revista montijo dezembro 2012

Download Revista Montijo Dezembro 2012

Post on 10-Mar-2016

219 views

Category:

Documents

3 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

camara montijo

TRANSCRIPT

  • 1Dezembro 2012 | REVISTA MUNICIPAL Montijo

  • 2Montijo REVISTA MUNICIPAL | Dezembro 2012

    Comrcio Local Saloon 26 e 27

    Feira do Porco assinala xito 28Combate e Preveno da Violncia Contra as Mulheres 29

    Sesso Solene da Universidade Snior no CTJA - 30

    Matin Danante no Kaxaa 31

    Uma comunidade nica 32

    Herldica: Memria com futuro 33

    Cmara aprova oramento para 2013 - 34

    Seminrio sobre Metrologia Local 35

    Esplanadas na Zona Ribeirinha 36

    Dia Internacional para a Reduo de Catstrofes 37

    Obras 38

    Editorial 3

    Natal com Arte 4

    Os festejos de Natal e Ano Novo em Aldeia Gallega 5

    A sua opinio conta 6

    Montijo distinguido com prmio Viver em Igualdade 7

    Novos TalentosJorge Castanho 8 e 9

    Cultura em destaque 10

    Continue a Dar de Volta 11

    Solidariedade em Ao - 12

    Junto de Si 13

    A europa em Montijo 14

    Mobilidade juvenil 15

    Maratona BTT Canha com casa cheia 16

    Inaugurao do CRAM 17

    Patrimnio Artstico-Cultural do Montijo Vol. II 18

    Agregao/Extino de Freguesias 19 a 22

    Comemoraes do Dia Mundial do Turismo 23

    descoberta do Universo 24

    Inovao e criatividade em Cafs com Debate 25

    { n d i c e }

    Ficha Tcnica

    Diretora

    Maria Amlia Antunes

    Editor

    Alcdio Torres

    Redao

    Ana Cantas Ribeiro,

    Ana Cristina Santos Gabinete

    de Comunicao e Marketing

    Fotografia

    Carlos Rosa

    Miguel Gervsio

    Colaborao

    Joaquim Baldrico

    Grafismo e Paginao

    Diviso de Comunicao

    e Relaes Pblicas

    Propriedade

    Cmara Municipal do Montijo

    Publicao semestral

    Os textos desta publicao foram escritos

    ao abrigo do novo Acordo Ortogrfico.

  • 3Dezembro 2012 | REVISTA MUNICIPAL Montijo

    A Presidente da Cmara

    Maria Amlia Antunes

    Os portugueses foram, mais uma vez, confrontados com o agravamento bru-tal da carga fiscal para 2013, o que no augura sentimentos de confiana e esperana no futuro imediato.

    Este aumento da carga fiscal atinge, fundamentalmente, as classes mais baixas e a classe mdia, sucessivamente martirizadas por estas polticas de austeridade.

    Esta poltica austeritria tambm se refletiu na arrecadao de receitas da maior parte dos municpios portugueses. No caso do Montijo, a receita podia ter sido bem maior mas, mesmo assim, aumentou em 4,37 por cento at ago-ra e a despesa total diminuiu 0,35 por cento em termos homlogos.

    A gesto que temos vindo a seguir em Montijo desde 1997 tem sido rigoro-sa e criteriosa, o que justifica o facto de, no contexto da maior crise econmi-

    ca e financeira das ltimas dcadas, o municpio do Montijo se possa orgulhar de ter as suas contas em dia. Ao contrrio do Governo da Nao, em Montijo gerimos os destinos do municpio como se fosse a nossa prpria casa, investindo no desenvolvimento sem aumentar a dvida pblica. Na gover-nao nacional passa-se o contrrio. No h investimento, aumenta-se o desemprego, corta-se nos salrios, nos apoios sociais, nas penses, aumentam-se os impostos e a dvida e o dfice continuam a crescer.

    Por ter as contas em dia e por no se identificar com este assalto fiscal permanente ao bolso dos contribuintes, a Cmara Municipal do Montijo fez aprovar em reunio de cmara uma proposta para reduzir em um por cento o IRS dos contribuintes do nosso concelho e isentar do pagamento da Derrama as empresas com um volume de negcios at 150 mil euros. Ao arrecadar 95 por cento do IRS pago pelos contribuintes do Montijo devia ser o Governo da Nao a dar um sinal no sentido da reduo da carga fiscal. Na ausncia deste gesto de solidariedade por parte do Governo, a Cmara Municipal de Montijo decidiu, com sacrifcio das suas prprias receitas, contribuir para mi-norar a carga fiscal dos contribuintes do Montijo.

    Sabemos que estes gestos so apenas sinais de solidariedade e que no podero colmatar os cortes nos subsdios de frias e de natal dos portugue-ses nem o agravamento da carga fiscal.

    Todavia, com estas e outras manifestaes de solidariedade, queremos es-tar ao lado dos mais necessitados e junto daqueles que tm sido os mais afetados por polticas de austeridade que no resolveram, nem vo resolver, os problemas dos portugueses.

    Nesta quadra festiva endereo, com confiana, um voto de Boas Festas a todos os cidados que vivem e trabalham em Montijo.

    Por ter as contas em dia e por no se identificar

    com este assalto fiscal

    permanente ao bolso dos contribuintes, a Cmara

    Municipal do Montijo fez aprovar em reunio de

    cmara uma proposta para reduzir em 1 por cento o IRS dos contribuintes do

    nosso concelho e isentar do pagamento da Derrama

    as empresas com um volume de negcios at 150 mil euros.

    {e d i t o r i a l }

    CMARA REDUZIRS NO CONCELHO

  • 4Montijo REVISTA MUNICIPAL | Dezembro 2012

    {d e s t a q u e }

    Este ano, Montijo tem um Natal com Arte! A Cmara Municipal, a Junta de Freguesia do Montijo e a Escola Profissional esto a desenvolver o Natal com Arte, um projeto

    de criatividade com uma forte mensagem de sensibilizao ambiental.

    Em colaborao com a comunidade es-colar, a Associao de Comerciantes, com instituies de solidariedade social e outras entidades de interveno social, o Natal em Montijo tem prespios, rvores de Natal, doces e outras iguarias e, sobretudo, muito talento e arte.

    A abertura oficial do Natal com Arte foi no dia 8 de dezembro, na Praa da Rep-blica com a inaugurao do prespio em tamanho real, elaborado pelos alunos das escolas bsicas do Agrupamento de Esco-las do Montijo e da rvore de Natal com seis metros de altura construda pelos alunos da Escola Profissional, com garrafas de plsti-

    cas. No mesmo local, esto tambm colo-cadas rvores de natal de dimenso mais reduzida que foram elaboradas por diversas instituies de solidariedade, utilizando ma-teriais reciclveis.

    Durante a poca de Natal, a Galeria Muni-cipal recebe uma mostra dos trabalhos realizados pelos alunos das turmas de Artes da Escola Jorge Peixinho.

    Paralelamente, no mesmo espao, decor-re a exposio Arte dos Prespios, que se reali-za pelo terceiro ano con-

    secutivo. Peas nicas realizadas nas mais diversas matrias-primas, como o barro, a rafia, a casca de ovo de avestruz e a cortia. Esta exposio estende-se, tambm, s ins-

    talaes do Posto de Turismo.

    Natal , tambm, sinnimo de doces e outras iguarias e, por isso, no espao da Galeria Munici-pal os visitantes po-dem apreciar uma mostra de doces tradicionais de Na-tal, confecionados pelas instituies de solidariedade social locais. As receitas revertem favor das insti-tuies. No local esto, tambm,

    iguarias de produtores locais.O Natal com Arte quer, tambm, mostrar

    os talentos escondidos dos trabalhadores da Cmara Municipal do Montijo e, por isso, at 4 de janeiro, no edifcio dos Paos do Concelho, pode visitar a exposio resultan-te da criatividade e do talento dos funcion-rios autrquicos.

    A solidariedade tambm fundamental no Natal e, por isso, no 11 de dezembro, o Cinema Teatro Joaquim dAlmeida recebeu a Gala Solidria, que contou com a atuao dos MAXI, e com msica, dana e outras performances protagonizadas pelo Grupo DansasAparte da Cerci Montijo/Alcochete, pelo Conservatrio Regional de Artes do Montijo (CRAM), pela Academia de Talentos

    NATALCOM ARTE

    15 de dezembro | 21h30Grupo Coral do Montijo Cinema-Teatro Joaquim dAlmeida Sbado | M/6 anos | 5

    16 de dezembro | 16h00Concerto de Natal - Igreja da Atalaia Entrada Livre Atuao do Grupo Animia Vox, grupo de msica quinhentista.Concentrao de veculos antigos e clssicos no adro da Igrejada Atalaia.Org.: AAVAC - Associao Amigos Veculos Antigos e Clssicos. Apoio: Cmara Munici-pal do Montijo

    23 de dezembro | 16h00Concerto de Natal - Igreja Matriz do Divino Esprito Santo, Mon-tijo Entrada LivreAtuao do Grupo Polifnico da So-ciedade Filarmnica 1. de Dezembro com a participao especial da Or-questra de Violinos da Sociedade Filar-mnica 1. de Dezembro.Org.: Sociedade Filarmnica 1. de Dezem-bro / Grupo Polifnico da Sociedade Filar-mnica 1. de Dezembro. Apoio: Cmara Municipal do Montijo

    CONCERTOS DE NATAL

    TU Kontas (+ainda) e pela Tuniseti Tuna Acadmica da Universidade Snior do Mon-tijo.

    A encenao do esptaculo esteve a cargo do CRAM. A entrada foi gratuita: um bilhete por um alimento. Os alimentos re-colhidos foram entregues Rede de Apoio Alimentar do concelho do Montijo.

    O Natal com Arte um projeto interge-racional de criatividade e partilha e sensibili-zao ambiental.

    Este Natal, queremos uma cidade atrativa e imbuda do melhor esprito natalcio para os montijenses e visitantes. Venha viver um Natal com Arte!

  • 5Dezembro 2012 | REVISTA MUNICIPAL Montijo

    Nos derradeiros anos do sculo XIX e no dealbar do sculo XX as celebraes do Natal iniciavam-se na vspera com a rea-lizao, como hbito, da Missa do Galo a que acorriam muitos devotos, apre-sentando-se as mulheres com capote e leno de cambraia bem engomado. Du-rante a celebrao corria-se uma cortina na capela-mor, aps o que, ao som dos acordes de um gaiteiro e de um tocador de gaita de foles, aparecia a imagem do Menino Jesus deitada num bero.

    No dia de Natal, pelas 9h00 saa a ima-gem do menino deitado no bero acom-panhada pelo tesoureiro da Confraria da Senhora da Purificao e dois irmos que levavam duas bacias de prata onde quem queria deitava a sua esmola e assim per-corriam as ruas da localidade ao som da gaita de foles e de um tambor.

    Entravam em todas as casas que de-sejassem receber a imagem do Menino Jesus, onde a mesma era dada a beijar e, havendo doentes na residncia, o me-nino era levado at aos ps da cama para abenoar o enfermo.