hallo 2007 - 4ª ed

Click here to load reader

Post on 23-Mar-2016

226 views

Category:

Documents

3 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Caderno Hallo Blumenau 2007 - 4ª Ed

TRANSCRIPT

  • MODA de outubro

    o melhor da FESTA

    CUCA de mestre

    dia no MUSEU

    Telo

    mar

    Flo

    rnc

    io

    Caderno especial da 24 OKTOBERFEST Ano 01 n 04 17 a 19 de outubro de 2007

  • Resgate local

    Resgatar as tradies das famlias integrantes o objetivo dos Grupos Folclricos. Como os imigrantes alemes vieram de vrias regies do Pas, onde cada localidade tem caractersticas prprias, os grupos adotam determinados trajes e estilos de dana. O Grupo Folclrico Teutnia, primeiro da Cidade, criado em 1987, escolheu a localidade de origem do fundador da colnia, Dr. Hermann Bruno Otto Blumenau, Braunschweig (no norte da Alemanha). Para desenhar os trajes, o grupo contatou a prefeitura da Cidade e descobriu qual a vestimenta usada na poca em que Dr. Blumenau veio ao Brasil. Segundo o coordenador do grupo, Itamar Bona, uma das roupas adotadas um traje de gala e outra mais simples, usada no dia-a-dia, o dirndl. O chapu utilizado em nosso grupo, por exemplo, uma rplica do chapu original. Ele tem trs pontas. O chapu difundido na festa do chope, de feltro, um modelo tirols e no representa toda a cultura germnica, informa. Bona explica ainda que as cores das roupas tpicas geralmente so escuras. Na poca em que eram usadas, no havia os pigmentos que existem hoje. Azul, laranja eram cores incomuns, observa. O presidente do grupo Freundeskreis, Hlcio Hoffmann, conta que o grupo utiliza trajes estilizados na categoria infanto-juvenil, com cores mais alegres e tecidos leves. O grupo surgiu, recentemente, para resgatar a tradio dos imigrantes que se instalaram na regio da Itoupava. Em suas pesquisas, descobriram poucas referncias da regio de origem de seus antecedentes. Foram apenas algumas fotos, sem uma referncia histrica. Algumas cidades de referncia dos grupos foram destrudas durante a 2 Guerra Mundial, restando apenas a memria das cores das bandeiras.

    Moda de outubRo

    Vestir o traje tpico tradio na famlia do estudante Thiago Duwe. Desde criana ele e os ir-mos, acompanhados dos pais, usam a roupa nos desfiles da festa e tambm para ir aos pavilhes. O traje atual, ele conta que herdou do pai. Na Vila Germni-ca, o sucesso do Fritz` garan-tido: muitos tu-ristas abordam, perguntam sobre o traje, pedem para tirar fotos, in-teressados na cultura da Cidade, conta Thia-go. A vantagem adicional, segundo ele, a economia, quem veste o traje no paga in-gresso, lembra.Quem tambm adotou a tradio foi a assistente de departamento pessoal, Christiane Weise, que decidiu fazer o traje alemo, no ano passado, e desde ento sempre que vai festa, vai de Frida .` Meu traje no tem uma histria, no de nenhuma regio especfica da Alemanha, uma releitura, modinha mesmo, diz. Os turistas, ela garante, acham muito interessante. Acaba sendo divertido. Por estar trajada, conheo muita gente que vem de fora. Eu adoro.

    FRida

    As saias devem ser de cores escuras e ter comprimento de 20 a 35 cm do cho. Os aventais precisam ser 4 cm mais curtos do que a saia, no ter bolsos e fazer um compos com a cor da saia. As anguas, de barra adornada com bordado ingls ou renda, devem ser de 5 a 10 cm menores do que a saia. As blusas, sempre brancas, de mangas curtas ou longas, enfeitadas com rendas. De salto

    grosso, no estilo boneca, pretos ou marrons, os sapatos acompanham meias na cor branca ou champanhe. Os coletes marcam a cintura e podem ser bordados. Os lenos devem ter

    franjas e podem ser usados sobre os

    ombros.

    FRitz

    Calas no modelo - nas cores preta, verde ou marrom - com 12 cm abaixo do joelho. Meias nas cores cinza, bege, branca ou azul acinzentado. Sapatos pretos ou marrons, no modelo clssico. Suspensrio, obrigatrio, pode ser de couro ou tecido bordado (sem grega), cruzado na parte de trs.

    Camisas de algodo brancas e com mangas longas e amplas. Uma fita de veludo pode acompanhar a gola, de estilo padre ou camisa. Coletes combinam com a cala, de corte reto ou em bicos. Chapus nas cores preta, cinza ou verde-oliva. (Pesquisa: curso de Moda da Furb)

    danas e trajes revelam origem dos imigrantes

    trajados com roupas que remetem s tradies culturais de seus antepassados, grupos folclricos circulam na vila germnica e apresentam danas tpicas

    Folha de BlumenauCaderno Especial da 3

    o traje da moda

    saias coloridas, aventais, bor-dados. Suspensrios e camisas de algodo. O traje tpico ale-mo est na moda. Freqentar a Oktoberfest de Fritz e Frida caiu definitivamente no gosto do blu-menauense. E mesmo do turista, que no dispensa um acessrio, seja o chapu ou a tiara de flores, ou mesmo o tirante e o caneco, capaz de identific-lo como parte da folia. O orgulho de vestir o tra-je uma das tradies que deve seu resgate prpria festa, assim como as danas praticadas pelos grupos folclricos e apresentadas nos pavilhes e prestigiadas pelo pblico. So as costuras de trajes e as danas, os destaques nesta edio. Assim como a memria viva da imigrao preservada nos diversos museus de Blumenau e cidades vizinhas, opo de pas-seio para quem quer ver mais so-bre a origem do povo e da cultu-ra local. E no colorido das saias e calas curtas que a 24 edio ruma para os ltimos dias de fo-lia. Por isso, se voc sempre quis usar um chapu ou tiara de flo-res, aproveite. Ainda d tempo.

    Alessandra Meinickehallo@folhadeblumenau.com.br

    EDITORIAL

    edio: Alessandra Meinicke

    PRojeto gRFico: Ricardo A. Khl

    RePoRtageM: Ana Carolina Campos

    caPa: Obra de Telomar Florncio

    Fotos: Gilberto Viegas e Divulgao

    diagRaMao: Guilherme Faust e Rui Rodolfo Stpp

    hallo@folhadeblumenau.com.br

    SERVIO

    BA DAOKTOBER

    Atrao da festa, a Choppmotorrad vai para o ba da 24 edio.

    Folha de BlumenauCaderno Especial da2

    CRUZADINHA GERMNICA1uAgradvel espao diferenciado desta edi-o, ao ar livre2uSomatria das tradies de um povo3uIngrediente essencial do sanduiche smbo-lo da festa4uPalavra que designa de forma genrica o traje tpico5uTraje tpico feminino6uOs homens usam como parte da vestimen-ta tpica7uTodo o pavilho faz junto, seja em portu-gus seja em alemo

    1 - BIERGARTEN / 2 - KULTUR / 3 - BROT / 4 - TRACHTEN / 5 - DIRNDL / 6 - LEDERHOSE

    / 7 - SINGT

    PROGRAMAO DAS BANDAS

    19:00 Hs Futuristas21:30 Hs Winzerkapelle23:30 Hs Banda XV

    19:00 Hs Vilanenses21:30 Hs Grosskarolinenfeld23:30 Hs Montanari

    19:00 Hs Caneco (Q)21:30 Hs Pauli Krntner23:30 Hs Lino

    19:00 Hs Kneipen22:30 Hs Germanica

    19:00 Hs Primavera21:30 Hs Pauli Krntner24:00 Hs Montanari

    19:00 Hs Oktobertanzkapelle21:30 Hs Grosskarolinenfeld24:00 Hs Banda Cavalinho

    19:00 Hs Germanica22:30 Hs Winzerkapelle00:30 Hs Barril

    19:00 Hs Sulamrica22:00 Hs Choppmotorrad24:00 Hs Vilanenses

    19:00 Hs Futuristas21:30 Hs Grosskarolinenfeld24:00 Hs Bavria02:30 Hs Cruzeiro

    19:00 Hs Blumenshow22:00 Hs Pauli Krntner00:30 Hs Caneco03:00 Hs Banda Cavalinho

    19:00 Hs Champagne22:30 Hs Winzerkapelle01:00 Hs Banda XV

    19:00 Hs Germanica22:30 Hs Nova Blumenau01:30 Hs Ideais

    Quarta-feira - 17/10 Quinta-feira - 18/10 Sexta-feira - 19/10

    Setor1

    Setor2

    Setor3

    BierGarten

    PRogRaMao uQuarta-feira 17 (In-gresso R$ 5)18h Abertura das bi-lheterias e dos pavilhes com som mecnico19h Incio das bandas19h30min Desfile na Rua XV de No-vembro02h Encerramento

    uQuinta-feira 18 (Ingresso R$ 5)11h s 17h Festa da Melhor Idade (Pavilho 2)18h Abertura das bilheterias e dos pavilhes com som mecnico19h Incio das bandas03h Encerramento

    usexta-feira 19 (Ingresso R$ 10)18h Abertura das bilheterias e dos pavilhes com som mecnico19h Incio das bandas05h Encerramento

    caRtes de cRdito Quatro cartes de crdito e dbito com as bandeiras Visa, Mastercard, Hiper-card e Cabal so aceitos na festa. Pontos de aten-dimento espalhados pelo Parque Vila Germnica. PreosuBatata recheada: R$ 10uLanche Alemo: R$ 9uCodorna Recheada: R$ 9uCachorro Especial: R$ 5uPetisco Alemo: de R$ 5 a R$ 25uBretzel: R$ 3uPipoca, Algodo-doce e Ma do Amor: R$ 2uChope: R$ 3, 75uCervejas importadas: R$ 7

    PassaPoRte da alegRia At o sbado, 20, o parque de diver-ses instalado na Vila Germnica ser aberto comunidade das 14h s 18h. Nestes dias, blumenauenses e turistas tero a oportunidade de comprar o passaporte da alegria pelo valor de R$ 15 e utilizar todos os brinquedos.

  • Resgate local

    Resgatar as tradies das famlias integrantes o objetivo dos Grupos Folclricos. Como os imigrantes alemes vieram de vrias regies do Pas, onde cada localidade tem caractersticas prprias, os grupos adotam determinados trajes e estilos de dana. O Grupo Folclrico Teutnia, primeiro da Cidade, criado em 1987, escolheu a localidade de origem do fundador da colnia, Dr. Hermann Bruno Otto Blumenau, Braunschweig (no norte da Alemanha). Para desenhar os trajes, o grupo contatou a prefeitura da Cidade e descobriu qual a vestimenta usada na poca em que Dr. Blumenau veio ao Brasil. Segundo o coordenador do grupo, Itamar Bona, uma das roupas adotadas um traje de gala e outra mais simples, usada no dia-a-dia, o dirndl. O chapu utilizado em nosso grupo, por exemplo, uma rplica do chapu original. Ele tem trs pontas. O chapu difundido na festa do chope, de feltro, um modelo tirols e no representa toda a cultura germnica, informa. Bona explica ainda que as cores das roupas tpicas geralmente so escuras. Na poca em que eram usadas, no havia os pigmentos que existem hoje. Azul, laranja eram cores incomuns, observa. O presidente do grupo Freundeskreis, Hlcio Hoffmann, conta que o grupo utiliza trajes estilizados na categoria infanto-juvenil, com cores mais alegres e tecidos leves. O grupo surgiu, recentemente, para resgatar a tradio dos imigrantes que se instalaram na regio