estética e história da arte1 - texto.pdf

Click here to load reader

Post on 25-Sep-2015

26 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • HISTRIA DA

    ARTE E

    ESTTICA

    Professora: Kenniane Nogueira

  • UNIDADE I

    AULA 01

    O QUE ARTE?

  • AULA 01

    SEGUNDO COLI, ARTE SO CERTAS MANIFESTAES DA

    ATIVIDADE HUMANA DIANTE DAS QUAIS NOSSO SENTIMENTO

    ADMIRATIVO, ISTO : NOSSA CULTURA POSSUI UMA NOO QUE

    DENOMINA SOLIDAMENTE ALGUMAS DE SUAS ATIVIDADES E AS

    PRIVILEGIA.

    PORTANTO, PODEMOS FICAR TRANQUILOS: SE NO

    CONSEGUIMOS SABER O QUE A ARTE , PELO MENOS SABEMOS

    QUAIS COISAS CORRESPONDEM A ESSA IDIA E COMO DEVEMOS

    NOS COMPORTAR DIANTE DELA.

  • AULA 01

    E SE QUISERMOS ESCAVAR UM POUCO MAIS......

  • AULA 01

    O DAVI DE MICHELANGELO ARTE, E NO SE DISCTUTE!!!

  • AULA 01

    ENTRETANTO, SE ABRIMOS UM LIVRO

    CONSAGRADO DE UM ARTISTA CLEBRE

    DO NOSSO SCULO, MARCEL DUCHAMP,

    VEREMOS ENTRE SUAS OBRAS,

    CONSERVADO EM MUSEU, UM

    APARELHO SANITRIO DE LOUA,

    ABSOLUTAMENTE IDNTICO AOS QUE

    EXISTEM EM TODOS OS MICTRIOS

    MASCULINOS DO MUNDO INTEIRO. ORA,

    ESSE OBJETO NO CORRESPONDE

    EXATAMENTE IDIA QUE A MAIORIA

    FAZ SOBRE ARTE.

    JORGE COLI

  • AULA 01

    ESTAS SITUAES NOS MOSTRAM QUE, SE A

    ARTE NOO SLIDA E PRIVILEGIADA, ELA

    POSSUI TAMBM LIMITES IMPRECISOS. E A

    QUESTO QUE H POUCO PROPUSEMOS -

    COMO SABER O QUE OU NO OBRA DE

    ARTE!!!

  • AULA 01

    J VIMOS QUE RESPONDER COM UMA DEFINIO QUE

    PARTA DA NATUREZA DA ARTE TAREFA V. MAS, SE

    NO PODEMOS ENCONTRAR CRITRIOS A PARTIR DA

    NOO DE OBRA DE ARTE, TALVEZ POSSAMOS DESCOBR-

    LOS FORA DELA.

    NO EXISTIRIAM EM NOSSA CULTURA FORAS QUE

    DETERMINEM A ATRIBUIO DO QUALIFICATIVO ARTE A UM

    OBJETO?

  • AULA 01

    PARA DECIDIRMOS O QUE OU NO ARTE, NOSSA

    CULTURA POSSUI INSTRUMENTOS ESPECFICOS. UM

    DELES, ESSENCIAL, O DISCURSO SOBRE O OBJETO

    ARTSTICO, AO QUAL RECONHECEMOS COMPETNCIA E

    AUTORIDADE. ESSE DISCURSO O QUE PROFEREM O

    CRTICO, O HISTORIADOR DA ARTE, O PERITO, O

    CONSERVADOR DE MUSEU. SO ELES QUE CONFEREM O

    ESTATUTO DA ARTE A UM OBJETO.

  • SOBRE ARTE E

    ARTISTAS

    AULA 01

  • AULA 01

    PARA GOMBRICH, NADA EXISTE REALMENTE A QUE SE

    POSSA DAR O NOME DE ARTE. EXISTEM SOMENTE

    ARTISTAS. OUTRORA, ERAM HOMENS QUE APANHAVAM UM

    PUNHADO DE TERRA COLORIDA E COM ELA MODELAVAM

    TOSCAMENTE AS FORMAS DE UM BISO NA PAREDE DE

    UMA CAVERNA. HOJE, ALGUNS COMPRAM SUAS TINTAS E

    DESENHAM CARTAZES PARA OS TAPUMES. NO PREJUDICA

    NINGUM DAR O NOME DE ARTE A TODAS ESSAS

    ATIVIDADES, DESDE QUE SE CONSERVE EM MENTE QUE TAL

    PALAVRA PODE SIGNIFICAR COISAS MUITO DIVERSAS, EM

    TEMPOS E LUGARES DIFERENTES.

  • AULA 01

    NA REALIDADE, O AUTOR NO PENSA QUE EXISTAM

    QUAISQUER RAZES ERRADAS PARA SE GOSTAR DE UMA

    ESTTUA OU DE UMA TELA. ALGUM PODE GOSTAR DE

    CERTA PAISAGEM PORQUE ESTA LHE RECORDA A TERRA

    NATAL OU DE UM RETRATO PORQUE LHE LEMBRA UM

    AMIGO. NADA H DE ERRADO NISSO. TODOS NS QUANDO

    VEMOS UM QUADRO, SOMOS FATALMENTE LEVADOS A

    RECORDAR MIL E UMA COISAS QUE INFLUENCIAM O NOSSO

    AGRADO OU DESAGRADO.

  • AULA 01

    NOS PERODOS MAS PRIMITIVOS, QUANDO OS ARTISTAS

    NO ERAM TO HABILIDOSOS QUANTO HOJE EM

    REPRESENTAR ROSTOS E GESTOS HUMANOS, TANTO MAIS

    COMOVENTE, COM FREQUNCIA, VER COMO TENTARAM,

    APESAR DISSO, EXPRESSAR OS SENTIMENTOS QUE QUERIAM

    TRANSMITIR.

  • AULA 01

    EXISTEM DUAS COISAS, PORTANTO, QUE NOS DEVEMOS

    PERGUNTAR SEMPRE QUE ENCONTRARMOS FALHAS NA

    EXATIDO DE UM QUADRO. UMA: SE O ARTISTA NO

    TERIA SUAS RAZES PARA MUDAR A APARNCIA DAQUILO

    QUE VIU. A OUTRA QUE NUNCA DEVEMOS CONDENAR

    UMA OBRA POR ESTAR INCORRETAMENTE DESENHADA, A

    MENOS QUE TENHAMOS A MAIS PROFUNDA CONVICO DE

    QUE NS ESTAMOS CERTOS E O PINTOR, ERRADO. SOMOS

    TODOS PROPENSOS AO PRECIPITADO VEREDITO DE QUE AS

    COISAS NO SE PARECEM COM ISSO.

  • AULA 01

    LEMBREMOS TAMBM QUE CADA UMA DE SUAS

    CARACTERSTICAS RESULTAVA DA DECISO PESSOAL DO

    ARTISTA; QUE ESTE PODIA TER MEDITADO SOBRE ELAS E

    DECIDIDO ALTER-LAS REPETIDAS VEZES, QUE TALVEZ

    TIVESSE EXITADO ENTRE DEIXAR AQUELA RVORE AO

    FUNDO OU PINT-LA DE NOVO NA FRENTE, E QUE PODIA

    TER-SE SENTIDO SATISFEITO.

  • AULA 01

    POR OUTRO LADO, AQUELAS IDIAS SOBRE AS QUAIS NS,

    OS DE FORA, USUALMENTE NOS PREOCUPAMOS, IDIAS

    SOBRE BELEZA E EXPRESSO, ESSAS RARAS VEZES SO

    CITADAS PELOS ARTISTAS.

  • AULA 01

    CUMPRE RECONHECER QUE, EM ARTE, O GOSTO ALGO

    INFINITAMENTE MAIS COMPLEXO DO QUE O PALADAR NO

    CASO DE ALIMENTOS OU BEBIDAS. NO SE TRATA APENAS

    DE UMA QUESTO DE DESCOBRIR VRIOS E SUTIS SABORES;

    ALGO MAIS SRIO E MAIS IMPORTANTE!!! EM LTIMA

    ANLISE, NESSAS OBRAS OS GRANDES MESTRESM

    ENTREGARAM-SE POR INTEIRO, SOFRERAM POR ELAS, SOBRE

    ELAS SUARAM SANGUE E, NO MNIMO, TM O DIREITO DE

    NOS PEDIR QUE TENTEMOS COMPREENDER O QUE

    QUISERAM REALIZAR.

  • AULA 01

    NUNCA SE ACABA DE APRENDER NO CAMPO DA ARTE. H

    SEMPRE NOVAS COISAS A DESCOBRIR. AS GRANDES OBRAS

    ARTSTICAS PARECEM TER UM ASPECTO DIFERENTE CADA

    VEZ QUE NOS COLOCAMOS DIANTE DELAS. PARECEM SER

    TO INEXAURVEIS E IMPREVISVEIS QUANTO SERES

    HUMANOS DE CARNE E OSSO. UM MUNDO EXCITANTE,

    COM SUAS PRPRIAS E ESTRANHAS LEIS, SUAS PRPRIAS

    AVENTURAS. NINGUM DEVE PENSAR QUE SABE TUDO A

    RESPEITO DELAS, POIS NINGUM SABE.

  • AULA 01

    TALVEZ NADA EXISTA DE MAIS IMPORTANTE DO QUE ISSO:

    QUE PARA NS NOS DELEITARMOS COM ESSAS OBRAS,

    DEVEMOS TER UM ESPRITO LEVE, PRONTO A CAPTAR TODO

    E QUALQUER INDCIO SUGESTIVO E A REAGIR A TODAS AS

    HARMONIAS OCULTAS; SOBRETUDO, UM ESPRITO QUE NO

    ESTEJA ATRAVANCADO DE PALAVRAS ALTISSONANTES E

    FRASES FEITAS. INFINITAMENTE MELHOR NADA SABER

    SOBRE ARTE DO QUE POSSUIR UMA ESPCIE DE MEIO

    CONHECIMENTO PROPCIO AO ESNOBISMO.

  • AULA 01

    A HISTRIA DA ARTE A HISTORIA DA CONSTRUO, DA

    FEITURAS DE QUADROS E DA REALIZAO DE ESTTUAS.

    CONHECER ALGO DESSA HISTORIA NOS AJUDA A

    COMPREENDER PORQUE OS ARTISTAS TRABALHAM DE UMA

    DETERMINADA MANEIRA OU TM EM MIRA A OBTENO DE

    CERTOS EFEITOS. , SOBRETUDO, UM EXCELENTE MODO DE

    EXERCITARMOS OS NOSSO OLHOS PARA AS

    CARACTRSTICAS PARTICULARES DAS OBRA DE ARTE E,

    POR CONSEGUINTE, DE AUMENTARMOS A NOSSA

    SENSIBILIDADE PARA OS MAIS SUTIS MATIZES DE

    DIFERENA.

  • OS GRANDES

    MOMENTOS DA

    HISTRIA DA ARTE

    AULA 01

  • AULA 01

    PR-HISTRIA; ANTIGUIDADE ORIENTAL (ARTE EGPCIA E MESOPOTMICA); ANTIGUIDADE OCIDENTAL (ARTE GREGA E ROMANA); IDADE MDIA (PALEOCRISTO, BIZNCIO, ROMNICO E GTICO); IDADE MODERNA (RENASCIMENTO, MANEIRISMO, BARROCO E ROCOC); IDADE CONTEMPORNEA (NEOCLASSICISMO, ROMANTISMO, REALISMO); SURGIMENTO DAS VANGUARDAS (IMPRESSIONISMO, PS-IMPRESSIONISMO, ART NOUVEAU, ART DCO); ARTE MODERNA (EXPRESSIONISMO, CUBISMO, FUTURISMO, DADASMO); ENTRE GUERRAS (BAUHAUS, SURREALISMO); ARTE CONTEMPORNEA (EXPRESSIONISMO ABSTRATO, POP ART).

  • AULA 01

    EXERCCIO EM SALA DE AULA:

    O QUE ARTE, QUAL A

    IMPORTNCIA DELA NA SUA

    FORMAO COMO FUTURO

    ARQUITETO?

  • AULA 01

    EXERCCIO EM SALA DE AULA:

    OBSERVE ESSAS IMAGENS!!!

  • AULA 01

  • AULA 01

  • AULA 01

  • AULA 01

  • AULA 01

  • AULA 01

  • AULA 01

  • AULA 01

  • AULA 01

  • AULA 01

  • AULA 01

  • AULA 01

  • AULA 01

    BOM TRABALHO!!!!