teorema de pitagoras - ufpr

of 10/10
1 DESCOBRINDO O TEOREMA DE PITÁGORAS Instituição de Ensino Escola Municipal Coronel Durival Britto e Silva Bolsistas ID Jaqueline Hoschele e Adriano Cesar Bueno. Supervisor Juliana da Cruz de Melo Coordenador Prof. Dr. Anderson Roges Teixeira Góes 1. INTRODUÇÃO Esta atividade foi aplicada em uma turma de nono ano, com aproximadamente trinta alunos e o conteúdo programático foi introdução ao Teorema de Pitágoras, durante quatro horas/aulas de cinquenta minutos. A base dessa atividade e apoio ao trabalho foi a dissertação de Heliza Colaço Góes (2012), onde a autora define Expressão Gráfica como “um campo de estudo que utiliza elementos de desenho, imagens, modelos, materiais manipuláveis e recursos computacionais aplicados às diversas áreas do conhecimento, com a finalidade de apresentar, representar, exemplificar, aplicar, analisar, formalizar e visualizar conceitos. Dessa forma, a expressão gráfica pode auxiliar na solução de problemas, na transmissão de ideias, de concepções e de pontos de vista relacionados a tais conceitos”. (GÓES, 2012, p. 53) Para essa atividade foi usado material manipulável, um elemento de Expressão Gráfica.

Post on 16-Oct-2021

2 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Microsoft Word - Teorema de Pitagoras.docxInstituição de Ensino Escola Municipal Coronel Durival Britto e Silva
Bolsistas ID Jaqueline Hoschele e Adriano Cesar Bueno.
Supervisor Juliana da Cruz de Melo
Coordenador Prof. Dr. Anderson Roges Teixeira Góes
1. INTRODUÇÃO
Esta atividade foi aplicada em uma turma de nono ano, com
aproximadamente trinta alunos e o conteúdo programático foi introdução ao
Teorema de Pitágoras, durante quatro horas/aulas de cinquenta minutos.
A base dessa atividade e apoio ao trabalho foi a dissertação de Heliza Colaço
Góes (2012), onde a autora define Expressão Gráfica como
“um campo de estudo que utiliza elementos de desenho, imagens, modelos, materiais manipuláveis e recursos computacionais aplicados às diversas áreas do conhecimento, com a finalidade de apresentar, representar, exemplificar, aplicar, analisar, formalizar e visualizar conceitos. Dessa forma, a expressão gráfica pode auxiliar na solução de problemas, na transmissão de ideias, de concepções e de pontos de vista relacionados a tais conceitos”. (GÓES, 2012, p. 53)
Para essa atividade foi usado material manipulável, um elemento de
Expressão Gráfica.
2
Construímos em papel sulfite com os alunos a definição do teorema de
Pitágoras, baseado na área dos quadrados formados pelos catetos do triângulo
retângulo.
• Identificar lado do quadrado;
• Identificar área do quadrado;
• Saber distinguir a diferença entre os catetos e a hipotenusa.
• Verificar se o triangulo é retângulo;
• Aplicar o teorema de Pitágoras nos triângulos retângulos.
3. RECURSOS
• Folhas sulfite;
4. PROPOSTA E APLICAÇÃO DAS ATIVIDADES
No início da atividade foi sugerida uma situação problema, onde temos as
duas medidas dos catetos do triângulo retângulo e precisamos determinar a medida
do terceiro lado.
Para isso foi construído o teorema de Pitágoras nas medidas fundamentais e
logo após retornamos para concluir essa situação problema.
3
Segue o desafio proposto: Um barco viaja em direção do leste a uma
velocidade media de 9 km/h e outro barco viaja em direção do norte a uma
velocidade media de 12km/h. Depois de 2 horas qual será a distancia entre os dois
barcos?
Assim, construímos a área do quadrado de lado 18 km, e a área do quadrado
de lado 24 km, desafiamos aos alunos encontrarem a área do terceiro quadrado
através das outras áreas construídas, a fim de encontrar a medida do terceiro lado
do quadrado. Como as medidas das áreas eram razoavelmente grandes,
interrompemos o problema para definir o teorema de Pitágoras intuitivamente dessa
forma:
Cada aluno recebeu uma folha impressa com um triângulo retângulo que
haverá apenas as medidas dos catetos fundamentais 3 cm e 4 cm, com base na
área de quadrados, calculamos a área do quadrado de lado 4, que terá 16
quadradinhos de unidade 1 cm² e do quadrado de lado 3, com 9 quadradinhos de
unidade 1 cm². Esses quadradinhos foram usados como forma para medir a área do
quadrado do terceiro de lado do triângulo, logo, como não sobrou quadradinhos,
concluíram que o terceiro lado mede 5 cm de comprimento.
4
Após nomear a definição que os alunos construíram de Teorema de
Pitágoras, propomos alguns exercícios no caderno para fixação do conteúdo, para
descobrir as medidas que faltam, podendo ser cateto ou hipotenusa, alguns
exemplos:
No segundo dia resolvemos 3 problemas de teor semelhante ao proposto na
introdução, abaixo um dos problemas:
1. Qual é o comprimento da diagonal deste prisma retangular?
5
Em seguida foram aplicados o teorema em alguns triângulos com todas as
medidas dadas, com o objetivo de verificar se o triangulo é retângulo ou não. Veja
alguns dele:
2. Verifique o Teorema de Pitágoras.
Após o segundo dia de aula na escola, elaboramos uma avaliação sobre o
teorema para ser aplicada que enviamos para a supervisora Juliana de Melo, a qual
a revisou fez os ajustes necessários e aplicou. Os resultados das avaliações foram
no geral bem satisfatórios.
5. CONFECÇÃO DO MATERIAL
6
7
8
9
10
6. RESULTADOS
Os resultados superaram as expectativas, pois a confecção do material foi
feita rapidamente. Conseguimos assim tempo para varias aplicações do teorema e
sanar as duvidas dos alunos no momento que iam surgindo.
Os alunos participaram de tudo que foi proposto, cada um a sua maneira e no
seu tempo, mas é essa a boa dinâmica do ensino, aprendizado em todos de
maneiras distintas.
Relacionar aplicações práticas para o próximo conteúdo, trigonometria básica,
fazendo uma ligação direta com o teorema de Pitágoras.
8. BIBLIOGRAFIA