fonoaudiologia educacional: entendendo essa especialidade de fonoaudiologia...

Download Fonoaudiologia Educacional: Entendendo essa Especialidade de Fonoaudiologia ¢â‚¬¢ 309/2005 ¢â‚¬“Disp£µe

Post on 30-Jul-2020

2 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Fonoaudiologia Educacional: Entendendo essa Especialidade

  • MITOS E VERDADES SOBRE A ATUAÇÃO FONOAUDIOLÓGICA NA ESCOLA

    O fonoaudiólogo atua apenas com

    alunos e professores.

  • MITOS E VERDADES SOBRE A ATUAÇÃO FONOAUDIOLÓGICA NA ESCOLA

    O fonoaudiólogo atua apenas com

    alunos e professores.

  • Resolução CFFa nº 387 Art. 2º

    GESTORES EQUIPE TÉCNICA

    (orientadores e psicólogos)

    PROFESSORES FAMILIARES E EDUCANDOS

  • MITO OU VERDADE?

    A terapia deve ser realizada em

    ambiente escolar.

  • MITO OU VERDADE?

    A terapia deve ser realizada em

    ambiente escolar.

  • Resolução CFFa nº 387 Art. 4º

    “É vedado ao fonoaudiólogo realizar atendimento dentro da escola, exceto em casos de educação especial.”

    Encaminhamentos extraescolares para outros profissionais

  • O fonoaudiólogo deve participar do

    planejamento pedagógico.

    MITO OU VERDADE?

  • O fonoaudiólogo deve participar do

    planejamento pedagógico.

    MITO OU VERDADE?

  • Artigo 4º da Lei 6965/81

    “O FONOAUDIÓLOGO ESTÁ APTO A PARTICIPAR DA EQUIPE DE ORIENTAÇÃO E PLANEJAMENTO EDUCACIONAL.”

    Elaborando, executando e planejando projetos educacionais voltados à promoção, aprimoramento e prevenção das alterações relacionadas à assuntos fonoaudiológicos.

  • Para atuar na escola o fonoaudiólogo deve ter,

    obrigatoriamente, especialização.

    MITO OU VERDADE?

  • Para atuar na escola o fonoaudiólogo deve ter,

    obrigatoriamente, especialização.

    MITO OU VERDADE?

  • • Lei nº 6.965 Resolução CFFa nº 387

    “Fonoaudiólogo é o profissional, com graduação plena em Fonoaudiologia, que atua em pesquisa, prevenção, avaliação e terapia fonoaudiológica na área da comunicação oral e escrita, voz e audição, bem como em aperfeiçoamento dos padrões da fala e da voz”

    Art. 5º - As disposições contidas na presente resolução se aplicam também a todos os fonoaudiólogos que atuam na educação, independentemente de possuírem especialização nesta área.

  • MITO OU VERDADE?

    Na atuação escolar, o foco é a detecção de

    problemas.

  • Na atuação escolar, o foco é a detecção de

    problemas.

    MITO OU VERDADE?

  • Patrícia Prado Calheta (Jornal do CFFa, ed. 38)

    PROMOÇÃO DE SAÚDE

    Pais Professores

    Fonoaudiólogo

  • MITO OU VERDADE?

    A atuação escolar é apenas na educação

    infantil e ensino fundamental.

  • MITO OU VERDADE?

    A atuação escolar é apenas na educação

    infantil e ensino fundamental.

  • Resolução CFFa nº 309, de 01 de abril de 2005

    “Dispõe sobre a atuação do

    Fonoaudiólogo na educação infantil,

    ensino fundamental, médio, especial e

    superior.

  • MITO OU VERDADE?

    A prioridade do trabalho é com a linguagem oral e

    escrita.

  • MITO OU VERDADE?

    A prioridade do trabalho é com a linguagem oral e

    escrita.

  • Contribuições do Fonoaudiólogo na Escola

    • A atuação na escola deve ser muito bem definida

    • Foco principal: desenvolvimento e aprimoramento da comunicação oral e escrita

    • Auxiliam no processo de ensino e aprendizagem, que dependem dessas habilidades.

  • MITO OU VERDADE?

    É obrigatório ter fonoaudiólogo nas

    escolas.

  • O fonoaudiólogo na escola

    Estado de São Paulo

    Projeto de lei Nº 85/2013

    Ementa cria o "Programa de Fonoaudiologia Educacional", na rede estadual de ensino.

    Bombinhas - SC

    Projeto de Lei Municipal Nº 13/2015 Aprovado “Garantir o atendimento profissional em psicologia, fonoaudiologia e nutrição nas escolas, proporcional ao número de alunos”

  • Interface da Fonoaudiologia, Saúde e Educação – Histórico Breve

    • Existe formalmente a mais de um século

    • 1ª referência formal: a Hungria, em 1900, reconheceu a profissão e criou a primeira faculdade de Fonoaudiologia no mundo

    No Brasil surgiu ligada à educação

    Imperial Colégio (1854)  deficientes visuais

    Colégio Nacional (1855) deficientes auditivos

  • Interface da Fonoaudiologia, Saúde e Educação – Histórico

    Breve

    1912  Documentos comprovavam que a Fonoaudiologia já se diferenciava da educação especial.

    Início de pesquisas específicas, relacionadas aos distúrbios da voz e da fala

    Implantação de cursos de orientação a professores

  • Regulamentação da Profissão no Brasil

    • Já se detectava a idealização da profissão de Fonoaudiólogo

    Desde a década de 30

    • USP e PUC- SP deram início ao ensino da Fonoaudiologia – graduação de tecnólogos em fonoaudiologia

    Na década de 60

    • Tiveram início os movimentos pelo reconhecimento dos cursos e da profissão – criação de cursos em nível de bacharelado

    Na década de 70

  • Regulamentação da Profissão no Brasil

    A Lei Federal nº 6.965/1981 regulamenta a profissão de fonoaudiólogo, definindo-o como “o profissional com graduação plena em Fonoaudiologia, que atua em pesquisa, prevenção, avaliação e terapia fonoaudiológica na área da comunicação oral e escrita, voz e audição, bem como em aperfeiçoamento dos padrões de fala e da voz”.

  • Resoluções do Conselho Federal de Fonoaudiologia

    • Proibido realização de triagens gratuitas

    274/2001- “Dispõe sobre a atuação do Fonoaudiólogo frente a triagem auditiva

    escolar” – Realizado meatoscopia, audiometria e imitanciometria

  • Resoluções do Conselho Federal de Fonoaudiologia

    • 309/2005 “Dispõe sobre a atuação do Fonoaudiólogo na educação infantil, EF, EM, ES e especial, e dá outras providências” - Desenvolver ações, em parceria com os educadores, que contribuam para a promoção, aprimoramento, e prevenção de alterações dos aspectos relacionados à audição, linguagem, motricidade oral e voz e que favoreçam e otimizem o processo de ensino e aprendizagem.

    • Proibido realizar atendimento clínico/terapêuticos dentro das Instituições

    • Em caso de encaminhamento, o fonoaudiólogo deverá fornecer três ou mais indicações profissionais

  • Resoluções do Conselho Federal de Fonoaudiologia

    • 387/2010 - “Dispõe sobre as atribuições e competências do profissional especialista em Fonoaudiologia Educacional”

  • O profissional especialista em Fonoaudiologia Educacional está apto a

    Participar do diagnóstico institucional

    Atuar de modo integrado à equipe escolar

    Desenvolver ações educativas

    Realizar ações para promoção e prevenção de saúde

    Orientar a equipe escolar

    Contribuir para o processo de ensino-aprendizagem

  • Fonoaudiologia na Educação

    • O fonoaudiólogo educacional pode trabalhar em:

    Secretarias

    Municipais e Estaduais de

    Educação

    escolas da rede pública e do setor

    privado sistemas de ensino

    empresas de consultoria e

    assessoria

    todos os níveis e modalidades de

    ensino

    Instituições de educação especial

  • Atuação dentro das Escolas

    • Otimizar o processo de ensino e aprendizagem

    • Detectar precocemente a evolução de determinados quadros

    • Contribuir para a inclusão efetiva dos alunos com necessidades educacionais especiais

    • Orientar as famílias ou os cuidadores em relação ao desenvolvimento das crianças

    • Participar do processo de elaboração da avaliação dos alunos

    • Apoiar o professor ao participar do horário de trabalho pedagógico coletivo e individual

  • Atuação com Alunos

    Realização de Triagens

    Detecção precoce de alterações

    Orientar quanto a funções orais e alterações posturais

    Otimizar a comunicação oral e escrita por meio da promoção e prevenção

  • Atuação com Professores e Gestores

    •Participar do planejamento pedagógico

    •Orientar sobre desenvolvimento normal e alterações relacionadas aos aspectos da comunicação

    • Orientar o professor sobre como trabalhar com os transtornos de aprendizagem

    • Inserir estratégias de estimulação no planejamento das atividades diárias

    • Orientações voltadas também a saúde do próprio professor (vocal, auditiva...)

  • Atuação com a Família

    • Por meio de palestras e oficinas com temáticas voltadas a cada faixa etária, ou em entrevistas individuais, fornecen