vinho e azeite

of 9/9
FAZENDO A DIFERENÇA, VINHO E AZEITE NAS MÃOS. Lc 10:25- 37

Post on 05-Oct-2015

8 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Ministracao da palavra do Bom samaritano.

TRANSCRIPT

  • FAZENDO A DIFERENA, VINHO E AZEITE NAS MOS.Lc 10:25-37

  • Lucas 10:25-3725 E eis que certo homem, intrprete da Lei, se levantou com o intuito de pr Jesus prova e disse-lhe: Mestre, que farei para herdar a vida eterna?26Ento, Jesus lhe perguntou: Que est escrito na Lei? Como interpretas?27A isto ele respondeu: Amars o Senhor, teu Deus, de todo o teu corao, de toda a tua alma, de todas as tuas foras e de todo o teu entendimento; e: Amars o teu prximo como a ti mesmo.28Ento, Jesus lhe disse: Respondeste corretamente; faze isto e vivers.29Ele, porm, querendo justificar-se, perguntou a Jesus: Quem o meu prximo?30Jesus prosseguiu, dizendo: Certo homem descia de Jerusalm para Jeric e veio a cair em mos de salteadores, os quais, depois de tudo lhe roubarem e lhe causarem muitos ferimentos, retiraram-se, deixando-o semimorto.31Casualmente, descia um sacerdote por aquele mesmo caminho e, vendo-o, passou de largo.

  • 32Semelhantemente, um levita descia por aquele lugar e, vendo-o, tambm passou de largo.33Certo samaritano, que seguia o seu caminho, passou-lhe perto e, vendo-o, compadeceu-se dele.34E, chegando-se, pensou-lhe os ferimentos, aplicando-lhes leo e vinho; e, colocando-o sobre o seu prprio animal, levou-o para uma hospedaria e tratou dele.35No dia seguinte, tirou dois denrios e os entregou ao hospedeiro, dizendo: Cuida deste homem, e, se alguma coisa gastares a mais, eu to indenizarei quando voltar.36Qual destes trs te parece ter sido o prximo do homem que caiu nas mos dos salteadores?37Respondeu-lhe o intrprete da Lei: O que usou de misericrdia para com ele. Ento, lhe disse: Vai e procede tu de igual modo.

  • IntroduoO propsito de Jesus foi mostrar ao Intrprete da Lei que a Lei de Deus se aplica muito alm da limitada compreenso dos legalistasEle entendeu: o que usou de misericrdiaOuvistes o que foi dito; eu, porm, vos digo:Mt 5:21 Ouvistes que foi dito aos antigos: No matars; e: Quem matar estar sujeito a julgamento.5.22 Eu, porm, vos digo que todo aquele que [sem motivo] se irar contra seu irmo estar sujeito a julgamento; e quem proferir um insulto a seu irmo estar sujeito a julgamento do tribunal; e quem lhe chamar: Tolo, estar sujeito ao inferno de fogo.

  • 2 - At onde pode chegar o religioso conduzido pelo legalismo? (v. 31, 32)O Sacerdote e o Levita tinham motivos na Lei para no se aproximarem de um mortoNo viram a vtima, passaram de largoJesus foi criticado por curar no sbado, porque seus discpulos comiam sem lavar as mos, por entrar em casa de pecadores...

  • Jesus confrontou o legalismo no corao do intrprete da Lei com a figura do samaritano odioso, porm compadecidoSomos confrontados em nossas convices religiosas por situaes inesperadas

  • Jesus ensina aqui outra lio:Pessoas so mais importantes que coisasPessoas so mais importantes que as instituiesPessoas so mais importantes que o nosso confortoPessoas so mais importantes que a obraO Senhor da obra mais importante que a obra do Senhor

  • 3 - At onde pode chegar um corao verdadeiramente compadecido? (v. 33-35)Tratou os ferimentos do desconhecidoUsou o seu meio de transporte para levar o desconhecidoTratou dele na hospedariaGastou aquele dia para cuidar do desconhecidoGastou o seu dinheiro para tratar o desconhecidoGastou outro dia para voltar na hospedaria

  • A compaixo no depende da hora, do lugar, da pessoa que precisa, da convenincia da situao. Depende unicamente do tamanho do corao de quem v a necessidadeAt onde estamos dispostos a chegar para agradar e demonstrar que amamos o nosso irmo ou o nosso prximo?O que tem dominado o meu corao? Meu conforto pessoal, meus conceitos, minhas convices, minha bagagem intelectual, o meu prestgio? Estou disposto a abrir mo disso tudo por amor ao meu irmo e ao meu prximo?