ

    taa Distrital De Futsal

    sonmbulos seguem em frente

    tavira

    So Brs lana obras para os mais idosos pg. 13

  • 12 | 27deJaneirode2011

    A ALDEIA apresenta a segunda edio do Workshop de Ana-tomia e Necrpsia de Aves Selvagens, a realizar na sede do Parque Natural da Ria For-mosa, na Quinta do Marim, es-tando abertas as inscries.

    O evento, dirigido a estu-dantes e profissionais das reas da Medicina Veteri-nria, Biologia e outras Ci-ncias Ambientais, pretende disponibilizar informao sobre anatomia comparada

    de aves selvagens, com des-taque para os aspectos de maior relevncia para a cl-nica de recuperao, abor-dando tambm as tcnicas e a importncia do exame post mortem na determina-

    o segura das causas de morte.

    O evento termina com ses-ses prticas de necrpsias de diferentes espcies, a re-alizar no Parque Natural da Ria Formosa.

    Quinta de MariM

    Parque natural promove workshop de anatomia de aves d.r.

    A CmArA oLhAnEnsE tem tomado recentemente vrias medidas no que respeita aos animais do concelho e muito em particular no que respeita aos animais vadios e s ques-tes de sade pblica que lhes esto associadas.

    Desta feita, a Cmara, no seguimento das polticas adoptadas e executadas no terreno pelo veterin-rio municipal Rui Rego, levou a ateno com os melhores amigos e ani-mais de companhia at ao stio da Cmara de Olho na internet.

    Em www.cm-olhao.pt h j em funcionamento um espao destinado infor-mao relacionada com os servios veterinrios do con-celho. Basta aceder a Servi-

    os Municipais e a entrar em Servios Veterinrios Municipais para ter acesso a uma panplia de infor-mao importante relativa a esta rea.

    Informao on-lIne Os mu-ncipes passam a ter acesso directo ao que feito neste domnio por parte da autar-quia. Todos os interessados podem ficar a conhecer te-mas como Sade e Bem-Estar Animal, Sade Pblica Vete-rinria e Higiene e Seguran-a Alimentar, para alm da legislao existente sobre esta matria, avisos que vo surgindo relacionados com os temas tratados pela Vete-rinria e ainda a Declarao Universal dos Direitos dos Animais ou um tema em

    destaque que, periodicamen-te, ser actualizado.

    No primeiro dos desta-ques a que o muncipe ou

    qualquer visualizador da p-gina aceder, Sade e Bem-Estar Animal, possvel encontrar esclarecimentos sobre o Canil Municipal, as Regras de Ouro da adop-o, conhecer quais os ces potencialmente perigosos, obter esclarecimentos so-bre vacinao e desparasi-tao ou identificao com microchip.

    Dentro de Canil Munici-pal, os amigos dos animais podem ainda conhecer al-guns dos animais que foram recolhidos, adoptados e os que existem para adopo. Depois, s dirigirem-se aos respectivos servios e adop-tarem um dos animais que ali se encontram espera de uma famlia que cuide bem deles.

    d.r.

    amigos dos animais dispem de diversos esclarecimentos on-line

    Cmara pe sade e cuidados animais on-lineServios veterinrios passam a constar do stio da Cmara na internet

    As opErAEs para retirar as areias da barra da Fuseta come-aram na passada segunda-fei-ra, um dia depois dos pescado-res terem apelado ao boicote nas eleies presidenciais.

    Em declaraes Lusa, fon-te das relaes pblicas da Polis Ria Formosa informou que na segunda-feira arran-caram os trabalhos progra-mados da colocao de uma tubagem de 500 metros de cumprimento para poente da nova barra da Fuseta para dragar as areias assoreadas.

    As tubagens tambm vo

    ser colocadas a nascente, acrescenta a Sociedade Polis Ria Formosa.

    Barra antIga a camInho do fIm A Sociedade Polis Li-toral da Ria Formosa infor-ma ainda que j deu incio s dragagens da areia para encerrar a barra antiga.

    Inaugurada h dois me-ses, a nova barra da Fuseta foi aberta oficialmente pela Sociedade Polis Ria Formosa, uma obra que veio permitir a passagem dos pescadores da Fuseta para o mar, mas a co-

    munidade piscatria criticou, de imediato, a obra por se ter criado uma nova barra mar-tima sem um paredo fixo.

    Os pescadores avisaram, inclusivamente, que se a nova barra no fosse draga-da constantemente, o mau tempo acabaria por eliminar a obra, facto que aconteceu dias mais tarde, com a pre-sidente da Sociedade Polis, Valentina Calixto, a admitir que a barra nova da Fuseta s estava operacional em mar mdia a alta.

    CCM

    aPs boiCote ParCial s PresidenCiais

    obras na barra da Fuseta avanamd.r.

    Pescadores manifestaram-se com cartazes contra o voto

    basQuetebol

    Pavilho do olhanense recebe final o pAvILho do Sporting Clu-be Olhanense recebe de sexta-feira a domingo a fase final do campeonato regional de sub-16 em basquetebol.

    A primeira jornada come-a s 20 horas de sexta-feira com o embate entre o Imor-tal/Buhba Bar e o Juventude Basquetebol Clube de Vila Real. s 22 horas, a vez do Portimonense enfrentar os quarteirenses Tubares A.

    A segunda jornada ope, s 15 horas, o vencedor do primeiro jogo da primei-ra jornada ao vencido do segundo jogo da mesma jornada. s 17 horas, de-frontam-se o vencedor do segundo jogo da primei-ra jornada ao vencido do primeiro jogo da mesma jornada.

    Na terceira jornada, a de-correr no domingo, os ven-cidos da primeira jornada procuram alguma consola-o, s 15 horas, enquanto que os vencedores procu-ram saber quem o melhor da jornada, s 17 horas.

    ecoteca mostra plantas medicinais

    A Ecoteca de Olho pro-move, entre as 14 e as 18 horas do prximo dia 19 de Fevereiro, um atelier sobre plantas medicinais e as suas utilizaes, conduzido por Fernanda Botelho.Conhecer melhor as poten-cialidades das plantas sil-vestres, trocar plantas e se-mentes e aprender a fazer pomadas so as propostas da iniciativa, com inscries at a 14 de Fevereiro.

    olho

    Cmara prepara concluso das obras na Ribeira de Albufeira pg. 14

  • 27 de Janeiro de 2011 | 13

    O BancO BEST e a Schroders promovem sexta-feira, dia 28, em Vale do Lobo, o seminrio Schroders Outlook 2011: The Best Investment Ideas, com o objectivo de apoiar os investi-

    dores em 2011. O evento conta com a pre-

    sena de Marlia Cabral, ad-ministradora do Banco Best e de Pedro Assis, subdirector geral da Schroders Ibrica.

    Vale do lobo

    Seminrio discute estratgias de investimento

    d.r.

    O SargEnTO da gnr acusado de trfico de droga e detido em Abril com mais de cem gramas de cocana foi na pas-sada segunda-feira condena-do a dez anos e seis meses de priso efectiva pelo Tribunal de Loul.

    Na leitura do acrdo o tribunal decretou ainda uma pena de seis anos para o taxista, cmplice do sar-gento Manuel Cascalheiro no trfico, e dois anos de pena suspensa por igual pe-rodo para a companheira.

    O sargento da GNR foi de-tido a 30 de Abril pela Po-lcia Judiciria perto de Bo-liqueime (Loul), com mais de 100 gramas de cocana,

    encontrando-se em priso preventiva no presdio mi-litar de Tomar.

    Uma das testemunhas nes-te caso judicial foi Lus de Jesus, conhecido por Eva-risto, um empresrio da noite algarvia, antigo rosto do Clube Casa do Castelo e antigo responsvel pelo Sa-cha Beach em Portimo.

    Inspectores da Judici-ria disseram no Tribunal de Loul que durante as intercepes telefnicas captaram informaes de que o empresrio da noi-te algarvia, Lus de Jesus, comprava cocana atravs de um taxista.

    Mad/CCM

    droga

    gNr traficante condenado em loul

    ricardo [email protected]

    SO BrS dE alpOrTEl prepa-ra-se para dar aos seus cidados seniores uma melhor qualidade de vida atravs de dois investi-mentos da Santa Casa da Mi-sericrdia local, apoiados pelo POPH Plano Operacional Po-tencial Humano.

    Trata-se de um lar e de um centro de dia, orados num investimento global de 2,5 mi-lhes de euros, que para a titular camarria da pasta dos assun-tos sociais, Marlene Guerreiro, representam um importante avano na melhoria das condi-es disponibilizadas popu-lao com maior idade, dado o envelhecimento crescente deste segmento etrio no concelho.

    Lar de idosos A primeira obra a avanar ser o lar, obra com-participada pelo POPH e pela autarquia, que investe 135 mil euros na infra-estrutura.

    A primeira pedra foi lanada na passada sexta-feira e o lar ter capacidade para 27 pesso-as, ficando localizado no com-plexo onde a Santa Casa da Mi-sericrdia j tem um lar com

    lugar para 65 utentes.Para o responsvel pela Santa

    Casa, Ablio Barros, a inteno aumentar a capacidade e a qualidade do lar da institui-o, prevendo-se que a obra es-teja concluda em dois anos.

    Marlene Guerreiro destacou ao POSTAL que a infra-estrutu-ra ajudar a pr termo s listas de espera para acesso a lares

    no concelho, uma vez que So Brs de Alportel apenas dispe de dois lares actualmente.

    Em declaraes Lusa, o presidente da autarquia, Antnio Eusbio, disse con-siderar a obra fundamen-tal e acreditar que assim se consiga dar uma resposta mais alargada populao idosa do concelho.

    Apesar de ser uma inicia-tiva da Santa Casa, a Cma-ra de So Brs de Alportel no podia deixar de formar uma parceria, frisou, subli-nhando que a autarquia ir financiar cerca de 15% do valor da candidatura.

    Centro de dia Para avanar mais tarde est agendado o segundo investimento da Santa Casa da Misericrdia lo-cal. O centro de dia, tambm apoiado pelo POPH e pela au-tarquia, sendo que a Cmara entrega para esta obra um total de 60.375 euros, 15% do investimento elegvel.

    Para a vereadora da rea so-cial em So Brs de Alportel este servio vem dar condies de maior condignidade ver-tente de ocupao do tempo dos seniores so-brasenses.

    Marlene Guerreiro conside-ra que a prestao dos servios do centro de dia num edifcio criado de raiz para o efeito e do-tado de todas as valncias actu-ais tpicas deste atendimento populao representa um salto qualitativo importante face s condies existentes no presen-te em So Brs de Alportel

    d.r.

    Marlene guerreiro destacou a importncia dos investimentos

    So brs lana obras para os mais idososNovo lar e centro de dia vo ver a luz do dia com o apoio da autarquia

    Um pOUcO semelhana do que acontece noutros conce-lhos do Algarve, tambm em So Brs de Alportel nasceu uma associao de amigos dos animais.

    A associao denominada Dar para Querer, foi consti-tuda oficialmente no passado ms de Setembro e tem como principal misso dar voz aos animais, defender os seus di-reitos e promover o seu bem-estar. Minimizar os problemas inerentes existncia de ani-mais de rua, promover a este-rilizao destes animais, como forma de controlar a procria-o desmesurada, uma das principais preocupaes da associao neste momento e umas das metas que pretende

    atingir. A preocupao diria pren-

    de-se com a inexistncia de um centro de recolha animal onde os animais capturados possam permanecer at serem adoptados por pessoas respon-sveis. Neste momento, a asso-ciao, com a colaborao da Cmara, procura solues para resolver esta situao. No en-tanto, o municpio refere que este objectivo surge limitado pelas crescentes limitaes financeiras da autarquia.

    Entretanto, a associao tenta sensibilizar o maior n-mero de pessoas a esta causa, desejando continuar a recrutar voluntrios e suscitar adeses s famlias de acolhimento temporrio.

    So brS de alportel

    dar para Querer aposta na proteco dos animais

    O cOrTa-maTO Escolar Loul Concelho, que estava agendado para esta quarta-feira foi adia-do para a prxima quarta-fei-ra, dia 2 de Fevereiro, devido s previses do tempo.

    A prova vai contar com cer-

    ca de 500 alunos das escolas do ensino bsico e secund-rio do concelho. Participam jovens nascidos entre 1992 e 2001, divididos em diversas categorias, tanto masculinos como femininos.

    loul

    tempo impede corta-mato

    so brs loul

    O prOgrama Mais Viver, Mais Aprender marca en-contro com os seniores so-brasenses quinzenalmente na sede do Futebol Clube da Cabea do Velho, promoven-do um trabalho multidisci-

    plinar assente em encontros temticos de reflexo. Tendo como objectivo sensibilizar para um envelhecimento ac-tivo, este projecto rene espe-cialistas de vrias reas, que esclarecem os seniores sobre

    questes de actividade fsica, alimentao, higiene postu-ral, isolamento, juntando-se a tudo isto as sempre diverti-das actividades de convvio, tais como, passeios ou chs danantes.

    As diversas formas de inter-veno tm como objectivo contribuir para uma melhoria na autonomia e independn-cia desta comunidade para uma vida prolongada e com qualidade.

    MaiS ViVer, MaiS apreNder eM So brS de alportel

    Seniores aprendem a viver com sade

    Lagoa procura novos valores no fado pg. 15

  • 14 | 27deJaneirode2011

    Os futurOs pais residentes em Albufeira tiveram a oportu-nidade de ver algumas das suas dvidas esclarecidas ao parti-ciparem na actividade Con-versas com Grvidas, que teve lugar na passada segunda-feira,

    no Gabinete da Famlia.A iniciativa contou com Ma-

    ria de Jesus Brito, terapeuta familiar, que abordou temas relativos parentalidade e s dificuldades inerentes ao nas-cimento de um filho.

    Gabinete da Famlia

    Conversas com grvidas esto de voltaO auditriO Municipal de Albufeira transformou-se no passado domingo numa sala de cinema, onde crianas e jovens puderam assistir exi-bio de Ces e Gatos 2: a Vin-gana de Kitty Galore, um fil-

    me de animao. A 6 de Fevereiro, pelas 15.30

    horas, a vez da Orquestra do Algarve trazer ao Auditrio Municipal um Concerto Pe-daggico direccionado ao pblico infanto-juvenil.

    auditrio muniCipal

    Cmara aposta na programao infantil d.r.

    ricardo [email protected]

    albufeira prepara-se, apu-rou o POSTAL junto de fonte da autarquia local, para inau-gurar em Abril as obras de re-qualificao do tnel de guas pluviais que permite a aduo da Ribeira de Albufeira desde a Avenida da Liberdade at Praia dos Pescadores.

    As obras, de acordo com um comunicado da Cmara dirigi-da por Desidrio Silva, avan-am a bom ritmo no subso-lo da zona intervencionada e tm como objectivo manter a segurana estrutural do referi-do troo de tnel.

    As paredes e tecto do tnel esto a ser reforados com a colocao de uma nova estru-

    tura metlica, com perfil em U. A interveno contempla ainda a reparao da soleira do tnel e a instalao da rede de iluminao e de equipamento para medio dos ca