apostila-introducao a lingua inglesa-ili

Click here to load reader

Post on 05-Jul-2015

208 views

Category:

Documents

9 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Introduo Lngua Inglesa

SumrioI Sobre essa Apostila 2 4 9 1819 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 20 20 20 20 21 22 22 23 24 24 25 27 27 27 28 29 30

II Informaes Bsicas III GNU Free Documentation License IV Introduo Lngua Inglesa

1 Introduo Lngua Inglesa 2 Introduo 2.1 Histrico . . . . . . . . . . 2.1.1 Incio . . . . . . . 2.1.2 O Ingls Moderno 2.2 Atualmente . . . . . . . .

3 Vocabulrio 3.1 O alfabeto da lngua Inglesa ("English Alphabet") 3.2 Numerais Cardinais ("Cardinal Numbers") . . . . 3.3 Numerais Ordinais ("Ordinal Numbers") . . . . . 3.4 Dias da Semana e Meses do Ano . . . . . . . . 3.5 Algumas palavras e sua traduo . . . . . . . . .

4 Gramtica 4.1 Gramtica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4.2 Pronomes Subjetivos/Pessoais ("Subject Pronouns") 4.3 Tempo Verbal Presente Simples ("Simple Present") . 4.4 O verbo To Be . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4.5 O verbo To Do . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . .

5 Curiosidades e Frases teis 32 5.1 Falsos Cognatos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 32 5.2 A origem da palavra OK . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 33 5.3 Frases Bastante Utilizadas por turistas. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 33

1

Parte I

Sobre essa Apostila

2

CDTC

Centro de Difuso de Tecnologia e Conhecimento

Braslia/DF

ContedoO contedo dessa apostila fruto da compilao de diversos materiais livres publicados na internet, disponveis em diversos sites ou originalmente produzido no CDTC (http://www.cdtc.org.br.) O formato original deste material bem como sua atualizao est disponvel dentro da licena GNU Free Documentation License, cujo teor integral encontra-se aqui reproduzido na seo de mesmo nome, tendo inclusive uma verso traduzida (no ocial). A reviso e alterao vem sendo realizada pelo CDTC ([email protected]) desde outubro de 2006. Crticas e sugestes construtivas sero bem-vindas a qualquer hora.

AutoresA autoria deste de responsabilidade de Yuri Aranha Kawagoe. O texto original faz parte do projeto Centro de Difuso de Tecnologia e Conhecimento que vm sendo realizado pelo ITI (Instituto Nacional de Tecnologia da Informao) em conjunto com outros parceiros institucionais, e com as universidades federais brasileiras que tem produzido e utilizado Software Livre apoiando inclusive a comunidade Free Software junto a outras entidades no pas. Informaes adicionais podem ser obtidas atravs do email [email protected], ou da home page da entidade, atravs da URL http://www.cdtc.org.br.

GarantiasO material contido nesta apostila isento de garantias e o seu uso de inteira responsabilidade do usurio/leitor. Os autores, bem como o ITI e seus parceiros, no se responsabilizam direta ou indiretamente por qualquer prejuzo oriundo da utilizao do material aqui contido.

LicenaCopyright 2006, Instituto Nacional de Tecnologia da Informao ([email protected]) . Permission is granted to copy, distribute and/or modify this document under the terms of the GNU Free Documentation License, Version 1.1 or any later version published by the Free Software Foundation; with the Invariant Chapter being SOBRE ESSA APOSTILA. A copy of the license is included in the section entitled GNU Free Documentation License.

3

Parte II

Informaes Bsicas

4

CDTC

Centro de Difuso de Tecnologia e Conhecimento

Braslia/DF

Sobre o CDTCObjetivo Geral O Projeto CDTC visa a promoo e o desenvolvimento de aes que incentivem a disseminao de solues que utilizem padres abertos e no proprietrios de tecnologia, em proveito do desenvolvimento social, cultural, poltico, tecnolgico e econmico da sociedade brasileira. Objetivo Especco Auxiliar o Governo Federal na implantao do plano nacional de software no-proprietrio e de cdigo fonte aberto, identicando e mobilizando grupos de formadores de opinio dentre os servidores pblicos e agentes polticos da Unio Federal, estimulando e incentivando o mercado nacional a adotar novos modelos de negcio da tecnologia da informao e de novos negcios de comunicao com base em software no-proprietrio e de cdigo fonte aberto, oferecendo treinamento especco para tcnicos, prossionais de suporte e funcionrios pblicos usurios, criando grupos de funcionrios pblicos que iro treinar outros funcionrios pblicos e atuar como incentivadores e defensores dos produtos de software no proprietrios e cdigo fonte aberto, oferecendo contedo tcnico on-line para servios de suporte, ferramentas para desenvolvimento de produtos de software no proprietrios e do seu cdigo fonte livre, articulando redes de terceiros (dentro e fora do governo) fornecedoras de educao, pesquisa, desenvolvimento e teste de produtos de software livre.

Guia do alunoNeste guia, voc ter reunidas uma srie de informaes importantes para que voc comece seu curso. So elas: Licenas para cpia de material disponvel; Os 10 mandamentos do aluno de Educao a Distncia; Como participar dos foruns e da wikipdia; Primeiros passos. muito importante que voc entre em contato com TODAS estas informaes, seguindo o roteiro acima.

LicenaCopyright 2006, Instituto Nacional de Tecnologia da Informao ([email protected]). 5

CDTC

Centro de Difuso de Tecnologia e Conhecimento

Braslia/DF

dada permisso para copiar, distribuir e/ou modicar este documento sob os termos da Licena de Documentao Livre GNU, Verso 1.1 ou qualquer verso posterior pblicada pela Free Software Foundation; com o Capitulo Invariante SOBRE ESSA APOSTILA. Uma cpia da licena est inclusa na seo entitulada "Licena de Documentao Livre GNU".

Os 10 mandamentos do aluno de educao online

1. Acesso Internet: ter endereo eletrnico, um provedor e um equipamento adequado pr-requisito para a participao nos cursos a distncia; 2. Habilidade e disposio para operar programas: ter conhecimentos bsicos de Informtica necessrio para poder executar as tarefas; 3. Vontade para aprender colaborativamente: interagir, ser participativo no ensino a distncia conta muitos pontos, pois ir colaborar para o processo ensino-aprendizagem pessoal, dos colegas e dos professores; 4. Comportamentos compatveis com a etiqueta: mostrar-se interessado em conhecer seus colegas de turma respeitando-os e se fazendo ser respeitado pelos mesmos; 5. Organizao pessoal: planejar e organizar tudo fundamental para facilitar a sua reviso e a sua recuperao de materiais; 6. Vontade para realizar as atividades no tempo correto: anotar todas as suas obrigaes e realiz-las em tempo real; 7. Curiosidade e abertura para inovaes: aceitar novas idias e inovar sempre; 8. Flexibilidade e adaptao: requisitos necessrio mudana tecnolgica, aprendizagens e descobertas; 9. Objetividade em sua comunicao: comunicar-se de forma clara, breve e transparente ponto - chave na comunicao pela Internet; 10. Responsabilidade: ser responsvel por seu prprio aprendizado. O ambiente virtual no controla a sua dedicao, mas reete os resultados do seu esforo e da sua colaborao.

Como participar dos fruns e WikipdiaVoc tem um problema e precisa de ajuda? Podemos te ajudar de 2 formas: A primeira o uso dos fruns de notcias e de dvidas gerais que se distinguem pelo uso: . O frum de notcias tem por objetivo disponibilizar um meio de acesso rpido a informaes que sejam pertinentes ao curso (avisos, notcias). As mensagens postadas nele so enviadas a 6

CDTC

Centro de Difuso de Tecnologia e Conhecimento

Braslia/DF

todos participantes. Assim, se o monitor ou algum outro participante tiver uma informao que interesse ao grupo, favor post-la aqui. Porm, se o que voc deseja resolver alguma dvida ou discutir algum tpico especco do curso. recomendado que voc faa uso do Frum de dvidas gerais que lhe d recursos mais efetivos para esta prtica. . O frum de dvidas gerais tem por objetivo disponibilizar um meio fcil, rpido e interativo para solucionar suas dvidas e trocar experincias. As mensagens postadas nele so enviadas a todos participantes do curso. Assim, ca muito mais fcil obter respostas, j que todos podem ajudar. Se voc receber uma mensagem com algum tpico que saiba responder, no se preocupe com a formalizao ou a gramtica. Responda! E no se esquea de que antes de abrir um novo tpico recomendvel ver se a sua pergunta j foi feita por outro participante. A segunda forma se d pelas Wikis: . Uma wiki uma pgina web que pode ser editada colaborativamente, ou seja, qualquer participante pode inserir, editar, apagar textos. As verses antigas vo sendo arquivadas e podem ser recuperadas a qualquer momento que um dos participantes o desejar. Assim, ela oferece um timo suporte a processos de aprendizagem colaborativa. A maior wiki na web o site "Wikipdia", uma experincia grandiosa de construo de uma enciclopdia de forma colaborativa, por pessoas de todas as partes do mundo. Acesse-a em portugus pelos links: Pgina principal da Wiki - http://pt.wikipedia.org/wiki/ Agradecemos antecipadamente a sua colaborao com a aprendizagem do grupo!

Primeiros PassosPara uma melhor aprendizagem recomendvel que voc siga os seguintes passos: Ler o Plano de Ensino e entender a que seu curso se dispe a ensinar; Ler a Ambientao do Moodle para aprender a navegar neste ambiente e se utilizar das ferramentas bsicas do mesmo; Entrar nas lies seguindo a seqncia descrita no Plano de Ensino; Qualquer dvida, reporte ao Frum de Dvidas Gerais.

Perl do TutorSegue-se uma descrio do tutor ideal, baseada no feedback de alunos e de tutores. O tutor ideal um modelo de excelncia: consistente, justo e prossional nos respectivos valores e atitudes, incentiva mas honesto, imparcial, amvel, positivo, respeitador, aceita as idias dos estudantes, paciente, pessoal, tolerante, apreciativo, compreensivo e pronto a ajudar. 7

CDTC

Centro de Difuso de Tecnologia e Conhecimento

Braslia/DF

A classicao por um tutor desta natureza proporciona o melhor feedback possvel, crucial, e, para a maior parte dos alunos, constitui o ponto central do processo de aprendizagem. Este tutor ou instrutor: fornece explicaes claras acerca do que ele espera e do estilo de classicao que ir utilizar; gosta que lhe faam perguntas adicionais; identica as nossas falhas, mas corrige-as amavelmente, diz um estudante, e explica porque motivo a classicao foi ou no foi atribuda; tece comentrios completos e construtivos, mas de forma agradvel (em contraste com um reparo de um estudante: os comentrios deixam-nos com uma sensao de crtica, de ameaa e de nervossismo) d uma ajuda complementar para encorajar um estudante em diculdade; esclarece pontos que no foram entendidos, ou corretamente aprendidos anteriormente; ajuda o estudante a alcanar os seus objetivos; exvel quando necessrio; mostra um interesse genuno em motivar os alunos (mesmo os principiantes e, por isso, talvez numa fase menos interessante para o tutor); escreve todas as correes de forma legvel e com um nvel de pormenorizao adequado; acima de tudo, devolve os trabalhos rapidamente;

8

Parte III

GNU Free Documentation License

9

CDTC

Centro de Difuso de Tecnologia e Conhecimento

Braslia/DF

(Traduzido pelo Joo S. O. Bueno atravs do CIPSGA em 2001) Esta uma traduo no ocial da Licena de Documentao Livre GNU em Portugus Brasileiro. Ela no publicada pela Free Software Foundation, e no se aplica legalmente a distribuio de textos que usem a GFDL - apenas o texto original em Ingls da GNU FDL faz isso. Entretanto, ns esperamos que esta traduo ajude falantes de portugus a entenderem melhor a GFDL. This is an unofcial translation of the GNU General Documentation License into Brazilian Portuguese. It was not published by the Free Software Foundation, and does not legally state the distribution terms for software that uses the GFDLonly the original English text of the GFDL does that. However, we hope that this translation will help Portuguese speakers understand the GFDL better. Licena de Documentao Livre GNU Verso 1.1, Maro de 2000 Copyright (C) 2000 Free Software Foundation, Inc. 59 Temple Place, Suite 330, Boston, MA 02111-1307 USA permitido a qualquer um copiar e distribuir cpias exatas deste documento de licena, mas no permitido alter-lo.

INTRODUOO propsito desta Licena deixar um manual, livro-texto ou outro documento escrito "livre"no sentido de liberdade: assegurar a qualquer um a efetiva liberdade de copi-lo ou redistribui-lo, com ou sem modicaes, comercialmente ou no. Secundariamente, esta Licena mantm para o autor e editor uma forma de ter crdito por seu trabalho, sem ser considerado responsvel pelas modicaes feitas por terceiros. Esta Licena um tipo de "copyleft"("direitos revertidos"), o que signica que derivaes do documento precisam ser livres no mesmo sentido. Ela complementa a GNU Licena Pblica Geral (GNU GPL), que um copyleft para software livre. Ns zemos esta Licena para que seja usada em manuais de software livre, por que software livre precisa de documentao livre: um programa livre deve ser acompanhado de manuais que provenham as mesmas liberdades que o software possui. Mas esta Licena no est restrita a manuais de software; ela pode ser usada para qualquer trabalho em texto, independentemente do assunto ou se ele publicado como um livro impresso. Ns recomendamos esta Licena principalmente para trabalhos cujo propsito seja de introduo ou referncia.

APLICABILIDADE E DEFINIESEsta Licena se aplica a qualquer manual ou outro texto que contenha uma nota colocada pelo detentor dos direitos autorais dizendo que ele pode ser distribudo sob os termos desta Licena. O "Documento"abaixo se refere a qualquer manual ou texto. Qualquer pessoa do pblico um

10

CDTC

Centro de Difuso de Tecnologia e Conhecimento

Braslia/DF

licenciado e referida como "voc". Uma "Verso Modicada"do Documento se refere a qualquer trabalho contendo o documento ou uma parte dele, quer copiada exatamente, quer com modicaes e/ou traduzida em outra lngua. Uma "Seo Secundria" um apndice ou uma seo inicial do Documento que trata exclusivamente da relao dos editores ou dos autores do Documento com o assunto geral do Documento (ou assuntos relacionados) e no contm nada que poderia ser includo diretamente nesse assunto geral (Por exemplo, se o Documento em parte um livro texto de matemtica, a Seo Secundria pode no explicar nada de matemtica). Essa relao poderia ser uma questo de ligao histrica com o assunto, ou matrias relacionadas, ou de posies legais, comerciais, loscas, ticas ou polticas relacionadas ao mesmo. As "Sees Invariantes"so certas Sees Secundrias cujos ttulos so designados, como sendo de Sees Invariantes, na nota que diz que o Documento publicado sob esta Licena. Os "Textos de Capa"so certos trechos curtos de texto que so listados, como Textos de Capa Frontal ou Textos da Quarta Capa, na nota que diz que o texto publicado sob esta Licena. Uma cpia "Transparente"do Documento signica uma cpia que pode ser lida automaticamente, representada num formato cuja especicao esteja disponvel ao pblico geral, cujos contedos possam ser vistos e editados diretamente e sem mecanismos especiais com editores de texto genricos ou (para imagens compostas de pixels) programas de pintura genricos ou (para desenhos) por algum editor de desenhos grandemente difundido, e que seja passvel de servir como entrada a formatadores de texto ou para traduo automtica para uma variedade de formatos que sirvam de entrada para formatadores de texto. Uma cpia feita em um formato de arquivo outrossim Transparente cuja constituio tenha sido projetada para atrapalhar ou desencorajar modicaes subsequentes pelos leitores no Transparente. Uma cpia que no "Transparente" chamada de "Opaca". Exemplos de formatos que podem ser usados para cpias Transparentes incluem ASCII simples sem marcaes, formato de entrada do Texinfo, formato de entrada do LaTex, SGML ou XML usando uma DTD disponibilizada publicamente, e HTML simples, compatvel com os padres, e projetado para ser modicado por pessoas. Formatos opacos incluem PostScript, PDF, formatos proprietrios que podem ser lidos e editados apenas com processadores de texto proprietrios, SGML ou XML para os quais a DTD e/ou ferramentas de processamento e edio no estejam disponveis para o pblico, e HTML gerado automaticamente por alguns editores de texto com nalidade apenas de sada. A "Pgina do Ttulo"signica, para um livro impresso, a pgina do ttulo propriamente dita, mais quaisquer pginas subsequentes quantas forem necessrias para conter, de forma legvel, o material que esta Licena requer que aparea na pgina do ttulo. Para trabalhos que no tenham uma pgina do ttulo, "Pgina do Ttulo"signica o texto prximo da apario mais proeminente do ttulo do trabalho, precedendo o incio do corpo do texto.

11

CDTC

Centro de Difuso de Tecnologia e Conhecimento

Braslia/DF

FAZENDO CPIAS EXATASVoc pode copiar e distribuir o Documento em qualquer meio, de forma comercial ou no comercial, desde que esta Licena, as notas de copyright, e a nota de licena dizendo que esta Licena se aplica ao documento estejam reproduzidas em todas as cpias, e que voc no acrescente nenhuma outra condio, quaisquer que sejam, s desta Licena. Voc no pode usar medidas tcnicas para obstruir ou controlar a leitura ou confeco de cpias subsequentes das cpias que voc zer ou distribuir. Entretanto, voc pode aceitar compensao em troca de cpias. Se voc distribuir uma quantidade grande o suciente de cpias, voc tambm precisa respeitar as condies da seo 3. Voc tambm pode emprestar cpias, sob as mesmas condies colocadas acima, e tambm pode exibir cpias publicamente.

FAZENDO CPIAS EM QUANTIDADESe voc publicar cpias do Documento em nmero maior que 100, e a nota de licena do Documento obrigar Textos de Capa, voc precisar incluir as cpias em capas que tragam, clara e legivelmente, todos esses Textos de Capa: Textos de Capa da Frente na capa da frente, e Textos da Quarta Capa na capa de trs. Ambas as capas tambm precisam identicar clara e legivelmente voc como o editor dessas cpias. A capa da frente precisa apresentar o ttulo completo com todas as palavras do ttulo igualmente proeminentes e visveis. Voc pode adicionar outros materiais s capas. Fazer cpias com modicaes limitadas s capas, tanto quanto estas preservem o ttulo do documento e satisfaam a essas condies, pode ser tratado como cpia exata em outros aspectos. Se os textos requeridos em qualquer das capas for muito volumoso para caber de forma legvel, voc deve colocar os primeiros (tantos quantos couberem de forma razovel) na capa verdadeira, e continuar os outros nas pginas adjacentes. Se voc publicar ou distribuir cpias Opacas do Documento em nmero maior que 100, voc precisa ou incluir uma cpia Transparente que possa ser lida automaticamente com cada cpia Opaca, ou informar, em ou com, cada cpia Opaca a localizao de uma cpia Transparente completa do Documento acessvel publicamente em uma rede de computadores, qual o pblico usurio de redes tenha acesso a download gratuito e annimo utilizando padres pblicos de protocolos de rede. Se voc utilizar o segundo mtodo, voc precisar tomar cuidados razoavelmente prudentes, quando iniciar a distribuio de cpias Opacas em quantidade, para assegurar que esta cpia Transparente vai permanecer acessvel desta forma na localizao especicada por pelo menos um ano depois da ltima vez em que voc distribuir uma cpia Opaca (diretamente ou atravs de seus agentes ou distribuidores) daquela edio para o pblico. pedido, mas no obrigatrio, que voc contate os autores do Documento bem antes de redistribuir qualquer grande nmero de cpias, para lhes dar uma oportunidade de prover voc com uma verso atualizada do Documento.

12

CDTC

Centro de Difuso de Tecnologia e Conhecimento

Braslia/DF

MODIFICAESVoc pode copiar e distribuir uma Verso Modicada do Documento sob as condies das sees 2 e 3 acima, desde que voc publique a Verso Modicada estritamente sob esta Licena, com a Verso Modicada tomando o papel do Documento, de forma a licenciar a distribuio e modicao da Verso Modicada para quem quer que possua uma cpia da mesma. Alm disso, voc precisa fazer o seguinte na verso modicada: A. Usar na Pgina de Ttulo (e nas capas, se houver alguma) um ttulo distinto daquele do Documento, e daqueles de verses anteriores (que deveriam, se houvesse algum, estarem listados na seo "Histrico do Documento"). Voc pode usar o mesmo ttulo de uma verso anterior se o editor original daquela verso lhe der permisso; B. Listar na Pgina de Ttulo, como autores, uma ou mais das pessoas ou entidades responsveis pela autoria das modicaes na Verso Modicada, conjuntamente com pelo menos cinco dos autores principais do Documento (todos os seus autores principais, se ele tiver menos que cinco); C. Colocar na Pgina de Ttulo o nome do editor da Verso Modicada, como o editor; D. Preservar todas as notas de copyright do Documento; E. Adicionar uma nota de copyright apropriada para suas prprias modicaes adjacente s outras notas de copyright; F. Incluir, imediatamente depois das notas de copyright, uma nota de licena dando ao pblico o direito de usar a Verso Modicada sob os termos desta Licena, na forma mostrada no tpico abaixo; G. Preservar nessa nota de licena as listas completas das Sees Invariantes e os Textos de Capa requeridos dados na nota de licena do Documento; H. Incluir uma cpia inalterada desta Licena; I. Preservar a seo entitulada "Histrico", e seu ttulo, e adicionar mesma um item dizendo pelo menos o ttulo, ano, novos autores e editor da Verso Modicada como dados na Pgina de Ttulo. Se no houver uma sesso denominada "Histrico"no Documento, criar uma dizendo o ttulo, ano, autores, e editor do Documento como dados em sua Pgina de Ttulo, ento adicionar um item descrevendo a Verso Modicada, tal como descrito na sentena anterior; J. Preservar o endereo de rede, se algum, dado no Documento para acesso pblico a uma cpia Transparente do Documento, e da mesma forma, as localizaes de rede dadas no Documento para as verses anteriores em que ele foi baseado. Elas podem ser colocadas na seo "Histrico". Voc pode omitir uma localizao na rede para um trabalho que tenha sido publicado pelo menos quatro anos antes do Documento, ou se o editor original da verso a que ela se rera der sua permisso; K. Em qualquer seo entitulada "Agradecimentos"ou "Dedicatrias", preservar o ttulo da 13

CDTC

Centro de Difuso de Tecnologia e Conhecimento

Braslia/DF

seo e preservar a seo em toda substncia e m de cada um dos agradecimentos de contribuidores e/ou dedicatrias dados; L. Preservar todas as Sees Invariantes do Documento, inalteradas em seus textos ou em seus ttulos. Nmeros de seo ou equivalentes no so considerados parte dos ttulos da seo; M. Apagar qualquer seo entitulada "Endossos". Tal sesso no pode ser includa na Verso Modicada; N. No reentitular qualquer seo existente com o ttulo "Endossos"ou com qualquer outro ttulo dado a uma Seo Invariante. Se a Verso Modicada incluir novas sees iniciais ou apndices que se qualiquem como Sees Secundrias e no contenham nenhum material copiado do Documento, voc pode optar por designar alguma ou todas aquelas sees como invariantes. Para fazer isso, adicione seus ttulos lista de Sees Invariantes na nota de licena da Verso Modicada. Esses ttulos precisam ser diferentes de qualquer outro ttulo de seo. Voc pode adicionar uma seo entitulada "Endossos", desde que ela no contenha qualquer coisa alm de endossos da sua Verso Modicada por vrias pessoas ou entidades - por exemplo, declaraes de revisores ou de que o texto foi aprovado por uma organizao como a denio ocial de um padro. Voc pode adicionar uma passagem de at cinco palavras como um Texto de Capa da Frente , e uma passagem de at 25 palavras como um Texto de Quarta Capa, ao nal da lista de Textos de Capa na Verso Modicada. Somente uma passagem de Texto da Capa da Frente e uma de Texto da Quarta Capa podem ser adicionados por (ou por acordos feitos por) qualquer entidade. Se o Documento j incluir um texto de capa para a mesma capa, adicionado previamente por voc ou por acordo feito com alguma entidade para a qual voc esteja agindo, voc no pode adicionar um outro; mas voc pode trocar o antigo, com permisso explcita do editor anterior que adicionou a passagem antiga. O(s) autor(es) e editor(es) do Documento no do permisso por esta Licena para que seus nomes sejam usados para publicidade ou para assegurar ou implicar endossamento de qualquer Verso Modicada.

COMBINANDO DOCUMENTOSVoc pode combinar o Documento com outros documentos publicados sob esta Licena, sob os termos denidos na seo 4 acima para verses modicadas, desde que voc inclua na combinao todas as Sees Invariantes de todos os documentos originais, sem modicaes, e liste todas elas como Sees Invariantes de seu trabalho combinado em sua nota de licena. O trabalho combinado precisa conter apenas uma cpia desta Licena, e Sees Invariantes Idnticas com multiplas ocorrncias podem ser substitudas por apenas uma cpia. Se houver mltiplas Sees Invariantes com o mesmo nome mas com contedos distintos, faa o ttulo de 14

CDTC

Centro de Difuso de Tecnologia e Conhecimento

Braslia/DF

cada seo nico adicionando ao nal do mesmo, em parnteses, o nome do autor ou editor origianl daquela seo, se for conhecido, ou um nmero que seja nico. Faa o mesmo ajuste nos ttulos de seo na lista de Sees Invariantes nota de licena do trabalho combinado. Na combinao, voc precisa combinar quaisquer sees entituladas "Histrico"dos diversos documentos originais, formando uma seo entitulada "Histrico"; da mesma forma combine quaisquer sees entituladas "Agradecimentos", ou "Dedicatrias". Voc precisa apagar todas as sees entituladas como "Endosso".

COLETNEAS DE DOCUMENTOSVoc pode fazer uma coletnea consitindo do Documento e outros documentos publicados sob esta Licena, e substituir as cpias individuais desta Licena nos vrios documentos com uma nica cpia incluida na coletnea, desde que voc siga as regras desta Licena para cpia exata de cada um dos Documentos em todos os outros aspectos. Voc pode extrair um nico documento de tal coletnea, e distribu-lo individualmente sob esta Licena, desde que voc insira uma cpia desta Licena no documento extrado, e siga esta Licena em todos os outros aspectos relacionados cpia exata daquele documento.

AGREGAO COM TRABALHOS INDEPENDENTESUma compilao do Documento ou derivados dele com outros trabalhos ou documentos separados e independentes, em um volume ou mdia de distribuio, no conta como uma Verso Modicada do Documento, desde que nenhum copyright de compilao seja reclamado pela compilao. Tal compilao chamada um "agregado", e esta Licena no se aplica aos outros trabalhos auto-contidos compilados junto com o Documento, s por conta de terem sido assim compilados, e eles no so trabalhos derivados do Documento. Se o requerido para o Texto de Capa na seo 3 for aplicvel a essas cpias do Documento, ento, se o Documento constituir menos de um quarto de todo o agregado, os Textos de Capa do Documento podem ser colocados em capas adjacentes ao Documento dentro do agregado. Seno eles precisaro aparecer nas capas de todo o agregado.

TRADUOTraduo considerada como um tipo de modicao, ento voc pode distribuir tradues do Documento sob os termos da seo 4. A substituio de Sees Invariantes por tradues requer uma permisso especial dos detentores do copyright das mesmas, mas voc pode incluir tradues de algumas ou de todas as Sees Invariantes em adio s verses orignais dessas Sees Invariantes. Voc pode incluir uma traduo desta Licena desde que voc tambm inclua a verso original em Ingls desta Licena. No caso de discordncia entre a traduo e a

15

CDTC

Centro de Difuso de Tecnologia e Conhecimento

Braslia/DF

verso original em Ingls desta Licena, a verso original em Ingls prevalecer.

TRMINOVoc no pode copiar, modicar, sublicenciar, ou distribuir o Documento exceto como expressamente especicado sob esta Licena. Qualquer outra tentativa de copiar, modicar, sublicenciar, ou distribuir o Documento nula, e resultar automaticamente no trmino de seus direitos sob esta Licena. Entretanto, terceiros que tenham recebido cpias, ou direitos de voc sob esta Licena no tero suas licenas terminadas, tanto quanto esses terceiros permaneam em total acordo com esta Licena.

REVISES FUTURAS DESTA LICENAA Free Software Foundation pode publicar novas verses revisadas da Licena de Documentao Livre GNU de tempos em tempos. Tais novas verses sero similares em espirito verso presente, mas podem diferir em detalhes ao abordarem novos porblemas e preocupaes. Veja http://www.gnu.org/copyleft/. A cada verso da Licena dado um nmero de verso distinto. Se o Documento especicar que uma verso particular desta Licena "ou qualquer verso posterior"se aplica ao mesmo, voc tem a opo de seguir os termos e condies daquela verso especca, ou de qualquer verso posterior que tenha sido publicada (no como rascunho) pela Free Software Foundation. Se o Documento no especicar um nmero de Verso desta Licena, voc pode escolher qualquer verso j publicada (no como rascunho) pela Free Software Foundation. ADENDO: Como usar esta Licena para seus documentos Para usar esta Licena num documento que voc escreveu, inclua uma cpia desta Licena no documento e ponha as seguintes notas de copyright e licenas logo aps a pgina de ttulo: Copyright (c) ANO SEU NOME. dada permisso para copiar, distribuir e/ou modicar este documento sob os termos da Licena de Documentao Livre GNU, Verso 1.1 ou qualquer verso posterior publicada pela Free Software Foundation; com as Sees Invariantes sendo LISTE SEUS TTULOS, com os Textos da Capa da Frente sendo LISTE, e com os Textos da Quarta-Capa sendo LISTE. Uma cpia da licena est inclusa na seo entitulada "Licena de Documentao Livre GNU". Se voc no tiver nenhuma Seo Invariante, escreva "sem Sees Invariantes"ao invs de dizer quais so invariantes. Se voc no tiver Textos de Capa da Frente, escreva "sem Textos de Capa da Frente"ao invs de "com os Textos de Capa da Frente sendo LISTE"; o mesmo para os Textos da Quarta Capa. Se o seu documento contiver exemplos no triviais de cdigo de programas, ns recomendamos a publicao desses exemplos em paralelo sob a sua escolha de licena de software livre,

16

CDTC

Centro de Difuso de Tecnologia e Conhecimento

Braslia/DF

tal como a GNU General Public License, para permitir o seu uso em software livre.

17

Parte IV

Introduo Lngua Inglesa

18

Captulo 1

Introduo Lngua Inglesa

Idioma do Reino Unido, Estados Unidos, Canad, Austrlia, Nova Zelndia, frica do Sul e outros pases de inuncia britnica. O ingls pertence ao grupo anglo-friso, includo no ramo ocidental das lnguas germnicas que, por sua vez, uma subfamlia das lnguas indo-europias. Esse curso tem por objetivo introduzir brevemente a histria do Ingls, a gramtica, o vocabulrio, curiosidades e algumas frases teis para viagens.

19

Captulo 2

Introduo2.1 Histrico2.1.1 IncioO ingls (em ingls "English") uma lngua germnica ocidental que se desenvolveu na Inglaterra durante a era anglo-sax. Como resultado da inuncia militar, econmica, cientca, poltica e cultural do Imprio Britnico, durante os sculos XVIII, XIX e incio do XX, e dos Estados Unidos desde meados do sculo XX, o Ingls tornou-se a lngua franca, em muitas partes do mundo. Ele usado extensivamente como segunda lngua e como lngua ocial em pases da Commonwealth (uma associao de territrios autnomos, mas dependentes do Reino Unido, criada em 1931 e formada atualmente por 54 naes, a maioria das quais independentes, mas incluindo algumas que ainda mantm laos polticos com a antiga potncia colonial britnica) e muitas organizaes internacionais. Historicamente, o ingls se originou de vrios dialetos, agora denominados coletivamente de ingls arcaico ou antigo, que foram trazidos para a Gr-Bretanha pelos anglo-saxes no comeo do sculo V, com inuncias da lngua nrdica antiga trazida pelos invasores vikings. Na poca da conquista normanda, o ingls arcaico se desenvolveu para o ingls medieval, tomando muito do vocabulrio e das convenes de ortograa da lngua normanda (anglo-francs). A etimologia da palavra "English" uma derivao da palavra englisc ou Engle do ingls arcaico do sculo XII, forma plural Angles ("dos, relativos a, ou caracterstico da Inglaterra"). O ingls moderno se desenvolveu com a Grande Mudana Voclica, que comeou na Inglaterra do sculo XV e continua a adotar palavras estrangeiras a partir de uma variedade de lnguas, bem como inventar novas palavras. Um nmero signicativo de palavras em ingls, especialmente palavras tcnicas, foram construdos a partir de razes do latim e do grego antigo.

2.1.2 O Ingls ModernoO Ingls moderno (em ingls "Modern English") se caracteriza pela fase compreendida da lngua inglesa do ano de 1475 d.C. at os dias atuais. Nela, houve a unicao da lngua com base no dialeto da regio londrina.

20

CDTC

Centro de Difuso de Tecnologia e Conhecimento

Braslia/DF

A transio do ingls mdio ao moderno foi marcada por uma rigorosa evoluo fontica na pronncia das vogais, o que ocorreu entre os sculos XV e XVI. O lingstico dinamarqus Otto Jespersen denominou tal mudana de Great Vowel Shift, (em portugus: Grande Mudana Voclica) que se consistiu em alterar a articulao das vogais em relao s posies dos lbios e da lngua, que no geral se elevou em um grau. Esta mudana transformou as 20 vogais que possua o ingls mdio em 18 no ingls moderno. A escrita permaneceu inalterada como conseqncia da apario da imprensa. At ento o ingls mdio possua uma escrita mais fontica; todas as consoantes se pronunciavam, enquanto que hoje algumas so mudas como o l em walking. A partir de 1500 comea o perodo da expanso geogrca do ingls; primeiro nas regies vizinhas da Cornulia, Gales, Esccia e Irlanda, onde substitui quase completamente o cltico e nas ilhas Shetlands e Orcadas substitui a lngua descendente do Noruegus Antigo chamada norn.

2.2 AtualmenteO ingls, segunda lngua mais falada no mundo, a lngua principal no Reino Unido, Austrlia, Canad, Estados Unidos, Botsuana, Nigria, frica do Sul e muitas outras ex-colnias britnicas... Parece que o ingls ocial em cerca de 45 pases: O ingls falado na frica do Sul, Alderney, Anguilla, Antgua e Barbuda, Austrlia, Bahamas, Barbado, Belize, Bermudas, Botswana, Camares, Canad, Cocos, Dominica, EUA, Fiji, Filipinas, Gmbia, Gana, Gibraltar, Granada, Guam, Guernsey, Guiana, Hong Kong, Ilha de Natal, Ilha Norfolk, Ilhas Caimo, Ilhas Cook, Ilhas Malvinas, Ilhas Marianas do Norte, Ilhas Marshall, Ilhas Pitcairn, Ilhas Salomo, Ilhas Virgens Americanas, Ilhas Virgens Britnicas, ndia, Irlanda, Jamaica, Jersey, Kiribati, Lesoto, Libria, Malaui, Malta, Man, Maurcio, Micronsia, Montserrat, Nambia, Nigria, Norfolk, Nova Zelndia, Pitcairn, Qunia, Ruanda, Samoa, Santa Helena, Santa Lcia, So Cristvo e Nevis, So Vicente e Granadinas, Serra Leoa, Singapura, Suazilndia, Tokelau, Trindade e Tobago, Tuvalu, Uganda, Vanuatu, Zmbia e Zimbbue. Tambm a segunda lngua de aproximadamente 150 milhes de pessoas em todo o globo. Atualmente o principal idioma da comunicao mundial, usado na diplomacia, na economia, no turismo e na informtica, entre outros setores. No sculo XX desempenha o mesmo papel que teve o francs durante os sculos XVIII e XIX.

21

Captulo 3

Vocabulrio3.1 O alfabeto da lngua Inglesa ("English Alphabet")O ingls escrito no alfabeto latino, e sem nenhum carcter especial, exceto em palavras estrangeiras, que podem ter acentos. As letras do alfabeto Ingls ("English Alphabet") correspondem as mesmas letras do nosso alfabeto: ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ

22

CDTC

Centro de Difuso de Tecnologia e Conhecimento

Braslia/DF

3.2 Numerais Cardinais ("Cardinal Numbers")Zero Um Dois Trs Quatro Cinco Seis Sete Oito Nove Dez Onze Doze Treze Quatorze Quinze Dezesseis Dezessete Dezoito Dezenove Vinte Vinte e um Vinte e dois Vinte e trs ... Cem Cento e Vinte e um ... Mil Mil cento e vinte e um ... 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 ... 100 121 ... 1000 1121 ... Zero One Two Three Four Five Six Seven Eight Nine Ten Eleven Twelve Thirteen Fourteen Fifteen Sixteen Seventeen Eighteen Nineteen Twenty Twenty one Twenty two Twenty three ... One Hundred One hundred twenty one ... One Thousand One Thousand hundred twenty one ...

23

CDTC

Centro de Difuso de Tecnologia e Conhecimento

Braslia/DF

3.3 Numerais Ordinais ("Ordinal Numbers")Primeiro Segundo Terceiro Quarto Quinto Sexto Stimo Oitavo Nono Dcimo Dcimo primeiro Dcimo segundo Dcimo terceiro ... Vigsimo Vigsimo primeiro ... 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 ... 20 21 ... 1st 2nd 3rd 4th 5th 6th 7th 8th 9th 10th 11th 12th 13th ... 20th 21st ... First Second Third Fourth Fifth Sixth Seventh Eighth Ninth Tenth Eleventh Twelfth Thirteenth ... Twentieth Twenty-rst ...

perceptvel que existe um padro tanto na numerao cardinal quanto na numerao ordinal em ingls.

3.4 Dias da Semana e Meses do AnoDias da semana: Segunda-feria - Monday Tera-feira - Tuesday Quarta-feira - Wednesday Quinta-feira - Thursday Sexta-feira - Friday Sbado - Saturday Domingo - Sunday Meses do ano: Janeiro - January Fevereiro - February Maro - March Abril - April Maio - May Junho - June Julho - July Agosto - August Setembro - September Outubro - October Novembro - November 24

CDTC

Centro de Difuso de Tecnologia e Conhecimento

Braslia/DF

Dezembro - December

3.5 Algumas palavras e sua traduoAeroporto - Airport gua - Water Almoo - Lunch Banco - Bank Boa noite! - Good Evening (pra quem chega)/ Good Night (pra quem sai)! Boa tarde! - Good Afternoon! Bom dia! - Good Morning! Caf - Coffee Caf da manh - Breakfast Cama - Bed Cobertor - Blanket Com licensa - Excuse me Desculpa - Sorry Dinheiro - Money/ Cash Emergncia - Emergency Hospital - Hospital Hotel - Hotel Ingls - English Jantar - Dinner Metr - Subway No - No

25

CDTC

Centro de Difuso de Tecnologia e Conhecimento

Braslia/DF

Obrigado - Thank you Ol - Hello Onde? - Where? nibus - Bus Po - Bread Parada de nibus - Bus stop Por favor - Please Por que? - Why? Quando? - When? Quanto? - How much? Queijo - Cheese Refrigerante - Soda Socorro! - Help! Suco - Juice Tchau - Good-bye Toalha - Towel Tudo bem? - How Are you? Viagem - Trip Vo - Flight

26

Captulo 4

Gramtica4.1 GramticaA lngua inglesa possui um sistema de inexo muito simples, se comparado com a maioria das lnguas indo-europias. No tem gnero gramatical, pois os adjetivos so invariveis. H entretanto, resqucios de exo casual (o genitivo saxnico e pronomes oblquos). Os verbos regulares tm apenas 6 formas distintas, duas das quais no se usam mais. Ex: love = amor (forma bsica do verbo amar), lovest (2 pessoa singular do presente do indicativo ativo - obsoleta), loves ou loveth (3 pessoa singular do presente do indicativo ativo - a segunda obsoleta), loved (particpio passado e todas as pessoas menos a segunda singular do pretrito simples ativo), lovedst (2 pessoa singular do pretrito simples ativo - obsoleta) e loving (particpio presente e gerndio). No h formas passivas sintticas, mas apenas trs modos: indicativo, imperativo e subjuntivo, este raramente usado.zz

4.2 Pronomes Subjetivos/Pessoais ("Subject Pronouns")De fato, os pronomes subjetivos ou subject pronouns so aqueles que funcionam como um sujeito. Esses pronomes equivalem na lngua portuguesa, aos pronomes pessoais do caso reto. Geralmente se posicionam antes do verbo e so muito importantes, pois evitam o desgaste gerado pela repetio exagerada do sujeito. Subject Pronoun I (Eu) - 1 pessoa / singular You (Voc) - 2 pessoa / singular He (Ele) - 3 pessoa / singular She (Ela) - 3 pessoa / singular

27

CDTC

Centro de Difuso de Tecnologia e Conhecimento

Braslia/DF

It (Ele ou Ela para se referiar a coisas ou animais) - 3 pessoa / singular We (Ns) - 1 pessoa / plural You (Vocs) - 2 pessoa / plural They (Eles ou Elas) - 3 pessoa / plural Os pronomes de 1 pessoa (emissor) so ?I? e ?We?, singular e plural, respectivamente. Os pronomes subjetivos de 2 pessoa (interlocutor) so sempre ?You? em ambos os casos, singular e plural. Os pronomes de 3 pessoa (de quem se fala) so ?He?, ?She?, ?It?, para o singular, ou ?They?, para o plural.

4.3 Tempo Verbal Presente Simples ("Simple Present")O simple present formado pelo verbo em sua forma original na maioria das pessoas, com exceo da terceira pessoa do singular. Veja estas frases com o verbo drink (beber) como exemplo: I drink orange juice every day. = Eu bebo suco de laranja todo dia. You drink beer in the bar. = Voc bebe cerveja no bar. We drink champagne in New Year?s Eve. = Ns bebemos champanhe no reveilln. Entretanto, a 3 pessoa do singular tem necessidade de uma conjugao. He drinks wine with his parents. = Ele bebe vinho com seus pais. She drinks water after gym. = Ela bebe gua depois da academia. um detalhe bastante pequeno, mas precisa ser constantemente recordado, pois muito comum nos esquecermos de exionar o verbo. H alguns casos em que acrescentar o "s" terceira pessoa do singular exigir mudanas no prprio verbo. Verbos terminados em Y: Os verbos terminados em Y precedido de consoante, como study (estudar), try (tentar), y (voar) e outros, perdero o Y, que ser substitudo por "ie"+ "s", cando ento. Ex: He studies, she studies. = Ele estuda, ela estuda. Os verbos tambm terminados em Y s que precedidos de vogal, como play (jogar), say (dizer), no tero esta alterao. A sua exo se far como qualquer outro verbo. Ex: I play, he plays, she plays, they play. = Eu jogo, ele joga, ela joga, eles jogam. You say, he says, she says, we say. = Voc(s) diz(em), ele diz, ela diz, ns dizemos.

28

CDTC

Centro de Difuso de Tecnologia e Conhecimento

Braslia/DF

Verbos terminados em SS, SH, CH, Z, X, O: Os verbos terminados com estas letras, como guess (adivinhar), push (empurrar), watch (assistir), buzz (zumbir), recebero um "e"antes do "s"na terceira pessoa do singular. I watch the games but he watches a different movie every night. = Eu assisto os jogos mas ele assiste a lmes diferentes toda noite. Uso O simple present um tempo verbal fcil de se identicar, pois ele usado em poucas situaes e elas so facilmente percebidas atravs de algumas palavras que aparecem com certa freqncia: os advrbios de tempo.

4.4 O verbo To BeO verbo "to be"(ser, estar) a base para todo aprendiz da lngua inglesa. O verbo acompanha o estudante desde o incio da aprendizagem at o nvel avanado, devido ao fato de ser um dos verbos mais simples e mais importantes da lngua inglesa. Se na lngua portuguesa usamos o verbo "ser"para designar algo permanente e o verbo "estar"para nos referir a algo momentneo, passageiro, no ingls o verbo "to be"abrange ambos os sentidos. A conjugao do verbo se d na seguinte forma: I am - Eu sou/estou You are - Voc /est He is - Ele /est She is - Ela /est It is - Ele/Ela /est (Para coisas ou animais) We are - Ns somos/estamos You are - Vocs so/esto They are - Eles so/esto Formas contradas Na lingual inglesa, usamos as formas contradas de alguns verbos para nos dar maior praticidade. O verbo "to be"quase sempre utilizado de forma contrada: I am = Im You are = Youre 29

CDTC

Centro de Difuso de Tecnologia e Conhecimento

Braslia/DF

He is = Hes She is = Shes It is = Its We are = Were You are = Youre They are = They?re Montando Sentenas: Modo Armativo A forma armativa a mais simples. Basta colocar o sujeito e o verbo logo aps. Ex: Im hungry. = I am hungry. = Eu estou com fome. Hes smart. = He is smart. = Ele esperto. Were the champions. = We are the champions. = Ns somos os campees. Modo Negativo Para se montar uma sentena negativa, acrescenta-se "not"aps o verbo. Ex: Im not a doctor. = I am not a doctor. = Eu no sou um mdico. Shes not sad. = She is not sad. = Ela no est triste. Theyre not working. = They are not working. = Eles no esto trabalhando. Modo Interrogativo Inverte-se a posio entre o verbo e o sujeito. Ex: Are you australian? = Voc australiano? Who are you? = Quem voc? Are they students? = Eles so estudantes?

4.5 O verbo To DoO verbo "to do": O verbo "to do"(fazer) outro dos verbos mais importantes da lngua inglesa, pois tambm funciona como verbo auxiliar. Este verbo apenas tem a traduo de fazer, quando aparece como verbo principal. Como verbo auxiliar no tem traduo, pois no tem correspondente em Portugus. Como verbo auxiliar, o verbo to do (sem traduo para Portugus) ajuda a formar: Negativa do Presente Simples ("Simple Present"): verbo auxiliar "to do"conjugado no Simple Present. 30

CDTC

Centro de Difuso de Tecnologia e Conhecimento

Braslia/DF

I dont like coffee. = I do not like coffee. = Eu no gosto de caf. Interrogativa do Presente Simples ("Simple Present"): verbo auxiliar to do conjugado no "Simple Present". Do I like coffee? = Voc gosta de caf? Como verbo principal, o verbo to do signica fazer e segue as regras de conjugao dos tempos verbais. I do - Eu fao You do - Voc faz He does - Ele faz She does - Ela faz It does - Ele/Ela faz (Para coisas ou animais) We do - Ns fazemos You do - Vocs fazem They do - Eles fazem Montando Sentenas: Modo Armativo A forma armativa a mais simples. Basta colocar o sujeito e o verbo logo aps. Ex: I study. = Eu estudo. I do study = Eu estudo. (Mais enftico). Modo Negativo Para se montar uma sentena negativa no "simple present", utilizamos o verbo "to do"em sua funo auxiliar "do + not"ou "does + not"antes do verbo principal. Ex: I dont like coffee. = I do not like coffee. = Eu no gosto de caf. She doesnt go to the movies. = She does not go to the movies. = Ela no vai ao cinema. They dont play soccer. = They do not play soccer. = Eles no jogam futebol. Modo Interrogativo Para se montar um sentena interrogativa no "simple present", utilizamos o verdo "to do"em sua funo auxiliar "Do"ou "Does"no incio da sentena. Ex: Do you like bananas? = Voc gosta de bananas? Does He write letters? = Ele escreve cartas?

31

Captulo 5

Curiosidades e Frases teis5.1 Falsos CognatosFalsos Cognatos, so palavras em ingls que so semelhantes ao portugus, porm com signicados totalmente diferentes. Palavra em ingls - Heterossemntico em portugus - Signicado real actually - atualmente - na verdade; realmente alias - alis - pseudnimo; apelido advert - advertir - meno; propaganda appoint - apontar - marcar argument - argumento - discusso; debate assign - assinar - atribuir; designar college - colgio - faculdade comprehensive - compeensivo - abrangente conceit - conceito - vaidade; presuno deception - decepo - iluso; fraude devolve - devolver - transferir exquisite - esquisito - requintado; agudo; sensvel eventually - eventualmente - mais cedo ou mais tarde graduate - graduao - ps-graduao inhabitable - inabitvel - habitvel injury - injria - leso intend - entender - pretender library - livraria - biblioteca prejudice - prejuzo - preconceito pretend - pretender - ngir push - puxar - empurrar realize - realizar - perceber retribution - retribuio - represlia; punio scholar - escolar - erudito sensible - sensvel - sensato silicon - silicone - silcio sympathy - simpatia - compaixo; pena

32

CDTC

Centro de Difuso de Tecnologia e Conhecimento

Braslia/DF

5.2 A origem da palavra OKO termo OK, surgiu no sculo XVIII, na campanha para a reeleio do Presidente Martin Van Buren (1782-1862) nos Estados Unidos. O apelido (nickname) dele era Old Kinderhook (ele nasceu em Kinderhook, Estado de Nova York) e, em 1840, as iniciais OK se popularizaram como lenha na sua campanha para indicar que, com Old Kinderhook como presidente tudo estaria timo. De forma humorstica, tambm se dizia que OK era sigla para ?orl korrect? - all correct -, ou seja, ?tudo correto?. A forma escrita OK, ou okay e, informalmente, fala-se tambm okey-dokey ou okey-doke. A palavra OK pode ser usada tambm como verbo regular, signicando ?aprovar?, ?endossar?. Por exemplo: He OK?d everything ou He okayed everything. ?Ele aprovou tudo.? H tambm a expresso A-OK, signicando ?excelente?, que vem da era espacial. Foi usada pela primeira vez na dcada de 60 pela NASA, nos Estados Unidos, para indicar que todos os sistemas estavam em perfeitas condies. All systems OK (abreviada para A-OK).

5.3 Frases Bastante Utilizadas por turistas.Excuse me please, Im lost. Could you tell me how to get to X? Com licensa por favor, Eu estou perdido. Voc poderia me contar como chegar ao X? Where is the nearest toilet please? Onde ca o banheiro mais prximo por favor? Where is the nearest police station please? Onde ca a delegacia mais prxima por favor? What is your name? Qual o seu nome? Do you have the time please? Voc tem horas por favor? Could I use your mobile phone please? Poderia usar seu celular por favor? Could you bring me the bill please? Voc poderia me trazer a conta por favor?

33

CDTC

Centro de Difuso de Tecnologia e Conhecimento

Braslia/DF

Can I pay by credit card? Posso pagar com carto de crdito? Is there a bank near here? Tem algum banco perto daqui? Where is the nearest tube station? Onde a estao de metr mais prxima? What time does the shop/restaurant/pub/art gallery/museum... close? A que horas a loja/o restaurante/o bar/a galeria/o museu... fecham? I want to go to X, could you tell me when to get off please? Eu quero ir para o X, voc poderia me falar quando desembarcar por favor? Where can I catch a taxi? Onde posso pegar um taxi? Is there an Internet caf near here? Tem algum cyber caf por aqui? You are starting to bother me. Leave me alone! Voc est comeando a me incomodar. Me deixa em paz! Im sorry, I didnt understand what you just said. Could you repeat it for me please? Me desculpa, Eu no entendi o que voc acabou de dizer. Voc poderia repetir para mim por favor? What time is the train expected? A que horas o trem chega? Are there any good, cheap hotels near the station? Tem algum hotel bom e barato perto da estao? Could you recommend a good hotel/bed and breakfast/restaurant.. Voc poderia me recomendar um bom hotel/hospedagem e caf/restaurante.. I am very tired, so Im going to bed now. Good night! Eu estou muito cansado, ento vou pra cama agora. Boa noite! Good morning, did you sleep well? Bom dia, voc dormiu bem? What are we going to do today? O que vamos fazer hoje? Is it expected to rain tomorrow? Est previsto chover amanh? 34

CDTC

Centro de Difuso de Tecnologia e Conhecimento

Braslia/DF

What kind of clothes should I wear to the meeting/party/theatre.... Que tipo de roupas devo vestir para a reunio/festa/teatro...

35